Ao sair do Vitória Park Shopping, motorista é obrigado a cometer uma infração de trânsito.

f494b52630d619ba05e8075f34c4be20Apesar  do período natalino celebrar um momento  de origem cristã, onde se comemora o nascimento do menino Jesus, a data, também é muita festejada pelos os vários setores da economia, sobretudo, o varejista e o de serviços. Nossa cidade, Vitória de Santo Antão, se configura como um grande polo comercial na Região.

Já nas primeiras semanas de dezembro fica visível, até para os amenos atentos, o aumento no fluxo de pessoas caminhando e consumindo no  centro comercial da cidade. Contando desde o final do ano passado com um novo centro de compras – Vitória Park Shopping – o município também deverá receber consumidores de outros localidades, não menos ávidos, para consumir os mais diversos produtos à venda.

Pois bem, recentemente, estive no Vitória Park Shopping em duas situações. Na primeira, fui de carona e voltei da taxi. Na segunda, fui e voltei no próprio carro, e notei uma coisa curiosa na manobra realizada pelo táxi e no caminho que fui obrigado a seguir.

IMG_0623

Ao trafegar no taxi para o Centro da Vitória, notei que o condutor, para sair do Shopping, utilizou a saída Oeste, ou seja, ele contornou por trás do centro de compras e acessou a Antiga BR 232, no sentido Vitória, trafegando pela rua calçada, existente ao lado do prédio da Promotoria Pública, ou seja: DA MANEIRA CORRETA.

Já o cliente/condutor que é obrigado a pagar (R$ 3,00) pelo período que deixa seu automóvel estacionado no terreno  do Shopping – o que não chega a ser nenhum absurdo – é obrigado a sair do centro de compras pela SAÍDA LESTE, mesmo a placa indicando uma manobra diferente.

IMG_0624O problema é o seguinte:

Quando o cliente/motorista é obrigado a sair pela SAÍDA LESTE, na medida em que o seu destino é Vitória, ele é obrigado a fazer uma conversão à esquerda para se dirigir ao seu destino. Neste caso o cliente/motorista é obrigado a cometer uma infração de trânsito, pois, existe  lá fixada,  de maneira visível,  uma placa que proíbe tal manobra.

IMG_0627

Vale salientar que o Vitória Park Shopping, no final de novembro, vai completando um ano em funcionamento e certamente,  já arrecadou uma pequena fortuna com o seu estacionamento e não se preocupou, até o presente momento, em concluir a obra do seu estacionamento, ou seja, ele (Shopping) já teve tempo demais para instalar uma saída eletrônica na SAÍDA OESTE e não o fez, ou será que está esperando acontecer ALGUM acidente? ou ATÉ MESMO alguma morte?

Para concluir esta observação, no tocante ao descaso dos proprietários do Vitória Park Shopping com os clientes/motoristas da cidade da Vitória, é interessante saber que, caso venha ocorrer algum acidente na SAÍDA LESTE, sendo  você obrigado a virar para esquerda (no sentido Vitória), saiba que o errado é você, pois a placa está dizendo que você não deve fazer esta  manobra.

É bom lembrar também, que você está pagando o estacionamento e está sendo “induzido” a cometer um erro de trânsito. Aliás, neste caso, por andou os técnicos da AGTRAN que não observaram isto há um ano? Será que eles nunca foram ao Shopping daqui?

Portanto, levando em consideração que o fluxo de pessoas e,  consequentemente de veículos,  deverá aumentar nos próximos dias no Vitória Park Shopping, deveriam  os proprietários  do centro de compras tomar uma medida saneadora para este problema, até porque, convenhamos, JÁ  VEM PASSANDO  DA HORA,  FAZ TEMPO. Veja o vídeo:

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

Instituto Histórico da Vitória: 64 anos de relevantes serviços prestados aos vitorienses

IMG_0835

Conforme anunciado, ocorreu na noite de ontem (19) a Reunião Solene do Instituto Histórico e Geográfico da Vitória para comemorar a passagem do seu 64º aniversário de fundação. O talentoso multiartista vitoriense, Almir Brito, brindou a todos com uma belíssima  apresentação.

IMG_0890

Na abertura do evento o presidente da instituição, professor Pedro Ferrer, fez questão de prestar contas das atividades desenvolvidas pela diretoria ao longo deste ano.

IMG_0839

Por relevantes serviços prestados à sociedade vitorienses os homenageados da noite foram: Eulâmpio Valois da Rocha (Seu Rocinha da Farmácia), Nelson Souza e José Varela, este último, sendo representado por seu Filho.

IMG_0858

IMG_0840

Também tomou posse como sócia efetiva do Instituto, a professora Sueli Ramos Feitosa que teve como madrinha, a professora Valdinete Moura.

IMG_0864

Também foi empossada a nova diretoria para biênio 2014/1016. Os professores Pedro Ferrer e Fátima Santos e Dr Claudemir Coelho.

A foto do professor e funcionário do Banco do Brasil, Clínio Antônio da Silva, doravante, será exposta na Galeria do Instituto.

IMG_0881

A palestra da noite foi proferida pelo eminente advogado Aluisio José de Vasconcelos Xavier que, entre outras coisas, falou dos momentos marcantes e decisivos na história da Vitória e de Pernambuco.

IMG_0886

Ao final,  o presidente, Pedro Ferrer, agradeceu a todos por prestigiar o acontecimento  e os convidou para o tradicional corte do bolo no salão, recém reformado,  na Casa do Imperador. Veja o Vídeo:

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

TRÂNSITO: em Vitória, tudo é “normal”.

Recentemente, ao trafegar pela movimentada Avenida Henrique de Holanda, flagramos uma cena curiosa. Um motoqueiro de cinquentinha trafegando com um PARA-CHOQUE quase atropela um pedestre. Veja o vídeo:

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

Internauta Jadson Silva reclama dos taxistas

Pilako, não sei já houveram reclamações sobre o assunto que irei tratar, mas sei que é necessário uma mudança nessa maneira de trabalhar. Estou falando da forma que os táxistas de Vitória de Santo Antão agem. Eles estão cobrando bandeira 2 em plena luz do dia. Agora mesmo eu tomei um táxi no centro e o senhor motorista já foi logo acionando a tarifa 2 em pleno meio dia, com uma tarifa inicial de R$ 3,80. Tentei fotografar discretamente para mostrar ao blog, porém houve um problema no meu telefone. E ai? Quem poderá nos ajudar?

Jadson Silva

 

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

Internauta Vandenberg Cardoni comenta na Coluna O Tempo Voa

Comentário postado na coluna “O TEMPO VOA: Solenidade do Tiro de Guerra – Praça 3 de Agosto – Década de 70

O TEMPO VOA - Solenidade do Tiro de Guerra - Praça 3 de Agosto - Década de 70

O ano dessa foto é 1977. Mais precisamente, primeiro semestre.

Vandenberg Cardoni

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Convite

Untitled-1

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Tiro de Guerra faz Convite

CONVITE

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Convite – MOSTEV.

Registramos o convite da Mostev – Festival de Artes da Vitória – que ocorrerá no próximo de 20 de novembro no Clube dos Motoristas – O CISNE –  as 19h. Desde Já, agradecemos o convite.

mostev

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Momento Cultural: Sertaneja do Nordeste – por ALBERTINA MACIEL DE LAGOS

Profª Albertina Maciel de Lagos

- Repara e veja,

sou sertaneja,

filha do bravo “Leão do Norte”,

de alma pura como o azúleo Céu!

E, mais, ainda,

sou a cabocla forte

de bonito e bem amplo chapéu,

que lavra a terra

e bem contante,

aprende a ler para ser gente,

e escrever

com zelo juvenil,

no papel e na areia do sertão,

e lá, bem dentro do coração,

o nome mais lindo

que pronuncia rindo,

o nome da sua Terra,

o nome do – Brasil!

 

(SILENTE QUIETUDE – ALBERTINA MACIEL DE LAGOS – pág. 40).

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

O TEMPO VOA: Visita do Governador Eraldo Gueiros

O TEMPO VOA - Visita do Governador Eraldo Gueiros - Entre outros Guido Galvão, Ivo Queiroz, Barreto, João Cleófas, Padre Pedro - Rua Fernandes Vieira - Matriz - Década de 70

Visita do Governador Eraldo Gueiros – Entre outros Guido Galvão, Ivo Queiroz, Barreto, João Cleófas, Padre Pedro – Rua Fernandes Vieira – Matriz – Década de 70

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Curiosidades Musicais: GERALDO PEREIRA – por Léo dos Monges

GeraldoPereira_full

Geraldo Theodoro Pereira – Geraldo Pereira - nasceu em Juiz de Fora (MG), 23 de abril de 1918.

Tinha uns onze anos quando, chamado pelo irmão, Manuel Araújo, viajou para o Rio de Janeiro, e subiu pela primeira vez o morro da mangueira.

- Mano, a coisa é assim… Mané Araújo, ferroviário, viajava muito, e chamaria o irmão para ser uma espécie de chefe de família substituto, para cuidar das duas mulheres que viviam com ele: A mãe de ambos e uma filha pequena de Manuel.

No morro, Geraldo tornou-se adulto depressa. Casou-se com Eulíria Pereira pouco depois de terminar o curso primário. Para o sustento, andou trabalhando numa tendinha, um daquele botecos do morro. Começou com a música ouvindo o irmão tocar sanfona, adolescentes ainda, já compunha sambas para escola Unidos da Mangueira, hoje extinta. Logo fez amizades com os bambas do morro e aprendeu violão com Cartola e Aloísio Dias.

Contudo, mais que o samba propriamente dito, era a boêmia que atraía a Geraldo. Como a mãe, que bebia muito (e quando bebia dava vexame), Geraldo apreciava o copo. E havia também as cabrochas, pois a mulher, Eulíria, já ia sendo posta de lado.

Aos 18 anos, deixou o morro para viver no subúrbio de Engenho de Dentro. Logo depois mudou-se para a Lapa. Na Lapa, emprego novo, foi trabalhar na Prefeitura do Rio como motorista de caminhão de limpeza urbana. Passou a frequentar os bares da cidade, inclusive o Café Nice, ponto de encontro de sambista e da Boêmia Carioca. Com parceria de Nelson Teixeira, compôs o samba Se Você Sair Chorando, gravado em 1939 em disco Odeon pelo cantor Roberto Paiva. Inscrita no concurso de músicas de carnaval em 1940 o samba se classificou entre os vinte finalistas e é bom que se observe: até Aquarela do Brasil, de Ary Barroso, entrou na disputa. A música vencedora foi Ó, seu Oscar, de Ataulfo Alves e Wilson Batista. Mas, se você sair chorando conquistou um ótimo lugar na classificação geral. Foi a primeira música de Geraldo Pereira gravada e de certa maneira seu primeiro sucesso.

Ainda em 1940, compôs, de parceria com Wilson Batista, o samba de breque Acertei no Milhar, gravado na Odeon por Moreira da Silva. Por essa época vivia com Isabel, inspiradora de muitos dos seus sambas, entre eles Acabou a Sopa (com Augusto Garcez). Gravado em 1940 na Victor, marcou o início de sua amizade com Ciro Monteiro, que se tornaria um de seus mais fiéis intérpretes e o principal divulgador de suas obras. Sambista inovador da MPB, criou o samba sincopado que influencia a Bossa Nova anos mais tarde.

De 1941 a 1947, Geraldo teve gravados uns quarenta sambas. Entre seus parceiros estavam, Marino Pinto, Augusto Garcez, J. Portela, Ary Monteiro, Jorge de Castro, Arnô Provenzano, Djalma Mafra, Elpídio Viana e Raul Longras.

Entre os intérpretes, Roberto Paiva, Aracy de Almeida, Isaura Garcia, Odete Amaral, Alíbio Lessa, Jorge Veiga, Anjos do Inferno, Quatro Ases e Um Coringa.

Geraldo Pereira, morreu no dia 08 de Maio de 1955, aos 37 anos, dias depois de uma briga com o famoso travesti da Lapa “Madame Satã”, devido a uma hemorragia interna. (Madame Satã era natural de Glória do Goitá – PE).

Autor de grandes composições como: Se Você Sair Chorando, Falsa Baiana, Você Está Sumido, Sem Compromisso, Bolinha de Papel, Que Samba Bom, Escurinha, Escurinho, Acabou a Sopa, A Voz do Morro, Acertei no Milhar e tantas outras mais.

Falsa Baiana, este samba é considerado o maior sucesso de Geraldo Pereira, ele inspirou-se na fantasia de Baiana usada pela esposa de Roberto Martins no Carnaval de 1943. “Ela não sabia sambar- Conta Roberto – e, apesar do traje, estava longe de parecer uma verdadeira Baiana. Daí nasceu a Falsa Baiana.

FALSA BAIANA (MARIENE DE CASTRO)

AUTOR: GERALDO PEREIRA

Baiana que entra na roda e só fica parada 
Não canta, não samba, não bole nem nada 
Não sabe deixar a mocidade louca 
Baiana é aquela que entra no samba de qualquer maneira 
Que mexe, remexe, dá nó nas cadeiras 
Deixando a moçada com água na boca 
A falsa baiana quando entra no samba 
Ninguém se incomoda, ninguém bate palma 
Ninguém abre a roda, ninguém grita ôba 

Salve a Bahia, senhor* 

Mas a gente gosta quando uma baiana 
quabra direitinho, de cima embaixo 
Revira os olhinhos dizendo 

Eu sou filha de São Salvador*

leo

 

Leo dos Monges

Botão RSB

Publicado em Curiosidades Musicais | Deixar um comentário

MOMENTO CNA VITÓRIA

10659001_666345066817170_40208581961706586_o

O novo Portal do Aluno CNA é outra novidade do Projeto 360º a partir de 2015, com novo design e muitos novos recursos: avatar personalizado e mais interativo fornecendo constantes dicas e orientações; Weblessons com conceito de gameficação (transformando as tarefas cotidianas em games); Premiação para as tarefas concluídas através de troféus virtuais e pontos de experiências para os alunos; Professor online de inglês e espanhol para esclarecer dúvidas dos alunos de forma mais rápida e eficiente;

SERVIÇO
CNA Vitória
Escola de idiomas
Rua Silva Jardim, 257, 55612-400 Vitória de Santo Antão – PE
081 3526-4400

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

PRELÚDIO AMOROSO

Se você estiver cultivando uma grande amizade,
poderá estar no prelúdio amoroso.
A amizade é um solo fecundo para a semeadura do amor.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Imbiziga – Zezé do Forró

Do novo CD de Zezé do Forró, ouça a música IMBIZIGA, de autoria dos vitorienses Aldenisio Tavares e Samuka Voice.

Imbiziga - Zezé do Forró

Aldenisio Tavares

Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

4ª Feijoada da ABTV acontecerá no dia 10 de Janeiro no Restaurante Gamela de Ouro.

abtv

Na noite de ontem (18) aconteceu mais uma reunião ordinária da ABTV  – Associação dos Blocos de Trio da Vitória – na sua sede, situada no bairro do Livramento. Na ocasião foi fechado o planejamento da 4ª Feijoada da ABTV que tem por finalidade, entre outras coisas, dá o ponta pé inicial dos festejos de MOMO em nossa cidade.

O evento ocorrerá no modelo anterior. O Local escolhido foi o Restaurante Gamela de Ouro, a suculenta feijoada será produzida novamente por seu Antônio, o famoso “Olho de Pires”, as pulseiras/ingressos estarão sendo vendidas ao preço de R$15,00 e a lista de homenagem  já foi fechada e que terá entre um dos homenageados, o amigo compositor dos hinos da Girafa, Etsão, Coelho e Cebola Quente, Gustavo Ferrer.

IMG_0823

Também no dia de ontem, só que no horário da manhã, uma comissão da ABTV (Charles – Pilako) esteve reunida com o Diretor de Marketing da Pitú,  Alexandre Ferrer, para “amarrar” o patrocínio da empresa ao evento, aliás, a Pitú é parceira deste empreendimento carnavalesco,  deste o seu nascedouro.

É bom que se diga, que  Alexandre antes  mesmo de ser diretor da Pitú, ele é um carnavalesco pernambucano  autêntico. Antes mesmo de começar comandar a Girafa, salve engano, no final dos anos 1970, ele já marcava o passo,  com o rosto melado de óleo do famoso mela-mela do carnaval vitoriense. Já com relação à ABTV, Alexandre foi vice-presidente na primeira composição da diretoria da entidade, lá no final dos anos 1990.

Para as pessoas que são ligadas ao carnaval vitoriense, sobretudo os diretores de blocos, clubes, troças e maracatus, o “braço amigo” do Engarrafamento Pitú, na pessoa do seu Diretor de Marketing,  Alexandre Ferrer, atua de maneira decisiva para que as coisas no carnaval da Vitória saiam, definitivamente do papel. Aliás, por dever de justiça,  deve se dizer também que a participação da Pitú, no carnaval de Pernambuco, é determinante para o  sucesso da festa.

Portanto, para encerrar estas linhas, nós que fazemos parte da ABTV agradecemos ao amigo e integrante do nosso quadro de sócios, Alexandre Ferrer, seu apoio na realização desta nova edição da Feijoada da ABTV (4ª) que acontecerá no dia 10 de janeiro (2015) no Restaurante  Gamela de Ouro.

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Apelidos Vitoriense: Doutor do Posto ou Doutor da Oficina.

IMG_0340

Dando continuidade na nossa coluna: Apelidos Vitorienses, que tem por finalidade, revelar a história que originou os apelidos dos vitorienses que são mais conhecidos pelo apelido do que pelo próprio nome, hoje, iremos revelar a origem do apelido do senhor Clélio Severo Dias.

Pois bem, contou-nos o senhor Clélio Severo Dias que quando criança, no final da década de 1950, lá na cidade de Areias, no Estado da Paraíba, no memento em sua mãe adotiva, de nome Joana, se dirigia ao colégio com ele e o seu irmão, Cleber Severo Dias, fazia sempre a mesma pergunta aos dois irmãos.

Pegada nas mãos dos dois, perguntava ela, para um e depois para o outro: vocês estão indo para o colégio estudar para ser o quê quando crescer? O Cleber, respondia que queria ser Padre. Já o Clélio, respondia que iria ser DOUTOR.

Nesta brincadeira inocente, os dois foram apelidados de Padre e Doutor, respectivamente. Depois que chegaram para morar em Vitória, o Clélio, o Doutor, sempre esteve ligado ao ramo de oficina mecânica. Seu apelido original – Doutor – com o passar do tempo, aqui em nossa cidade, ganhou sobrenome.

Algumas pessoas, normalmente os mais velhos, lhe conhece como: Doutor do Posto, isso porque era uma figura carimbada do Antigo Posto Sitonho. Já os mais novos, lhe chamam de Doutor da Oficina.

Portanto, o senhor Clélio Severo Dias é mais um  vitoriense que é mais conhecido na cidade pelo apelido – Doutor –  de que pelo próprio nome. Veja o vídeo:

Veja outros Apelidos Vitorienses:

Publicado em Apelidos Vitorienses | Deixar um comentário

Internauta, que pediu para não ser identificada, faz denuncia do descaso no bairro do Maranhão

“Não aguentam os mais a rua do Maranhão ta se acabando na merda e no esquecimento” - disse a internauta, que pediu para não ser identificada.

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

Momento Cultural: Abandono – por GUSTAVO FERRER CARNEIRO

Gustavo Ferrer Carneiro

Abandono
De sã consciência
E mesmo sem pedir clemência
Caio na tristeza e no sono

Saio, mas não me arrependo
Dessa chama imortal
Sofro, mas compreendo
Essa situação complicada
Continuarei minha jornada
Te acompanhando e te vendo

Por ti amando e torcendo
Por sucesso em tua carreira
Pois somente dessa maneira
Vou aliviar minha dor
E mesmo sem sentir teu sabor
Tão gostoso de menina faceira
Para sempre expressarei meu amor
Que há de brilhar a vida inteira

(MOSAICO DE REFLEXÕES – GUSTAVO FERRER CARNEIRO – pág. 13).

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Tiro de Guerra faz Convite

CONVITE

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Internauta Cristiane Silva interage pelo Facebook

Sem título3

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

O TEMPO VOA: Solenidade do Tiro de Guerra – Praça 3 de Agosto – Década de 70

O TEMPO VOA - Solenidade do Tiro de Guerra - Praça 3 de Agosto - Década de 70

Solenidade do Tiro de Guerra – Praça 3 de Agosto – Década de 70

Publicado em O Tempo Voa | 2 comentários

COBRANÇA PELA IMPRESSÃO DE BOLETOS

imprimir-boleto-bancario-4

É comum por parte das empresas, sejam bancos ou outras instituições financeiras, a cobrança pela impressão de boletos. A dúvida é se isto é permitido ou não pelo Código de Defesa do Consumidor?

Em regra a cobrança vem em forma de taxa e é imposta ao consumidor, o qual, muitas vezes sem perceber, passa a arcar com a impressão dos boletos bancários uma vez que vem embutida no valor final descrito no boleto ou, até mesmo, quando percebe o acréscimo, acredita que o ônus é realmente dele.

Esta cobrança não se coaduna com o CDC (Código de Defesa do Consumidor) pois, na verdade, é considerada abusiva e ilegal! Dessa forma, aquele que efetua tal cobrança pode ser multado, haja vista que é quem emite o boleto bancário que deve arcar com o custo de impressão. Portanto, caso você seja alvo desta ilegalidade, simplesmente se recuse a pagar o valor referente a esta taxa e comunique imediatamente a prática ao Procon de sua região.

deco

 

André Luís da Cruz Gouveia
Advogado – OAB/PE 31060

Publicado em Direitos do Cidadão | Deixar um comentário

CONVITE

Untitled-2

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

OS ABUTRES DE GARANHUNS OU OS COZINHEIROS DO DIABO

Nem o Conde Drácula, que chupava sangue humano para sobreviver, deglutia papinha de carne de defunto. Drácula era mais higiênico, menos seboso, chupava gente viva, saboreava tudo fresquinho. O Vampiro da Transilvânia penteava os cabelos, andava de paletó engomado.

Certa vez, uma moradora de Olinda deglutiu um seio putrefato com xerém, que encontrara num lixão, mas não sabia. Coitada, ficou cheia de nojo depois da fuxicada.

Os abutres de Garanhuns são diferentes. Contratam babá para tomar conta de uma menina, abatem-na a cacete e faca peixeira, esquartejam, retalham, para fazer rosbife e salgadinho. A menina, considerada uma deusa, também se alimenta da suculenta carne de defunto.

Diz que a Scotland Yard, a polícia metropolitana londrina, andou dando tiro de cadaverina para repelir convulsão social, espalhar tumulto de rua. Acabou-se. Nem os policiais aguentavam a fedentina.

Os urubus de Garanhuns cortam a carne – nem sei se lavam, nem sabemos se cheiram – vão logo preparando as refeições. Três cidadãos garanhunhenses, sentados na praça, barrigudos, jogando dominó, comeram empadas e coxinhas, recheadas de carne moída de cadáver. Cadáver quer dizer “carne dada aos vermes”. Os tapurus eram eles. Que seboseira…

Como se trata de um triângulo amoroso, seu Jorge, Bruna e donaIsabel devem ser tarados. Misturam sexo com sangue coalhado, ritual de sacrifício e carne podre. Como também preparam tira-gosto, são manicacas de Belzebu, cozinheiros do Diabo. Será que tomam banho, escovam os dentes, botam desodorante nas axilas. Ou têm bafo de múmia, catinga de sovaco, intimidades fedorentas? Onde serão encarcerados? Melhor sepultá-los juntos, para uma transa sensual, essa trupe de papa-defuntos.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Martins – O Apaixonado do Brega

Hoje disponibilizamos a música “Minhas Qualidades”, de autoria de Martins. A música é integrande do álbum “Martins – O Apaixonado do Brega”.

Martins - Minhas Qualidades

Aldenisio Tavares

Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário