Atenção mulheres que pretendem disputar uma vaga na Câmara de Vereadores da Vitória!!!

Recentemente o parlamento espanhol bateu um recorde. Dos 350 assentos, 165 estão sendo ocupados por mulheres (47%). Quase a metade. Segundo dados do Banco Mundial essa nova configuração ultrapassou até o parlamento da Suécia que dispõe de um bom histórico nessa questão.

Por motivos múltiplos e diversos,  nós brasileiros, ocupamos a 152ª posição numa pesquisa realizada com 190 países. A média global é de 23,6%. No Brasil somos pouco mais de 10% (10,5) – dados de 2018.

Pois bem, de um determinado tempo pra cá a nossa Legislação eleitoral vem exigindo à presença de mulheres nas chapas proporcionais. Tarefa nem sempre cumprida pelos partidos. Com a mudança ocorrida no último pleito, no qual a justiça determinou o uso de 30% do chamado “ dinheiro do fundão” para ser investido exclusivamente nas candidaturas femininas um novo problema começa a surgir.

Se antes, principalmente nas eleições para Câmaras de Vereadores,  algumas mulheres,  por serem  próximas aos “comandantes políticos” aceitavam “colocar” o nome apenas para cumprir tabela, hoje, por conta disso, a mesma poderá se envolver numa tremenda enrascada.

Portanto, para as mulheres que já foram convidadas pelos chefes políticos para disputar uma vaga na Câmara de Vereadores da Vitória de Santo Antão,  recomendo muito cuidado. Certamente alguma “vantagem” deverá  ser oferecida para entrar na disputa, mas, caso não seja observado direitinho o que diz a determinação legal em  questão,  não esqueça que o problema com a Polícia Federal será todinho da postulante. Nessas horas, aquele “amigo político” é o primeiro a pular fora e lhe deixar sozinha na jaula com os leões….

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

É hoje!!! Lançamento do Livro “Cristais Fissurados” do professor Pedro Ferrer!!!

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cultural: Obrigada Senhor! – por Corina de Holanda.

Entre o céu cor de anil Que de estrelas se enfeita E a Terra, de que tu, meu Brasil, És a porção eleita… O Céu que oculta Deus na Sua Realeza, E a terra onde palpita, inteira, a Natureza Nas suas deslumbrantes Maravilhas O Céu a que aspiro Nos meus sonhos gigantes; E a Terra que admiro Nos seus mares, montanhas, Rios, ilhas… (nestas então, com me encontro e bem!). Florestas majestosas, tamanhas! E nas grandiosas flores, Cujos esplendores Vão do esplendor além… Eu me ajoelho, E o amor Me ajuda a repetir: – Obrigada, Senhor! Num sentir, Num cantar Que só eu sei usar, Que acorda o Riso e impõe silêncio à Dor. 1960

(Entre o céu e a Terra – Corina de Holanda – 1972 – pág. 25)

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: panorama da Vitória de Santo Antão

Vitória de Santo Antão de décadas atrás 

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

O pituzeiro Binha escolheu a berma certa pra passar o aniversário em grande estilo. Felicidades pra você, meu parceiro...

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

SINÔNIMO DE SER HUMANO É LIMITE – por Sosígenes Bittencourt

Todo homem crê no limite de sua Fé, e descrê no limite de sua descrença. Portanto, ninguém crê tanto quanto crê (acredita) nem descrê tanto quanto descrê (acredita). Sinônimo de ser humano é limite. Deus não criou o homem para saber tudo nem para saber nada.

Um dia, um matuto, no limite do seu entendimento, filosofou: – O homem nasce sem saber nada, vive aprendendo e morre sem saber tudo.

O homem produziu a Penicilina e muitos pensaram que o ser humano era um deus. Imagine se tivesse criado os elementos naturais que compõem a Penicilina? O animal racional, às vezes, é espiritualmente enxerido.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Palhaço Ternurinha canta “A Rima”.

Hoje trazemos o PALHAÇO TERNURINHA,  cantando a música A RIMA. [powerpress url=../mp3/ternurinha2.mp3] Gostou da música? – Baixe a MP3 Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Governo Bolsonaro começa pisar em terreno pantanoso……..

Ao que parece os  trinta anos de vida pública do atual presidente, Jair Messias Bolsonaro, não lhe foi  suficiente para alcançar  um determinado grau de experiência administrativa que possa permite, após à concessão livre e democrática do eleitor brasileiro, governar  o Brasil de maneira serena. Governar serenamente não é a mesma coisa ou mesmo sinônimo de conivência à corrupção sistêmica reinante nas administrações anteriores.

O clima de campanha política que se mantém na administração Bolsonaro em nada ajuda soerguer a nossa combalida economia. Para a “máquina” produtiva girar faz-se necessário ambiente favorável. Com emprego em baixa, todo governante passa caminhar na corda bamba. É elementar entender que o maior projeto de qualquer governo – seja ele de direita ou se esquerda – é a empregabilidade. O povão precisa comer,  beber e se entreter com o futebol.  Sem o mínimo, no transcorrer do tempo, todo governo entra desgraça......A história está aí para mostrar....

Diz a regra básica da política: governo que trabalha e agrada a maioria, não precisa de manifestação  popular em seu favor. Entende-se que nos países democráticos quem pode e deve fazer “barulho” é a oposição,  quando assim lhe convier. Governo pedir manifestação popular de apoio com menos de cinco meses de administração é algo descabido e desproporcional para qualquer linha de raciocínio político.

Parece-nos que os bons ventos da democracia verde/amarela, mesmo após à retumbante vitória  nas urnas do Capitão,  não conseguiu dissipar as turvas nuvens que, desde 2014, estão  estacionadas no horizonte brasileiro. Liderar um processo de mudança consistente vai muito mais além do que frases de efeito. Quando não se vota com a razão, quem sofre é a nação.

Publicado em A Lupa | 1 comentário

1º FORRÓ DO ETESÃO – 08 DE JUNHO – ESPAÇO DE OURO

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Lançamento do livro do professor Pedro Ferrer acontece na próxima sexta (24).

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cultural: JÁ QUE TE FIZ SOFRER – por Heitor Luis Carneiro Acioli.

Que crueldade fiz a ti! É imperdoável o que te fiz. Mas “minha fada”, não me deixe! Prometo os sete mares velejar para pôr um fim naquilo que te faz sofrer. Se te fiz algo errado, perdão e volta pra mim! Vou até o fim do mundo pra me redimir contigo.

Se quiseres que eu extinga minha vida, farei sem problemas, afinal é o mínimo que posso fazer, já que te fiz sofrer.

(Meu jeito em versos e prosas – Heitor Luis Carneiro Acioli – pág. 03).

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Estação Ferroviária

Aerofotografia da Estação Ferroviária - registro realizado entre o ano 1917 - Praça Leão Coroado - e 1954 - Inauguração da Praça da Restauração - 1954

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Quem aí gosta de agulhinha? Diz aí qual o teu petisco favorito e manda uma foto pra gente. 
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

SOU TORCEDOR BRASILEIRO – por Sosígenes Bittencourt

Eu não consigo torcer contra o Brasil. Há um país que vive em mim, livre de qualquer influência que o desfaça.

Ademais, a esperança nutre-se de vitórias, não de derrotas. De que nos servem as derrotas, senão como lição.

Uma gestão governamental é muito pouco para eu perder o amor a minha Pátria. Reprovar um político e transformar este ódio em desamor à Pátria é um gigantesco equívoco. Observemos a sapientíssima reflexão do jurisconsulto doutor Rui Barbosa:

“A pátria não é ninguém, são todos; e cada qual tem no seio dela o mesmo direito à ideia, à palavra, à associação. A pátria não é um sistema, nem uma seita, nem um monopólio, nem uma forma de governo; é o céu, o solo, o povo, a tradição, a consciência, o lar, o berço dos filhos e o túmulo dos antepassados, a comunhão da lei, da língua e da liberdade. “

Ora, como poderei odiar minha pátria porque um regime ou um governante não me agrada, porque degrada? O que tem a ver a pátria que vive em mim, o seu céu, o seu solo, suas riquezas naturais, meus antepassados e meus filhos com tudo isso?

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

“Vida Saudável” – voz de Nildo Ventura e arranjo de Ery Melo.

Música VIDA SAUDÁVEL -  Aldenisio Tavares, na voz de Nildo Ventura, com arranjos de Ery Melo.  [powerpress url=../mp3/vidasaudavel.mp3] Gostou da música? – Baixe a MP3 Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

“Cristais Fissurados”: dividido entre realidade, ficção, putaria e coisa séria!!!

Antes mesmo de ser lançado, o mais novo livro do professor Pedro Ferrer – “Cristais Fissurados” – já tá dando o que falar. O autor,  uma "matraca-trica" costumas, principalmente depois que toma uns copos com água que passarinho não bebe, aqui e acolá, vem soltando o conteúdo do livro,  que vai muito além de um romance baseado em fatos reais.

O Pedoca, em boa medida, se utiliza de personagens fictícios – inspirados em pessoas bem conhecidas na Vitória de Santo Antão – para descer o sarrafo. Ilustrando um caso real, ocorrido há mais de meio século, ele reproduz um suposto diálogo entre um doutor daqui que mantinha um caso extraconjugal:

“Luzia era analfabeta. Mas a neguinha era inteligente e esperta. Sabia usar seus predicados. O cara preta eriçava quando se aproximava do Bertoldo. Apertava as cochas. Era um ardor só. Quando servia a mesa debruçava-se sobre o jovem. Respirava mais forte para o mancebo sentir seu hálito quente e sensual sobre a nuca. Sebastiana observava tudo e fica remoendo, puta da vida.”

Mas, é bom que se diga que nem tudo é safadeza e putaria. Em várias passagens  do opúsculo o professor resgata comportamentos sociais dos nosso antepassados. Com relação ao luto, ele relembra um costume muito forte no seio da sociedade antonense:

“Na Vitória, da primeira metade do século XX, o luto, hábito ancestral, era sagrado. Os mais próximos, cônjuge e filhos, usavam roupas pretas pelo período de um ano. Os mais afastados carregavam uma fita preta enrolada no braço por tempo indeterminado. As vestes do dia a dia, por economia, era tingidas de preto. As de estampas vivas e coloridas, que resistiam à tinta, eram guardadas para serem utilizadas após o luto”.

Portanto, entre momentos picantes, históricos, narrativas de fatos reais e ficção caminhou a pena do ilustre escritor antonense,  Pedro Humberto Ferrer de Moraes. Possivelmente, depois de  “identificados”, algum parente dos “personagens” poderão  querer “apertar o pescoço” do professor....

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Clube de Leitores – promoção Lions Clube Vitória Centenario

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Lançamento do livro do professor Pedro Ferrer acontece na próxima sexta (24).

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

MOMENTO CULTURAL: CONTRADIÇÃO – por Aluísio José de Vasconcelos Xavier.

Na cidade, a iluminação frenética do Salvador, a chegada anunciava e contrastando com tal paisagem estética na calçada um pobre negro agonizava.

Era a figura doente de uma criança filha de um erro, fruto de um pecado e nos olhos tristes de seu corpo nu, gelado não se via nenhum fio de esperança.

Aproxima-se dele um maltrapilho. Toma-o nos braços como a um filho retirando-o daquele leito de cimento.

Meia-noite, então, anuncia o sino. E nesta hora exata do Nascimento morreu, à míngua, mais um Jesus-Menino.

Aluísio José de Vasconcelos Xavier, filho de Aloísio de Melo Xavier e de Eunice de Vasconcelos Xavier, nasceu no dia 7 de agosto de 1948. Formado em Direito, exerce sua profissão no Foro do Recife onde reside. Foi Secretário para Assuntos Jurídicos da Prefeitura do Recife. Professor universitário e poeta.

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping

Fazer suas unhas durante o horário de almoço ficou muito mais fácil e rápido, agora aqui no VPS você encontra o quiosque da Indy Nails, lá você terá manicure, pedicure e tudo por uma pechincha!

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Pátio da Rodoviária

Vista do Pátio da Rodoviária - década de 80 (1980)

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Esse parceiro tava com fome mesmo, viu?! Tudo com moderação fica uma delícia. Vocês tão merecendo o Selo Wesley da Resenha...  
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

HORA DE BRINCAR, BRINCAR – por Sosígenes Bittencourt.

De um padre para um alcoólico dentro de um ônibus: – Você sabia que esse caminho é para o inferno?

Aí, o alcoólico: – Êita, peguei o ônibus errado.

Certo dia, um bêbado pediu a um outro bêbado uma lapada de cachaça: – Êi, fulano, paga uma cachaça pra eu.

E o outro bêbado: – Ôxe, eu tô respirando porque é de graça. Se fosse pago, eu já tinha morrido.

Um dia, aplicando prova sobre sujeito e predicado, perguntei qual o sujeito da seguinte oração: Fernando Henrique Cardoso é o presidente da República. Aí, a aluna respondeu: – Sujeito mentiroso.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Doce Mel – Edu & Maraial.

Ouça a música Doce Mel - autoria  Edu Luppa - música consagrada pela banda Calypson. Doce Mel - Edu & Maraial - participação de Joelma e Chibinha (Calypso)- Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

A Hecatombe, o Mestre Aragão e o Instituto Histórico!!

Com o título “A Hecatombe do Rosário” o documentário produzido pelo publicitário antonense Djalma Andrade, no seu lançamento, ocorrido na noite da última sexta (17), no Teatro Silogeu,   congregou  pessoas das mais variadas tendências, mostrando assim -  ao contrário do que muita gente pensa – que o tempo preterido local é palpitante e interessante. Certa vez, disse o compositor Capiba: “ muitos pesam que macaco só gosta de banana. Coloca um pedacinho de filé para ver se ele num gosta......”

Antes de qualquer comentário, na qualidade de pessoa sintonizada com o tema (história local),  lembremos do eterno Mestre Aragão. Ele dedicou sua vida à história da nossa cidade. Pesquisou, buscou, colecionou, articulou e escreveu praticamente todo acervo da nossa cidade. Só como presidente do Instituto Histórico e Geográfico da Vitória ele permaneceu por quase quatro décadas.

Disto isto, portanto, reforço o quê praticamente todos os vitorienses já sabem, mas,  vez por outra,  deve sempre ser lembrado: o Instituto histórico e Geográfico da Vitória foi  - e ainda é -  o maior projeto cultural de todos os tempo ocorrido nas terras desbravadas pelo português Diogo de Braga. Hoje,  “A Casa do Imperador” é dirigida,  de maneira profícua,  pelo professor Pedro Ferrer.

Assim sendo, espero que outros projetos dessa magnitude possam brotar das mentes pensantes da nossa cidade, tal qual o produzindo pelo Djalma Andrade e sua equipe. Até porque, na retaguarda de qualquer projeto que se propõe a “mexer” com os mortos se faz necessário um mergulho profundo no oceano das fontes seguras,  que na nossa aldeia atende pelo nome de Instituto Histórico e Geográfico da Vitória de Santo Antão.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

BROTHER – e tome rock roll……

Com uma musicalidade diferenciada da maioria das casas noturnas da cidade, o “BROTHER”, localizado no Pátio da Matriz, no segmento de bar e petiscaria, configura-se num ambiente que congregar pessoas diferentes, mas iguais quando se fala em gosto musical. Eis ai, uma das mágicas do rock roll.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Lançamento do livro do professor Pedro Ferrer acontece na próxima sexta (24).

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cultural: Jesus Cristo – por João do Livramento

Para falar de Jesus Cristo

Nós precisamos entender

Que ele sofreu todo calvário

Pra nossa alma não perecer

Esta dívida da humanidade

Eu e você é quem produz

A cada dia nós pregamos

Jesus Cristo em nossa cruz

As cusparadas em sua face

São proferidas por rejeição

A filosofia do jesus homem

Que não adentra o coração

Gananciosos o esbofeteiam

E o açoitam todos mesquinhos

Cada aborto é o que terce

Sua coroa de espinhos

É flagelado pelos corruptos

E por mentirosos caluniado

Os violentos com suas lanças

Sempre o atingem abrindo o lado

No indigente as suas sedes

Com amargor são saciadas

Porém se a sede for de justiça

As suas pernas serão quebradas

Só cessará tal sofrimento

Se a humanidade compreender

Que quando fere seu semelhante

A Jesus Cristo faz padecer

João do Livramento.

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário