Arquivo da categoria: Fala, Vitória!

Coluna do Escritor vitoriense Sosigenes Bittencourt

Da Urbe ao Orbe – por Sosígenes Bittencourt.

Faz 32 anos, que comecei a publicar minhas frases em Vitória de Santo Antão. Nunca imaginei que, da caneta, minhas publicações fossem sobrevoar os Oceanos, da Urbe ao Orbe (da cidade ao mundo). Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

O REAL IMAGINÁRIO E O DESVIRTUADO VIRTUAL – por Sosígenes Bittencourt.

Outro dia, um cidadão me perguntou por que a menina dele não falava com ele. Como eu não a conhecia, perguntei: – O senhor conhece algum motivo? Aí, ele, laconicamente, me respondeu: – Não. – Ela usa a internet? – … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

PROFESSORA AMANDA TEM RAZÃO – por Sosígenes Bittencourt.

A professora potiguar Amanda Gurgel tem razão. Dão-lhe um cotoco de giz e querem que ela salve a nação. Ainda lhe pedem paciência. Num momento de microfone e impaciência, abre o badalo e vira paladina de sua classe. Amanda toma … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

O CATADOR DE LIXO – por Sosígenes Bittencourt.

Na frente de minha casa, um catador de lixo, degradado, cata comida entre sacos de plástico biodegradável. Porém, nada ensaca sem cheirar, amolegar ou chupar o dedo. Muito cuidadoso, vai separando o que julga comestível entre os detritos orgânicos em putrefação. Olha para … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Forró de Severina – Nordestinos do Forró.

Ouça a música FORRÓ DE SEVERINA, composta por Aldenisio Tavares e Samuka Voice, na voz de “Nordestinos do Forró”. Forró de Severina – Nordestinos do Forró Aldenisio Tavares

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

O DESEJO E A DOR – por Sosígenes Bittencourt.

Passamos a vida, submetidos a duas experiências básicas: o desejo, que busca a satisfação, e o afeto que busca evitar a dor. Mas, como evitar a dor, se desejo é vida, e a vida impõe limite aos desejos? A dor … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

ENSAIO PARA OPINIÃO SOBRE VIOLÊNCIA NO BRASIL – por Sosígenes Bittencourt.

Se o problema nuclear do Brasil é a violência, pois todos os demais gravitam em volta, como resolvê-los? Eis o grande desafio. Comecemos pelas perguntas? A Lei Maria da Penha reduziu a violência contra mulheres no Brasil? A Lei do … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

O coração que ri – por Sosígenes Bittencourt.

O sofrimento é um prolongamento da dor, ele sobrevive à dor. Sofrimento é deixar de agradecer pelo amor recebido e resmungar pelo amor que deixou de receber. Pessoas que amam a vida são pessoas que agradecem e, por isso, são pessoas calmas. A calma promove … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

O POETA DRUMMOND, PROFETA DRUMMOND – por Sosígenes Bittencourt

O poeta é um filósofo apressado, um cientista antecipado, um visionário, um profeta. Tudo através da intuição. O poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade, falecido em 1987, andou prevendo tragédia na sua terra natal. Observem como fez a leitura do … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

DOCE DE BANANA E PAU DE CANELA – por Sosígenes Bittencourt.

De manhãzinha, minha mãe manifesta o desejo de confeccionar um doce de banana. O doce é temperado com pau de canela. Aí, eu me apronto e vou comprá-lo no mercadinho do bairro. Tomo banho, boto perfume, costume antigo. Empertigado, decidido, … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | 1 comentário

TRANSPARÊNCIA E ÉTICA SEM MISTIFICAÇÃO – por Sosígenes Bittencourt.

NA SUÉCIA, JUÍZES E POLÍTICOS SÃO “CIDADÃOS COMUNS” “A transparência nos atos judiciais do poder.” Esta é a teoria e a prática para a democracia sem arrogância, sem mentira, sem ditadura enrustida. Esta é uma ética moral, aquilo que foi … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

CONVERSANDO BESTEIRA – por Sosígenes Bittencourt.

Um dia, eu voltava de Caruaru, de manhãzinha, depois de uma noitada com duas amiguinhas e haver adormecido no Hotel Continental, quando percebi que dirigia por outra estrada. Aí, interpelei um matuto:- Aqui, vai pra onde? Aí, o matuto: – … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Sócrates e Xantipa – por Sosígenes Bittencourt.

A esposa do filósofo SÓCRATES, dona XANTIPA, xingava o sábio no meio da rua, no mercado público, chamava-o de “mandrião”, ninguém jamais ouviu falar bem da genista, mas Sócrates a amava. Por isso, ela jamais o abandonou. Contam que, certa vez, ao chegar atrasado … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

MANGA COM SAL? – por Sosígenes Bittencourt.

Como eu fui criado chupando manga SEM SAL, nunca me acostumei com essa modalidade de chupada, essa aventura estomacal. E ainda há quem lambuze a fruta na laminha do sal com vinagre. Na feira, a primeira pergunta era a seguinte: … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | 1 comentário

O SMARTPHONE E O HOMEM – por Sosígenes Bittencourt.

O céu já não é tão longe, está na tela do smartphone. O amor já não é tão longe, está na tela do smartphone. O beijo já não é tão longe, está na tela do smartphone. O desejo já não … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Sexo e Dor de Cabeça – por Sosígenes Bittencourt.

Sexo é bom para dor de cabeça, mas é preciso prescrição médica. Por exemplo, é importante evitar gravidez indesejada. O efeito colateral pode gerar uma tremenda dor de cabeça. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

CELESTIAL E TERRENAL – por Sosígenes Bittencourt.

Os israelitas passaram 40 anos caminhando pelo deserto. O seu alimento vinha do céu, era o maná. No entanto, quando tentaram armazenar o maná, ele apodreceu. O alimento celestial era para ser consumido num dia. Isto significa dizer que quem guarda para o … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Fragmentos – por Sosígenes Bittencourt.

*Não há nada mais eterno do que o passado, pela impossibilidade de modificá-lo – *Vejo poesia em tudo. Por isso, ando pela calçada – *Somos excelência em ciência e tecnologia, mas pobres em sabedoria – *Há amores acidentais e amizades … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

MENTIRAS ESPETACULARES – por Sosígenes Bittencourt.

A minha geração sempre foi alvo de duas mentiras espetaculares: O Brasil é o país do futuro, e o mundo vai se acabar. O “futuro” seria a “prosperidade”, e o mundo iria ser engolido por uma coivara de fogo, ou inundado por … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

LOUCO DA BOA LOUCURA – por Sosígenes Bittencourt.

Eu sempre tive a mania de colar frases célebres no centro da cidade para o povo refletir. Sou um LOUCO da boa LOUCURA. Há quem colecione galo de briga e se acredite sadio. O meu Quadro de Frases na cidade … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

PALESTRA NO PRESÍDIO DE VITÓRIA DE SANTO ANTÃO – por Sosígenes Bittencourt.

Módulo: O Nada que é Tudo Houve pontos importantes que fiz questão de frisar, em minha palestra, para detentos no presídio de Vitória de Santo Antão. Dentre outros, discursei sobre a IRA e sobre a LIBERDADE. A Ira é um … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A HISTÓRIA DA ESQUERDA NACIONAL – por Sosígenes Bittencourt.

O Brasil assistiu a um Golpe Militar para impedir que se instalasse uma DITADURA, ou seja, foi Ditadura contra Ditadura. Decididamente, o Brasil não tem vocação para Direita. De um lado, os Políticos, que se aproveitam do poder para enricar, … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

CRISTO E MALUF – por Sosígenes Bittencourt.

História engraçada conta o jornalista pernambucano Aldo Paes Barreto, em seu livro Causos & Casos, que acontecera em Nova Jerusalém. Durante um espetáculo, em plena Campanha pela Presidência, Paulo Maluf está na plateia. No palco, braços abertos, Pilatos indaga a … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

NO BAR DA COCHEIRA – por Sosígenes Bittencourt.

O Bar da Cocheira fica como quem vai para o Matadouro. É uma casa de família. O barzinho é um fundo de quintal, de dona Léo de Zé Pedreiro. Quando bate a tardinha, sobe aquele aroma adocicado de chiqueiro de porco, relembrando … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

ABORTO, OPINIÃO E PODER – por Sosígenes Bittencourt.

É função de quem LÊ e ESCREVE, sobretudo quando publica o que escreve, facilitar, pedagogicamente, para a compreensão do LEITOR. Por exemplo, o ABORTO é matéria que pode, evidentemente, ouvir a opinião do Presidente da República, mas não é matéria a ser decidida pelo Presidente da … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Fragmentos de mim mesmo – por Sosígenes Bittencourt.

Sou um amante da vida nos seus múltiplos aspectos. Aproveito tudo. A tragédia, por exemplo, tem me servido muito na criação de minha arte. Descobri, através do meu semelhante, que vim ao mundo para fazer graça e viver das graças. … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

PENSANDO MESMO – por Sosígenes Bittencourt.

Eu sempre imagino que precisamos de dois profissionais antes de mais nada: um psicólogo e um professor de Língua Portuguesa. O psicólogo para nos revelar nossos transtornos psicológicos, e um professor de Língua Portuguesa para nos ensinar a ler e … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

DO AMOR AOS GATOS OU AILUROFILIA – por Sosígenes Bittencourt.

Tudo na vida tem o seu dia de comemoração, mas os gatos têm dois dias: 17 de fevereiro e 8 de agosto. Apesar de arisco, não se dando com gritaria nem com carinho fora de hora, o bichano é considerado … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

FRAGMENTOS – por Sosígenes Bittencourt.

Deus fez o MUNDO para o homem viver. O homem não entendeu, fez o IMUNDO. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

SOU TORCEDOR BRASILEIRO – por Sosígenes Bittencourt.

Eu não consigo torcer contra o Brasil. Há um país que vive em mim, livre de qualquer influência que o desfaça. Ademais, a esperança nutre-se de vitórias, não de derrotas. De que nos servem as derrotas, senão como lição. Uma … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário