Secretário Municipal Marcos Rocha participou da Reunião da ABTV.

Visando o bom andamento do carnaval vitoriense 2019, a ABTV – Associação dos Blocos de Trio da Vitória – promoveu uma reunião especial em sua sede, localizada no bairro do Livramento, na qual contou a participação do secretário de Turismo, Cultura e Esporte, o senhor Marcos Rocha assim como de representantes da AGTRAN e da Guarda Municipal.

Na ocasião os diretores dos blocos filiados a ABTV colocaram em discussão questões relacionadas ao trânsito, sobretudo ao que se refere ao início das festividades – sábado de Zé Pereira.

Assunto como fiação, incremento na iluminação e reparos nas vias que diz respeito ao  o percurso oficial do carnaval foram discutidos.  No que se refere ao repasse de verbas do Poder Público Municipal o secretário,  Marcos Rocha,  não “bateu o martelo” com relação a valores.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

O RAPAZ DO KARMAN GUIA – por Lucivanio Jatobá.

Lembro bem do carro, mas confesso-lhes que não da cor do mesmo. Era o carro dos meus sonhos ingênuos infantis: um Karmann Ghia, talvez modelo 1965. Parecia mais um carrinho de brinquedo que ganhávamos na véspera de Natal, presente de um velhinho que deixava sobre os nossos chinelos, mas que nunca aparecia para agradecermos emocionados. Lembrava o Porche 550, do nosso ídolo James Dean. Vitória de Santo Antão tinha também o seu “James Dean”, que fora meu colega de escola, na década de 1960. Toinho Ferrer , naqueles anos 1960, começou a circular pelas ruas da cidade, montado no seu Karmann Ghia, em alta velocidade para aquela época. Dizia-se que ele corria da Praça da Matriz, passando pela rua Rui Barbosa, até o bairro do Cemitério desenvolvendo 60km/hora!!!! Aquelas histórias introjetavam em nós fantasias impressionantes. ( Como eu queria um dia ter um Karman Ghia para ir até a Serra das Russas , sentindo o atrito do vento sobre a minha face, fazendo meus cabelos perderem o penteado com a brilhantina Glostora. Sentir-me- ia, também, como o James Dean das tardes do Cinema Braga e teria mil garotas a me paquerar...) Toinho, quase sempre chegava à “toda velocidade”, dava um freada barulhenta e parava na Cascatinha da Praça do Livramento... Quando ele me via, dizia algo como: “Tudo legal?” A nossa diferença de idade acabava impedindo um diálogo. A minha admiração pela irreverência dele e pela maravilha de carro que possuía era indescritível. Aproximava-me do carro e observava a marcha , o painel com o indicador de velocidade, as cadeiras reclinadas e a capota móvel. Um carro mágico, bem diferente do Jeep pé duro que meu pai possuía.

Toinho tomava uma “lapada de Pitu”, dizia uma gracinha com o dono do bar e saía em disparada, em companhia de um amigo, do qual não lembro o nome. Eu olhava o carro descendo a ladeira da praça do Anjo, em direção à “Estação do Trem”. Acompanhava atento o carro “diminuindo” de dimensões até sumir da minha perspectiva. Mudei-me para o Recife, naquele ano de 1965. Guardei sempre na memória o Karmann Ghia e o rapaz que o pilotava. Passei muitos anos, décadas, sem notícia deste. Há uns três anos, num paroxismo de saudade, fui visitar o Instituto Histórico. Ao descer pela rua Imperial em direção a Feira, vi o Rapaz do Karmann Ghia, sentado numa calçada com uns amigos. Não resisti à tentação: perdi a vergonha e me aproximei dele. Dei boa tarde, perguntei-lhe como ía e ainda disse-lhe que havíamos sido colegas de escola na década de 1960. Não houve diálogo... Não fui reconhecido. O tempo havia metamorfoseado a minha face. Já não era mais o adolescente que venerava o Karmann Ghia. Continuei a caminhada para comprar algo de camelô... Na verdade, digerir uma crise de melancolia.

Lucivanio Jatobá.

 

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

“Os Depravados”: o melhor OPEN BAR com uma VERDADEIRA CERVEJA PREMIUM!!

 OS DEPRAVADOS BLOCO INFORMA:  Prezando o bem estar de todos os associados e por indicação dos que mais entendem👨🏻‍🔬, por mais um ano, nosso hidratante 🍺 é de PADRÃO 1º MUNDO! Venham saborear o melhor OPEN BAR com uma VERDADEIRA CERVEJA PREMIUM!!
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

É, meu povo, o Carnaval já tá batendo na porta. Quem daí queria uma alfaia dessa pra tocar no Carnaval?
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Instituto Histórico – Exposição “Memórias de um Passado Glorioso”- 15 de fevereiro – 20h

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

E esse três foliões?

Como todos estão acompanhando, através da Coluna O Tempo Voa Vídeo, estamos relembrando os carnavais de outrora.  Dentre as imagens captadas, onde mostramos Carros  Alegóricos, Bandas e Trios, assim como muitos foliões, encontramos três pessoas fantasiadas,  “perdidas” na multidão. A pergunta que faço ao internauta   é a seguinte: após  assistir o vídeo abaixo você  teria condições de saber a verdadeira identidade destes foliões,  fantasiados palhaços?    
Publicado em O Tempo Voa - Vídeos | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa Carnaval: As Virgens da Vitória.

AS VIRGENS DA VITÓRIA - PÁTIO DA MATRIZ - ANOS NÃO ANOTADO. 

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Jota Santos: 21 anos de rádio…..

15/02/1998  -  Começava a minha história no rádio Pernambucano, há exatos 21 anos! Passando para agradecer a Deus por tudo, e a vocês,   meus amigos e ouvintes.  Valeu!!! Jota Santos
Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Momento Grau Técnico Vitória.

Rafiologia - Aula prática: Ossos da cabeça com a turma RAD8. Observação dos ossos em crânios humanos + reconhecimento e pintura em atividade.
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

A IMAGINAÇÃO VIAJA MORCEGANDO PARA-CHOQUE DE CAMINHÃO

O camarada arrumou uma mulher de vida fácil, colocou na boleia do caminhão e danou-se a desfilar pela cidade. A mãe ficou indignada. Quanto mais ela reclamava, menos o camarada ouvia, apaixonado pela sujeita.

Um dia, em total respeito a sua genitora, resolveu mudar a advertência do para-choque do caminhão: MÃE, TENHA DISTÂNCIA.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

CEBOLA QUENTE É CHEIRO.

Ouça a música “CEBOLA QUENTE É CHEIRO“, composta por Aldenisio Tavares e Samuka Voice, canta Ery Fã Farra. Cebola Quente é Cheiro - na voz de Ery Fã Farra Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Quase Dois Centenários – por Aluísio Xavier

Em 2018, meus queridíssimos genitores, Aloísio de Melo Xavier e Eunice de Vasconcelos Xavier, se vivos fossem, teriam completado, respectivamente, cem e noventa e cinco anos de idade. Ambos filhos da Vitória de Santo Antão, a Terra das Tabocas, por eles amada como quem mais a ame ou tenha amado. Dela somente saíram pela necessidade educacional da numerosa descendência, sem nunca terem deixado de comparecer ao seu torrão natal. Por questão de absoluta justiça, é imperioso dizer-se que o amor, por ambos dedicado à sua terra e à sua gente, foi inteiramente correspondido, em vida e após a morte, sendo-lhes prestadas diversas homenagens, que sempre mereceram a maior gratidão dos familiares. Mas é necessário um reconhecimento público, ora feito, com as escusas aos não expressamente citados, o que ocorre apenas em razão da limitação deste espaço.

De início, os agradecimentos aos vereadores Mano Holanda e André Saulo dos Santos Alves. O primeiro, por ter sido o autor do projeto de lei, apresentado logo após o falecimento do meu genitor, através do qual passou a denominar-se Rua Dr. Aloísio de Melo Xavier o logradouro onde se localiza a sua residência de muitos anos. O segundo, em razão da autoria do projeto de lei que denominou Rua Professora Eunice de Vasconcelos Xavier uma via urbana, merecendo destacar que o mesmo projeto homenageia quatorze mulheres, dentre elas, madre Tereza de Calcutá, Clarice Lispector e Marie Curie, tendo o edil a distinção de iniciar a nominação das ruas pela minha genitora. Os agradecimentos se estendem ao ex-prefeito Carlos José Breckenfeld Lopes da Costa e ao atual, José Aglailson Querálvares Júnior, por haverem, respectivamente, sancionado os projetos de lei.

Também os agradecimentos ao professor Pedro Humberto Ferrer de Moraes, presidente do Instituto Histórico e Geográfico da Vitória de Santo Antão (IHGVSA), pela sua iniciativa de realizar, ano passado, sessão solene alusiva ao centenário de nascimento do meu genitor, na qual falaram, destacando qualidades do homenageado, João Álvares, orador oficial, Gustavo Krause, Luciene Freitas e José Edalvo. Após a sessão, o Instituto afixou placa, com os dados biográficos do homenageado, na fachada da sua antiga residência. Os agradecimentos são extensivos aos oradores e a todos os que compareceram ao evento. Ainda os agradecimentos ao mesmo professor, e aos que integram o IHGVSA, pela criação da Medalha Eunice Xavier, que presidiu a instituição por aproximadamente vinte anos ininterruptos. A comenda é entregue anualmente em março, no Dia Internacional da Mulher, às vitorienses ou amigas da Terra das Tabocas, que se destacam em gestos e ou trabalhos em prol da cidade.

Do mesmo modo, os agradecimentos ao professor Paulo Roberto Leite de Arruda, fundador da Faculdade Osman Lins (FACOL), Clínica Universitária de Reabilitação, Educação e Saúde (CURES) e Cidade Universitária Governador Marco Maciel (CDUGMMA), por haver denominado de Dr. Aloísio Xavier e Professora Eunice Xavier, respectivamente, as bibliotecas da FACOL e da CDUGMMA, sendo a primeira delas a unidade central do complexo educacional de nível superior.

Igualmente, os agradecimentos a Cristiano Pilako, por haver a Associação dos Blocos de Trio da Vitória, com mais de duas décadas de existência, homenageado a minha genitora, em 2016, pelos relevantes serviços prestados ao carnaval da Vitória, entre

outras coisas, participando da administração do Clube Carnavalesco Misto Taboquinhas, último clube de fados do Brasil. Também a Pilako, os agradecimentos pela homenagem prestada à minha genitora no carnaval de 2017, no desfile da agremiação A Saudade, dedicando-lhe a canção original A Saudade da Eunice, de autoria de Aldenisio Tavares e sua. Costumava ela acompanhar a sua agremiação do coração até quando a idade não mais permitiu, mas ficava aguardando a sua passagem na janela de casa.

Ainda os agradecimentos a Rogoberto Rangel Neto, ex-presidente do Círculo dos Amigos da Vitória de Santo Antão, entidade informal fundada por meus genitores e outros vitorienses, atualmente com trinta e oito anos ininterruptos de funcionamento, por haver instituído a Medalha Aloísio de Melo Xavier, em 2014, ao ensejo dos trinta e três anos de atividade da agremiação.

Identicamente, os agradecimentos ao ex-prefeito Elias Lira e à ex-secretária Yara Acácia de Alencar Lopes, pela inauguração do Centro Especializado de Atendimento à Mulher Eunice de Vasconcelos Xavier.

Da mesma maneira, os agradecimentos a Rubem de Deus e Melo e a João Álvares, pela homenagem prestada, em 2018, na edição especial de O Lidador, ao centenário de nascimento do meu genitor.

Por fim, um agradecimento tardio, in memoriam, pela beleza do gesto: em 29.11.1976, menos de dois anos antes da sua morte, o grande escritor Osman Lins, vitoriense, de renome nacional e internacional, ofereceu aos meus genitores o livro de sua autoria A Rainha dos Cárceres da Grécia, lançado no mesmo ano, com a seguinte dedicatória: “Para o Aloísio Xavier, ídolo da minha adolescência, e também para Eunice, com amizade, abraços os mais afetuosos do conterrâneo Osman Lins.”

A todos, a gratidão que não perece.

Aluísio Xavier - Advogado e ex-presidente da OAB/PE. 

 
Publicado em A Lupa, Curiosidades Vitorienses, Revivendo o Carnaval, Vitória Ontem e Hoje | Deixar um comentário

Instituto Histórico – Exposição “Memórias de um Passado Glorioso”- 15 de fevereiro – 20h

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Tempo Voa Vídeo: ENERGIA.

Neste vídeo, onde reviveremos o carnaval vitoriense do ano de 2000, visualizaremos o desfile da Agremiação Carnavalesca  “Energia”. Veja o vídeo:  
Publicado em O Tempo Voa - Vídeos | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa Carnaval: Bloco da Saudade – 1999

NA FOTO: CLAUDIONOR GERMANO LADEADO POR SEU MELO E DONA HELENA. CARNAVAL 1999 – BLOCO DA SAUDADE –
Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Grau Técnico Vitória.

Faça o que você ama mesmo que digam que não vale a pena. É proibido desistir. Respira fundo e continua!   
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

A CAR(ne) de NA(da) VAL(e) – por Sosígenes Bittencourt.

Historicamente, o Tríduo Momesmo ou Entrudo anda relacionado às orgias de Baco ou Dionísio, podendo ser chamado de Lupercais – festim em honra de Pã – Saturnais ou Bacanais. No Egito, na Grécia ou em Roma, homenageavam a deusa Ísis e o Boi Ápis. Em virtude da cachorrada, que era muito grande, com o advento do Cristianismo as bacanais foram proibidas.

Na Idade Média, ninguém aguentava mais o jejum, a Alta Nobreza de Veneza e Roma abriram a celebração.

Foi numa dessas brincadeiras que o Monarca Carlos VI morreu assassinado, fantasiado de urso.

O Entrudo é um folguedo muito antigo, comemorado com banho d’água, farinha e tinta, embora já se tenha sacudido até esterco de quadrúpede no meio da folia.

Momo é a figura que personifica o Carnaval. É o bufão que, nos paços reais, divertia os seus amos com suas pantomimas.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Meu Coelho

Ouça a música “Meu Coelho”, composta por Guilherme Pajé e Ricardo Cardoso, na voz de Erika Borges. A música é integrante do CD MEU COELHO 30 ANOS  –produzido por Geazi da CunhaGuilherme Pajé e Aldenisio Tavares, para o carnaval de 2005, um grande encontro de compositores: Guilherme Pajé, Ricardo Cardoso, Carlos Almeida, Gilmar de Moura Ferraz, Bené de Cachoeirinha, Guga Ferrer, Sérgio Campêlo, Mário Monteiro, Toni Amorim, Antônio Santos, Josias do Violão, Climério Paulo, Maestro Nunes, Ricardinho, João Caverna, Aldenisio Tavares e Samuka Voice e interpretes como: Erika Borges, Carlos Almeida, Alexa, Cássio Campos, Bubuska Valença, Ricardinho e Banda Sossairê, Ery Fã Farra, João Caverna e Ricardo Chan, todos  homenageando o Bloco Carnavalesco O COELHO nos seus 30 anos.

Meu Coelho Erika Borges Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Na segunda-feira de carnaval o folião que estiver vestido com o kit da SAUDADE poderá usufruir de vantagem na BURGER GRILL da Matriz – Aguardem!!!

Na noite de ontem (12) “batemos o martelo” numa parceria para o carnaval 2019, celebrada entre a SAUDADE e BURGER Grill, localizada no Pátio da Matriz. De maneira inédita estaremos estendendo a todos os foliões da SAUDADE – exclusivamente na segunda-feira de carnaval, 04 de março – os frutos desse entendimento. Mais adiante, iremos divulgar os detalhes!!!

Vale sublinhar que a referida empresa - Burger Grill – chegou em nossa cidade recentemente e já se configura num dos espaços gastronômicos mais bem frequentado da terra de Diogo de Braga.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

SAUDADE 2019: tá rolando sorteio na próxima sexta!!

👑 Família Imperial 👑 desembarca em nossa cidade e manda avisar que todos podem participar Marque dois amigos nos comentários e concorra a 3 kits da Saudade. 😱😱Mas tem um detalhe: O comentário vencedor só receberá seu prêmio se as 3 pessoas ( dono do comentário + pessoas marcadas ) forem buscar juntas. 👪Marque seu vizinho, colega, amigo de trabalho, alguém de sua família. Evite fakes e pessoas famosas.📅 Sorteio será no dia 15/02 - BOA SORTE!!

Para participal - página oficial da SAUDADE no Facebook.

https://www.facebook.com/asaudadetanarua/

 
Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Salve, salve, Nação Pituzeira, quem aí já garantiu o seu acessório pra brincar o Carnaval? Tá sem nenhum? Tem problema não, pode ser uma meia na cabeça, um boné bem feio, ou uma pochete antiga, o importante é ter uma latinha de Pitú na mão pra pular o carnaval!

 
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Instituto Histórico – Exposição “Memórias de um Passado Glorioso”- 15 de fevereiro – 20h

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

4ª Baile de Máscaras das Famílias – dia 23 – 22h – Clube “O Leão”

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Blog do Pilako: O Tempo Voa Vídeo: Orquestra do Clube O Coelho – Carnaval 1993

Publicado em O Tempo Voa - Vídeos | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping

Na LotoPark você paga seus boletos e contas, e aproveita para fazer uma aposta.
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa Carnaval: abre alas do Camelo – década de 80

Andressa Carneiro -  destaque na alegoria do carro abre alas do Camelo -  anos 1980. – Foto Acervo Pessoal de Joel Neto.
Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Grau Técnico Vitória.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Carnaval de Orquestra, Carnaval de Trio.

Todo ano, surge essa discussão. Obviamente que, se a invenção de Dodô e Osmar não houvesse se espalhado por outras regiões, não haveria essa celeuma entre os ritmos regionais. Mas, marketing é marketing. A mídia apoiou e a praga se disseminou. O que não aconteceu com o frevo pernambucano, que não se difundiu e, portanto, ficou um espetáculo doméstico, de nossas tradições e de nossas plagas. Evidentemente que, se o Trio pegou o universo adolescente, passou a fazer parte de sua história. Resta, apenas, preservar o Carnaval tradicional, com execução de nossas músicas, do ritmo mais genuinamente nacional – segundo Gilberto Freyre – que é o “frevo”. Afinal, não devemos sepultar nossas tradições, nossa cultura, em nome de produtos importados. Vale ressaltar, no entanto, que essa convivência deve ser pacífica, não resvalar para aquele posicionamento radical e binário: ou isso, ou aquilo. O respeito deve imperar, em nome do humanismo. O radicalismo exacerbado é o prelúdio do fundamentalismo intolerante. E se o Carnaval de Trio passar – tenham certeza – surgirá coisa mais estranha aos admiradores dos velhos Carnavais, o Carnaval das orquestras de frevo. Sempre haverá esse choque, entre gerações, difícil de administrar, tendo como único caminho a tolerância e o diálogo. É como aquela velha polêmica: o que é melhor, The Fevers, ou Calcinha Preta? O que sabemos é que The Fevers parece ser eterno. Ainda hoje, toca. Não sabemos, evidentemente, se o forró eletrônico permanecerá, ao longo de tantas décadas, a tocar. O que promove certa reação é que a música está se traduzindo em ensurdecedores batuques, sem variantes, sem literatura, como se a arte estivesse em crise, ou o verdadeiro artista, aquele reconhecidamente inspirado, estivesse em extinção. Essa melancólica constatação merece especial abordagem, pois os sublimes valores do ser humano devem ser preservados, o que sempre o distinguirá dos demais seres vivos do planeta.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário