Viaduto do Cajá

No dia de ontem (22) postamos uma matéria sobre a difícil situação dos pedestres, motoristas e motoqueiros que transitam na via por baixo do conhecido Viaduto do Cajá com relação aos buracos. Na manhã de hoje (23), por volta das 8h30 nossas lentes flagraram homens da Prefeitura trabalhando na via para resolver o problema.

Publicado em A Lupa, Editorial | 2 comentários

“São João na Vila” de Benedito de Cachoeirinha.

"SÃO JOÃO NA VILA", composição de Benedito de Cachoeirinha, na voz de Nildo Ventura e Ricardo Rico. Na foto o encontro do maestro Wendell Nogueira com esses dois grandes interpretes vitorienses.

[powerpress url=../mp3/saojoaonavila.mp3] Gostou da música? - Baixe a MP3 Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Da boca para fora

Jornal da Vitória - Edição nº 193 - Setembro de 2011- Pág. 07

Em matéria do Jornal da Vitória (última edição) do amigo José Edalvo, o prefeito Elias Lira ressaltou a lealdade “canina” do secretário Paulo Roberto: “Muito mais do que um secretário do meu governo, Paulo Roberto é meu amigo” continuando “ele é um dos poucos que me acompanha desde o início da minha vida pública, sem nunca ter mudado de lado”.

Muito bem, o que se comentou nas rodas políticas da cidade por ocasião dessas declarações do prefeito, é que parece que ele dá um tratamento de “segunda linha” aos secretários, que um dia já foram seus opositores, comentou-se também, que se Elias desse esse “valor todo” à Paulo, o mesmo não teria anunciado sua saída do governo na imprensa.

A boca miúda fala também, que se Paulo tivesse mesmo esse cacife todo com Elias, ele estaria no lugar de Barbosa, que é lá da cidade de Belo Jardim e atua como uma espécie de Gerentão na gestão do Governo de Todos e goza de total confiança do chefe. Sendo assim, suas declarações serveriam apenas como um "freio de arrumação" em ano pré eleitoral para aparar as "plumas das vaidades".

Prefeito Elias Lira, o Vice Henrique Filho e o seu Secretário do Planejamento Barbosa, que é de Belo Jardim - Foto: CIEE/PE

Publicado em A Lupa, Editorial | 2 comentários

O Tempo Voa em Vídeo: Antonio Soares

Antonio Soares sendo entrevistados por Bartolomeu, durante festa dos 85 anos do Clube Abanadores O Leão, realizada em 1987.

Veja também outras entrevistas no mesmo evento: Paulo da Farmácia Zeca de Abelardo Rubens de Deus e Azinete Arlindo Santos Walther Lemos e Roberto Lemos Geraldo Lima
Publicado em O Tempo Voa - Vídeos | 4 comentários

Cenas do Trânsito “Salve-se quem Puder”

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Cores e seu bom uso na decoração – Vermelho, Roxo e Lilás

Bom estou percebendo que vocês tem apreciado bastante, mas nossa série ainda não acabou e hoje veremos mais algumas cores.

Vermelho

Cor forte, lembra a vida, fogo, velocidade, ação,  sangue; esfuziante, agressiva, sensual. Chama a atenção, se percebe à distância. Tão excitante que ativa a circulação ao olharmos para ela, não é para qualquer personalidade ter paredes vermelhas em casa! E acho que ninguém suporta ficar muito tempo em um ambiente todo vermelho.

Por isso, vejam, nas fotos abaixo, que muitas vezes ele é usado com o branco, muito branco. Funciona melhor em climas quentes ou moderados, nos climas quentes a tendência a cansar e causar estresse aumenta.

Para usar o vermelho puro (ou seus tons mais intensos) é necessário espaço amplo ou pode-se ousar em lavabos, que são áreas onde as pessoas ficam pouco tempo. Quartos que usam vermelho conseguem a sensação de aconchego quando este vermelho é atenuado ou “acrescido” de um pouco de azul, puxando para o roxo, ou escurecido, indo para o vinho ou bordô.

O vermelho pode ser usado em quartos de bebês, mas com muito cuidado e em pequenos detalhes, principalmente até o 3º mês de vida.

As combinações de vermelho com branco dão sensação de alegria; Vermelho com laranja e/ou amarelo também (é preferível ter uma base neutra para usar esta combinação de cores); Vermelho escuro com lilás, roxo, rosa, dá um tom de sensualidade e mistério, dependendo das tonalidades usadas, de aconchego, que ficam ótimos em quartos. Duas combinações que adoro, devido a clima sofisticado que conferem são o vermelho com o marrom e o vermelho com o cinza. Sendo os vermelhos mais fechados acentuam também um tom masculino na decoração.

Já que estamos perto, vamos ver o ROXO E O LILÁS.

Continuando nossa viagem pelas cores, que começou no POST CORES (Cor branco), vou falar hoje sobre não uma cor, mas uma família que tem muitos nomes: Do lilás mais clarinho até o roxo mais fechado.

Estas cores são elaboradas pela  combinação de 2 outras – VERMELHO e AZUL que,  dependendo da quantidade de cada uma  na combinação e da quantidade de cinza (atenuação), produz sensações tão diferenciadas que acho muito rico falar de todas juntas. Vejam abaixo: As cores sobre as quais estamos falando são o grupo formado pelas 3 colunas centrais deste semi-círculo:

Quanto mais para a esquerda, mais vermelho há na mistura VERMELHO + AZUL e quanto mais para a direita, mais azul. Quanto mais para fora do semi-círculo, mais atenuada (e clara) é a cor.

Perceba que quanto mais escura , mais a cor é “masculina“, forte, quanto mais clara, mais é “feminina“, delicada. Vejam como ela é versátil neste aspecto, coisa que não acho tão pronunciada com as outras cores (compare no círculo completo ao lado). Acredito que isso se deve à riqueza desta combinação de vermelho e azul, que são 2 cores que trazem sensações bem diferentes e contrárias (sangue, paixão , paz, tranquilidade, amor sereno).  Ou estou viajando demais?!?

Por isso essa família pode ser usada em todos os ambientes, com ótimo efeito. É só mudar a atenuação e, muitas vezes, usar o branco para não pesar no ambiente. Não é legal? (Eu adoro estas cores, precisa falar?). Então, vamos aos exemplos:

Lilás quase branco, ótimo para quartos de bebê, traz tranquilidade, suavidade.

Lilás mais forte, mas ainda "feminino", quase rosa. Muitas adolescentes gostam desta cor nos seus quartos.

Um lilás agora puxando para o azul, ótimo para um quarto de casal, tem um quê de tranquilidade com alguma sensualidade.

Agora um tom mais fechado, indo para o roxo, também ótimo para quartos de adolescentes e adultos que gostam de ousar

Aqui o roxo bem escuro e fechado leva uma certa austeridade para a sala, que fica mais "masculina", séria. Pode ser usado em um quarto de menino adolescente, por exemplo.

Uma sala com o mesmo tom de lilás da 3ª foto acima, "feminina", delicada, mas sensual.

Aqui um tom forte, chamativo, sensualíssimo e nada delicado

Um tom mais atenuado.Vejam que não passa a sensação de sensualidade, é mais sério e clássico.

Edson Santos Designer e Artista plástico edsonsantos@blogdopilako.com.br
Publicado em DecorArt | 6 comentários

Só piorando…

O motorista e os motoqueiros que estiverem trafegando pelo bairro do Lídia Queiroz no sentido Vitória/Escada e for pegar a BR 232 tem que redobrar a atenção, por conta de um enorme buraco. Segundo pessoas da localidade, há muito tempo que os esgotos correm a céu aberto em cima daquela via, só piorando a situação.

Publicado em A Lupa | 1 comentário

De 11 para 15 Vereadores

Na próxima legislatura (2013/2016) a Câmara de Vereadores de Vitória contará com 15 vereadores. Portanto, nas eleições do ano que vem, de olho no aumento das “cadeiras” é possível que tenhamos muitos calouros se aventurando na tarefa de representar o povo nas elaboração das leis e na fiscalização do poder executivo. Boa sorte aos todos os candidatos.

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

De positivo apenas o meio fio pintado.

O que deveria ser um flagrante, ou seja, um registro momentâneo e esporádico, acaba sendo rotina para os nossos repórteres. Uma porca e seus filhotes, são vistos no bairro do Cajá fuçando lixo. De positivo apenas o meio fio pintado. É, parece que o Sr. Beto Lira, que segundo comentários é o responsável pelo problema, não tá dando conta do recado.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Tentativa de Assalto na Praça do Jacaré.

Há pouco, por volta de meio dia, nossas lentes flagraram uma tentativa de assalto realizada na conhecida "Praça do Jacaré". O jovem infrator foi surpreendido por policiais, que evitaram o assalto.

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

O Tempo Voa: As Quadrigêmeas Marias (2002)

Foto: Jornal Vitória Hoje - Edição 27 - Julho de 2002 - Capa.

Na foto: Maria Paula, Maria Vitória, Maria Estefane e Maria Raiane com a super mãe Josefa Maria da Conceição.

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Domingo (25) haverá concerto. Não perca!

Foto: divulgação

Lembramos aos vitorienses, que neste domingo (25) seremos agraciados com um magnifico concerto de músicas clássicas, que será realizado pelo Conservatório Pernambucano de Música. O evento será realizado na Matriz de Santo Antão, às 17h. Vale apena participar do evento, que promete ser inesquecível.

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Via de acesso, por baixo do Viaduto do Cajá, piora a cada dia.

A principal via de acesso a diversos bairros, através do Viaduto do Cajá, está completamente cheia de buracos, conforme o blog já havia denunciado. O problema é que as referidas crateras estão ficando ainda piores e a prefeitura não tomou nenhuma providência para solucionar, ou sequer, minimizar os transtornos causados naquela via. O Sr. Prefeito Elias Lira e seu secretariado, responsáveis pelas obras da cidade, deveriam se sentir envergonhados, tamanha a situação de abandono em que se encontra nossa cidade.

Publicado em A Lupa, Editorial | 1 comentário

Nova edição de “O Vitoriense” – informativo do Instituto Histórico – já está circulando.

Edição Julho, Agosto e Setembro de 2011 - O Vitoriense

Publicado em Editorial | 3 comentários

“Vida Viola” por Zezé do Forró e Duda da Passira

Duda da Passira e Zezé do Forró

Música VIDA VIOLA de Janduhy Finizola, na voz de Zezé do Forró e a sanfona de Duda da Passira.

[powerpress url=../mp3/vidaviola.mp3] Gostou da música? - Baixe a MP3 Aldenisio Tavares  
Publicado em Vitória dos Artistas | 1 comentário

Muito bonzinho

Reprodução TV Vitória

Nos últimos dias a TV Vitória vem exibindo matérias denunciando o descaso e a total falta de respeito por parte da atual gestão com as comunidades do Irã e do Iraque. Faltam calçamentos, saneamento, iluminação, falta de segurança entre outros. O folclórico, ex-prefeito, José Aglailson "sensibilizado” com a situação foi até local, fazer  IN LOCO, a constatação (do que já sabia) daquela situação de abandono em que se encontra os moradores da localidade, que aliás, tem toda razão.

Segundo moradores,  ele prometeu resolver a "parada" o mais rápido possível.  Muito bem, o curioso nas matérias exibidas pela TV do ex-prefeito é que em nenhum momento foi repassado pelos repórteres, que aquela triste situação já tem mais de dez anos, ou seja, quando o “sensível” José Aglailson, estava sentado na “cadeirinha” de Prefeito a desgraceira já estava “morando” lá naquela comunidade.  Apenas para refrescar a memória dos diretores da TV Vitória e dos internautas, em 2008 a nossa cidade serviu de chacota através das matérias exibidas pela TV Globo, no quadro Vida Real, no NETV, onde retratava a falta de cidadania dos moradores do Irã e Iraque que vale a pena rever.

Cada dia que passa, fica mais claro que as concessões públicas de Rádio e TV em nossa cidade serve apenas como mais um instrumento de condução de idéias políticas, onde por princípios, deveria sim, ser um real instrumento de inclusão social.

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

A população botando a mão na massa

[portfolio_slideshow timeout=10000, nav=false, size=medium, showtitles=false, trans=scrollHorz, thumbs=false]

Recebemos de um internauta, que não quer se identificar, a denúncia de que moradores das proximidades do Terminal Rodoviário fizeram uma "vaquinha” para comprar cimento e pedras, na tentativa de tapar os buracos da rua que vinha trazendo diversos transtornos. Isso é apenas um reflexo da falta de compromisso do poder público nas soluções dos problemas  básicas da população em  nossa cidade.

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Dia do Radialista

Na pessoa da radialista Aninha Marques, parabenizamos todos os profissionais de rádio de nossa querida Vitória, que trabalham para levar a informação para todos os vitorienses.

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

O Tempo Voa em Vídeo: Paulo da Farmácia

Paulo da Farmácia sendo entrevistados por Bartolomeu, durante festa dos 85 anos do Clube Abanadores O Leão, realizada em 1987.

Veja também outras entrevistas no mesmo evento: Zeca de Abelardo Rubens de Deus e Azinete Arlindo Santos Walther Lemos e Roberto Lemos Geraldo Lima
Publicado em O Tempo Voa - Vídeos | Deixar um comentário

Cenas do Trânsito “Salve-se quem Puder”

Foto registrada em frente ao posto São Paulo, na Av. Henrique de Holanda.

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Paróquia Nossa Senhora da Conceição Aparecida realizará evento católico

Divulgaremos a programação em breve.

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Falta Dinheiro ou Vergonha?

Ainda continua o desrespeito por parte da Gestão Municipal com os pedestres que transitam pela calçada, próximo ao Terminal Rodoviário. Até parece, que o Prefeito, o vice e os secretários da gestão do Governo de Todos que estão com seus salários em dia, estão fazendo favor a população, pois um problema como este, de simples solução para a administração pública que vem se arrastando por muito tempo,  pode causar uma enorme diferença para as pessoas comuns que são obrigados a passar pelo local, correndo sério risco de acidente. Seria falta de dinheiro ou falta de vergonha mesmo?

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

O Tempo Voa Documento: Convite (1994)

Recebemos do internauta Lucas Correia, o registro do convite para a solenidade que deu o título de Cidadã Vitoriense para a Dona Fernanda Paes, ex-prefeita de Glória do Goitá, de saudosa memoria.

Se você também tem algum documento, que de alguma forma fez parte da história de nossa cidade, mande para nossa redação, clicando aqui.

Publicado em O Tempo Voa Documento | Deixar um comentário

Como ficam os pedestres?

A nossa cidade, no quesito faixas de segurança, nada mudou, continua do mesmo jeito; ou seja, os pedestres continuam sendo desrespeitados e parece que nem tão cedo o problema será resolvido.

Fica a pergunta para a Diretoria de Trânsito da cidade, ou para Barbosa, que é lá de Belo Jardim, e atua na gestão do Governo de Todos como uma espécie de Gerentão, ou até para o próprio Prefeito, quanto será que deve custar essa lata de tinta? Ou será que a tinta  já está no almoxarifado da Prefeitura esperando a hora “certa” para ser usada?.

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Alexandre Rogério (1999)

Foto: acervo pessoal do blogueiro

O atuante Alexandre Rogério. Foto registrada durante percusso do Bloco da Saudade, em 1999.

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Eternamente Blues por Nildo Ventura e Caverna, participação especial do guitarrista Davi.

ETERNAMENTE BLUES de Aldenisio Tavares e João Caverna, na voz de Nildo Ventura e Caverna, com a participação especial do grande músico DAVI e sua guitarra.

[powerpress url=../mp3/blues.mp3] Gostou da música? - Baixe a MP3 Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | 2 comentários

Quando será a inaugração?

No bairro da Matriz, bem pertinho da Casa dos Pobres, a Prefeitura fez uma reforma em um prédio alugado, que custou R$ 101.376,79 (Cento e um mil, trezentos e setenta e seis reais, setenta e nove centavos) para funcionar uma unidade do CEO (Centro de Especialização Odontológica) do programa Federal Brasil Sorridente - A saúde bucal levada a sério.

Muito bem, eu gostaria de saber, como também a população, o que é que a Secretária de Saúde Dra. Veraluci Lira, que é sobrinha do prefeito Elias Lira, está esperando para inaugurar aquela unidade. Será que estão aguardando ficar mais próximos das eleições, colocando assim em prática mais um dos ensinamentos da velha raposa política Dr. Ivo Queiroz, que tanto Elias como Aglailson foram alunos, que dizia que as "coisas" só devem acontecer bem pertinho das eleições, para não se correr o risco do eleitor esquecer.

Publicado em A Lupa, Editorial | 1 comentário

Cores e seu bom uso na decoração – Amarelo e Verde

Hoje veremos mais 02 cores: Amarelo e o Verde.

Amarelo

Uma cor QUENTE, que remete a luz, claridade e alegria e como alegria demais pode ser surto psicótico (rsrs), em excesso esquenta e pode irritar. Os tons de amarelo podem variar desde o claro, quase branco, o atenuado – como misturado com cinza – puxando para o creme, o mais frio, quase verde, até o mais quente, quase laranja. E todos estes tons geram sensações diferentes nos ambientes.

Na cozinha, sendo uma área já quente por natureza, devido ao fogo, o amarelo ficar melhor quando atenuado ou quando há elementos em branco. Repare na 1ª foto que o amarelo forte do fundo da cozinha é “temperado” pelo branco de todo o resto e ele cumpre a função de fazer a cozinha parecer menos cumprida, pois parede pintada em cores quentes dão a sensação de estarem mais próximas. Na 2ª foto o amarelo cobre as 2 paredes, mas é estampado com branco e, novamente, todos os elementos restantes são brancos. Veja que nas 2 fotos há alguns elementos em outra cor (verde e rosa escuro) que dão um tom contraste aos ambientes.  Já na área de trabalho da 2ª foto, o amarelo é quase ouro, uma cor que dinamiza, dá energia,coisa boa para ambiente de trabalho. Mas repare que o amarelo está da cadeira pois olhar esta cor o tempo todo cansa os olhos e, como disse, pode irritar.

No canto de leitura novamente o amarelo é atenuado e usado com o branco. A poltrona, em tem tom avermelhado e combina harmonicamente.  No 1º quarto o amarelo é quase creme e o branco e o verde ajudam a criar uma sensação de tranquilidade e leveza. Já no 2º quarto, a intenção é de criar um clima mais “quente e sensual”, com o amarelo mais forte o vermelho e os marrons.Na sala o amarelo traz luz e alegria, mas veja que neste exemplo, apesar de uso do branco e do amarelo estar somente nas flores da estampa da cortina e papel de parede,  ele beira ao excesso (se a cortina fosse lisa ou o papel de parede somente em uma das paredes ou em parte delas, para mim, o resultado seria mais harmonioso).

Verde

Como sabemos, o verde é a mistura de AMARELO + AZUL. E as diversas tonalidades do verde dependem da quantidade de AZUL e AMARELO que misturamos para obter a cor. Quanto mais AMARELO, mais a cor fica “quente” e refrescante. Quanto mais azul, mais a cor fica “fria” e tranquilizante. Isso porque as características da cor que é usada em maior quantidade é que sobressaem.

Mas além disso, todas as cores podem adquirir outras tonalidades ainda quando “misturadas” a cinzas (isso se chama “atenuar” a cor, diminuindo sua vibração).

Como você sabe o cinza é a mistura de preto e branco. E se você mistura um cinza que tem mais branco, temos os tons leves e diáfanos do verde. Se, ao contrário mistura um cinza que tem mais preto, encontra os tons mais fechados e sombrios do verde (o termo técnico para isso é saturação da cor). Veja no quadradinho que fiz abaixo, para entender melhor. Pode ser que você não consiga ver as cores corretamente devido às diferenças de cor entre os monitores que usamos, mas acho que a idéia fica clara, certo ?

Então, veja agora o efeito dessa teoria toda aí em cima nos ambientes abaixo:

O 1º e o 3º ambientes usam verdes com mais amarelo e não atenuados. Por isso são vibrantes. Para compensar toda esta vibração eles são usados com branco, o que “tranquiliza” um pouco o ambiente. Esta cor, por sua característica refrescante é boa para cozinhas, quartos de jovens e qualquer lugar onde você queria passar uma sensação de vivacidade, frescor, estímulo. Mas há que haver cuidado com o excesso, principalmente em ambientes pequenos.

Já o banheiro (2ª foto) e o quarto de bebê usam verdes atenuados, principalmente o quarto do bebê, um verde amarelado e atenuado com cinza claro. Perceba que não há vibração, mas sim uma sensação de tranquilidade, perfeita para um quarto de bebê.

Neste quarto e na última sala o verde foi bem atenuado com cinzas escuros, principalmente no quarto. A sensação que esta cor propicia é de um ambiente onde nos sentimos bem, protegidos, aconchegados. Veja que novamente o branco aparece, mas agora com a função de não diminuir o espaço e nem “sufocar” escurecendo demais. Na sala um verde com pouco amarelo e um pouco atenuado, perceba que ao mesmo tempo que dá uma ligeira sensação de frescor, também dá a sensação de aconchego. Outra coisa que podemos notar é como o marrom, a madeira, o cru, ficam bem com verde, não é mesmo?

Edson Santos Designer e Artista plástico edsonsantos@blogdopilako.com.br  
Publicado em DecorArt | 1 comentário

O Tempo Voa em Vídeo: Zeca de Abelardo

Zeca de Abelardo sendo entrevistados por Bartolomeu, durante festa dos 85 anos do Clube Abanadores O Leão, realizada em 1987.

Veja também outras entrevistas no mesmo evento:Rubens de Deus e AzineteArlindo SantosWalther Lemos e Roberto LemosGeraldo Lima

Publicado em O Tempo Voa - Vídeos | 1 comentário

TELEQUETE EM CAMPANHA

Revista Total - Nº 08 - JUNHO 2006 - Página 19

Hoje, vinte de setembro de 2011, estamos completando três anos de um triste acontecimento em nossa cidade, cujo a notícia, foi estampada na capa dos grandes jornais da capital, assim como, fez parte do noticiário político/policial das rádios de praticamente todo Estado, servindo também, como pauta de matéria para os blogs por vários dias. O triste fato protagonizado pelos “representantes do povo” deputado Henrique Queiroz e seu primo e também deputado Aglailson Júnior, que teve como palco, uma via pública da nossa cidade, que depois de agressões verbais, murros, tapas, pontapés e  até pistolas em punho, segundo informações da imprensa, a “cachorrada” foi parar no hospital e na delegacia da cidade.

Em clima de "guerra", os carros de som, de ambos os lados, foram para ruas narrando os fatos, cada qual na sua versão, dizia o carro de som de Henrique: “Violentos, de arma em punho, dizendo atira, atira, atira”; o carro de som de Aglailson dizia: “Violento, jogou o carro em cima da  irmã por causa de herança, eu tenho a carta onde ela  pedia  garantia de vida ao governador”.

Muito bem, quando o povo estava começando a saber um pouco mais da vida dos deputados “bonzinhos” da cidade a briga acabou. Na imprensa, ainda no calor do TELEQUETE, prometeram mutuamente denúncias no Conselho de Ética da Assembléia por quebra de decoro parlamentar, mas depois o assunto despareceu do mapa. Fica aqui o registro deste lamentável episódio que nem as rádios nem a televisão da nossa cidade vão lembrar na data de hoje.

Publicado em Editorial | 2 comentários