“UM OLHAR MAIS ATENTO SOBRE A DOUTORA VALDENICE RAIMUNDO” – por José Edalvo

Em resposta ao comentário “Internauta Manoel Carlos comenta no blog” de Manoel Carlos.

Ao ler ontem (31), neste conceituado veículo eletrônico de comunicação tão bem dirigido pelo talento jornalístico do confrade Cristiano Pilako, matéria assinada pelo dileto amigo e notável vitoriense Manoel Carlos, fiquei deveras perplexo. Não pelas idéias nele defendidas, mas pela infeliz maneira como foram expressas. Por imperativo de consciência e senso de justiça, automaticamente pensei em contestá-lo. Porém, não o faria, talvez, não fosse o autor da matéria um ex-colega de Faculdade por quem tenho o maior apreço e há muito nutro por ele imensurável estima. Assim ocorrendo, valho-me desta grande amizade para tomar a iniciativa de cometer este artigo contestatório, que passo a registrar a seguir:

Suscitou o texto do amigo Manoel Carlos, uma crônica assinada pela vitoriense ilustre, Doutora em Serviço Social, Valdenice José Raimundo, colunista deste blog, sobre “Discriminação Positiva”, na qual ela defende, entre outras coisas, a política pública de “quotas para negros”…

Detentor de opinião contrária, o que é direito natural do ser humano no exercício do livre pensar, o amigo Manoel Carlos, no seu infeliz comentário, partiu para o ataque à sua oponente de idéias, com palavras no mínimo deselegantes – para não dizer grosseiras – e, sobretudo, profundamente injustas.

O Filósofo iluminista francês Voltaire, um dos pensadores que mais influenciaram a revolução francesa, disse certa vez: “Eu posso não concordar com a sua opinião, mas, se necessário for, lutarei até a morte para defender o seu direito de expressá-la.”

Desferindo flechadas verbais de pontuação contundente em direção à Doutora Valdenice, o amigo parece caminhar na contramão do pensamento “voltariano”.

Doutora – assim iniciou o seu infeliz posicionamento o amigo Manoel Carlos – me parece que a senhora, bem como todo o movimento negro, padece de uma extrema síndrome de autonegação (…).” E mais adiante estereotipou: “A senhora se vitimiza, não se aceita, como boa parte das pessoas negras que conheço.”

Permita-me dizer-lhe, amigo Manoel Carlos, que certamente você não conhece a Doutora Valdenice. Tenho a convicção de que o amigo, sequer vem acompanhando as suas crônicas publicadas com freqüência nesse blog. Eu, por exemplo, nunca tive contato pessoal com ela. Porém, só de acompanhar atentamente seus escritos, já identifico as curvas de suas vogais na trilha corajosa da defesa das mulheres injustiçadas, das crianças carentes, das minorias agredidas, dos desafortunados pelo destino de nascer nas periferias de um país socialmente injusto.

Com a sensibilidade que sei que o amigo possui, se procurar nas entrelinhas de suas crônicas, verá a sua capacidade de indignar-se com a perversa distribuição de renda do nosso país, com a corrupção de costumes, com a pilhagem desenfreada do bem público, com o descaso para com os indefesos, enfim, com a sua luta permanente por um mundo melhor.

Observando o seu forte e já inconfundível traço na escrita, você há de identificar que a Doutora Valdenice é uma mulher Guerreira, um exemplo de resiliência, um modelo de superação, uma defensora intransigente da democracia e da liberdade, uma pessoa humana dotada de acentuada coragem cívica e dignidade cristã.

Entrando agora no mérito da questão em tela, o estimado amigo assim se expressou em determinado trecho da matéria:

“Resolva-se a pobreza e “todos” os negros deixarão as favelas.”…

É de bom alvitre ressaltar nesta oportunidade, que eu mesmo, durante muito tempo, defendia a assertiva de que o único preconceito existente no Brasil era quanto a posição de baixo nível na pirâmide econômica e, conseqüentemente, na escala social. Porém, posteriormente, passei a fazer-me o seguinte questionamento: Ora, se para ser respeitado, via de regra, pela sociedade, o negro, o cadeirante, o homossexual e outras minorias e maiorias precisam ter poder econômico, este fato, por si só, já fornece um claro atestado de que existe sim segregação racial, social, etc. no Brasil, embora proibido por lei. A propósito, no último domingo (29), um programa de TV de grande audiência mostrava que no nosso país ainda existem pessoas – e infelizmente não são poucas – que não entram em um elevador no qual se encontre alguém de pele negra. Veja só que estupidez tamanha!

Por outro lado, não se pode negar ou jogar embaixo do tapete a grande dívida social que o Brasil tem para com os afro-descendentes desde a sua chegada ao país, ampliada no processo de libertação dos escravos, o qual, dissociado de uma ampla reforma agrária, deixou-os entregue a um novo infortúnio, sem a menor possibilidade de sobrevivência digna após a promulgação da Lei Áurea, cujas conseqüências repercutem até os dias atuais na qualidade de vida dos seus descentes.

Olhando sob esse prisma, cabe a todos nós uma melhor reflexão sobre a política de quotas, a qual eu mesmo faço restrições, porém, reconheço que não temos, no momento, nenhuma política pública melhor ao nosso alcance que possa substituí-la atingindo as mesmas metas.

Diante do exposto, para finalizar este artigo, quero convocar o amigo Manoel Carlos a uma reparação à “grosseria verbal” dirigida à Doutora Valdenice.

Sobre o amigo Manoel Carlos devo acrescentar que conheço muitas de suas inúmeras virtudes, entre as quais, o seu espírito cristão, a humildade que orna a sua personalidade de grande ser humano e a sua capacidade de redimir-se de falhas, principalmente quando involuntárias, como no caso em tela. (Estou certo de que não foi sua intenção ferir a Doutora Valdenice).

Por tudo isto, creio que, com um olhar mais atento, o mesmo perceberá que a Doutora Valdenice é uma pessoa que não apenas se preocupa com os que sofrem toda a sorte de segregação e injustiça. Mais que isto, ela, como eu e você dileto amigo, é uma verdadeira baluarte na busca permanente de uma ordem social justa e estável.

EM TEMPO : Aproveito o ensejo para parabenizar o amigo Pilako por abrir espaço em seu blog para o bom debate, cujo blog é hoje um dos melhores referenciais da imprensa vitoriense, contribuindo sobremodo para a edificação de uma cidade mais pujante e comprometido com os mais legítimos anseios da sociedade vitoriense.


JOSÉ EDALVO
Diretor do Jornal da Vitória

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

UMA LÓGICA PERNICIOSA

IMG_8221

Na manhã de ontem (31) assisti uma reportagem na Rede Record, no programa matinal FALA BRASIL, que chamava à atenção do telespectador, sobretudo os do gênero feminino, para os dez homens solteiros mais cobiçados do planeta. A matéria, que não levava em consideração nada mais que o patrimônio financeiro do “cobiçado”, na minha opinião, de partida, só para ficar neste item, foi um tanto machista. Ora! Se o critério foi apenas a conta bancária poderia, então,  também mostrar as dez mulheres mais  “cobiçadas” do mundo usando o mesmo critério, ou não?

tv1

Pois bem, o curioso é que um dia antes, nesta mesma emissora – Rede Record – no programa apresentado pelo jornalista Marcelo Rezende, uma matéria mostrou que um sujeito já coroa, conhecido como O REI do PAPELÃO, havia contratado alguns pistoleiros para matar a ex-esposa, loira e bonitona, vinte anos mais nova que ele, por que a mesma, ao pedir separação,  queria uma parte do seu patrimônio e uma pensão de R$ 10.000,00 por mês.

ER7_RE_CA_REI_PAPELAO_570kbps_2015-03-3088a59ead-45a7-4b88-bf21-fe518fe1f4f7-thumb

Vale salientar que a programação desta emissora  – que em nada se difere das outras do gênero – planta no meio da sociedade uma lógica perniciosa, maléfica aos bons costumes. Por incrível que possa parecer, são estes canais de televisão que estão “complementando” a educação dos nossos  filhos e, muitas das vezes, nos utilizando como MASSA DE MANOBRA.

O grande poder de comunicação que estes veículos exercem sobre todos nós, nos torna refém de uma sociedade sem alma, sem valores e sem conceitos. Portanto, termino este singelo alerta, dizendo que devemos praticar a seletividade naquilo que a “televisão” nos diz, nos mostra e nos “ensina”. Sejamos mais críticos e ativos, ou seja: menos receptivos e passivos a todos estes  “novos conceitos” de sociedade  que estes canais de comunicação tentam nos impor.

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

E ai? Quantos vereadores queremos?

ereadores

Esta é uma pergunta que se encontra no ar desde as eleições de 2012. Aqui em Vitória, elegemos 11 vereadores, mas existe a possibilidade de que tenhamos mais vereadores. Este é um debate que precisa ser construído com a população e os políticos da cidade. É importante que se avaliem os prós e contras de elegermos mais do que 11 vereadores. Uns falam em 13, outros em 15 e alguns chegam a falar em 19 vereadores.

Segundo a Emenda constitucional 58/2009 Vitória poderia ter um número máximo de 19 vereadores pois sua população se encaixa na faixa entre 120.000  e 160.000 habitantes.

De acordo com o discurso de alguns vereadores, somos levados a acreditar que teremos 13 ou 15 vereadores eleitos nas próximas eleições. A pergunta que fica é: o que isso acarretaria?

O cidadão mais atento, pensará imediatamente no salário que estes novos vereadores vão ganhar, ou seja, o custo desses novos vereadores. O problema pode parecer grande, mas a princípio não é tanto assim. O salário dos vereadores é pago através de um repasse da prefeitura, vamos ver o que diz a lei:

Se os subsídios dos Vereadores já estiverem em seu conjunto alcançando o limite orçamentário, o limite dos 5% da receita municipal ou aquele dos 70% com folha de pagamento (limites previstos na Constituição Federal) ajustes terão que ser feitos, pois do contrário, problemas de natureza legal poderão atingir a gestão da Casa Legislativa Municipal ou submeter os Vereadores a subsídios em valores indesejados.

O assunto é complicado, Vitória é uma cidade que arrecada cada vez mais, sendo assim, o repasse para a câmara é cada vez maior isso termina por fazer com que a câmara tenha cada vez mais cargos comissionados afim de gastar o dinheiro e poder aumentar o salário dos próprios vereadores. O problema não está em ganhar dinheiro e sim em arrumar uma forma de gastá-lo.

Ou seja, ter 11, 13, 15 ou até 19 vereadores não faria a mínima diferença para os cofres da câmara. O subsídio seria dividido por 11, como hoje, ou por quantos forem os vereadores e ainda aparecerão mais funcionários comissionados.

Aqui podemos tentar olhar por dois lados, o nosso e o dos vereadores.

Primeiro olhando pelo lado dos vereadores. Tendo mais eleitos, a eleição ficaria mais barata, precisariam de menos votos para serem eleitos e consequentemente gastariam e se arriscariam menos na campanha. O salário deles provavelmente continuaria o mesmo ou um pouco maior (diminuir pode parecer, mas não é uma possibilidade real) tendo em vista que a tendência é de que a receita da cidade aumente. Por outro lado, a importância do voto deles diminuiria e a influência de cada um na cidade e em seus bairros seriam bem menos percebidos no caso dos vereadores que atuam pouco. Eles precisariam ser mais empenhados pois estariam disputando com os próprios colegas de câmara. Pensando no lado da corrupção, para o caso de alguém resolver pagar propina, teria que conversar com mais vereadores o que termina por aumentar a possibilidade de insucesso, por contada insatisfação de alguns ou mesmo tornaria o preço da câmara muito alto, pois seriam mais vereadores.

Agora olhemos pelo nosso lado. Teríamos mais representantes, a discussão aumentaria na câmara, mais ideias poderiam surgir e o barateamento da eleição faria com que cada candidato não precisasse arrecadar tanto para recuperar o prejuízo da eleição, ou seja, eles poderiam se preocupar mais com o próprio trabalho. Os bairros teriam ainda mais representação, podendo contar, às vezes, com mais de um vereador eleito pela localidade e também ficaria mais fácil de eleger alguém que não gastasse dinheiro, algum que ganhasse a eleição através de propostas.

Sou levado a acreditar que seria melhor se possuíssemos mais representantes na Casa Diogo de Braga, mas confesso que ainda tenho dúvidas sobre o que isso acarretaria. Uma coisa é certa, alguma coisa iria mudar, e só de mudar já seria muito bom, mas precisamos debater mais sobre o assunto.

Lógico, qualquer mudança fica a cargo da população que tem que se informar cada vez mais afim de votar melhor e cobrar mais e do jeito correto.

aposente

Publicado em Aposente, Editorial | Deixar um comentário

Nota AblogPE

A Associação dos Blogueiros do Estado de Pernambuco (ABLOGPE) vêm a público repudiar a atitude da “nova holding”, o Grupo Opinião de Comunicação (GOC), controlado pelo Canadá Investimentos, proprietário da Hapvida, com a demissão na última terça-feira, 24 de março, de mais de 100 profissionais dos jornais Diário de Pernambuco e AquiPE, dentre os quais eram da redação, gráfica e setores da administração.

A ABLOGPE se solidariza com todos os profissionais que dedicaram suas vidas ao jornal mais antigo da América Latina, estando ao lado do Sindicato dos Jornalistas de Pernambuco (Sinjope) e a Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj).

Recife / Olinda – PE, 31 de março de 2015.

*Moção de Repúdio à recente demissão dos profissionais ligados ao Diário de PE e apoio aos penalizados, conforme resolução aprovada no Encontro Estadual dos Blogueiros nos últimos dias 27 e 28 de março de 2015, na cidade de Olinda/PE.

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

Internauta, que pediu para não ser identificado, flagra cavalo

“Eis um motivo para zerarmos nosso marcador, encontrei este cavalo ontem na rua Principal do Loteamento Real.” – disse internauta, que pediu para não ser identificado.

Portanto, mais uma vez, iremos abrir a “jaula do Elias” e zerar o contador.

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

Momento Cultural: Tempo e morte – por Célio Meira

Dr.-Célio-Meira-Escritor

Quem vive “matando o tempo”,

a vida não leva a sério,

e vivendo, vai marchando,

no rumo do cemitério.

 

Quem “mata o tempo”, em baderna,

gastando vida e saúde,

tire molde da mortalha,

e as medidas do ataúde.

 

* * *

 

A estas palavras do Cristo,

na mente, darás guarida:

– “Eu sou – descrente Tomé –

Caminho, Verdade e vida”.

 

* * *

 

Não tenha orgulho, na vida,

nem ande pelas alturas;

a morte tudo nivela,

na terra das sepulturas.

 

(migalhas de poesia – Célio Meira – pág. 41).

 

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Cascatinha da Praça da Matriz

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

ATRASO NA ENTREGA DE IMÓVEL

atraso-na-entrega-do-imovel-10561

É comum o atraso constante por parte das construtoras para entregar os imóveis no prazo estipulado, daí surgem dúvidas dos consumidores, sendo algumas bem frequentes. Esclareceremos algumas:

O atraso na entrega do imóvel ocorre a partir do não cumprimento da entrega do imóvel na data prevista no contrato, sem prorrogação, esta demora na entrega deste bem pode gerar indenização por danos materiais e moral.

Alguns contratos possuem cláusula de carência (tolerância de 180 dias para entrega do bem) ou prazo de prorrogação na entrega da obra. É necessário muito cuidado e atenção por parte do consumidor, pois se trata de cláusula abusiva, pois fere alguns princípios contratuais, dentre eles, os princípios do equilíbrio contratual e boa-fé objetiva.

Por se tratar de uma relação de consumo, a responsabilidade da construtora é objetiva, devendo suportar os riscos do negócio, o contrato deve ser um instrumento de trocas úteis e justas, ao consumidor cabe manter-se adimplente.

Depende de cada caso, haverá uma solução jurídica própria. Mas de modo geral, o consumidor poderá pedir, a seu critério, que seja o contrato desfeito, com recebimento de tudo que foi pago, corrigido monetariamente e acrescido de juros, a suspensão de eventuais pagamentos em aberto, cobrança de multa contratual, restituição em dobro da taxa paga indevidamente a título de corretagem, indenização por danos morais, indenização por danos matérias, perda do lucro esperado – aluguéis que deixou de receber e/ou aluguéis que vem pagando ante a demora na entrega, devidamente atualizados.

Dúvida frequente é saber se ainda cabe a indenização, em caso de atraso na entrega da obra, mesmo após a entrega das chaves. Destaque-se que, mesmo após o recebimento das chaves em uma obra que atrasou, o consumidor continua tendo direito a mover ação indenizatória contra a construtora.

deco


André Luís da Cruz Gouveia
Advogado – OAB/PE 31060

Publicado em Direitos do Cidadão | Deixar um comentário

Hoje na História – 01/ABR – Por Tadeu Prado

HNH 01042015 Pilako

Publicado em Hoje na História | Deixar um comentário

DIA DA MENTIRA

O cara que disser que nunca mentiu é mentira. E o que disser que odeia mentira é porque não quer ser enganado. Tem gente que, de tanto mentir, termina pensando que a mentira é verdade. Às vezes, também, a mentira não é propriamente uma mentira, é uma poesia, uma fábula, uma forma especial de falar a verdade. Nesse ofício, tem animal fabuloso de tanta criatividade.

Impõe cautela, no entanto, pensar que tudo é mentira. Minha mãe conta a história de um menino que vivia pedindo socorro na piscina, imitando um afogamento. No dia que estava morrendo afogado, ninguém ligou para o seu apelo.

Tem mentira contada tantas vezes que apaga da memória a verdade. Quando, um dia, alguém conta a verdade, ninguém acredita. “Duvido! Isso é mentira!”

Mas, a mentira serve, muitas vezes, para ajeitar a convivência. É a tal da hipocrisia. “Que menino lindo! A senhora não envelhece nunca! Eu te desejo muitos e muitos anos de vida! Como você está linda com esse vestido de chita!

Eu não sei se é verdade, mas contam que o Dia da Mentira começou com o Rei da França, Carlos IX, em 1564. Ele resolveu mudar o primeiro dia do ano, que era 1º de abril, para 1 de janeiro. Aí, no Dia da Mentira, o pessoal se danava a mandar presentes esquisitos e convidar gente pra festa que não iria acontecer. Tal como mandar uma chupeta para um ancião, ou convidar você para um aniversário e viajar para a praia.

A maior mentira que já se contou no Brasil foi dizer que a Revolução de 1964 foi no dia 31 de março, porque já era madrugada de 1 de abril.

Acredito que ninguém melhor para desmentir adulto do que criança. Daquela que tira o dedo da boca e diz: “Mainha disse que não gostava da senhora, não…” Daí, ter confeccionado uma frase: Se queres saber o que pensa teu vizinho, olha para a fisionomia das crianças.

Mas, vejamos algumas das mais célebres e corriqueiras mentiras:

  1. Marido: Não é nada disso que você está pensando.
  2. Esposa: Só te perdoo pelos nossos anos de casados.
  3. Delegado: Tomaremos providências.
  4. Aniversariante: Presente? Não precisava.
  5. Bêbado: Sei perfeitamente o que estou fazendo.
  6. Casal sem filhos: Venha sempre nos visitar. Adoramos suas crianças.
  7. Advogado: Esse processo é rápido.
  8. Ambulante: Qualquer coisa, volte aqui que a gente troca.
  9. Dentista: Não vai doer nadinha.
  10. Desiludida: Não quero mais saber de homem.

Mentiroso abraço!

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Almir Brito

O vitoriense Almir Brito no seu cd “TODOS OS TONS” – belíssima coletânea de canções instrumentais no violão, aqui trazendo a música “LAMENTO” do mestre Pixinguiha.

[powerpress url=../mp3/almirbrito1.mp3]
Gostou da música? – Baixe a MP3

Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Elias Lira: continua “cuspindo” no rosto do povo.

IMG_8194

Nossa cidade, Vitória de Santo Antão, em toda sua história, acredito, nunca vivenciou um momento tão curioso. De um lado, a chegada de empresas que então sintonizadas com o créditos e o débitos de carbono (efeito estufa) assim como, entre outras coisas, a instalação de um moderno centro de compras equipado com cinemas de avançada tecnologia.

Na outra ponta, a população é obrigada a conviver com os desmandos administrativos de uma gestão que governa a cidade de costas para o povo. O prefeito Elias Lira, juntamente com sua equipe “da cozinha”, “cospe e escarra” no rosto das pessoas, na medida em que prefere concentrar suas energias nas licitações e contratações deixando correr a revelia as necessidades básicas da população, sobretudo, dos menos favorecidos.

Pois bem, volto a repetir o que já disse várias vezes: esta gestão do Governo de Todos NÃO TEM VERGONHA NA CARA. Como podemos, em pleno século 21, presenciar nas vias públicas da cidade, porcos se alimentando de lixo e promovendo a maior sujeira? Veja o vídeo:

Gostaria de  perguntar ao prefeito Elias Lira: você gostaria que os porcos se alimentassem na calçada da sua casa? Você gostaria que esta  imundice acontecesse na calçada da casa dos seus filhos?

elias rindo

Esta pergunta também cabe para a secretária municipal de saúde, Veraluci Lira. Acho até que senhora deveria levar estas cenas para apresentar aos seus colegas médicos para saber o que eles acham disso.

Secretária de Saúde Dra. Veraluce Lira – Foto: Portal da Prefeitura de Vitória

Secretária de Saúde Dra. Veraluce Lira – Foto: Portal da Prefeitura de Vitória

A população precisa  protestar, precisa entrar nessa briga para que os governos, junto com a população, sejam capaz de promover uma cidade melhor para se viver. Outra pergunta: será que existe alguém que é favor de bichos perambulando pelas  vias públicas?

Portanto, como cidadãos precisamos ter a capacidade de se indignar com esta situação, que aliás é muito diferente de ter ódio do gestor. A indignação, ao contrario do que muita gente pensa, surge no forte sentimento de responsabilidade para com o outro e para com o coletivo. Sendo assim, toda vez que me deparo com uma cena desta fico indignado, simplesmente, porque me coloco no lugar das outras pessoas.

Para concluir, serei obrigado mais uma vez a abrir a “jaula do Elias” e zerar nosso contador.

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

O MOSQUITO DA DENGUE vai te pegar…

Para quem trafega pela movimentada Avenida Henrique de Holanda, quase sempre apressado e cuidado com tráfego, certamente não notou que as margens da mesma, próximo ao muro do DETRAN “repousa”  UMA DUZIA DE PNEUS USADOS.

IMG_8198

Cabe então perguntar aos técnicos da Prefeitura o seguinte:

- os mosquitos da DENGUE da nossa cidade são diferentes dos outros lugares?

Enquanto a população, principalmente as donas de casa, vem travando uma guerra silenciosa com este “infeliz mosquito”, a prefeitura parece que não sabe que pneus ao ar livre junta água da chuva e se torna um criatório ideal para a proliferação do aedes aegypti.

Portanto, alguém que já deveria ter retirado estes pneus daí e não o fez, depois de lê esta postagem cuide em retirar a bunda da cadeira e cuide de fazê-lo e aproveite para promover um MUTIRÃO DE LIMPEZA NA CIDADE TAMBÉM. Todos devem lutar contra a DENGUE. Acorda Elias Lira!

Foto: Portal da Prefeitura de Vitória

Foto: Portal da Prefeitura de Vitória

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

Encontro Estadual Em Olinda: Blogueiros Reforçam Defesa Pela Democratização Da Mídia

unnamed (1)Encontro de Blogueiros e Ativistas Digitais (3ºBlogger) reuniu profissionais e estudantes do Cais ao Sertão pernambucano no último final de semana

Altamiro Borges, do Barão de Itararé, abriu o 3ºBloggerPE na sexta-feira (27/03),  e reforçou a democratização da mídia no Brasil. Participaram da mesa, a consulesa Geral da Venezuela no Recife, Carmen Novas Reys; Lissandro Nascimento (AblogPE);  o secretário de Comunicação da Prefeitura de Olinda, Elson Guimarães; Rafael Buda, do núcleo do Barão em Pernambuco.

unnamed (2)Altamiro debateu a propriedade privada e analisou a publicidade governamental. “Eu acho que o debate aqui foi excelente, porque mostra exatamente isso, as pessoas estão querendo se inteirar mais com esse tema: a mídia. Às vezes a gente encara a mídia como uma coisa como se não interferisse na nossa vida. A mídia define valores, se você vai ser mais individualista, solidário, preconceitos. Ou seja, mexe com a informação”, explicou. Ele avaliou que a velha mídia não é mais o quarto poder, na verdade, segundo ele, a velha mídia é um 2º Estado dentro do Estado Republicano.

Representando a prefeitura de Olinda, Guimarães citou as decisões que o povo vem tomando nos últimos tempos sobre a comunicação. “O papel da comunicação, no nosso entendimento não tem como exercer a cidadania sem informações, mas por muitas vezes é desvirtuada. Ela não chega de uma forma direcionada, isso passa por um regime editorial que rege a informação do nosso País. Isso não é uma questão nacional, ela se reporta por além das fronteiras do nosso Brasil”, disse.

Na plenária final do #3BloggerPE, a gestão liderada por Lissandro Nascimento foi reconduzida para coordenar a Associação dos Blogueiros de Pernambuco (AblogPE), no sábado (28/03). Para um mandato de mais dois anos, ele pontuou as principais atividades e desafios da entidade: criação de 14 núcleos regionais da entidade e o retorno da discussão do Projeto das Mídias Alternativas na Alepe, que busca a democratização das verbas publicitárias dos três Poderes do Estado (PL nº 2164).

Lissandro é turismólogo, especialista em gestão de pessoas, comunicador e militante político. Sua monografia acadêmica abordou as Políticas de Turismo no Brasil, escolhida entre as 15 melhores do País pela Fundação Getúlio Vargas. ”É uma pessoa comprometida com o que faz e um entusiasta na defesa das mídias alternativas. Com atividades no movimento político e social desde os 15 anos de idade, ele tem contribuído hoje em aglutinar os blogueiros no fortalecimento das lutas que envolvem a categoria. Sua capacidade de buscar o consenso em um ambiente bastante plural, o fez merecedor desta reeleição”, declarou o jornalista paulista Altamiro Borges.

Outro ponto externado por Altamiro foi o fortalecimento da Associação dos Blogueiros do Estado de Pernambuco (AblogPE), que atualmente conta com 600 ativistas de conteúdo digital, e se expressa como experiência pioneira no País.

Ainda no sábado, o vice-presidente da AblogPE, Lúcio Cabral (NotíciasBR) e a Josélia Maria (Blog da Josélia)  mediaram o painel “Contexto Geral pela luta da democratização no Brasil e no Mundo”, tendo como palestrantes Tarso Violin do ParanáBlogs e Eduardo Guimarães, responsável pelo Blog da Cidadania e presidente do Movimento dos Sem Mídia. Escalado inicialmente, Rodrigo Vianna da TV Record, não pode comparecer ao evento em razão de ter quebrado o braço, o que o impediu de viajar por ordem médica.

Sérgio Bertoni (Fundação Blogosfero) interrogou os blogueiros “Podemos ter uma mídia democrática e a nossa própria internet?”, ao qual interagiu com a plenária essas circunstâncias na sociedade.

A presidente da União dos Estudantes de Pernambuco, Melka Pinto,  e Ivan Moraes (Centro Luiz Freire) debateram o tema: “Marco Civil da Internet e o futuro da Internet no Brasil”, bem como a “Comunicação pública em Pernambuco e no Brasil”. Dani Nurse e o diretor de imprensa eleito da AblogPE, Paulo Fernando, mediaram esta mesa.

Para compreender a atual discussão das reformas no País, o  Dr. Sílvio Pessoa de Carvalho Júnior, secretário Geral da OAB/PE e o advogado Jairo Medeiros fizeram uma síntese da “A Reforma Política como passo às mudanças estruturais”, com a mediação de Cristiano Pilako.

Debate em plenária

Nesse momento, os blogueiros aprovaram o Regimento Interno dos Núcleos Regionais, as Resoluções Gerais, e elegeram por aclamação (apenas com uma única discordância), a nova diretoria, conselho fiscal e os coordenadores dos 14 Núcleos Regionais.

A primeira reunião da segunda gestão eleita aconteceu na manhã desse domingo (29). Participaram toda a diretoria, membros do conselho fiscal e os coordenadores de núcleos.

Por Max Felipe

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Academia promove recital

recital-avlac

Publicado em Anúncios, Editorial | Deixar um comentário

Internauta JORDANIA continua em sua virgília

VIGÍLIA, ONLINE, DE PROTESTO E REIVINDICAÇÃO

“Há 194 dias (18/08/2014 – 28/02/2015) – 28 segundas-feiras, 28 terças-feiras, 28 quartas-feiras, 28 quintas-feiras, 28 sextas-feiras, 28 sábados, 27 domingos, 28 semanas, 06 meses, (0) anos, 194 alvoradas, 194 noite, 06 luas cheias, 07 luas minguantes, 07 luas novas, 05 luas crescentes e 06 feriados, oficial, nacionais; 4.656 horas -, está sendo cobrado do Prefeito a restituição de um bem CULTURAL, PATRIMONIAL, dos munícipes e nativos” .

Sr. Elias Lyra, devolva a nossa praça Duque de Caxias, arborizada e ajardinada.
Uma de suas funções como servidor, gestor, é de empenho no zelo da preservação e proteção do patrimônio municipal .
No seu governo, há quase dois mandatos, houve continuidade, permissiva, na desfiguração, devastação, extirpação, iniciada por atos de imprudência e desatino do governante anterior, sr. José Aglailson, num de nossos bens patrimoniais da cidade.
Fomos apartados, forçadamente, do bom costume da nossa cultura, de sentar para descanso reflexivo e uso como lazer naquele tradicional local, herança memorial, que faz parte da história da terra.

Aquele jardim público – memorial – foi erguido com o peso do dinheiro pago pelos contribuintes de impostos, da época, por 03 gerações como avós, bisavós e trisavós; queremos SIM a perpetuação daquele espaço inalterado e com a mesma extensão desde sua inauguração.

Código Penal – CP – DL-002.848-1940
Dos Crimes Contra o Patrimônio
Capítulo IV

Dano
Art. 163 – Destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia:

Pena – detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.

Dano Qualificado

Parágrafo único – Se o crime é cometido:

Inciso III – contra o patrimônio da União, Estado, Município . . . (Alterado pela L-005.346-1967)

Eu, no gozo dos meus direitos à *cidadania, peço ao Ministério Público Federal a apuração das responsabilidades.
*Se interessar por tudo o que é de todos(Carlos Ayres Brito, membro da Academia Bras.de Letras Jurídicas).

*fiscalização, controle, cobrança, denúncia, representação, queixa, acionamento do poder. . .

JORDANIA

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

O Tempo Voa: O Tombar de um Herói – ALBERTINA MACIEL DE LAGOS

Profª Albertina Maciel de Lagos

(Composto, a pedido do erudito diretor do Colégio Municipal 3 de Agosto para homenagem póstuma do fundador do aludido Colégio Padre Félix Barreto, na Semana do Estudante, dia 4 de outubro de 1959).

Um dia… (reza a Tradição), em tempos idos,
meio século, mais ou menos, decorrido…
alegre-social, da vida da Vitória
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
A família Barreto aqui chegara…
e um membro, um garoto, logo, ingressara
nas lides de uma escola…
Nossos avós, então, puderam ver
o Félix, por estas ruas a correr,
de livros na sacola.

Cresceu… Do Céu lhe veio o régio Dote
– A missão Divinal de Sacerdote
Incansável a doutrinar!
E, num gesto louvável, assaz disposto,
Funda, depois, o “Ginásio 3 de Agosto”,
para a terra do Braga elevar!

E, ainda:
– Ei-lo a defender a Pátria e a Igreja,
da Câmara, o seu campo de peleja!
Depois…
surpreendeu-o a morte e o arrebatou
e do seu convívio nos privou!

Sempre…
caminhara pela estrada da Vida
numa constante e gloriosa Lida
a espalhar o Bem!
Vitória ufanosa do seu brilho,
Vitória que o adotou por filho,
hoje, bem triste, vem
sob a herma do seu bravo Lutador,
este, que fora Ministro do Senhor
e Mestre egrério, modelar,
através do seu Ginásio 3 de Agosto,
com uma Prece, ali, deixar deposto
– um ramalhete a trescalar!

(SILENTE QUIETUDE – ALBERTINA MACIEL DE LAGOS – pág. 49 e 50).

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

O TEMPO VOA: Reunião do Lions – Década de 70

O TEMPO VOA - Reunião do Lions - Década de 70 - Clube Abanadores O Leão - Entro outros Guido Galvão e Zito Mariano

Reunião do Lions – Década de 70 – Clube Abanadores O Leão – Entro outros Guido Galvão e Zito Mariano

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Comunidade do Cajueiro: a resistência continua.

Recebemos informações da internauta Pâmela Silva relatando movimentos populares ocorridos na Comunidade do Cajueiro relativo a recente tentativa de invasão a terrenos públicos naquela localidade, eis a nota:

 A população do cajueiro após o retorno dos invasores, que estavam coagindo a população, sob ameaça de acabar com o comercio local, denunciou a invasão abrindo um B.O. para investigação e apuração dos fatos, e solicitaram a ajuda da policia militar. os militares atenderam prontamente o pedido dos moradores e pararam a invasão. Um dia após a intervenção policial os moradores organizaram um mutirão, replantando o lugar e colocando uma faixa no local discriminando que o local é terreno publico portando pertence a todos do Bairro.

A população diz que não aceita a invasão e não vai desistir do terreno que pertence a todos e por algum motivo que todos desconhecem é tão cobiçado visto que em 2012 houve uma tentativa de invasão e em 2015 dentro de um período menor que 30 dias houve 3 tentativas de invasão. Atualmente a população está replantando e organizando sua tão sonhada praça ecológica por conta própria, o mutirão de ontem 28/03/2015 foi o primeiro passo.

20150328_210558 20150328_210634 20150328_212131 20150328_212744 20150328_213010 20150328_215321 20150328_221203

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

Hoje na História – 31/MAR – Tadeu Prado

HNH 31032015 Pilako

Publicado em Hoje na História | Deixar um comentário

CRISTO E MALUF

História engraçada conta o jornalista pernambucano Aldo Paes Barreto, em seu livro Causos & Casos, que acontecera em Nova Jerusalém.

Durante um espetáculo, em plena Campanha pela Presidência, Paulo Maluf está na plateia. No palco, braços abertos, Pilatos indaga a multidão diante do Palácio do representante romano:

- Povo de Jerusalém, não quero ser culpado pelo sangue de um inocente. Vós julgueis. O poder romano permite que eu solte um dos acusados. Solto Cristo ou Barrabás?
No meio da plateia, uma voz soou mais alto:

- Solta os dois e prende Maluf.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Paulo Nascimento e a Banda Real

Paulo Nascimento e a BANDA REAL no CD “Me Faz Feliz“, com a composição deJoão Caverna, a música COCO DA CABRA, com a interpretação de Alcir Damião, Nici e Paulo Nascimento.

[powerpress url=../mp3/bandareal.mp3]

Gostou da música? – Baixe a MP3

Aldenisio Tavares

Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

2ª Edição da FEIRA GRÁTIS DA GRATIDÃO.

IMG_8169

Conforme combinado com os jovens amigos Jonathan e Carla, aqui na redação, comparecemos na peculiar Feira Grátis da Gratidão ocorrida ontem (29) na Praça Dom Luis de Brito, mais precisamente no coreto em frente à Igreja da Matriz.

A feira Grátis da Gratidão, segundo os organizadores,  teve sua formatação no Uruguai há mais ou menos sete anos e consiste, entre outras coisas, sociabilizar as pessoas além, claro, de promover o despego as coisas materiais.

IMG_8170

Uma coisa curiosa na feira é a distribuição, aos participantes e curiosos, do gostoso CHÁ DO AMOR.

cha

Para animar ainda mais o espírito de solidariedade do pessoal, a Feira Grátis da Gratidão, promoveu algumas apresentações culturais. Veja o vídeo:

Vale lembrar que esta foi a segunda edição da feira em nossa cidade. A primeira, ocorreu no final do ano passado, no mês de dezembro. Portanto, eis aí, uma iniciativa que precisa ser prestigiada por todos, afinal, devemos lembrar o provérbio português que diz: “Ninguém é tão pobre, que não possa dar, nem tão rico, que não possa receber”.

amor2

IMG_8157

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Missão Cultural do Instituto Histórico da Vitória.

DSC00368

Sob o comando do atuante presidente do Instituto Histórico e Geográfico da Vitória, um grupo de vitorienses realizou uma visita cultural ao Instituto Histórico da cidade de Igarassu.  A viagem ocorreu no domingo (29) e foi muito proveitosa, segundo os participantes. “Valeu pelo turismo, pela cultura e pela tradição” – disse professor Pedro Ferrer.

DSC00354
DSC00380 DSC00381

Publicado em Editorial, Sem categoria | Deixar um comentário

Protesto: Caminhada pela Vida.

IMG_8187

Na tarde do domingo (29) ocorreu uma manifestação popular intitulada: Caminhada pela Vida que teve como objetivo, entre outras coisas, protestar contra o precário atendimento na saúde publica nos pontos de atendimento do  município, ou seja: Hospital e Postos de Saúde.

O evento que ocorreu de forma pacifica e teve como de partida o bairro do Livramento. Se utilizando de um carro de som para esclarecer o motivo e as causas do movimento, os lideres falaram da necessidade da cobrança popular para a melhoria do sistema.

No momento da passagem do protesto pela a Praça Dom Luis de Brito, fizemos um pequeno vídeo com o amigo, integrante do movimento, Manuel, onde o mesmo mencionou o “sentimento” do movimento. Veja o vídeo:

Publicado em Editorial | Deixar um comentário