O Tempo Voa: Estação Ferroviária da Vitória.

Vista da Estação Ferroviária da Vitória – inicio do século XX. 

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

TODO EXCESSO É VENENOSO – por Sosígenes Bittencourt.

Ninguém tem tanto JUÍZO, para lidar com o PODER, que os governantes do mundo pensam que têm. O homem não nasceu para ser tão POBRE que chegue a desconfiar da existência de Deus, nem tão PODEROSO que chegue a pensar que é Deus.

Sosígenes Bittencourt
Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Momento FAMAM – Faculdade Macêdo de Amorim – entrevista com o vereador eleito André Carvalho.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

LIVE bate-papo com a artista vitoriense Alana Sant que recentemente brilhou no programa The Voice Brasil.

No conjunto das “memórias” importantes sobre a nossa “aldeia” – Vitória de Santo Antão -, amanhã, terça-feira, 1º  de dezembro, às 17h,  estaremos produzindo mais uma “Live bate-papo” do Blog do Pilako.

Convidamos para construir conosco esse momento, a artista vitoriense Alana Sant. Cantora,  que recentemente se apresentou no programa global The Voice Brasil.  Entre outros assuntos, abordaremos sua paixão pela música, sua participação no referido programa e seus planos para a carreira artística. 

Live Bate-papo – cantora Alana Sant.

Terça-feira – 1º  de dezembro – às 17h –

Transmissão pelo Blog do Pilako. 

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

POLÍTICA: em Vitória de Santo Antão 2022 já começou!!!

Apurado os últimos votos  do 2º turno das eleições municipais, em 57 municípios brasileiros, hoje, no mundo pragmático dos políticos, é dia de balanço! Entre créditos,  débitos e abstenções o eleitor, na sua vontade soberana, produziu o verdadeiro relatório final, ou seja: uma  espécie de “consultoria real” para o chamado reposicionamento político programático. Com efeito, por exemplo, o partido dos trabalhadores, desde 1985, pela primeira vez não irá governar uma capital estadual. Na outra ponta o bolsonarismo, tão evidente em 2018, já deu  alguns sinais de certo esgotamento.

Na terra dos altos coqueiros, onde apenas duas disputas  ficaram para o 2º turno – Recife e Paulista -, podemos dizer que a vitória nas urnas do candidato que representou a Coligação da “Frente Popular do Recife”, João Campos (PSB), acabou, no meu modesto entendimento, alimentando algum tipo de esperança políticas na nossa “aldeia” – Vitória de Santo Antão.

Não obstante as novas e antigas lideranças políticas locais pertencerem a partidos que integram o núcleo da “Frente Popular” (MDB, PDT, PP,PSD e PSB), que tem como líder maior o Governador Paulo Câmara,  certamente esses atores políticos estarão se "digladiando", em 2022, no plano local.  Lembremos, também,  que Vitória é um dos maiores colégios eleitorais do interior do estado e que portanto sempre recebe uma atenção especial na observação do mapa geo-político  estadual.

Três vereadores eleitos encabeçam essa lista: André Carvalho (PDT), Doutor Saulo (PDT) e Carlos Henrique (PP), certamente, serão convocados à disputa estadual. O primeiro à ALEPE e os outros dois à `Câmara Federal. A direção regional do PDT e do PP,   possivelmente já os tem  numa provável  lista de candidatos.

Prefeito eleito pelo MDB de Alexandre Ferrer, Paulo Roberto,  em função da nova conjuntura, será obrigado a jogar suas fichas na candidatura  do deputado federal Raul Henry, assim como num candidato a deputado estadual indicado pelo seu novo partido - MDB - isso se chama reciprocidade partidária.

Já o ex-prefeito Elias Lira e o seu filho, deputado Joaquim Lira, ambos pertencentes ao Partido Social Democrático (PSD),  voltarão a se “abraçar” – em Vitória – com o deputado federal André de Paula. Essa é uma configuração dentro da nova lógica partidária, uma espécie de "agenda impositiva",

Maior beneficiário do resultado da eleição do Recife, encerrada ontem (29), por assim dizer, seria o atual prefeito Aglailson Junior. Se fizermos um rápido retrospecto, nos últimos pleitos,  logo veremos que os “Querálvares” sempre “dobraram” em Vitória (seu principal reduto eleitoral) com os candidatos a federal  “oficial” do PSB – Miguel Arraes, Eduardo Campos, Ana Arraes, Felipe Carreiras e João Campos.

Assim sendo, João,  eleito prefeito do Recife, deverá ceder uma parcela “dos seus” mais de 460 mil votos  obtidos em 2018 -  ao cargo de deputado federal -,   para completar a votação do provável  candidato a deputado federal e aliados das antigas,  Aglailson Junior, que deverá ser bem votado na sua principal base eleitoral – Vitória – e,  dobrando e costurando votos  com o filho, deputado estadual Aglailson Victor, em várias outras cidades pernambucanas,  tentará  algo inédito no seu grupo que, diga-se de passagem, nem seu pai conseguiu, ou seja aterrizar na Capital Federal , em particular na Câmara Federal, através do voto popular.

Por mais que o internauta possa pensar e dizer, com razão,  que acabamos de sair de uma eleição e já estamos falando noutra, gostaria de afirmar  que na cabeça dos políticos é exatamente assim que a “banda toca”. Ou seja: não existe espaço vazio para pensar em outras coisa.

Portanto, estejamos atentos aos movimentos dos atores políticos locais. Esse é o jogo que eles sabem e gostam de jogar, isto é: a  novela política da vida real. Realcemos, porém, que política não é uma ciência exata. Aliás, lembremos de um adágio popular que diz que “política é a arte de pondera o imponderável”.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

BOM DIA, MUNDO! – por Sosígenes Bittencourt.

Ontem foi domingo, e muita gente havia trabalhado durante a semana para ser feliz no weekend. Ledo engano. Ninguém é feliz por mera disponibilidade. E se você estiver triste, porque está trabalhando, lembre-se dos 14 milhões de brasileiros desempregados.

Aprenda a gostar do que faz para fazer o que gosta. E sabe como se aprende a gostar do que se faz? Fazendo bem feito! Questão de autoestima, que é bem melhor do que vaidade. Autoestima é o prazer de aplaudir-se, vaidade é a procura de aplauso. É melhor depender de si para rir, do que depender dos outros para alegrar-se.

E para os desempregados, um conselho: empregue-se, ocupando-se. Triste não é estar desempregado, é estar desocupado. Vá lavar prato, ou fazer um poema, talvez. Há poesia nos afazeres domésticos, porém.

Nunca trabalhe durante a semana, marcando a felicidade para o domingo. Felicidade não tem hora marcada, felicidade pode ser agora. Portanto, busque confeccionar sua felicidade, seja o artesão de sua alegria. Bom dia!

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

LIVE 59 – AO VIVO – com o radialista e comunicador social Josué Correia.

Recebemos para uma LIVE, na tarde de hoje (27), o radialista  e comunicador social josué Correia. Na construção desse conteúdo, por assim dizer, realçamos os momentos marcantes do seus programa de entrevista - "Gente Interessante".

Com origem na Zona Rural, o obstinado Josué Correia sempre sonhou com o mundo da comunicação do rádio. Depois de várias experiências com divulgações e etc, entrou para o rádio para nunca mais sair. Atualmente, prestes a completar o programa de entrevista de número "800", Josué é desses profissionais que merece o respeito e admiração de todos os antonenses, pelo seu trabalho, pela sua humildade e, sobretudo, pelo legado histórico produzindo na nossa "aldeia" - Vitória de Santo Antão.

ASSISTA A LIVE COMPLETA AQUI.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Momento Pitú.

Todo mundo tem um amigo vira-casaca. Se você não tem um amigo vira-casaca, você é o amigo vira-casaca.
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

REPORTAGEM SEM FIM – por Ronaldo SOTERO.

Para o jornalista Élio Gaspari , a morte do ex- presidente dos EUA, John Kennedy, aos 46 anos, em 22.11.1963, é "uma reportagem sem fim", tamanho o interesse que essa tragédia representou para o mundo, ao ponto de mais de mil livros, número extenso de artigos, revistas, filmes terem sido produzidos, passados 57 anos do caso.

Na verdade, poucos saberão as causas desse atentado, ocorrido em uma sexta-feira, às 12h30, na Rua Elm, Dallas, Texas, quando o presidente participava de campanha visando recolher fundos à reeleição à Casa Branca, pelo Partido Democrata. A primeira dama Jacqueline Kennedy, ainda na chegada  no avião Air Force One,  perguntou ao marido, diante da recepção calorosa  das pessoas: " Você ainda diz que Dallas não lhe é simpática ?" Kennedy não obtivera na campanha anterior boa votação ali. Não mostrava simpatia por Dallas.

Meia hora depois, morreria no Parkland Memorial Hospital atingido no deslocamento em carro aberto pelas balas do ex-fuzileiro naval Lee Oswald, preso e assassinado logo depois. Conspiração , complô,nada foi provado até hoje. O imaginário popular é alimentado a cada novo livro ou filme.

Silenciava o ícone da política da década de 60, herói da 2a Guerra Mundial, condecorado por bravura com a Purple Heart, quando serviu no barco 'patrulha PT-109, atingido por um destróier japonês. Nadou várias milhas até chegar a  uma ilha trazendo um colega amarrado a uma corda puxada aos dentes.

Dos 1.036 dias que passou no poder enfrentou momentos de tensão e fatos decisivos a história da humanidade. A  crise dos mísseis apontados de Cuba para os EUA, pelos russos e próximo a guerra de extinção, em 27.10.1962, caso o premiê Kruschev não recuasse. Em seu governo, o 35o. presidente, o mais jovem a chegar a Casa Branca (34 anos) e primeiro católico, o segundo será o eleito Joe Biden, graduado em 1940, em  Harvard, ex-senador, o mundo assistiu a construção do Muro de Berlim, início da Corrida Espacial, consolidação do movimento dos Direitos Civis e os passos iniciais da Guerra do Vietnã .

Nascido em 1917, Brookline, Massachusetts, tomou posse em 20.1.1961.

A figura lendária de "Camelot", reino do mítico rei Arthur, motivou a frase de Jackeline Kennedy sobre o marido na presidência: haverá grandes presidentes novamente , mas nunca haverá outro Camelot.

Pai do presidente, o senador Joseph Kennedy, em 1936 disse: "Não tenho ambições políticas para mim ou os meus filhos". Além de John Kennedy, seus outros dois filhos, Robert Kenedy (também assassinado em 1968), e Edward Kennedy, se tornariam senadores .

Se a previsão do genitor do presidente tivesse acontecido, seguramente, a história política americana poderia ter seguido outro curso.

Ronaldo SOTERO
Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

LIVE bate-papo com o radialista e comunicador social Josué Correia.

No conjunto das “memórias” importantes sobre a nossa “aldeia” – Vitória de Santo Antão -, amanhã, sexta-feira, 27 de novembro, às 17h,  estaremos produzindo mais uma “Live bate-papo” do Blog do Pilako.

Convidamos o radialista e comunicador social Josué Correia para esse momento. Entre outros assuntos, abordaremos fatos relacionados às memórias da sua infância e um resumo das 800 entrevistas que produziu no seu programa "Gente Interessante".

Live Bate-papo – radialista e comunicador social Josué Correia.

sexta-feira – 27 de novembro – às 17h –

Transmissão pelo Blog do Pilako. 

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

INGLATERRA x ARGENTINA – por Sosígenes Bittencourt.

Sobre a fragorosa derrota dos Argentinos, na Guerra das Malvinas, falou o Desembargador Aloísio Xavier: A diferença entre a Inglaterra e a Argentina é que a Inglaterra é a dona do Mar, e a Argentina é do Maradona.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Missa de 7º Dia – Suely Santana.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

LIVE 58 – AO VIVO – com os amigos Jodalvo Filho e Mariano Neto.

Recebemos para uma LIVE, na tarde de hoje (25), os amigos Jodalvo Filho e Mariano Neto. Na construção desse conteúdo, por assim dizer, realçamos as figuras do Doutor Jodalvo Sampaio e do Javan Ageu de Lima, pais de ambos, respectivamente.

Curiosamente, Doutor Jodalvo e Javan foram amigos. Os filhos, Jodalvo e Mariano, nesse contexto, quando criança, compartilhavam dos mesmos ambientes. Na fase adulta, depois de anos, juntamente com outros profissionais do direito, dividem o mesmo ambiente de trabalho. Nesse bate-papo,  relembramos boas histórias e também falamos um pouco da influência (pais)  exercida na vida do Jodalvo Filho e Mariano Neto,  no sentido mais amplo da palavra.

ASSISTA A LIVE COMPLETA AQUI.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Momento Pitú

Meu povo, quem mandou essa foto foi um pituzeiro ilustre, que muitos de vocês devem conhecer. Salve, @mucaoaovivo! Tamo junto, meu velho.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

LIVE bate-papo com os amigo Mariano Neto e Jodalvo Filho.

No conjunto das “memórias” importantes sobre a nossa “aldeia” – Vitória de Santo Antão -, hoje, quarta-feira, 25 de novembro, às 17h,  estaremos produzindo mais uma “Live bate-papo” do Blog do Pilako.

Convidamos os amigos Jodalvo Filho e Mariano Neto para esse momento. Entre outros assuntos, abordaremos fatos relacionados às memórias dos seus respectivos pais - Doutor Jodalvo e Javan Ageu -, assim como suas escolhas, no mundo profissional. 

Live Bate-papo – Jodalvo Filho e Mariano Neto.

Quarta-feira – 25 de novembro – às 17h –

Transmissão pelo Blog do Pilako. 

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

23ª MOSTEV segue até o dia 12 de dezembro – Vitória de Santo Antão.

 

A partir do dia 20 até o dia 29 de novembro, Vitória de Santo Antão contará com nove dias de apresentações culturais. O Teatro Silogeu, na Matriz, será palco da 23ª edição da Mostra de Teatro da Vitória (MOSTEV), realizada pelo Produtor Cultural Leonardo Edardna em parceria com integrantes do Grupo Vid’Art.

Este ano o festival contará com 09 espetáculos de teatro na sua programação, sendo um infantil e oito adultos. A programação conta com produções de várias cidades do estado de Pernambuco (Cabo, Recife, Caruaru, Jaboatão e Vitória). Os ingressos custam R$ 5,00 e podem ser adquiridos no local do evento. Devido a pandemia o publico será reduzido, apenas 50 ingressos estarão disponíveis por espetáculo. O evento segue as medidas necessárias de saúde como higienização com álcool, uso de máscaras e distanciamento. Esse ano o Festival contará também com uma programação online no YouTube de 04 a 12 de Dezembro. Os espetáculos que irão se apresentar em novembro serão gravados e estarão disponíveis no canal da MOSTEV no Youtube, seguindo uma programação que será lançada dia 30 de novembro.

Assim como tem ocorrido nos últimos anos, o evento homenageia artistas e personalidades. Este ano a MOSTEV fará homenagem ao Produtor Cultural Cleiton Santiago. A premiação do evento acontece dia 12 de Dezembro no Clube O Leão.

Segue a programação:

Dia 20/11/2020 (Sexta-feira)

Espetáculo: Dê mais vida a sua morte

Grupo: The Se7en

Cidade: Jaboatão dos Guararapes - PE

Autor: J. Oliver Direção: J. Oliver

Noite: 20h Local: Teatro Silogeu

Duração: 30 minutos Classificação Etária: 14 anos

Dia 21/11/2020 (Sábado)

Espetáculo: Ovos

Grupo: Coletivo Contantes da Resistência

Cidade: Cabo de Santo Agostinho - PE

Autor: George Swan Direção: George Swan

Noite: 20h Local: Teatro Silogeu

Duração: 25 minutos Classificação Etária: 12 anos

Dia 22/11/2020 (Domingo)

Espetáculo: 3º Degrau

Grupo: Trupe Alumiarmente

Cidade: Caruaru - PE

Autor: Emerson Deyvison Direção: Emerson Deyvison

Noite: 20h Local: Teatro Silogeu

Duração: 35 minutos Classificação Etária: 14 anos

Dia 23/11/2020 (Segunda-feira)

Espetáculo: A Mais Forte

Grupo: Trupe Arte Em Movimento

Cidade: Cabo de Santo Agostinho – PE

Autor: August Strindberg Direção: Felipe Ávila

Noite: 20h Local: Teatro Silogeu

Duração: 35 minutos Classificação Etária: 12 anos

 

Dia 25/11/2020 (Quarta-feira)

Espetáculo: Como Não Ir Para o Inferno

Grupo: Núcleo Teatral StArt

Cidade: Vitória de Santo Antão - PE

Autor: Paulo Caiana Direção: Welane Lima

Noite: 20hs. Local: Teatro Silogeu

Duração: 35 minutos Classificação Etária: 16 anos

Dia 26/11/2020 (Quinta-feira)

Espetáculo: Uma História e Mil Olhares

Grupo: Girart

Cidade: Glória do Goitá - PE.

Autor: Jaylson Santana/Robervânia Costa

Direção: Jaylson Santana/Robervânia Costa

Noite: 20hs. Local: Teatro Silogeu

Duração: 35 minutos Classificação Etária: Livre

Dia 27/11/2020 (Sexta-feira)

Espetáculo: Uma Flor De Dama Da Noite

Grupo: Amantes das Artes

Cidade: Recife – PE.

Autor: Caio F. Abreu Adaptação/Direção: Flávio Calazans

Noite: 20hs. Local: Teatro Silogeu

Duração: 35 minutos. Classificação Etária: 16 anos

Dia 28/11/2020 (Sábado)

Espetáculo: Ceia Para Re-partir

Grupo: Cia. Experimental de Teatro

Cidade: Vitória de Santo Antão - PE

Autor: Raphael Gustavo Direção: César Leão

Noite: 20hs. Local: Teatro Silogeu

Duração: 35 minutos Classificação Etária: 14 anos

Dia 29/11/2020 (Domingo)

Espetáculo: Depois do Fim do Mundo

Grupo: Cia. Experimental de Teatro

Cidade: Vitória de Santo Antão - PE

Autor: Raphael Gustavo Direção: César Leão

Noite: 20hs Local: Teatro Silogeu

Duração: 35 minutos Classificação Etária: 14 anos

Publicado em A Lupa | 1 comentário

Um “matuto” no Rio de Janeiro e a fotografia “mais cara do mundo”!!!

Dentre tantas outras definições para a fotografia – invenção do inicio do século XIX -, poderíamos  afirmar, de maneira simplória,  que é “um instante congelado”. Um momento do tempo presente que se perpetua à eternidade.

No registro em tela, ocorrido no Pátio da Matriz, há mais de sete décadas, remonta cinco irmãos juntos, em um dia especial. Até porque, nesse período  temporal  – década de 1940 -, fazer pose para um fotógrafo, já seria um evento por demais importante e inesquecível.

Aliás, por falar em fotografia, outro dia, conversando com um desses que aparece na fotografia  - hoje com 75 anos – revelou-me que certa vez – salve engano na década de 1970-, em viagem  com a esposa  (Margarida) ao Rio de Janeiro, em visita ao ponto turístico do  “Cristo Redentor”, aproximou-se um fotógrafo  oferecendo os seus serviços.

Pensou ele: poxa! Como é que esse cara vai me entregar essa fotografia, se eu vou regressar, amanhã, para Vitória? Para não perder o “rebolado” fez pose para o referido profissional. No mesmo instante, puxou da máquina a fotografia pronta e lhe entregou.

Moral da história: pagou a fotografia mais cara da sua vida, mas, em compensação,  ficou sabendo que existia essa tal modernidade que atendia pelo nome “Câmera Instantânea” – que se popularizou com o nome de “maquina polaroid”.

O “matuto vitoriense”, protagonista dessa história, é o nosso amigo Heleno Rodrigues de Lima – um dos meus “apelibiografado”  Heleno da Jaca – que nesse registro é o menor de todos e aparece junto aos seus irmãos: Henrique, Hélio, Helena e Heronita.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Uma fila gigante…..

Já registrada por mais de uma vez aqui no blog, hoje (24), a “fila para a Caixa Econômica Federal” pareceu-me maior. Hoje também, por ocasião da minha “corrida matinal”, às 5h, testemunhei um bom número de pessoas, em baixo do toldo montado na referida via.

Vivendo em  tempos “bicudos”, há 8 meses, a população, de maneira geral, vem amargando inúmeras dificuldades. No rastro do alento da descoberta “das vacinas” e na expectativa da sua devida aplicação, o Brasil convive com a tenebrosa ideia da volta – com força – no aumento dos casos.

Resta-nos, portanto, a manutenção das medidas preventivas de segurança no sentido da travessia até a imunização já anunciada para o inicio do primeiro semestre do ano vindouro (2021). Haja paciência! Mas não temos outra alternativa.....

Publicado em A Lupa | 1 comentário

UM VITORIENSE NA BOLÍVIA – por Ronaldo SOTERO

Com uma população em torno de 11 milhões, uma hora a menos em relação à Brasília, segunda maior reserva de gás natural, atrás da Venezuela, a Bolívia é um dos países mais pobres da América do Sul. É um lugar de singularidades: não possui mar, embora exista Marinha de Guerra; duas capitais: La Paz ( administrativa e sede do governo) e Sucre (legal).

La Paz é a capital mais alta do mundo, com seus 3.636 metros.  O país ao menos não é de todos desconhecida dos leitores de Osman Lins. Em La Paz Existe?, livro escrito a quatro mãos, pelo vitoriense nascido na Rua do Rosário e sua esposa, a publicitária paulista Jukieta Ladeira, narra a viagem do casal a Cuzco, Peru, e La Paz, Bolívia, em 1977, durante um período de carnaval.

A viagem foi cercada de sustos, imprevistos e situações inusitadas no país onde a maioria da população é indígena. A habilidade dos autores revela um texto novelesco, que sugere a leitura de modo intenso, tal uma reportagem. O título da obra é irônico: La Paz Existe? É o segundo livro de Osman desse perfil. Em 1963, Marinheiro de Primeira Viagem, ele escreve sobre suas vivências na Europa como bolsista da Aliança Francesa.

Considerado como um dos três maiores nomes do romance latino-americano, ao lado do colombiano e Prêmio Nobel de Literatura Gabriel Garcia Márquez e do argentino Júlio Cortázar, segundo o tradutor para o inglês de sua obra Avalovara, o americano Gregory Rabassa, da Universidade de Queens, o vitoriense da Rua do Rosário transporta o leitura para um mundo de reflexão e questionamentos, a partir dessa viagem aos Andes naqueles idos da década de setenta. A viagem não traria boas recordações aos casal de escritores, não somente pelo cenários de atraso, assim como a sensação desamparo daquela gente em um mundo inercial e triste.

Soam como significativas as palavras de António Callado, referência na Literatura Brasileira, na análise do livro: "Vejam como os dois escritores brasileiros mergulharam no horror que é a América Latina, machista com os fracos, feroz com os pobres, implacável com os humildes, continente para ser lavrado a ferro e fogo. Ou para ser visto do alto, bem do alto".

Ronaldo Sotero. 
Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Colégio Municipal 3 de Agosto.

Ano não registrado 

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

IVO QUEIROZ  X  BRECKENFELD –  AGLAILSON JÚNIOR  X  PAULO ROBERTO – 1997 – 2020 – por Pedro Ferrer.

A História é a grande mestra. Os fatos passados devem servir-nos de lição. O senso crítico e o discernimento serão o pêndulo da balança. Vamos recordar um fato recente ocorrido final de 1996, início de 1997.

Vamos às eleições ocorridas naqueles anos. ‘História da Vitória de Santo Antão, 1983 a 2010” livro que trata dos principais acontecimentos ocorridos em todas as esferas no nosso município no período citado. Página 271, ANO 1997:

“Tomou posse o novo prefeito. Com o respaldo de uma esmagadora vitória, com diferença de 18.420 votos, sobre Ivo Queiroz, Carlos Breckenfeld da Costa chegou à Prefeitura. A posse se deu em um ambiente de muita festividade. No dia 01 de janeiro, a sociedade vitoriense, representada por figuras de destaque de seus diversos segmentos, esteve presente para prestigiar seu novo prefeito e seu vice, Paulo Roberto Leite de Arruda. A vitória do Breckenfeld trouxe para os mais inteligentes e críticos uma realidade gritante que se manifesta periodicamente ao longo da História em todos os recantos: não há poder que não tenha seu fim. Outro detalhe da eleição foi a escachelada e reduzida votação de Pedro Queiroz, ex-presidente da Câmara e ex-prefeito, 573 votos.

Paralelamente ao executivo, tivemos a posse da nova Câmara. Sete vereadores foram reeleitos. Renovação de 55%. “O Jornal da Vitória”, na edição de janeiro de 1997, faz uma análise da nova composição da Câmara e conclui, “os novos parlamentares têm uma tendência natural de manter o mesmo nível de trabalho da bancada que exerceu a gestão imediatamente anterior”.

Entendemos “nível”, não no sentido de ritmo e produção, mas com um significado bem mais complexo: ser ou não ser independente (professor Pedro Humberto Ferrer de Morais).

Reflitamos. Não necessitamos de muito esforço. Breckenfeld bateu dr. Ivo Queiroz, inegavelmente o maior líder popular do município, de uma maneira fragorosa. Levando-se em consideração que dr. Ivo era, inquestionavelmente um grande líder, amado e estimado pelos seus eleitores, o espanto e impacto causados pelos 18.420 votos, foi bem maior e mais significativo que os 14.000 ora obtidos por Paulo Roberto.  Não há comparação entre Ivo e Aglailson Júnior como líderes políticos. Como outrora o povo quis mudar. Sabemos que outras razões e fatores atuaram nos dois processos. Cabe aos cientistas políticos analisarem e concluírem.

Ficou comprovado que a maneira de fazer campanha mudou: os comícios e as carreatas são peças desusadas. A prática de aliciar, distribuindo dinheiro às vésperas do pleito não surtem mais efeito. Obras no final do mandato para impressionar não dobram mais o eleitor que   evoluiu e despertou. Vivemos outra época; novas ferramentas de comunicação: face, whatsapp, twitter, e-mail ...

  Há outras lições a serem tiradas. O futuro próximo político da nossa cidade está nas mãos do Paulo Roberto. Ele tem uma folha em branco para desenhar e delinear nosso e seu futuro político. Se ele permanecer atrelado ao grupo do Amarelo estará, provavelmente, condenado ao fracasso.  A montagem do seu secretariado o indicará.

Um alerta: em 1997, o povo dizia que o grupo de Ivo tinha se acabado. Não haveria milagre para ressuscitá-lo. Mas a História é dinâmica e cruel. Breckenfeld para decepção dos seus correligionários realizou uma fraca administração e caiu na desgraça dos eleitores. No pleito seguinte, entrou “Aglailson Pai” na disputa e recuperou a prefeitura.

Aos vitoriosos fica a lição do Breckenfeld. Quem avisa amigo é. O povo não é besta. Para tirar, basta um piscar de olhos.

 - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Parabéns ao blogueiro Pilako que com suas entrevistas ao vivo        imprimiu nova roupagem às campanhas. Os ausentes fujões na próxima eleição pensarão duas vezes.

   - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -- - - - - - -

NOTA  FÚNEBRE: dr. Ivo Queiroz faleceu no mesmo ano da sua espantosa e inexplicável derrota, no dia 11 de outubro de 1997. Teria a tristeza acelerado sua nefasta enfermidade? Que pensam os bruxos e agourentos?

Professor Pedro Ferrer. 

 

Publicado em A Lupa | 1 comentário

LIVE 57 – AO VIVO – com o jornalista vitoriense Marcus Prado.

Recebemos para uma LIVE, na tarde de hoje (13), o jornalista Marcus Prado. Filho ilustre da nossa “aldeia” – Vitória de Santo Antão – Marcus é dessas personalidades antonenses que carrega  em si um conjunto de informações ilimitadas, sobretudo no que se refere ao seu lugar.

No nosso bate-papo, de pouco mais de uma hora e trinta minutos, ele viajou por uma Vitória de Santo Antão “três tempos”, isto é: falou de passado, presente e futuro. Mergulhou nas  histórias de muitos personagens, algumas delas nunca antes reveladas. Entre outras coisas, disse alimentar esperança no nosso Instituto Histórico na promoção da chamada Educação Patrimonial.

ASSISTA A LIVE COMPLETA AQUI.

 
Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

LIVE 56 – AO VIVO – 70 ANOS DO INSTITUTO HISTÓRICO – Pedro Ferrer.

EXATAMENTE NO DIA EM QUE O NOSSO INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO DA VITÓRIA  COMPLETA 70 ANOS - 10 DE NOVEMBRO DE 2020 (10/11/1950), PRODUZIMOS UMA LIVE COM O SEU PRESIDENTE, PROFESSOR PEDRO FERRER, PARA O AUSPICIOSO ACONTECIMENTO. VALE LEMBRAR QUE, SE NÃO FOSSE O MOMENTO PANDÊMICO, NO DIA DE HOJE OCORRERIA, DE FORMA PRESENCIAL, UM GRANDE ACONTECIMENTO FESTIVO. 

ASSISTA A LIVE COMPLETA AQUI. 

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

INSTITUTO  HISTÓRICO  E  GEOGRÁFICO – 70 anos – 1950/2020.

O Instituto Histórico e Geográfico da Vitória de Santo Antão, idealizado pelo doutor Djalma Raposo, na ocasião, promotor público desta cidade, foi fundado no dia 19 de novembro de 1950, por uma plêiade de trinta vitorienses. Tem o Instituto, como finalidade principal, o estudo da História, da Geografia e ciências afins, no plano nacional, estadual e especialmente da Vitória de Santo Antão” (Art. 1°do estatuto).

Desde o inicio tem como sede este belo e espaçoso imóvel, construído, em 1851, pelo doutor Joaquim Jorge dos Santos, promotor público da nossa comarca, que o alugou, logo em seguida, à câmara de vereadores que nele instalou o “paço municipal”.

Em dezembro de 1859, por ocasião da visita da Família Imperial à nossa cidade, foi desocupado pela câmara e transformado em “Paço Imperial”, para alojar o Imperador Dom Pedro II, a Imperatriz Teresa Cristina e sua comitiva.  A  partir dessa data passou a ser conhecido como  “Casa do Imperador”.

No decorrer dos anos seguintes, ele serviu para diversos fins: residência de senhores de engenhos e de comerciantes, educandário, posto de saúde e de higiene, sede do Tiro de Guerra e do Sport Club da Vitória. Até que afinal, em 1950, o velho solar passou a alojar o nosso Instituto Histórico e Geográfico.

Assim sendo, exatamente hoje, 19 de novembro 2020, completa nosso Instituto Histórico e Geográfico 70 anos de profícua existência. Desde o ano de 2019, para o ano em curso, preparou sua diretoria uma extensa e robusta programação para exaltação desse marcante acontecimento. Em virtude da pandemia do novo coronavirus boa parte dos eventos foram cancelados, mas muito do que havia sido programado serão, oportunamente, colocados em prática.

A atual diretoria agradece o apoio que vem recebendo dos sócios e dos gestores municipais, esperando continuar merecedor deste apoio da parte dos novos gestores.

A Diretoria - LONGA VIDA E SUCESSO PARA NOSSO INSTITUTO!

LIVE COMEMORATIVA - 70 ANOS DO NOSSO INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO - PRESIDENTE - PROFESSOR PEDRO FERRER. 
Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

LIVE bate-papo com o jornalista Marcus Prado.

No conjunto das “memórias” importantes sobre a nossa “aldeia” – Vitória de Santo Antão -, amanhã,  sexta-feira, 20 de novembro, às 17h,  estaremos produzindo mais uma “Live Bate-papo”.

O convidado é o ilustre jornalista conterrâneo Marcus Prado. Entre outros assuntos, abordaremos o seu trabalho fotográfico sobre Vitória, os  nossos monumentos  e detalhes sobre personalidades  e vultos que marcaram época na Terra de Mariana Amália.

Live Bate-papo – jornalista Marcus Prado.

Sexta-feira – 20 de novembro – às 17h –

Transmissão pelo Blog do Pilako.  

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

MOMENTO PITÚ

Quero ver quem é que acerta o número de garrafas dessa foto. Dale teu palpite nos comentários e marca um amigo que manda bem na contagem. Lembrando que, se for beber, vá com calma, viu? Num precisa disso tudo não. #PitúÉResenha #BebaComModeração

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

CORREÇÃO: o Vereador Marcos da Prestação foi o único vereador que foi reeleito ampliando sua votação!!!

No sentido do bom jornalismo, essa postagem tem como objetivo reparar  equivoco de ordem numérica, ocorrido na matéria imediatamente anterior cujo título foi: “Eleição dos vereadores: todos que renovaram o mandato tiveram suas respectivas votações reduzidas!”.

No conjunto das  informações, em que detectamos redução na votação nominal de todos os vereadores reeleitos – 10 parlamentares –, na verdade, os 3 votos divergentes na eleção  do vereador Marcos da Prestação (2016/1493 - 2020/1497)  não foram "para baixo", e sim "para cima".

Sendo assim, é oportuno dizer que apenas o vereador Marcos da Prestação ampliou sua votação na renovação do seu mandato, ocorrida nas eleições municipais 2020. 

Evidentemente que a matéria postada anteriormente usou como critério apenas os números eleitorais, não levando em consideração outras varáveis que compõe uma leitura “política” do resultado nas urnas. Se assim o fizesse, por uma questão de justiça, certamente a votação do próprio Marcos seria considerada bem menor, em relação ao conjunto de fatores da sua primeira disputa, em 2016, quando disputou o pleito  com bem menos recursos financeiros,  pelo Partido Verde, ao lado do então candidato a prefeito Zé Catinga.

E também dentro dessa "leitura ampliada", relacionada à matéria anterior, é oportuno ressaltar  os elementos "políticos conjunturais" do atual resultado eleitoral  do vereador André de Baú, que visivelmente “dividiu” sua votação com o pai - Baú Nogueira -  que também foi candidato a vereador pelo mesmo partido (PSD).

   
Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Eleição dos vereadores: todos que renovaram o mandato tiveram suas respectivas votações reduzidas!!!

O processo eleitoral é algo muito dinâmico. Um turbilhão de sentimentos eclodem  dessa possibilidade de uma “pessoa comum” ascender ao cargo de legitimo representante do povo. Em nossa “aldeia” – Vitória de Santo Antão -, nessas eleições 2020, postularam às vagas pouco mais de 250  candidaturas.

Na qualidade de “campeão de votos” em 2020, o jovem doutor em publicidade,  André Carvalho,   consagrou o seu lugar na história política do nosso município, conseguido ser o 2º vereador mais bem votado de todos os tempos.  Sem “padrinho”, sem promiscuidade eleitoral e com uma estrutura mínima financeira fez valer, com louvor, a mais nova ferramenta eleitoral. Ou seja: a internet.

“jogou-se”, de corpo e alma, nas telas dos sem números de celulares da população,  com inteligência e um punhado de propostas  sinceras. Prometeu  fiscalizar o dinheiro com rigor e viu seu trabalho de “formiguinha” abocanhar um expressivo conjunto  de eleitores sedentos por novas práticas políticas.

Se levarmos em consideração que três vereadores não disputaram a renovação do mandato  – por motivos diversos (Baixa Emiliano, Duda de Pacas e Toninho Nascimento) – podemos dizer que apenas 10 conseguiram se manter no cargo. Com a exceção de Doutor Saulo,  que em outras legislaturas já ocupou assento nesse parlamento, podemos dizer que 8 novos parlamentares são estreantes na “casa”, isto é: uma renovação em torno de 50%.

Se jogarmos um “feixe de luz” nessa escolha do eleitor pela permanência de uma dezena de vereadores no mandato, levando em consideração apenas o resultado eleitoral – votos na urna -,   logo identificaremos que suas excelências não passaram no teste das urnas (2020) com louvor. Ou seja: todos renovaram seus respectivos mandatos com menos sufrágios, em relação ao pleito imediatamente anterior (2016), com redução média de 30% na votação. O destaque negativo, por assim dizer, seria do vereador “Marcone da Charque” que obteve uma redução na votação  nominal de pouco mais de 100% - (2016/2.858 votos – 2020/1403 votos).

Ainda nesse contexto, dos que conseguiram renovar o mandato, deve-se destacar o “6º mandato consecutivo” do vereador Edmilson Zacarias – o Novo da Banca - o único com esse título atualmente.  Novo, disputou pela primeira vez, como “azarão” na eleição de 2000. Conseguiu ser o 1º lugar  do partido e de lá para cá – duas décadas – segura o troféu de parlamentar que nunca perdeu uma eleição, ou seja: “Novo é Hexa” – apesar de ser tricolor (apaixonado), se igualou ao Náutico.

Já com relação aos 6 vereadores que não conseguiram renovar o mandato, nesse pleito, também deve-se dizer que os mesmos sofreram da mesma “patologia redutora” que acometeu os colegar.  Ou seja: tiveram  suas respectivas votações encolhidas, algo em torno de 28% - o vereador “Danda da Feijoada” foi o campeão de oscilação  negativa, isto é:  na proporção de 50% (2016/1292 votos – 2020/661 votos).

Na outra ponta, por assim dizer,  podemos afirmar que os “novatos” - novos vereadores eleitos -  contrariaram  a  "lógica redutora" . Sem exceção, todos que disputaram uma vaga, em 2016, e não conseguiram um assento na Casa Diogo de Braga, melhoraram suas respectivas votações no patamar de quase 100% (98,75%). O destaque nesse conjunto ficou por conta do vereador eleito “Felipe Cezar” (2016/679 votos – 2020/1504 votos).

Sem referências eleitorais, ou seja, disputando pela primeira vez um mandato eletivo na nossa cidade,  destacamos o vereador eleito” Biu de Genário” que consagrou a expressiva votação de 1.978 sufrágios, conseguindo assim o primeiro lugar no seu partido (PP) e a 5ª colocação no quadro geral.

Para concluir esse simples resumo do pleito 2020, no sentido da Casa Diogo de Braga, podemos dizer que o eleitorado antonense enviou uma mensagem cifrada – através dos votos – aos nobres legisladores,  dizendo-lhes que novas práticas tornou-se algo imperativo para que os mesmos permaneçam por lá. Aliás, deve-se se dizer, também, com letras garrafais, que  faz-se necessário oxigenar nossa acanhada política representativa. Assim sendo, aproveito o ensejo, para parabenizar pela vitória os 19 vereadores eleitos  e, em ato contínuo,  desejar-lhes boa sorte nessa nova etapa política.

Abaixo, segue, votação dos vereadores eleitos no pleito 2020. 

André Carvalho – 3.692 - Josias da Militina – 2.881 - Lourinaldo Júnior – 2.190 - David Frutas – 2.003 - Biu de Genário- 1.978 - Mano Holanda – 1.954 - Edmilson de Várzea Grande –  1.893 - Romero Querálvares  – 1.819 - Novo da Banca – 1.642 - Felipe Cézar – 1.504 - Marcos da Prestação – 1.497 - André de Bau – 1.416 - Marcone da Charque – 1.403 - Doutor Saulo – 1.292 - Irmão Celso Bezerra – 1.236 - Jota Domingos – 1.226 - Carlos Henrique Queiroz – 1.178 - Beto de Bigode – 1.103 - Gold do Pneu – 1.063. 

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

VIDA SAUDÁVEL, HÁBITOS SAUDÁVEIS – por Sosígenes Bittencourt.

Vida saudável requer hábitos saudáveis, como praticar exercício físico, alimentar-se, predominantemente, de frutas e verduras, não abusar do álcool, não fumar jamais e semear amor para colher amor. Sobretudo, trabalhar a Fé para crer em Deus e na Salvação da alma.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Paulo e Edmo venceram com “V” da VITÓRIA MAIÚSCULA!!!

Em dia tranquilo, ensolarado e com eleitores silenciosos o 15 de novembro de 2020 ficará marcado, para sempre,  no calendário eleitoral antonense. Antes, porém,  se faz necessário “jogar luz” numa campanha política nunca antes vista na nossa “aldeia”, sempre, por indução dos próprios líderes,   acostumada (mal)  a misturar coisa séria com algazarra, decisão cívica com clássico futebolístico ou mesmo paixões inexplicáveis versus paixões arrebatadoras, via de regra,  por alguém que  não as merecem.

Até se tomar conhecimento dos primeiros “boletins das urnas”, é bom que se diga, não houve nenhum “cientista político popular”, nenhum militante ousado,  ou mesmo os próprios candidatos juntamente com sua equipe pensante que  arriscasse um palpite com tamanha envergadura. Aliás, poucas pessoas se arriscavam em verbalizar à vitória da  principal chapa oposicionista, formada por Paulo Roberto e Edmo Neves,  frente ao poderio estruturante do atual  prefeito,  Aglailson Junior, candidato à reeleição.

Mas afinal, o quê foi que aconteceu?

O resultado eleitoral da vitória acachapante do “15” (40.665) frente ao “40” (26.532), no dia de ontem (15),  é algo que não se tem explicação simplória. A pandemia? A proibição dos movimentos de rua na reta final da campanha? A internet,  como maior ferramenta aos eleitores? As melhores propostas?  A melhor comunicação? Ou mesmo o modelo de gestão aplicado pelo atual prefeito?

Seria prudente indagar: será que o eleitorado da Vitória cansou  desse tipo de gestão,  que fica  “sonolenta” por três anos e só resolve entrar em “erupção” no ano da eleição?

Na disputa municipal de 2016, na nossa cidade, todos lembram bem que  a mesma  “lógica” do candidato da “máquina” acabou “naufragando” para um candidato, à época, com poucas chances de vitória....Em 2020, nos parece, que o mesmo filme se repetiu, só  que com bastante ênfase no resultado.   Como já falei anteriormente, a explicação não é das mais fáceis....

Independente de qualquer coisa, o  fato é que Paulo e Edmo venceram. E venceram com o “V” da vitória maiúscula. Nesse contexto, deve-se, também, separar os devidos créditos ao presidente do MDB local, Alexandre Ferrer, que disponibilizou a sigla e bancou o  projeto.

Quanto ao fato do apoio hipotecado pelo  ex-prefeito Elias Lira e do deputado Joaquim Lira,  nessa empreitada, será medido pelo espaço que os mesmo terão na próxima gestão e até mesmo no próximo pleito (2020), até porque, no meio político, mesmo o Paulo negando, ainda pesa sobre os “ombros” do Elias à derrota de Paulo no pleito de 2016.

Engana-se, contudo, à boba e tola   imaginação de que os grupos políticos liderados por Aglailson Junior  e Henrique Queiroz haverão de  desaparecer  do mapa. Nada disso! Cada qual possui um deputado estadual  e um vereador (local), assim como   uma penca de espaços de poder, espelhados pelo estado. O natural e prudente,  nesse momento, é que os mesmos possam   “lamber suas respectivas feridas” para uma  necessária e urgente  reconfiguração. Se pudesse, nesse momento, dar-lhes um conselho, diria:  procurem se afastar  do mundo analógico e adentrem – de corpo e alma – no eterno mundo mutante, tecnologicamente falando.

O clichê diz o seguinte: a alternância do poder é um dos pilares da democracia. Nesse contexto, melhor para Vitória e para todos os vitorienses, até porque, Paulo passou a campanha dizendo que nunca esteve com “a caneta (azul) na mão” para fazer e acontecer, enquanto o atual gestor, Aglailson Junior,  afirmou que as contas da prefeitura estão saneadas e que, caso ganhasse a parada, seria “daqui pra melhor”. Assim sendo, o serviço, nos quatro cantos da cidade, deverá  começar no dia primeiro de janeiro de 2021. Vamos torcer e aguardar!

Para concluir, aproveitamos o ensejo para parabenizar os vencedores, Paulo e Edmo, e desejar-lhes boa sorte nessa nova empreitada política/administrativa.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário