Arquivo da categoria: Fala, Vitória!

Coluna do Escritor vitoriense Sosigenes Bittencourt

Fazer e Querer – por Sosígenes Bittencourt.

É aí que relembro o filósofo Arthur Schopenhauer: “O homem pode fazer o que quer, mas não pode querer o que quer.” A feminista pode exibir os seios, mas não pode exigir que ninguém os deseje. Exibição de seio não … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Bico costurado – por Sosígenes Bittencourt.

Boca fechada não é mais uma invenção, uma fantasia. O artista soviético Pyotr Pavlensky tornou realidade. A causa do bico costurado é mais melodramática do que o alinhavado: a prisão de três madames que mangaram do presidente russo Vlademir Putin. Primeira frescura, putiniana, prender … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

REFRIGERANTE MATA 180 MIL POR ANO – por Sosígenes Bittencourt.

Sem falar no detalhe. A Coca-Cola do meu tempo de menino era um refrigerante à base de NOZ DE COLA, uma pequena castanha da África Tropical, digestiva, nutritiva e estimulante, a de hoje é feita com um xarope sintetizado em … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A Busca da Felicidade – por Sosígenes Bittencourt.

O grande obstáculo em ser feliz está na busca da felicidade, é procurá-la onde não está, é buscá-la no mundo, nos seres inanimados. A felicidade está naquilo que depende de você, no abstrato, aquilo que só existe ENQUANTO você produz. … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

ESTUDADO PORTUGUÊS – por Sosígenes Bittencourt.

(O verbo “SUICIDAR-SE” é um PLEONASMO?) O verbo “suicidar-se” vem do latim sui (“a si” = pronome reflexivo) + cida (= que mata). Isso significa que “suicidar” já é “matar a si mesmo”. Dispensaria, dessa forma, a repetição causada pelo … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Seguro morreu de velho – por Sosígenes Bittencourt.

Há um ditado antigo que diz: Seguro morreu de velho, desconfiado ainda vive. Eu não sei se você já foi vítima de uns telefonemas meio macabros, cantarolados por uma moça muito delicada, com a vozinha meio açucarada, que diz assim: – … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Os cabarés agradecem – por Sosígenes Bittencourt.

Não dá para ouvir Bienvenido Granda sem relembrar o grande Eurípedes Waldick Soriano, baiano de Caitité, que fugiu por causa de uma confusão num clube da cidade. Na minha opinião, Perfume de Gardênia ficou melhor na sua voz. Contam que Waldick gostava … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A Acídia – por Sosígenes Bittencourt.

O contrário de quem tem força interior e Fé em Deus é aquele que sofre de um dos Pecados Capitais mais graves: a Acídia, que é a Preguiça Espiritual. A Preguiça, como a conhecemos, é definida no mundo Capitalista como … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A imaginação viaja, morcegando para-choque de caminhão.

O camarada arrumou uma mulher de vida fácil, colocou na boleia do caminhão e danou-se a desfilar pela cidade. A mãe ficou indignada. Quanto mais ela reclamava, menos o camarada ouvia, apaixonado pela sujeita. Um dia, em total respeito a … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

ABORTO, OPINIÃO E PODER – por Sosígenes Bittencourt.

É função de quem LÊ e ESCREVE, sobretudo quando publica o que escreve, facilitar, pedagogicamente, para a compreensão do LEITOR. Por exemplo, o ABORTO é matéria que pode, evidentemente, ouvir a opinião do Presidente da República, mas não é matéria a ser decidida pelo Presidente da … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

NOSTALGIA E MELANCOLIA – por Sosígenes Bittencourt.

Os gregos designavam NOSTALGIA como a dor dos que viajam, a dor dos navegantes, de “nostós” e “algós” – viagem e dor. Ora, a nostalgia é a saudade que dói, mas a recordação de um prazer, a lembrança daquilo que se distanciou. … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

HOMENAGEM A DILSON LIRA – por Sosígenes Bittencourt.

Essa história de homenagear Dilson Lira é uma invenção arretada. E não custa parabenizar a Academia Vitoriense de Letras que promoveu Recital em sua memória. Se lá onde estiver, puder me ler, estará sorrindo, como sempre sorriu com minhas expressões. … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

NAVEGANDO PELO FACEBOOK – por Sosígenes Bittencourt.

Navegava pelo Facebook, quando vi uma postagem que curti e comentei. A pergunta era a seguinte: Hoje no Brasil, qual a profissão mais promissora? Responderam de tudo: parlamentar, beneficiário do Bolsa-Família, vereador, traficante, locutor, técnico do Sport Club do Recife, … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

No tempo de eu menino – Doce Japonês – por Sosígenes Bittencourt.

Uma vez minha mãe disse a minha irmã que comida de rua era porcaria. Quando o doce japonês passou na porta de casa, minha irmã pediu a minha mãe: – Mamãe, compra porcaria pra mim. Comi muito as cocadas de dona Isabel, algodão … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | 1 comentário

Charles Darwin e sua Teoria – Sosígenes Bittencourt.

Na realidade, Charles Darwin não dizia que o homem veio de um macaco, mas dizia que o homem e o macaco vieram de um mesmo animal. Quer dizer, com o tempo o homem foi ficando homem, e o macaco foi ficando macaco. … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Festival do Vinho.

Festival do Vinho – promovido pelo Lions Clube – Clube Vassouras “O Camelo” – início da 1980. 

Publicado em Fala, Vitória!, Sem categoria | Deixar um comentário

O AZAR DE SHOKO E O FIM DO MUNDO – por Sosígenes Bittencourt.

Desde que vim ao mundo que eu ouço dizer que o mundo vai se acabar, e eu me acabando. Um dos profetas do fim do mundo chama-se Shoko Asahara, um cidadão condenado à Pena de Morte, no Japão, mais parecido … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

UMA SALVA DE ARROTOS – por Sosígenes Bittencourt

A Coca-Cola que me viciou, no tempo de eu menino, já não encanta as novas gerações. Hoje, é uma bomba de ácido fosfórico engarrafado. E não é mais produzida a partir da noz de cola, é um xarope efervescente. Mesmo … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Se Deus é por nós, quem pode ser contra nós?

Mas, para tanto, é preciso saber fazer bom uso da VONTADE PERMISSIVA de Deus. Ou seja, Deus nos permite fazer escolhas e arcar com consequências. Por isso, não nos abandonou, dando-nos DISCERNIMENTO para avaliar o BEM e o MAL. Não há controle remoto monitorando nosso destino, … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

AMOR E PAIXÃO – por Sosígenes Bittencourt.

Se você se casa para fazer o outro feliz, você ama; quando você se casa para o outro fazer você feliz, você está apaixonado. A paixão é cega e egoísta. Você vê no outro o que o outro não é … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A Esperança – por Sosígenes Bittencourt.

No batente da garagem, há dias, há uma esperança. Apesar de imóvel, a esperança vive, a esperança não morre. Eu fui dormir, pensando na esperança. Eu acordei, procurando a esperança. Eu pensava que a esperança havia ido embora. Porém, a … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Conselho para menino saindo para a escola – por Sosígenes Bittencourt.

Cuidado com COLEGA. Colega é ao lado, amigo é do lado. Colega é destino, ele aparece ao seu lado sem escolha. Amigo, você identifica. Cuidado com BURACO. Principalmente, os menores. Buraco dá vontade de futucar, desperta curiosidade. Por causa de buraquinho, muita … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Verdades e Mentiras – por Sosígenes Bittencourt.

Às vezes, é melhor ouvir uma mentira que faça rir, do que uma verdade que faça chorar. Já nos basta A MORTE como incontestável verdade. Todos nós nascemos sem pedir e morremos sem querer. Há pessoas que escolhem a verdade exatamente porque magoa. Escolhem-na a … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Quarteto de homossexuais no tempo do ronca – por Sosígenes Bittencourt.

Avelon, Vavá, Nildo e Brigite (da esquerda para a direita).  Isso foi no tempo que se podia vaiar homossexual. No entanto, ninguém matava homossexual. O termo homofobia não havia nascido, e a turma que transava de costas vivia mais sossegada. O mundo era outro mundo, pois o ódio não … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A imaginação viaja, morcegando para-choque de caminhão.

O camarada arrumou uma mulher de vida fácil, colocou na boleia do caminhão e danou-se a desfilar pela cidade. A mãe ficou indignada. Quanto mais ela reclamava, menos o camarada ouvia, apaixonado pela sujeita. Um dia, em total respeito a … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A MÚSICA E MINHAS EMOÇÕES – por Sosígenes Bittencourt.

O filósofo alemão Friedrich Nietzsche (1844-1900) deduzira: Sem a música, a vida seria um erro. Depois, chamam-me de hiperbólico quando descrevo minhas emoções musicais. Quando a dosagem é exagerada, é natural que o efeito seja um exagero. O filósofo francês Voltaire (1694-1778) já apregoava: … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Mistérios de Bordéu – por Sosígenes Bittencourt.

De coisas bizarras que já vi, as experimentadas pelo repórter da Record, em Bordéu, foram campeãs. E olha que eu já vi índio comer formiga viva e papa de carne de macaco. Bordéu é uma ilha asiática que fica dividida entre a Indonésia e a Malásia. Coincidentemente, ao … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Crise financeira e ilusões – por Sosígenes Bittencourt.

Quando eu ouço falar em crise financeira, só penso numa série de palestras que tratam de 3 ilusões extremamente eufóricas, mas que exigem limites: a paixão, o dinheiro e o poder. Observe o ensaio sobre as palestras, resumido por Renato … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Acreditar – por Sosígenes Bittencourt.

Acreditar em Deus e na Imortalidade da Alma não faz mal a ninguém, é lucro certo. Fé não é acreditar em algo que você não vê, é acreditar em algo que você sabe. Eu não vejo o outro lado do … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Carta do meu avô a seus filhos – por Sosígenes Bittencourt.

Vitória de Santo Antão, 1 de Novembro de 1957. Meus filhos Sóflocles, Sócrates e Simônides, Sentindo-me irremediavelmente doente, peço-lhes, paternalmente, receber e cumprir os meus últimos conselhos. Procurem seguir, sempre, a diretriz da honra e do dever, procurando trabalhar, dignamente, em benefício próprio e … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário