15 anos: a vida não espera por ninguém…….

Hoje,  “meu” Gabriel completa 15 anos de vida. Por conta dessa passagem, de ontem para hoje, danei-me a pensar no que  pensa esse danado. É fácil e ao mesmo tempo difícil. Até porque  –  dizem alguns especialistas –  boa parte de tudo aquilo que funcionou bem durante o século XX não terá nenhuma serventia mais adiante. Ou seja: estamos em 2018 e Gabriel é um sujeito do século XXI. Ora!! Quase tudo que eu sei aprendia lá atrás, em meios a tantos valores, hoje, totalmente descartáveis. Mas continuo na estrada do aprendizado…..

 Como ele gosta muito de futebol, algo comum para um garoto da sua idade, na noite de ontem (20), fiz uma viagem no tempo e voltei aos meus 14/15 anos,  para narrar uma das minhas maiores tristezas. Aceitar a seleção brasileira de 1982 sair da Copa, perdendo para a Itália, com  três gols de Paulo Rossi. Diga-se de passagem: um time que não havia vencido  ninguém na primeira fase daquele certame. O tempo passou e,  atualmente, o futebol é algo que não consegue provocar-me a menor euforia e muito menos qualquer incômodo.

Na medida do possível procuro me atualizar para entender esse novo mundo. Confesso que não é fácil. Por exemplo: aceitar uma pessoa ler, ouvir música, assistir TV, conversar no zap e depois compactar todo esse conteúdo nos seus respectivos compartimentos da memória. É algo inimaginável!!!

Por incrível que possa parecer é justamente com mais idade que começamos a entender que poderíamos  – no bom sentido da palavra –  extrair muito mais dos nossos pais. Na medida do possível estou sendo um bom pai. Tenho a absoluta certeza disso…….

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Doutor Washington Amorim: uma pessoa identificada com o seu ofício profissional.

Tal qual um atleta determinado e aplicado que treina diariamente em busca do melhor resultado nas competições o amigo causídico,  Washington Amorim, desde os primeiros passos no seu oficio,  vivencia 24 horas por dia a advocacia -  suas delícias e seus dissabores. No futebol, dizem os entendidos: “quem corre cansa. Quem se desloca tem a preferência”.

Nesse contexto, por assim dizer, o doutor Washington Amorim,  ao ser recentemente nomeado pelo Presidente da Republica, Michel Temer, para compor o Tribunal Regional Eleitoral do Estado de Pernambuco, ratifica, acima de tudo, sua capacidade profissional,  sua articulação holística  e, principalmente,  acendrada vocação à magistratura.

Contudo, mesmo sem a antecipada autorização do Amorim -  doravante desembargador oficializado – continuarei, como sempre fiz,  há mais de uma década, lhe saudando   pela “particular”  alcunha de “Ministro”. Parabéns ao amigo Washington Amorim!!!!

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Convite: ABAP – dia 21 – no “Leão”.

Registramos o recebimento do convite da ABAP – Academia Brasileira de Arte Popular – para o evento que tem por objetivo homenagear artistas e personalidades que se destacaram em suas respectivas áreas. O encontro acontecerá no Clube Abanadores “O Leão” amanhã, dia 21 de setembro, a partir das 20h.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Galera, todo mundo sabe que não tem resenha nenhuma quando a gente mistura bebida e direção. Tu não constrói um prédio depois de tomar uma, então pra quê pegar no volante? Simbora aproveitar com responsabilidade.  
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Os Boêmios em Seresta: Próximo Sábado – Gamela de Ouro.

 

Na noite do sábado, 22 de setembro, acontecerá no Restaurante Gamela uma apresentação  do grupo musical vitoriense ” Os Boêmios”. A turma, liderada pelos irmãos Neide e Pepeu, tocará o que existe de melhor no reportório das serestas. A mesa custa R$ 70,00.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Momento Cultural: Visitando o Nosso Colégio.

(Confrontando Luís Guimarães Filho no seu soneto: “Visita a casa paterna”. Composto para o Colégio Nossa Senhora da Graça na fundação do dia da “ex-aluna”, em 9 de julho de 1947) Como ao porto quando voltam as jangadas após bem forte e cerrado temporal, rever, quisemos, num elo fraternal, o nosso Colégio de emoções sagradas!/ Chegamos!… Ao nosso encontro maternal, vem Madre Superiora muito amada que, sorridente, institue, mui dedicada, da ex-aluna o áureo dia magistral!/ Entramos!… – Era esta a sala de estudo!… Oh! a Capela!… ali, o açude!… e, de tudo, sentimos que a Saudade a alma nos invade!/ Ei-las, as boas Mestras!… as caras companheiras!… revemo-los, hoje, alegres, prazenteiras… e, de Gratidão, quem palpitar, não há-de?…/ (SILENTE QUIETUDE – ALBERTINA MACIEL DE LAGOS – pág. 42).
Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping

Todo mundo conhece aquela pessoa indecisa que na hora do happy hour não sabe qual petisco pedir. Apresenta esse especial napolitano, opção não vai faltar!

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Carnaval no Camelo.

NA SEDE DO CAMELO – ANOS 70 – NA FOTO: DRYTON BANDEIRA, SÉRGIO DE DEUS, DAYSE, MISSO E CIDA.
Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Grau Técnico Vitória.

Estamos em ano de eleição, as ruas já foram tomadas por candidatos e até a internet. Está na hora de lutar pelos seus direitos e para isso você precisa estudar bem os candidatos. Não entregue seu voto nas mãos de corruptos e extremistas. Vote com consciência.

 
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

PALAVRA E OLHAR – por Sosígenes Bittencourt

A amizade pode ser externada num OLHAR, mas a PALAVRA é o relato do sentimento. Contudo, se a PALAVRA for falsa, o OLHAR poderá externar o sentimento. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Nave Multicor – na voz de Pierre.

Ouça a música “NAVE MULTICOR“, do compositor Aldenisio Tavares, na voz de Pierre. A música é integrante do CD É Mania de Carnaval, produzido por Aldenisio e vários outros compositores vitorienses. [powerpress url=../mp3/reliquias.mp3] Gostou da música? – Baixe a MP3 Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Com a radicalização das partes, quem mais perde é o contribuinte!!!

Em recente artigo escrito no blog A voz da Vitória, o consultor financeiro Elias Martins traduziu em números o descompasso do conjunto educacional gerido pelo poder público municipal. Sem querer comparar com o grande desastre nacional, nesse momento, fica-nos a nítida impressão de que, tanto no Brasil quanto no nosso município,  o caos educacional precisa ser enfrentado com seriedade, sem partidarismos ou ideologias políticas e, sobretudo, com determinação e sem demagogias.

Na maioria dos casos o problema não está na falta de recursos – retórica “socorrista” para todo mal nacional. Não! Na qualidade de Nação, somos um dos maiores pagadores de impostos do Planeta,  com um dos menores índices de retorno em serviços, em favor da população. Sobra-nos corrupção em abundância,  má gestão cíclica e obscuridade com a coisa pública.

Em se tratando do nosso município -   Vitória de Santo Antão - acho ser inadiável a aplicação de medidas administrativas amadurecida e abraçadas por todos,   tanto pelos atuais gestores quanto pelo corpo funcional e seus respectivos órgãos representativos  (sindicatos ). Medidas que possa moralizar a prestação do serviço público local. Dentre elas, por exemplo: a implantação do ponto presencial eletrônico.

Continuo a perguntar aos gestores, sindicalistas e funcionários públicos: por que tanto medo da adoção do ponto eletrônico de frequência? Apenas para ilustrar, professores estão totalmente adaptados ao referido sistema nos seus respectivos empregos, nas instituições de ensino particular........

Nesse contexto, porém, registramos ontem (18) mais um movimento grevista,  promovido pelos sindicatos que representa os funcionários da categoria. Veja O vídeo.

 
Publicado em A Lupa | 1 comentário

ATENÇÃO JOVENS VITORIENSES QUE REALIZARAM O ALISTAMENTO PELA INTERNET E NA 37ª JUNTA DE SERVIÇO MILITAR.

O Primeiro Sargento PAIVA, Chefe da Instrução do Tiro de Guerra 07-004, de Vitória de Santo Antão INFORMA:

Que nos dias 24, 25 e 26 de setembro, a partir das 07:00 horas até as 11:00 horas, a Comissão de Seleção da 7ª Região Militar estará realizando a Seleção Geral do próximo contingente a ser matriculado, no ano de 2019, no Tiro de Guerra 07-004. Tal evento será realizado na sede do Tiro de Guerra 07-004, rua Alto do Reservatório, S/Nr, Centro, ao lado do Centro Acadêmico da Vitória (CAV/UFPE). Deverão comparecer a este evento todos os cidadãos alistados até o dia 30 de junho do corrente ano, bem como aqueles que se alistaram em anos anteriores e regularizaram sua situação militar junto à 37ª Junta de Serviço Militar.

Aqueles que fizeram o alistamento online, que ainda não receberam o e-mail com a data para apresentação deverão procurar a junta de serviço militar na prefeitura até 21 SET 18, para ter ciência da sua data de apresentação. Cabe ressaltar que o não comparecimento nas datas e horário divulgados, sujeita o cidadão à situação militar previsto no art. 24 da Lei nº 4.375, de 17 de agosto de 1964 (Lei do Serviço Militar), onde diz que: “O brasileiro que não se apresentar para a seleção durante a época de seleção do contingente de sua classe ou quê, tendo-o feito, se ausentar sem a ter completado, será considerado refratário”.

JOVENS VITORIENSES! JUNTEM-SE A NÓS E FAÇA PARTE DO TIRO DE GUERRA MAIS ATUANTE DO EXÉRCITO BRASILEIRO, A INSTITUIÇÃO DE MAIOR CREDIBILIDADE DO BRASIL.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!!

Aí sim, viu? Esse Eliese não aproveita não, se amostra. Pense num pituzeiro que vive a vida bem mais ou menos. Na próxima chama a gente, homi!

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

4ª Missa do Vaqueiro: Bento Velho – 14 de outubro

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cultural: São João – Por Célio Meira (em 1977)

Crônica publicada na Revista do Instituto Histórico e Geográfico da Vitória de Santo Antão – Vol. 7º – em 1977.

SÃO JOÃO – Meu pai, falecido há 30 anos, gostava da festa de Santo Antonio. Adorava festejos de São João. Era devoto fervoroso de taumaturgo de Lisboa de Pádua, que pregara os peixes. Acendia velas no santuário, nas noites de 23 e 24 de junho, iluminando a estampa colorida de Batista.

Parece que estou a vê-lo, quando era menino, no quintal de nossa casa, na rua do Meio, ensinando-me a fazer fogueira de barrica. Enchia-se uma barrica velha de lenha seca e ateava-se fogo com papeis embebidos em álcool ou querosene. Subiam as labaredas, ouviam-se estálidos da lenha, e, decorrido pouco tempo, tudo era braseiro. Retirávamos tições, e quando a cinza os cobria, nós os soprávamos, a plenos pulmões, até que o fogo se tornasse vermelho.

Começava, então, o brinquedo de fogos. Acendiam-se as “estrelinhas”, queimavam-se os “mosquitos” e besouros “quebra-canela”, soltavam-se, com a mão a tremer, “pistolas” de quatro e cinco “balas”, “rodinhas” presas com um alfinete numa flecha, “chuveiros de ouro e prata” e “cartas” de traques debaixo de latas e panelas. Riscavam-se caraduras encarnado e verde e ajeitava-se a subida de balões de papel, para que, aos caprichos do vento, eles cabeceassem, sem destino, dentro da alvoroçada noite sanjoanesca. Nas ruas e nas praças prosseguiam, fagulhantes, batalhas de busca-pés. Chegavam, amortecidos, na cidade, estrondos de bacamartes, disparados nas propriedades agrícolas.

Nestes últimos tempos, no São João da minha terra, depois de olhar fogueiras sem mamoeiro “macho”, sem cordões de bandeiras de papel; de conversar com meia dúzia de pessoas do meu tempo de rapaz, e de espiar gente moça e desconhecida a dançar, nos clubes, procuro repousar o espírito, nas horas de silêncio. E na meditação, parece que estou ouvindo, a descer de mundos siderais, a voz amada do meu pai:

 – Está muito diferente o São João da nossa terra. Já não existe a casa onde, no quintal, fazíamos fogueira de barrica. Não maldigas os tempos novos: são passagens renovadas da vida, são as leis divinas na evolução do mundo.

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping.

Medalhões de filet mignon quentinhos, acompanhados com bacon e com o toque final do molho de madeira e de mostarda. Vai resistir à essa mistura de texturas e sabores?  
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: ex-alunas do Colégio Nossa Senhora da Graça.

EX-ALUNA DO COLÉGIO NOSSA SENHORA DA GRAÇA -15 DE AGOSTO DE 1947
Publicado em O Tempo Voa | 1 comentário

Momento Grau Técnico Vitória.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Todo dia – por Sosígenes Bittencourt.

Todo dia, faz 1 ano que fazia 1 ano que havia feito 1 ano. O Passado e o Futuro são dois tempos que não existem. Como o Presente é fugaz, nós estamos indo viver no Futuro, e o passado é a nossa história. Portanto, nós não devemos pensar no Passado para temer o Futuro, mas para esperá-lo. O Passado é a nossa lembrança, e o Futuro, nossa Esperança.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

João Caverna & Edilma.

JOÃO CAVERNA E EDILMA ao vivo no cd e dvd ALÉM DO LIMITE, Canta ROBERTO CARLOS. João Caverna e Edilma - Além do Limite Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Apelidos Vitorienses: TERNURINHA

Foi  ainda na sua terra natal (Palmares) que o Carlos Ferreira da Silva, à época com quinze anos (1983),  resolveu vestir-se de palhaço para animar uma festinha de aniversário que o seu apelido começou a ser construído. Até então o mesmo trabalhava como artesão e era chamado apenas por Carlinhos.

Morando em Vitória há vinte e cinco anos, cidade que encontrou sua cara metade – Dayse – e escolheu para viver, que o amigo Carlos Ferreira desenvolveu seu ofício  de palhaço e ganhou ainda mais fama artística e projeção.

Seu apelido “Ternurinha” - como assim é conhecido na Vitória de Santo Antão -  foi fruto da sua sensibilidade,  ao ler o livro “Pingo de Luz” da escritora  Clara Machado. Nele,  o “pingo de luz”, que acompanha o personagem principal,  chamava-se Ternurinha. Ele gostou e assumiu-se como  o “Palhaço Ternurinha”.

Na atualidade, exercendo o ativismo artístico e fomentador de negócios, “Ternurinha” também se apresenta como Carlinhos Brasil. Portanto, eis aí mais um conterrâneo que é mais conhecido na cidade pelo apelido – Ternurinha – do que pelo próprio nome – Carlos Ferreira da Silva.

Publicado em Apelidos Vitorienses III | Deixar um comentário

Assim, no grito, todos perderão……….

 

No atual momento nacional não sei se é mais difícil a escolha -  voto para presidente -   para quem tem maior ou menor grau de instrução. Ao que parece,  o que menos estar importando e interessando para parcela expressiva do eleitorado brasileiro, nesses dias que antecede o pleito,  é a avaliação do conjunto, ou seja: motivos, efeitos, causas e consequência para cada escolha.

Vez por outra fico com a impressão de que não existe saída: "se correr o bicho pega. Se ficar o bicho come e se esconder o bicho acha!! É uma espiral sem fim. Parece faltar-nos capacidade coletiva de entendimento. Aliás, a democracia, mesmo imperfeita, nos permite buscar alternativas diferentes e caminhos diversos para um processo de correção constante, mas, os erros também são cíclicos e podem surgir a qualquer tempo.

Entendo perfeitamente que o desânimo, a decepção e à falta de perspectivas, muitas vezes, são indutores ao precipício. No caso em tela, estamos todos num mesmo barco, afinal, em algum momento da nossa história, lutamos para ser um país independente. Passamos por várias experiências negativas de comando assim como por surtos de de euforia,  entendimento e crescimento, mas ao invés de amadurecermos com sabedoria, na qualidade de nação,  parte do eleitorado para que quer brincar com fogo, novamente. Resumo da ópera: possivelmente sairemos todos feridos e muitos não terão a mesma "sorte".....

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!!

Galera, essa foto topster quem mandou foi a nossa amiga Beca Nascimento, que fez esse drinque massa. Mas a gente aqui ficou na dúvida. Que fruta é essa? Vocês decidem!  
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Os Boêmios em Seresta: dia 22 de setembro – Gamela de Ouro.

Na noite do sábado, 22 de setembro, acontecerá no Restaurante Gamela uma apresentação  do grupo musical vitoriense ” Os Boêmios”. A turma, liderada pelos irmãos Neide e Pepeu, tocará o que existe de melhor no reportório das serestas. A mesa custa R$ 70,00.
Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

A Lua Cheia – Stephen Beltrão

Olhei para o céu Observando a lua cheia Com a esperança De encontrar uma solução Enquanto as águas Rastejavam na areia O mar trazia e levava A explicação/ Enquanto as águas Escorriam ao meu lado Eu me encontrava Sem saber o que fazer Vendo a lua Testemunha ocular Lentamente se afastar Deixando-me sem você. Stephen Beltrão
Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping

Passando para lembrar, que: De segunda a quinta-feira (exceto feriados), você compra duas pipocas M no Grupo Cine e ganha um refrigerante na hora! Garanta já o seu! *Cinemas com refrigerante de Copo (300ml) *Cinemas com refrigerante de lata (350ml) - conferir regulamento.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Pátio da Matriz – 1967

Publicado em O Tempo Voa | 1 comentário

Momento Grau Técnico Vitória.

Estamos em ano de eleição, as ruas já foram tomadas por candidatos e até a internet. Está na hora de lutar pelos seus direitos e para isso você precisa estudar bem os candidatos. Não entregue seu voto nas mãos de corruptos e extremistas. Vote com consciência.

   
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Felicidade – por Sosígenes Bittencourt.

 

Um cidadão, aqui na rua, amanheceu botando Roberto Carlos pra tocar. Imagine a música que você quiser do repertório do Rei e o palco do evento. O dia amanhecendo, o céu nublado e os passarinhos alvoroçados e cantantes, saltitando sobre o telhado dos escombros da fábrica de bolacha. E imagine que ainda tem gente esperando a felicidade chegar.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário