Casamento Badalado: Vitória de Santo Antão já vivenciou um casamento que entrou para história.

Num misto de marketing e tradição acontece amanhã – 19 de maio de 2018 –  o badalado  casamento do príncipe Harry com a atriz americana Meghan Markle. Nós, do “mundo do ocidente”, fomos acostumados e doutrinados a valorizar e até admirar a família real britânica – coisas do processo colonial e do imperialismo moderno. Comenta-se que o evento está movimentando algo  em torno de um bilhão de libras,  o que equivaleria a cerca de R$ 4,9 bilhões de reais. Na terra da Rainha esse tipo de evento vende de tudo: desde o tradicional pacote turístico aos mais bizarros souvenirs . Badalação e glamour  são as bolas da vez………

Nesse contexto, contudo, nossa cidade, Vitória de Santo Antão –  resguardada as devidas proporções entre os eventos –  segundo os registros da época,  vivenciou  um enlace matrimonial bastante atípico,  para os costumes dos santonesnes de outrora.

Oriunda de família de intelectuais e muito conceituada na sociedade, a escritora e ativista social,  Martha de Holanda, que casou no início do século XX,  com o poeta e historiados Teixeira de Albuquerque, deu uma “sacolejada” nos costumes, quando, antes mesmo dos convidados vê-la vestida de noiva –  em modelo não convencional – desfilou em carro aberto pela principais ruas da cidade. O portador das alianças (pajem) adentrou a igreja em trajes sumários, causando muito frisson, principalmente  ao celebrante.

Hoje, certamente, em pleno século XXI, na “Era da Comunicação”, onde praticamente todos as rígidas regras sociais estão caindo em  desuso, suas ações e novidades ganhariam  muita repercussão nas redes sócias,  não só pela extravagância, mas sim pela  originalidade.  Fica  então, ao gosto do internauta, dimensionar e imaginar  o volume de burburinhos  e disse-me-disse,  ocorrido naquele contexto…….

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Lava Jato: punição vai chegar para todos os caciques!!!

Com a volta do ex-ministro José Dirceu para o “xilindró”, doravante, teremos a trinca de ouro da “Era Petista” fora de combate. Enquanto isso, a atual trinca de ouro dos “Tucanos” – Aécio, Serra e Alckmim – continua dormindo em casa todos os dias e frequentando as melhores rodas. A meu juízo, a diferença na situação deles está justamente na maneira pela qual os seus processos estão sendo julgados. Os três primeiros, ao longo do tempo  perderam o “Foro” e caíram na “vara” do Juiz Sérgio Moro. Os outros, detentores de mandatos,  ainda continuam sob a jurisdição do STF – Geraldo Alckmim desincompatibilizou –se do cargo de governador de São Paulo no último dia 06 de abril.

Sem querer entrar na rasa e binária discussão carcomida – PT X PSDB – imagino ser um desserviço à sociedade sugerir que haja alguma diferença profunda no modus operandis desses políticos na qualidade de  mandatários supremos, concedido pelo “voto livre e soberano” do povo.

Quero  crer que nesse novo Brasil que se desenha no qual,  pela primeira vez na sua história está assistindo empresários milionários e políticos influentes sendo condenados e presos, possamos avançar no combate à corrupção sistêmica,  instalada em todos os extratos sociais. Quando a faxina começa no andar de cima os efeitos da mesma logo chegarão aos andares abaixo. Avante Lava Jato!!!

Publicado em A Lupa, Sem categoria | Deixar um comentário

Cineclube Avalovara exibe X-MANAS e PARIAH.

Nossa quarta sessão de 2018 se aproxima com toda a força dos filmes escolhidos para ela: vamos exibir o curta-metragem "X-MANAS" (2017), da diretora carioca Clarissa Ribeiro, e "PARIAH", primeiro longa-metragem da diretora estadunidense Dee Rees, a primeira mulher negra da história a disputar o Oscar de roteiro adaptado com filme "Mudbound: Lágrimas sobre o Mississipi" (2017).

Mulher negra e lésbica, a cineasta não deixa de abordar raça, gênero e classe em suas obras. "PARIAH" aborda tudo isso e ainda consegue ser incrível esteticamente. Definitivamente, um filme para ser lembrado.

SINOPSE: Quando forçada a escolher entre perder sua melhor amiga ou destruir sua família, uma adolescente lésbica do Bronx manipula identidades conflitantes e enfrenta a frustração e o desgosto em sua busca desesperada de afirmação sexual.

____

“X-MANAS” é um curta metragem de ficção recifense de 2017 dirigido por Clarissa Ribeiro. A história se passa em um futuro distópico, no qual um grupo de resistência planeja a destruição da cisheteronormatividade.

SINOPSE: Recife, 2054. A população da cidade se divide em dois grandes estratos. No alto, a esterilidade e apatia dos moradores de grandes prédios e donos de empreendimentos comerciais. No submundo os dissidentes sexuais, bichas bandidas, travestis, sapatonas boladas e todos os corpos marginalizados perante a cisheteronormatividade. Perfomando suas identidades e indo contra todo tipo de opressão, os dissidentes se reúnem e bolam um plano.

O Cineclube Avalovara é um projeto aprovado no 10º Edital do Programa de Desenvolvimento da Produção Audiovisual de Pernambuco (Funcultura 2016 – 2017), e tem apoio do  Instituto Histórico e Geográfico de Vitória de Santo Antão(IHGVSA) e da Federação Pernambucana de Cineclubes (Fepec).

SERVIÇO

Cineclube Avalovara exibe X-MANAS e PARIAH

Classificação indicativa: 16 anos

Data e hora: 27/05/2018 (dom), às 17h

Local: Silogeu do IHGVSA

Entrada Franca

Publicado em A Policia em Ação | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cultural: Poética – Por Marcelo De Marco

Passeio por dentro do sono provo dos pomos negaceio sonhos ando por fora da ala- meda e de vez em quando erro invertendo os elos das lexias tônicas dizendo: ala-meta! Aparo arestas e recomponho a letra pulo e ponho palavras sem alcance deliro ao lance perfume extenso da orquídea. Oh, por favor me digam qual foi o anjo-esperma suicida que agradou tanto um óvulo-olfato e foi para um mesmo alvéolo potássio, fosfato, curva e linha; sobrevoou tipo… abelha-rainha polinizando lua-de-mel no deserto e em pleno sol fotossintético fez vôos léxicos no prosaico ar. Marcelo de Marco é escritor, poeta e professor.
Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping.

Deadpool (Ryan Reynolds) está de volta maior, melhor e mais engraçado do que nunca. Quando o super soldado Cable (Josh Brolin) chega em uma missão assassina, o mercenário precisa aprender o que é ser herói de verdade, recrutando pessoas poderosas, ou não, para ajudá-lo. Venha curtir no #GrupoCine!🍿 *Atenção, a faixa etária mudou de 16 para 18 anos. Menores de 18 anos acompanhados dos pais ou responsável também não podem assistir. Para maiores informações entrar em contato com o Grupo Cine: 3526-6288.  
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Inauguração da Iluminação de Natal (1973).

Foto registrada em dezembro de 1973 durante a inauguração da iluminação e ornamentação de Natal.
Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Grau Técnico Vitória.

Tome decisões que mudarão a sua vida. Escolha Grau Técnico e garanta um futuro brilhante.  
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

SINÔNIMO DE SER HUMANO É LIMITE.

Todo homem crê no limite de sua Fé, e descrê no limite de sua descrença. Portanto, ninguém crê tanto quanto crê (acredita) nem descrê tanto quanto descrê (acredita). Sinônimo de ser humano é limite. Deus não criou o homem para saber tudo nem para saber nada.

Um dia, um matuto, no limite do seu entendimento, filosofou: – O homem nasce sem saber nada, vive aprendendo e morre sem saber tudo.

O homem produziu a Penicilina e muitos pensaram que o ser humano era um deus. Imagine se tivesse criado os elementos naturais que compõem a Penicilina? O animal racional, às vezes, é espiritualmente enxerido.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Circulando.

Ouça a música “CIRCULANDO” composta por Aldenisio Tavares, na voz de Nildo Ventura. Circulando - na voz de Nildo Ventura - Composição Aldenisio Tavares Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

“Bang-Bang na Vitória”: recorrer a quem?

No Brasil atual não estamos seguros,  e a cada dia que passa escorre por entre os dedos a sensação de segurança. Daí, o aumento das fobias e dos medos, estampados no semblante da população. O aumento da criminalidade não é ficção. Estamos vivenciando uma guerra civil. A solução ou controle dessa situação não é uma equação simples.

No nosso Estado, Pernambuco, em 2017, recebemos a “medalha de bronze” no pódium da violência. Figuramos como o terceiro estado mais violento da federação. Na nossa Vitória de Santo Antão, antes,  uma bucólica e pacata aldeia, hoje, estamos "compartilhando"  crimes e execuções em plena via pública, quer seja noite ou dia.

Circula nos grupos de “zap” um vídeo retratando, com toda fidelidade possível – que por motivos óbvios não o reproduzirei – uma execução sumária de uma pessoa, ocorrida, recentemente,  no nosso centro comercial. Não irei adentrar nos detalhes e especulações que por ventura tenham motivado essa  barbárie.

Ao cidadão comum ficam apenas  incógnitas: à quem pedir socorro? Ao governado do estado, doutor Paulo Câmara? Aos comandantes das Polícias (Civil e Militar)? Aos juízes e promotores da nossa Comarca? Ao prefeito e aos vereadores? Quem poderá nos salvar dessa verdadeira guerra ? Quem ? Quem?

O fato concreto é que estamos enfrentando na nossa cidade um sistema perverso e cruel, cada vez mais organizado e que opera como uma espécie de “franquia do crime”. A violência continua avançando sem rédeas, como se fora uma cavalo em disparada. Por mais que queiramos nos esconder dela e nos esquivarmos dos acontecimentos, precisamos viver........E viver, nesse cotexto de insegurança, não é brincadeira não!!!!

Publicado em A Lupa, Sem categoria | Deixar um comentário

Viva a democracia!! Cada qual diz o que acha mais conveniente……

A democracia, ao pé da letra, até hoje, só existe no papel. Na verdade, por enquanto, o povo não exerce integralmente o poder que lhe é "outorgado". Muito pelo contrário são os  poderosos que,  em nome do povo, manipula as massas. Evidentemente que esse grau de interferência popular nos destinos de cada  nação,  variam de lugar para lugar. Quanto mais o povo for esclarecido menos tirania há de existir, ou seja:  menos poder verticalizado,  na direção dos menos favorecidos. De maneira geral, é isso que ocorre no mundo atual.

Atualizando-me com o noticiário nacional deparei-me com algumas noticias relacionadas com a corrida presidencial brasileira. Recentemente em grande evento voltado ao segmento do campo, ocorrido no entorno da capital federal, Brasília, figuras que estão na chamada pré-campanha marcaram presença.

Um deles, com ideias mais à direita, sinalizou que, caso seja eleito, iria distribuir fuzis para os homens do campo. Já outro, que expressa ideias mais “do centro”, prometeu, caso chegasse a subir a rampa com a faixa presidencial no peito, distribuiria  tratores: “o que o produtor rural precisa é produzir”, justificou ele.

Nesse noticiário, porém,  não havia nenhuma alusão à presença de algum presidenciável filiado em  partidos com doutrinas à esquerda, muito menos alguma opinião nessa linha. Certamente, se  houvesse,  a mesma  caminharia  no sentido contrário as duas opiniões postas  anteriormente.

Essas, portanto, são algumas das belezas e delicias do sistema de governo democrático. Certa vez se expressou a rainha do pop, Madona: “Não imponho nada, apenas mostro meu estilo”.

Publicado em A Lupa, Sem categoria | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

A nossa amiga Marina resolveu deixar a Pitú e as frutas guardadas no mesmo lugar. Pense numa pituzeira prática! To fazendo aqui em casa também.  
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Instituto Histórico em Movimento.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cultural: DESIGUALDADE SOCIAL – por Heitor Luiz Carneiro Acioli.

Desigualdade social, ora furacão, ora grande influência para a competitividade no mundo. Por que fazer isso? Por que enfiam a cara em discussões sem fim para provar que são superiores? Para provarem que são invencíveis? Não, fazem para provar que apesar de seus defeitos e de suas dificuldades podem ser iguais àqueles que possuem saúde e “mentalidade perfeita”.

(Meu Jeito em Versos e Prosas – Heitor Luiz Carneiro Acioli – pág. 04).

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping.

O Vitória Park Shopping está sempre trabalhando para trazer as melhores opções de lojas para os nossos clientes, e dessa vez não foi diferente, estamos trazendo estas grandes marcas para fazer parte de nosso mix de lojas, proporcionando mais diversidade de produtos para você.
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O TEMPO VOA – PONTE DO DIQUE (JUNHO DE 1964).

  PONTE DO DIQUE - JUNHO DE 1964
Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Grau Técnico Vitória.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O TAL DO DINHEIRO – Sosígenes Bittencourt.

Dinheiro é faca de dois gumes. Há quem use o dinheiro para destruir a própria vida.

Ninguém é rico pelo que tem nem pobre pelo que não tem, mas pela noção que tem do que tem. Senão, não haveria milionários se suicidando e lavadeiras sorrindo.

Dinheiro só serve quando soma. Porque há dinheiro que subtrai, tira a esposa, os filhos, dissolve a família, expulsa os amigos do convívio.

Geralmente, as pessoas que são infelizes porque não têm dinheiro, não têm noção do que é ter dinheiro. E as pessoas que invejam quem tem dinheiro, deveriam procurar saber se quem o tem, é feliz.

O mundo melhorou por causa da injeção de dinheiro que impulsionou o progresso, mas essa é uma avaliação objetiva. É preciso encarar que, numa avaliação subjetiva, o homem não se tornou mais feliz. A ciência e a tecnologia trouxeram mais conforto material para o homem, mas não lhe deram mais sabedoria.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

“DEIXA” de Dorgival Soares.

Ouça a música “DEIXA“, de Dorgival Soares. Deixa - Dorgival Soares Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Em Vitória a CELPE está precisando se reorganizar, para o povo poder pagar suas contas.

“Na briga entre o mar e o rochedo quem leva a pior é o marisco”. Diz um adágio popular. Nesse contexto, porém, poderíamos usar integralmente esse exemplo para retratar o tormento pelo qual  a população em geral da nossa cidade, Vitória de Santo Antão,  no que diz respeito ao pagamento da conta de luz, vem passando nos últimos dias.

Nos desencontros ocorridos entre a Caixa Econômica Federal e a direção da CELPE, no tocante ao convenio que estabelece à possibilidade de pagamento das faturas da "conta de luz" nas lotéricas, a população está levando a pior. Em Vitória, por exemplo, faltam informações e locais com estrutura adequada para realizar as operações,  com a devida segurança e eficiência.

Por não optar pelo débito em conta, algo que a esmagadora maioria da população não tem interesse e até condições operacionais, desde a última segunda-feira, 14 de maio, que tento pagar minhas contas,  emitidas pelo CELPE,  e não consigo concluí-las.

Por conta de  informações desencontradas acabei dirigindo-me até a loja da CELPE, localizado na Avenida Mariana Amália, para saber quais os pontos que estão autorizados a realizar as operações de recebimentos. Lá, uma moça me forneceu um “papelzinho” indicando os locais com os bairros correspondentes.

Aqui no centro, fui ao primeiro: FORA DO AR. Dirigi-se, então, ao segundo: FUI INFORMADO QUE JÁ HAVIA ULTRAPASSADO A QUOTA DO DIA. No outro dia, a mesma ladainha: FORA DO AR. Hoje pela manhã, ao chegar em um dos pontos, antes mesmo do estabelecimento abrir, juntamente com um grupo de pessoas, que lá já estavam, o funcionário fez, em voz alta,  um anuncio geral : "CELPE,  TÁ FORA DO AR!!"

Bom!! A CELPE, em Vitória, está precisando se pronunciar. Na qualidade de consumidores, devemos fazer algumas perguntas: à quem vai caber os juros, que virão na próxima na próxima conta por atraso nos pagamentos? Para os que já estão com as faturas em atraso, o senhor “Zé do Corte” vai chegar na porta? Esses pontos de recebimentos serão ampliados? A população precisa de respeito e o minimo de informações....

Com a palavra,  a CELPE..........

Publicado em A Lupa, Sem categoria | Deixar um comentário

MUDANÇA NO TRÂNSITO: os motoristas continuam esperando…………

Ao caminhar pela movimentada Avenida de Holanda, anteontem (14), ao cair da tarde, registrei uma cena muito comum,  que ocorre constantemente naquele trecho viário (próximo ao Terminal Rodoviários).  Os condutores de todo tipo de veículo, inclusive ônibus e vans, teimam em fazer uma manobra não regulamentada, arriscada e perigosa. Veja o vídeo.

Pois bem, a  AGTRAN foi criada no inicio de 2013 - na segunda gestão do Governo de Todos – com  a finalidade de melhorar (constantemente) a mobilidade no trânsito da nossa cidade. Ao longo desses quase seis anos de atuação (2013 a 2018), a mesma,  demonstrou muito mais vocação à cobrança de impostos e  multas do que propriamente sintonia e compromisso com a  chamada mobilidade urbana.

Durante esse período – sob o comando de dois prefeitos de grupo políticos diferentes – o órgão (AGTRAN) não conseguiu ganhar o respeito da população. Continua figurando na cabeça dos motoristas como uma “máquina de multa”, não obstante haver, timidamente,  avançado em alguns pontos isolados.

O caso aludido, realçado no inicio dessa matéria,  é apenas um exemplo, entre tantos, que poderíamos estampar,  resultante, diga-se de passagem,  da inação da AGTRAN, até porque, esse problema – retorno proibido na Avenida Henrique de Holanda -  já faz parte da “paisagem” do trânsito da nossa cidade, muito antes até do surgimento da AGTRAN.

 Portanto, mesmo com quase seis anos de atuação, a AGTRAN não conseguiu estudar e,  muito menos,  propor alguma mudança no traçado dessa via. Aliás, se bem observado,  existe até um bom espaço físico no  entorno dessa via, para possíveis e necessárias mudanças.

 Contudo, concluímos:  Se os prefeitos, ao longo de todo esse tempo (6 anos) , tivessem apenas usado o dinheiro arrecadado pela AGTRAN,  para aplica-lo integralmente na melhoria do nosso sistema viário como um todo, certamente estaríamos, do ponto de vista do trânsito, morando numa cidade mais civilizada.

Publicado em A Lupa, Sem categoria | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Esse Erlen tira muita onda! Olha só ele provando pra gente que é profissional da resenha. Trabalhamos com isso, meu velho!  
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Cineclube Avalovara exibe X-MANAS e PARIAH.

Nossa quarta sessão de 2018 se aproxima com toda a força dos filmes escolhidos para ela: vamos exibir o curta-metragem "X-MANAS" (2017), da diretora carioca Clarissa Ribeiro, e "PARIAH", primeiro longa-metragem da diretora estadunidense Dee Rees, a primeira mulher negra da história a disputar o Oscar de roteiro adaptado com filme "Mudbound: Lágrimas sobre o Mississipi" (2017).

Mulher negra e lésbica, a cineasta não deixa de abordar raça, gênero e classe em suas obras. "PARIAH" aborda tudo isso e ainda consegue ser incrível esteticamente. Definitivamente, um filme para ser lembrado.

SINOPSE: Quando forçada a escolher entre perder sua melhor amiga ou destruir sua família, uma adolescente lésbica do Bronx manipula identidades conflitantes e enfrenta a frustração e o desgosto em sua busca desesperada de afirmação sexual.

____

“X-MANAS” é um curta metragem de ficção recifense de 2017 dirigido por Clarissa Ribeiro. A história se passa em um futuro distópico, no qual um grupo de resistência planeja a destruição da cisheteronormatividade.

SINOPSE: Recife, 2054. A população da cidade se divide em dois grandes estratos. No alto, a esterilidade e apatia dos moradores de grandes prédios e donos de empreendimentos comerciais. No submundo os dissidentes sexuais, bichas bandidas, travestis, sapatonas boladas e todos os corpos marginalizados perante a cisheteronormatividade. Perfomando suas identidades e indo contra todo tipo de opressão, os dissidentes se reúnem e bolam um plano.

O Cineclube Avalovara é um projeto aprovado no 10º Edital do Programa de Desenvolvimento da Produção Audiovisual de Pernambuco (Funcultura 2016 – 2017), e tem apoio do  Instituto Histórico e Geográfico de Vitória de Santo Antão(IHGVSA) e da Federação Pernambucana de Cineclubes (Fepec).

SERVIÇO

Cineclube Avalovara exibe X-MANAS e PARIAH

Classificação indicativa: 16 anos

Data e hora: 27/05/2018 (dom), às 17h

Local: Silogeu do IHGVSA

Entrada Franca

 
Publicado em A Lupa, Sem categoria | Deixar um comentário

Momento Cultural: SÓ DAR AMOR – Por Manoel de Holanda Cavalcanti.

Na restrição, pra mim, de desfavor, destas quatorze linhas d’um soneto, Eu nem de leve tocarei no amor; a falar sobre sonhos não me atrevo. Eis que se foi embora um bom quarteto! quero falar do sol, no esplendor, das estrelas, do mar; não intrometo o coração, em cousas de valor. Sei da história do mar apaixonado por Diana que o fita com dulçor, na ausência do sol, seu namorado. Mas, já se viu que cérebro demente? quero banir deste soneto o amor, e um soneto fazer de amor somente!… (Coleção do Prof. José Aragão) Manoel de Holanda Cavalcanti, vitoriense nascido em 18.XI.1897 e falecido em 22.3.1978. Filho de Joaquim de H. Cavalcanti e de Olindina de H. Cavalcanti. Irmão dos também poetas Henrique e Corina. Exerceu por muitos anos o serviço cartorial, do registro civil. Cultor das letras tinha uma prosa amena e agradável, como também a sua poesia.
Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping.

Além de ter uma variedade de tapiocas deliciosas! A Tapiocaria Tapera traz mais um lançamento direto de Minas Gerais, o Café Terrazza! Um café que vai agradar o seu paladar, e um excelente acompanhamento com uma tapioca ou um pedacinho de bolo. Venham experimentar toda essa delícia!  
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Equipe da PITÚ.

EM PÉ,  DA ESQUERDA PARA DIREITA: CHICO, GILVAN, DJALMINHA, BIRAKA, SÉRGIO DE DEUS, TAMBA, CARLOS, CABEÇA DE CARNEIRO. EM BAIXO: DIDA, CARLINHO NEGUINHO, CILÓ, ZEZINHO, ANDRÉ DE DEUS E PLÍNIO - Acervo pessoal do Professor Zezinho.
Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Grau Técnico Vitória.

As oportunidades não aparecem do nada, você precisa tomar a atitude e correr atrás delas. Conte com a gente para mudar o seu futuro.  
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Templo e o Tempo – Sosígenes Bittencourt.

Dá a impressão de que é um dia de Domingo. A igreja está sozinha, imponente, erguida para o alto. Impossível contemplar o templo sem sentir o tempo. Foi por trás desta Domus Dei que fiz o meu Curso Primário. Lembro-me até do meu corte de cabelo, camisa engomada e gravatinha pendurada no pescoço. A professora dava aula de tudo, até de boas maneiras. Qualquer erro era denunciado à genitora, qualquer desvio da cartilha moral era um pecado. Era proibido pensar nas tentações da carne por trás da Igreja. Profª. Luzinete Macedo ensinava a verbo amar, com todo amor do fundo da alma. Era o mais regular dos verbos, o verbo dos verbos, o mais conjugado. Prof. Luzinete Macedo era bonita, bem fardada, impecável. Falava explicado, com ênfase, uma lição de ser humano. Saíamos com sua aula na epiderme, na respiração, embalados pelo seu tom, seu gosto. Cheirávamos as páginas do livro, passávamos a mão na pele das páginas.

Impossível contemplar este templo sem pensar no tempo, sem pensar na vida, no vulto iconográfico de Padre Pita. Impossível não pensar no destino, nos meus idos e vindas de menino. Meu corpo era maneiro, meu sangue fino, desengordurado, desintoxicado, a morte estava longe. Minha infância evolou-se por trás deste templo, para além dos coqueiros, na penumbra da Hora do Ângelus. Ah! minha vida, nossas vidas, nossos templos, na correnteza fugaz do tempo. Lembra-me a palavra desesperada de Horácio, angustiado com a brevidade da vida: Eheu! fugaces labuntur anni! (Ai de nós! os anos passam ligeiro!).

Transitório abraço!

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória!, Sem categoria | Deixar um comentário

“Deus é Poder” na voz de Ricardo Rico.

Ouça a música “Deus é Poder“, composta por Aldenisio Tavares, na interpretação de Ricardo Rico. A canção é  integrante do CD “O Amor de Deus nos uniu”, lançado pelo compositor no início deste mês. Deus é Poder - Ricardo Rico Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário