NA SAUDADE, A GENTE BRINCA MELHOR!!

Com essa matéria encerro o conjunto de postagens atinentes ao nosso entrudo, ocorrido em 2018. Aproveito para agradecer e também pedir desculpas aos muitos internautas. Primeiro, pelo grande volume de acessos no nosso jornal eletrônico. Segundo, por não haver atualizado o mesmo na velocidade que desejava, em função das muitas atividades.

Contudo, concluo, respondendo aos muitos parabéns recebidos, pessoalmente e nas redes sociais, pelo grandioso, organizado e animado desfile da nossa agremiação – A SAUDADE. Reproduzo, então, o trecho de uma das nossas músicas que diz: “A ALEGRIA ESTAMPADA TÁ NA CARA DE QUEM BRINCA!”

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Novo da Banca: o vereador que participa do carnaval, em ano com eleição e sem eleição!!

Anos atrás, nos microfones da Rádio Vitória FM, realcei o descaso dos políticos vitorienses  com a nossa festa maior. Na ocasião, por dever de justiça, sublinhei, apenas, o nome do vereador Novo da Banca, como alguém verdadeiramente identificado com a festa mais popular do Brasil – o carnaval. Não errei!!! Escrevo, hoje, para reafirmar o que disse!

Em ano que tem eleição para câmara de vereadores, no carnaval, tem até candidato evangélico no meio da folia, abraçando o pessoal e querendo patrocinar agremiação. É bem verdade que não é obrigação do legislador municipal gostar de carnaval nem investir seu dinheiro na folia, mas, para os mais atentos, esse tipo de expediente revela um caráter, uma linha, um perfil...

De modo que renovo maus parabéns ao vereador Novo da Banca pela sua atuação carnavalesca, quer seja participando na qualidade de folião ou como patrocinador, através da sua empresa ou até mesmo sendo solidário no apoio logístico, com o seu carro de som.

Sem medo de errar: Novo da Banca é o vereador do Carnaval Vitoriense. Marcou presença em praticamente todas as festividades momescas locais. Parabéns pela atuação e pela continuidade atuação, em ano com eleição e também no ano que não tem eleição!

Publicado em Editorial | 1 comentário

Carnaval 2019: RETIRADA DOS CARROS DE MÃO DO PERCURSO OFICIAL DO CARNAVAL !!!

Com a finalização do carnaval vitoriense 2018, mais uma vez, fica a certeza de que ainda estamos deficitários, sobretudo no quesito estrutura e organização. Não obstante a atual gestão municipal não haver criado obstáculos e problemas às agremiações carnavalescas, como ocorreu durante vários anos, inclusive havendo um excesso de autoridade, quando, em 2014, se “jogou” a polícia “em cima” dos verdadeiros promotores do evento, ficou evidente que a  atual equipe,  montada pelo prefeito Aglailson Junior,  não é detentora da experiência necessária, na condução de um evento dessa magnitude. Eventos de grande porte se faz necessário muito planejamento e material humano específico para cada função a ser desempenhada.

Como já falei anteriormente, acertou a gestão quando “ativou” o nosso “Quartel General do Frevo” – Praça Duque de Caxias. Precisando, evidentemente, de uma maior coordenação. Esse ano, ao invés do fechamento das ruas,  realizados com correntes utilizou-se os equipamentos conhecidos como “disciplinadores”. Ficou melhor! No entanto  várias agremiações sofreram com carros estacionados no corredor oficial da folia, atrapalhando o desfile. Reconheço, aqui, o esforço e a boa vontade dos agentes da AGTRAN, sobretudo do Evaristo e do Barros, mas, independente de qualquer coisa, o prefeito tem que investir em pessoal extra para trabalhar no carnaval.

Se existe uma unanimidade no nosso carnaval, a mesma atende por uma só vontade: RETIRADA DOS CARROS DE MÃO DO PERCURSO OFICIAL DO CARNAVAL. Não adianta empurrar o problema para debaixo do tapete. Não adianta fazer de conta que os carros de mão é algo “normal” ao carnaval. Todo mundo reclama!!!. “Carro de Mão” é um dos maiores focos de problemas do nosso evento. Machuca os foliões, atrasa o andamento dos desfiles das agremiações (orquestra e trio) e ainda promove um visual horrível para a festa. Fica quase impossível se fazer um registro fotográfico, realçando o público, sem que apareçam as placas feitas em papelão – mal pintadas – no meio da multidão. É simplesmente HORRÍVEL  e depõe contra toda a organização da nossa festa maior!!

Sem contar, evidentemente, que todo esse descontrole, por parte da prefeitura, favorece,  ainda mais,  à bagunça e prejudica os pequenos comerciantes da nossa cidade. Na noite do sábado (10), por exemplo, registrei uma camionete, lotada de isopor, bebidas e carro de mão, oriunda de uma cidade vizinha, chegando para ocupar o espaço que deveria ser dos ambulantes da nossa cidade, ou seja: Pessoas de fora da cidade, que não tem nada haver com o evento, além de levar o dinheiro daqui,  ainda promovem a maior  esculhambação e bagunça.

Portanto, se o prefeito Aglailson Junior quiser entrar para história carnavalesca da nossa Vitória de Santo Antão, entre outras coisas, deveria ele promover  a organização do comercio ambulante da festa. Isso é uma atribuição exclusiva do poder público municipal. Se assim proceder, poderá ele eliminar os “empresários” dos carros de mão,  e promover pontos fixos de vendas de bebidas e comidas, favorecendo, então,  os pequenos comerciantes vitorienses, que necessitam de ganhar seu dinheiro no carnaval.

Concluo, contudo, destacando o planejamento do prefeito da cidade de Olinda – professor Lupércio – que realizou um dos maiores carnavais do Brasil sem usar um centavo dos cofres da prefeitura. Seria uma ação que vai além dos interesses carnavalesco, isto é: diz respeito a  todos os vitorienses!!! Quem brinca e também quem não brinca......

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Clarins: uma lembrança adormecida na nossa memória…….

Por ocasião do desfile dos “Monges”, ocorrido na noite do sábado de Zé Pereira, registramos  uma aula sobre a tradição dos clarins no carnaval. Segundo o músico Roberto Sena, nos carnavais de outrora, antes mesmo das invenções eletrônicas -  como carro de som – era o toque dos clarins que anunciava a festa.

Formado pelos amigos músicos Regis, Vasconcelos e Roberto Sena o abre-alas dos Monges nos fez recordar aquela memória auditiva que permanece adormecida na nossa memória, sobretudo nos foliões vitorienses. Oportunamente registramos alguns toques tradicionais: vitória, coca-cola, abre-alas, relógio e etc. Veja o vídeo:

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping

Aproveite a Sexta do Trabalhador e curta as estreias da semana. #SextadoTrabalhador #GrupoCine #VitóriaParkShopping🤓🙃

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento PITÚ

Eita que o Jalisson tá fazendo todo mundo morrer de inveja. Quem resiste a uma favinha bem quentinha com Pitú? Aí é demais! Depois dessa vou ali curtir o meu fim de semana. Simbora, minha#NaçãoPituzeira#vivaaresenha

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cultural: FLOR LILÁS – por ADJANE COSTA DUTRA

Adjane Costa Dutra Tens a cor lilás... Teu perfume me seduz. Foste-me dada com tanto amor... Teu perfume de alfazema, contornos, suaves contornos, brilhos, lampejos, rendas, extratos de perfume, flor lilás. Teu perfume me seduz... (TAPETE CÓSMICO – ADJANE COSTA DUTRA – pág. 45).
Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Lançamento do livro do Professor José Miranda.

Foto registrada durante o Lançamento do livro do professor José Miranda. Ano não registrado.
Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Momento Grau Técnico Vitória

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Fragmentos – por Sosigenes Bittencourt

Publicado em Editorial, Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Vanildo de Pombos

A inesquecível interpretação e a saudade da voz marcante de VANILDO DE POMBOS, cantando a música Vaquejada da Vitória, composta por Samuka VoiceBenedito de Cachoeirinha e Aldenisio Tavares.

Vaquejada da Vitória - Vanildo de Pombos Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Monsenhor Maurício: “ESSE PADRE É POP”!!

Aos que militam no “mundo mágico” da história a linha do tempo é uma espécie de espiral, ou seja: as coisas sempre se repetem. Mudam os atores e as circunstancias, mas os fatos se voltam para que possamos fazer uma nova releitura!!

Na Bucólica e majoritariamente católica Vitória de Santo Antão de 1910 o Monsenhor Laurino Justiniano Ferreira Douetts, no carnaval, causou espanto e até uma certa indignação dos fies. Naquele tempo, dizem os livros que contam a história dos nossos antepassados, que quase todos clubes – inclusive os maracatus – começavam seus respectivos desfiles do calçadão da nossa imponente Igreja da Matriz.

De maneira surpreendente, o Monsenhor Douetts mandou colocar no adro da igreja, duas cadeiras para os reis dos dois maracatus se sentarem. Ao saber que foi censurado e muito criticado pela ação saiu-se com a seguinte expressão: “É assim que se atrai o povo à Igreja”.

Pois bem, com quase cento e vinte anos depois, no recente carnaval (2018), o Monsenhor Maurício Diniz, ao ser convidado para abençoar o desfile da Companhia do Monges em Folia, ocorrido na noite do sábado de Zé Pereira (10/02), no calçadão da Igreja do Rosário, de maneira singular, protagonizou aquilo que chamamos de missão.

Solicitou aos diretores “Dos Monges” e a todos carnavalescos e foliões presentes contribuição às obras da igreja. Por lá, com sua simpatia singular, o monsenhor – no bom sentido da palavra – ROUBOU A CENA. Todos queriam tirar uma fotografia com o Monsenhor Maurício. Concluo essas linhas, repetindo a expressão do Monsenhor Douetts: : É assim que se atrai o povo à Igreja”.

Publicado em Editorial | 1 comentário

Respeito e profissionalismo no nosso carnaval!!!

Por falta de sincronia dos coordenadores do palco, instalado na Praça Duque de Caxias, durante o carnaval 2018,  aconteceu um cruzamento frontal em “A Girafa” e “O Galo Do Cajá”. Em bonita atitude de respeito e profissionalismos os diretores da “Girafa” e o artista que estava no comando musical do desfile - Geraldinho Lins – deram “um tempo” no show. Parabéns a todos os envolvidos !!!

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Zezinho e uma nova versão para a música do “Pereirinha”.

Por mais um ano encontrei, no meio da folia, o amigo carnavalesco Zezinho. Ele, que nas horas vagas também é compositor, fez uma nova versão – atualizando os fatos – da Agremiação Carnavalesca “O Pereirinha” – O Bloco do Javan. Nela, ele ressalta à nova diretoria, assim como reafirma que a folia “começa no sábado à tarde e só termina no domingo de manhã”. Veja o vídeo:

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Emprego: Agência de Encaminhamento Grau Técnico!!!

Em recente acontecimento o Centro de Ensino Grau Técnico da Vitória inaugurou sua própria “Agência de Encaminhamento” ao mercado de trabalho. A partir de agora, além dos alunos se qualificarem de maneira plena, os mesmos também estarão mais próximos do tão sonhado primeiro emprego.

Em parceria com as empresas cadastradas, O Centro de Ensino Grau Técnico, quando solicitada, buscará no seu banco de dados alunos e ex-alunos com o perfil exigido. Dessa forma, ganham todos: Empresas, Grau Técnicos e principalmente os novos profissionais.

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Cine Avalovara

Dia 25 de fevereiro, às 17h, no Silogeu, vamos exibir e debater sobre o filme MEU CORPO É POLÍTICO (2017), primeiro longa-metragem da diretora brasileira Alice Riff, que nos convida a refletir sobre as violências e os enfrentamentos pelos quais passam os membros da comunidade LGBT+. “Meu Corpo é Político” é um exercício de empatia totalmente necessário.

Vamos? Esta sessão será realizada por meio da plataforma VideoCamp.

O Cineclube Avalovara é um projeto aprovado no 10º Edital do Programa de Desenvolvimento da Produção Audiovisual de Pernambuco (Funcultura 2016 – 2017), e tem apoio do Instituto Histórico e Geográfico de Vitória de Santo Antão (IHGVSA) e da Federação Pernambucana de Cineclubes (Fepec).

SINOPSE O documentário aborda o cotidiano de quatro militantes LGBT que vivem na periferia de São Paulo. A partir da intimidade e do contexto social dos personagens, o documentário levanta questões contemporâneas sobre a população trans e suas disputas políticas.

SERVIÇO Cineclube Avalovara exibe MEU CORPO É POLÍTICO Classificação indicativa: 12 anos Data e hora: 25/02/2018 (dom), às 17h Local: Silogeu do IHGVSA Entrada Franca

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping

Tem azeitonas, azeite e gostinho de descanso na beira da praia. Quem já experimentou o Espaguete Mediterrâneo? Vem comer essa delícia toda na praça de alimentação do Vitória Park Shopping.😋🍽 #Donatário #VitóriaParkShopping

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento PITÚ

Tá calor aí? Nosso pituzeiro Tico Boy mandou essa fotinha diretamente do Canadá pra mostrar que até abaixo de zero tem resenha. Aí sim! #vivaaresenha

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cultural: Perto do mar, anoitecia… por Célio Meira.

celio-meira1

Perto do mar, anoitecia...

Corria o mês de novembro, - Era Dia da Bandeira, fomos ver a lua cheia, ao lado da ribanceira. Depois, descemos. Na praia, ficamos a reparar: - Havia esteira de prata, nas águas mansas do mar. Ali, olhando o mar, a lua, recebemos a lição: - Jesus Cristo está presente, na glória da criação. (migalhas de poesia – Célio Meira - pág. 25).
Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Monte das Tabocas.

O Prefeito José Alexandre, Joaquim Augusto de Siqueira e Renato Uchoa em cima do Monte. Ano não registrado.
Publicado em Editorial, O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Grau Técnico Vitória

Você merece um Curso Técnico que te leve ao mercado de trabalho, que aumente sua renda e que te traga o sucesso que você deseja! #GrauTécnico

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Fragmentos – por Sosigenes Bittencourt

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

EU PRECISO TE ENCONTRAR – WATUSI

EU PRECISO TE ENCONTRAR Composição de Aldenisio Tavares e Samuka Voice Na Voz de WATUSI
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Saudade 2018: VÍDEO OFICIAL – OBRIGADO A TODOS!!!

Segue, abaixo, o vídeo institucional (oficial) do desfile da SAUDADE – carnaval 2018. É sempre gratificante contemplar essas imagens. Através delas enxergamos muita coisa que não conseguimos apurar ao vivo. Aliás, é também pelas fotos e filmagens que “encontramos” os amigos e as pessoas que prestigiaram o nosso desfile.

É no semblante das pessoas que reside o claro atestado de tudo aquilo que foi planejado e executado, funcionou plenamente. Aproveito para agradecer mais uma vez. Aos foliões, patrocinadores, equipe de produção, colaboradores, Orquestra Super Oara e Elaque Amaral, Trio Asas da América, vendedores autorizados, fornecedores e parceiros, cordeiros e seguranças... Parabéns para todos nós... A Saudade foi show... 2019 é logo ali....

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

O presidente da Pitú, Alexandre Ferrer, também gosta da “Resenha”!!!!

De maneira criativa e inovadora o marketing do Engarrafamento Pitú vem investindo num novo formato de comunicação, para interagir com o seu público consumidor. A figura do “Reporte Resenha”, através de peças bem humoradas e inteligentes, postada no youtube e nas mais diversas plataformas das redes sociais, tem repercutido positivamente para o fortalecimento da marca genuinamente vitoriense.

Pois bem, na terça-feira gorda, como se dizia antigamente, livre das minhas obrigações carnavalescas acompanhei “A GIRAFA”. Na qualidade de blogueiro registrei uma cena que bem se enquadra no espírito do “Reporte Resenha”. Ou seja: o presidente da Pitú, Alexandre Ferrer, dançando com uma lata de Pitú na cabeça... Resenha é Resenha... Veja o vídeo:

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

No nosso carnaval, mais uma vez, ninguém viu a “cara” das “indústrias vitorienses” que receberam “meio mundo” de incentivos governamentais!!!

Apesar da pujança do nosso secular carnaval o entrudo antonense ainda continua carente de investimentos, não obstante sermos detentores de mais de um século de festa. Temos agremiações para todos os gostos. É bem verdade que,  ao longo do tempo, sobretudo nas últimas décadas,  nossa festa maior perdeu “gordura” e identidade.

Por força da tradição o nosso carnaval se vale, financeiramente, do empresariado local e da animação do folião que, invariavelmente, investe seu “suado e minguado” recurso na festa, contribuindo com os  clube, troças e blocos,  da sua preferência.

Apesar de muitas indústrias haverem aportado em nosso território, por força de incentivos fiscais, financiamentos “camaradas” dos bancos oficiais e doação de terrenos valiosos pela municipalidade, continuamos, no nosso carnaval, sendo ignorados por esses grupos empresariais. Não tivemos, ainda, o privilégio de sabermos o gosto que tem um pedaço de mortadela, ou mesmo se o chocolate produzindo por aqui é doce ou salgado!!

Imagino, na qualidade de consumidor e ativista social,  haver chegado o momento e a hora  certa de sairmos da passividade e cobrarmos das grandes industrias uma contrapartida para a nossa festa maior. Não podemos nos contentar, apenas,  com ações realizadas por essas empresas que apenas servem para justificar,  na mídia,  suas obrigações protocolares, ou seja: ATIVIDADES PARA INGLÊS VER...

Estou pensando seriamente em criar um movimento articulado,   para que os diretores dessas grandes indústrias que chegaram à Vitória,  comecem a tomar um “chá de bússola”, isto é: PRECISAM  SE ORIENTAR!!!

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Paredão de Som: foi o Padre Murilo que resolveu a parada!!!!

Não é de hoje que os chamados “Paredões de Som” veem atrapalhando os desfiles carnavalescos na nossa cidade. Aliás, não só os desfiles carnavalescos, a maioria dos proprietários desses equipamentos, de maneira geral, são mal educados e tem também “as costas largas”, ou seja: são protegidos por pessoas influentes e poderosas. Eles “casam e batizam” e fica por isso mesmo!!!

No ano passado o prefeito da nossa cidade, Aglailson Junior, emitiu um decreto proibindo a utilização indiscriminada. Não adiantou de nada!!! Esse ano, mais uma vez, ficou estabelecido no TAC – Termo de Ajustamento de Conduta – a maneira pela qual seria possível sua utilização. Aliás, independente de TAC, já existe Lei para coibir esse abuso, bastando, apenas aplica-la.

Pois bem, diante de todo esse arcabouço jurídico proibitivo, devemos atribuir o recolhimento desses equipamentos pela Polícia Militar à delegacia da nossa cidade, ao Padre Murilo que, durante uma missa, por ele celebrada, não aguentou o barulho, interrompeu  a mesma e se dirigiu aos “senhores” donos dos paredões – estacionados  no Pátio da Matriz – para exigir respeito. Moral da história: o vídeo do padre Murilo circulou pelas redes sócias, ganhou repercussão e obrigando assim as autoridades tomarem uma atitude. Portanto, para todos nós que gostamos das coisas organizadas e de um carnaval ordeiros, devemos agradecer ao Padre Murilo pela retirada dos infernais PAREDÕES DE SOM...Veja o vídeo que circulou nas redes sociais.

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

Música: não se espante!! Ainda temos espaço para piorar…

Não me canso de falar: BRINCAR NA SAUDADE NÃO É UMA QUESTÃO DE IDADE. É SIM! UMA QUESTÃO DE SENSIBILIDADE MUSICAL. Desfilam conosco pessoas de todas as tendências, no entanto, indiscutivelmente, todas elas estão intimamente ligadas pelo apurado gosto musical.

No quesito música, quer seja no carnaval ou não, estamos todos empobrecidos. A produção da música popular brasileira caminha para o fundo do poço. Há quem diga que chegamos. Mas, infelizmente, todos os dias, ainda estamos conseguindo piorar... Lamento por essas gerações!! Não terão do que ter saudade.

Assim sendo, nesse contexto, registramos uma bonita cena ocorrida no desfile da SAUDADE quando, da varanda da Pousada Matriz, uma foliã (idosa)  interage, dançando e cantando,  com o artista Elaque Amaral. SAUDADE DOS VELHOS CARNAVAIS E DAS BOAS MÚSICAS. Veja o vídeo:

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Momento Cultural: Lágrimas Fenomenais – por ALBERTINA MACIEL DE LAGOS

Profª Albertina Maciel de Lagos No ofegante caminhar de minha vida, nesta luta constante de cair e levantar, mas... sempre sonhando ou, mais forte, e meditar... eis, que, um dia, de chofre, deparei; junto a uma cruz carcomida da deserta estrada, ao solo exposta, abandonada coberta de poeira a sorrir para mim, macabramente, - uma caveira! Como se fora por um raio, então ferida, fiquei, assaz apavorada, e, contra o medo reagindo, resolvi apanhar aquela carcassa inerte, fria, assim, exclamando: - Caveira, és bem um espelho onde se vê, em cinzas refletida, a humana vaidade, vã e fementida! E, elevando o crânio à altura dos meus olhos, mais estarrecida fiquei quando notei algo fenomenal: - das óbritas enormes, vazias, corriam a cintilar, dua lágrimas fugidias como que irisadas, a zombar da morte, da escura e triste sepultura! Entre a coragem e o medo, perguntei: - Que!... uma caveira inda a chorar?!... E, no recesso do meu peito, uma voz intensa, aguda como o trovão, logo ecoou: - É que ela (coitada)! ainda chora um Amor sublime, puro, que o mundo ignora e que, na terra lhe ficou! (SILENTE QUIETUDE – ALBERTINA MACIEL DE LAGOS).
Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento Vítória Park Shopping

Bateu aquele desejo de delícias? Não fique somente na vontade, venha para Ripe Café apreciar esta delícia! 🤓 #RipeCafé #HoraRipeCafé #VitóriaParkShopping

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário