Apelidos Vitorienses: MIRO DA CACHORRA.

Dando continuidade a nossa coluna – Apelidos Vitorienses – que tem como finalidade evidenciar os conterrâneos que são mais conhecidos pelo apelido do que pelo próprio nome, hoje, revelaremos o motivo pelo qual o senhor Valdemiro José Duarte passou a ser conhecido por MIRO DA CACHORRA.

Contou-nos o senhor Valdemiro José Duarte que quando criança, com pouco mais de dez anos de idade, se juntava com um colega de idade semelhante, filho de um marceneiro que tinha o mesmo nome do pai (João) cujo local de trabalho ficava em Terra Preta, para, juntos e escondidos por trás de um muro, ficaram jogando pedaços de madeiras em outro marceneiro que  trabalhava na mesma localidade,  que se chamava Petrônio.

Nesse contexto, a brincadeira funcionou até o dia em que o marceneiro,  Petrônio, flagrou-os atuando. Desse dia  em diante, confidenciou o senhor Valdemiro José Duarte, ficou sendo chamado de “Raposa de Cachorro” pelo marceneiro e depois,  pelos colegas, de Miro da Cachorra. Antes,  porém, seu Valdemiro era chamado apenas por MIRO.

Apesar de ter ficado, à época, bastante irritado com o novo apelido – MIRO DA CACHORRA – atualmente, com mais de oitenta anos de idade, o senhor  Valdemiro já se acostumou com o apelido e até se diverte com a situação. Eis aí, portanto, mais um vitoriense que é mais conhecido pelo apelidos do que o próprio nome.

Publicado em Apelidos Vitorienses II, Editorial | Deixar um comentário

Será que o ganhador da Mega-Sena foi um vitoriense?

Após o anuncio que o bilhete premiado da Mega-Sena (conc. 1.914), ocorrido na noite de ontem (22), havia saído para nossa cidade, Vitória de Santo Antão, as redes sociais foram “inundadas” de informações das mais variadas possíveis. Em algumas casos, inclusive, houve  até nomes e fotos de supostos ganhadores, algo, aliás, para o momento, estranho até para a própria Caixa Econômica Federal.

Com um prêmio beirando os seis milhões de reais, convenhamos, é um extraordinário aporte financeiro que deverá chegar, em nossas terras, desde que o sortudo seja realmente vitoriense, pois devemos lembrar que a informação oficial apenas diz que a aposta foi realizada aqui.

De resto,  é torcer que o ganhador seja daqui e que faça um bom uso dessa dinheirama toda e que investa boa parte dele (dinheiro) na nossa cidade, pois, em tempos de crise tudo soma, sobretudo uma “BOLADA DESSA” !!!

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping

Simplesmente IRRESISTÍVEL! Salmão ao molho maracujá é nossa recomendação de hoje para quem gosta de um prato leve e se preocupa com a saúde. Seja mais leve com a Leve Sabor, que é novidade em nossa praça de alimentação.

#LeveSabor #VitoriaParkShopping

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cultural: Dedicatória – por José Bezerra de Oliveira

jb2 Com palavras simples Eu quero chegar Até você E me fazer entender Que só a ti Pertence o meu Amor, Este nobre sentimento: Em qualquer momento. José Bezerra de Oliveira
Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento Cartório Mais

O Estatuto da Pessoa com Deficiência alterou o Código de Trânsito Brasileiro para deixar claro que as autoridades podem fiscalizar estacionamentos privados de uso público e multar quem não respeita as regras. Conheça a lei:http://bit.ly/1JMXtSJ Fonte: @SenadoFederal

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento PITÚ

Olhaê o carro do Bolinha, nosso pituzeiro topado que faz as resenhas lá na ilha maravilhosa de Itamaracá, Pernambuco. É muita responsa, vú, dirigir uma camioneta dessas. 😛 E só lembrando, se beber não dirija. 😉

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: PITÚ em 1947

O TEMPO VOA - Descarrego de aguardente transportada por burros em aconretas. Observar no frontispício o letreiro J. Cândido & Cia. Pitú. (Foto de Pierre Verger, 1947) - do Livro REPÚBLICA DA CACHAÇA Vitória de Santo Antão - 1870-1970 - pág 186.
Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Grau Técnico Vitória

O estresse e a ansiedade são fatores que podem atrapalhar bastante a sua produtividade nos estudos e no trabalho. Separe um momento para você e busque atividades prazerosas. Pode ser música, dança, culinária, meditação, filme, a escolha é sua! 😉 #grautecnico #cuidadopessoal

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

FISCALIZAÇÃO ADULTERINA EM CARNE ADULTERADA

Para quem já ouviu falar sobre esterco de quadrúpede em cigarro, soda cáustica em leite de vaca e deglutiu carne de jumento não deveria ficar de cabelo em pé com papelão em lote de frango.

Mas, como o brasileiro está habituado a engolir corda, acredita piamente que Michel Temer provou a seriedade de nossas carnes ao passar na mandíbula churrasco, com comensais estrangeiros, em laudo banquete. Claro que o presidente não poderia temer uma diarreia internacional e coletiva depois de semelhante papelada fiscal. Deve ter contratado fiscais para fiscalizar a fiscalização oficial.

Na realidade, a operação não deveria se chamar “Carne Fraca”, mas “a carne é fraca”, justificando com humor antigo que, por trás de toda desgraça, há sempre “dinheiro, adulterina e cachaça”.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Circulando

Ouça a música "CIRCULANDO" composta por Aldenisio Tavares, na voz de Nildo Ventura. Circulando - na voz de Nildo Ventura - Composição Aldenisio Tavares Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Apelidos Vitorienses: CASTANHA.

Dando continuidade a nossa coluna – Apelidos Vitorienses – que tem como objetivo revelar a origem do apelido dos conterrâneos, que são mais conhecidos pelo nome social do que o nome pelo qual foram batizados, hoje revelaremos a origem do apelido do senhor Drailton José da Silva.

Com origem na Zona Rural, na vizinha cidade de Pombos, contou-nos o senhor Drailton José da Silva que, juntamente com seus irmãos, ainda na década de 80, investiram na atividade econômica da venda de CASTANHAS. Além de produzirem em grande quantidade também compravam mais castanhas nos sítios vizinhos,  para serem assadas,  “quebradas” e embaladas em saquinhos.  As mercadorias, uma vez prontas, eram negociadas em Vitória e nas cidades circunvizinhas, assim como nas praias – Boa Viagem, Porto de Galinhas e etc.

Pois bem,  o  amigo Drailton José da Silva, que tem como apelido CASTANHA, em função da sua atividade comercial, há mais de três décadas, antes, porém, também ficou conhecido na cidade pelo codinome de COCADA, em função também da sua atividade comercial.

Atualmente, estabelecido no nosso centro comercial, o senhor Drailton José da Silva, além de outras mercadorias, continua negociando com  o produto que  deu origem ao seu  apelido, ou seja: CASTANHA. Eis aí, portanto, mais um vitoriense que é mais conhecido na cidade pelo apelido do que o próprio nome. Veja o vídeo:

Publicado em Apelidos Vitorienses II, Editorial | Deixar um comentário

CONVITE

Publicado em Anúncios | 1 comentário

Oportunidade de emprego

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cartório Mais

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

MOMENTO VITÓRIA PARK SHOPPING

Seu amigo está te devendo uma? Conte o porquê nos comentários e experimente cobrar a dívida com um SUBWAY®.😎💪 #VitóriaParkShopping #Subway
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento PITÚ

Olhaí o que a turma do bloco banho de kana, aprontou lá em Palmeiras dos índios, neste carnaval que passou lá. Pense numa folia boa que deixa saudades. Simbora, minha #NaçãoPituzeira
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Fogo simbólico

Ano não registrado.
Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Grau Técnico Vitória

A água é a fonte da vida. E sua preservação também depende de nós. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), 50% da água que abastece as grandes cidades do mundo é desperdiçada. Somente no Brasil, esse número chega a 40%.Evite o desperdício. Use com responsabilidade. #GrauTecnico#DiaMundialDaAgua

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

PARA O DIA DA ÁGUA

Deus deu ao homem a água, e o homem deu ao homem a Conta d´Água. Sosígenes Bittencourt
Publicado em Editorial, Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Edu Luppa

Disponibilizamos a música "Porta à Fora" do compositor vitoriense Edu Luppa. A música integra o álbum "Edu Luppa e Banda Tcha Run Dun - O Ritmo dos Apaixonados".

Edu Luppa e Banda Tcha Run Dun - Porta à Fora Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Momento Cultural: Meu pecado – Henrique de Holanda

Henrique-de-Holanda-Cavalcanti-3 Eu não posso saber qual o pecado que, irrefletido, cometi; suponho seja, talvez, porque te fosse dado meu coração, - a essência do meu sonho.. Se amar é crime, eu vou ser condenado e toda culpa, em tuas mãos, eu ponho. - Quem já te pode ver sem ter amado?!... Quanto é lindo o pecado a que me exponho! Se tens alma e tens sangue, como eu tenho; se acreditas em Deus, dizer-te venho, - Que pecas, tens amor, és sonhadora... Deus deu a todos coração igual. Se eu amo, sofres desse mesmo mal. - O teu pecado é o meu, - és pecadora! (Muitas rosas sobre o chão – Henrique de Holanda – pág. 22).
Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Monte das Tabocas: UMA HISTÓRIA QUE AINDA PRECISA SER ENSINADA.

Por mais que escutemos falar, de maneira aleatória, da importância do nosso Monte das Tabocas, na composição do Estado Brasileiro e principalmente na faísca do sentimento nativista do nosso povo, não conseguiremos despertar nas pessoas, sobretudo nos antonenses, a real magnitude do significado do nosso Sítio Histórico.

O Monte das Tabocas é muito mais – e bota muito mais nisso – que um dia de feriado municipal, com direito a missa campal e visitação desordenada, que aos poucos vem sendo desidratada com o passar dos anos. Se há décadas, ainda residia na mente dos jovens algum tipo de aventura, na noite que antecedia as comemorações, hoje, chegar ao Monte das Tabocas, quer seja dia ou noite, durante o ano inteiro, tornou-se um ato arriscado, face ao total isolamento e perigo iminente de assalto e outras atrocidades.

Nossa cidade, Vitória de Santo Antão, precisa acordar do sono profundo da indiferença, em relação ao Monte das Tabocas. Acho que o primeiro passo, na direção da efetivação nesse sentido, seria a criação de um Comitê Gestor, para solicitar da prefeitura um processo de comodato, cuja administração do referido sítio deixasse de ser – por um longo período -  vinculada ao poder público municipal. Aliás, já está mais que provado, publicamente, que os políticos, de maneira geral são os primeiros a ignorarem o contexto histórico do nosso Monte das Tabocas.

Se levarmos em consideração que os europeus chegaram por aqui – nas terras brasileiras -  há 517 anos,  e que Pernambuco foi uma das capitaneias mais prósperas, sob a direção de Duarte Coelho, a partir de 1535,  e que a nossa “Cidade do Braga” (primeiro nome da nossa Vitória) está próximo de completar 400 anos, logo verá que temos muita história - e para isso não é preciso saber da historiografia brasileira, basta  saber apenas de matemática.

Portanto, na qualidade de pessoa conhecedora do potencial histórico do nosso Monte das Tabocas, rogo a Santo Antão, que tanto atuou na épica Batalha ocorrida em 3 de agosto de 1645, conforme relatos,  que ilumine a cabeça dos atuais gestores para que os mesmos entendam que a nossa circunscrição territorial mais importante precisa ser tratado como uma joia rara e não como um lixo, tal qual fizeram, a esmagadora maioria dos prefeitos vitorienses.

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Joel Neto comenta na Coluna O Tempo Voa

Comentário postado na Coluna "O Tempo Voa: Time de Futebol - 1970"

O-TEMPO-VOA-2

Amigo Pilako esta foi uma das últimsas formações da equipe do Livramento Futebol Clube o maior time amador até hoje da nossa Vitória daÌ surgiu a Desportiva Pitu primeira equipe profissional da nossa terra que disputou o campeonato pernambucano da primeira divisão, na equipe conheci varias atletas alguns já não estão entre nós da esquerda para direita não reconheci os dois primeiros daí seguem Gonçalves que veio de Gravatá, Fernando Garçon, Lula de Redenção,Chico Magro,Carneiro,Zezinho, o saudoso prefeito Barreto e Jair que foi um dos grandes jogadores da terra agachados Zé da Roda,Amauri,João,Didi de Maués,Carlinhos Neguinho o último não reconheci grandes jogadores que passaram e deixaram grandes recordações aos amantes do futebol .

Joel Candido Carneiro Neto

Publicado em Editorial, O Tempo Voa | Deixar um comentário

Oportunidade de emprego

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

CONVITE

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping

Qualidade, respeito e honestidade fazem do Griletto a maior rede de grelhados do Brasil. Trabalhamos diariamente em todas as etapas para sempre levarmos produtos de qualidade para as refeições dos nossos clientes em todo o Brasil. 😉🍴😃

#VitóriaParkShopping #GrupoCine

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cartório Mais

Dispomos de vários serviços para dar agilidade ao seu dia a dia. Confira alguns dos mais de 300 serviços oferecidos. Estamos a sua disposição.
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento PITÚ

Tá frio aí? Se liga na Pitú gelada que o pituzeiro Alex Ferreira preparou no freezer da casa dele. O cabra devia tá com um calor da mulesta. 😛 Simbora, #NaçãoPituzeira #Viveraresenha
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cultural: Caveira – por Henrique de Holanda

Henrique-de-Holanda-Cavalcanti-3 Da nudez em que vive na demência, traduzes bem o desmoronamento. lar que serviu de abrigo à inteligência e onde hoje reside o esquecimento. Outrora tu vivias na opulência: carne, vaidade, amor, deslumbramento, beijo, pecado, embriaguez, ardência, e hoje, de tudo isso, o isolamento. No mundo, tu viveste mascarada. Hoje, porém, com a face descarnada, Tens do teu rosto a máscara caída... Retrato original da humanidade: Ressaca para toda a eternidade depois da grande dança desta vida!... (Muitas rosas sobre o chão – Henrique de Holanda – pág. 12).
Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

O Tempo Voa: 07 de setembro (1949)

O TEMPO VOA - (Quinta- feira)PARADA DO DIA 7 DE SETEMBRO DE 1949 PREFEITO JOSE JOAQUIM DA SILVAPARADA DO DIA 7 DE SETEMBRO DE 1949 - PREFEITO JOSE JOAQUIM DA SILVA.
Publicado em O Tempo Voa | 1 comentário