Arquivo da categoria: Fala, Vitória!

Coluna do Escritor vitoriense Sosigenes Bittencourt

AO PÉ DO HOSPITAL DA RESTAURAÇÃO – por Sosígenes Bittencourt.

Ao pé do Hospital da Restauração, há uma série de pequenas lanchonetes. Nelas, tem de tudo, de hambúrguer a feijão com arroz. Só não pode despachar bebida alcoólica. É proibido. Você pode ser convidado a se retirar, o que lhe … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

CAPIBA NO CÉU – por Sosígenes Bittencourt.

Lourenço da Fonseca Barbosa * Surubim: 1904 + Recife: 1997 Capiba chega ao céu. Sorridente e de braços abertos, penetra sem kit no bloco de Nelson Ferreira, Irmãos Valença e Felinho. Ao som de Vassourinhas, de Matias da Rocha e … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Origem da palavra FREVO – por Sosígenes Bittencourt

A palavra vem de “ferver”. Por corruptela “frever”, dando, naturalmente, “frevo”, palavra já consagrada no “Dicionário dos Brasileirismos”, de Rodolfo Garcia. Fernando Wanderley observa que nada é mais comum numa terra canavieira do que a “frevura” – fervura dos tachos … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

CARNAVAL E CONFUSÃO – por Sosígenes Bittencourt.

Cuidado para você não pensar que está brincando Carnaval e estar mergulhado numa Confusão. Há quem brinque Carnaval para se DISTRAIR, e há quem brinque Carnaval para se DESTRUIR. Essa semana, desfilou um bloco que não parecia estar brincando Carnaval, … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Para iluminar o mundo – por Sosígenes Bittencourt.

Ontem, havia uma Lua acalmando o Céu. Era a hora da Saudade. Hoje, o Sol despontou no firmamento para iluminar o Mundo. Era a hora da Esperança. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Trio e Frevo – por Sosígenes Bittencourt.

Bom salientar, pessoal, que a história do TRIO ELÉTRICO começa em Salvador, em 1951, quando DODÓ e OSMAR contratam outro músico, formando um trio, e saem em cima de uma FUBICA tocando FREVO PERNAMBUCANO. Era uma homenagem ao que aconteceu no ano … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Carnaval no tempo de eu menino – por Sosígenes Bittencourt

O frevo me arrepia as cerdas do coração. Lembra-me o tempo de eu menino. Abstraído, vou andando pela calçada, com medo de me perder na multidão. Ontem, fui passista de rua; hoje, sou passista do ar. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Minha fantasia – por Sosígenes Bittencourt.

Minha fantasia é barata, porque é natural. Não precisa de patrocínio ou investimento, a natureza já se encarregou de me fantasiar. Embora, sem neto ainda, sou o avô das meninas, sobretudo das solteironas casadoras e separadas esperançosas. A música que … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

CARNAVAL E CARNAVALIZAÇÃO – por Sosígenes Bittencourt.

Você pode brincar Carnaval, não pode carnavalizar a vida. Carnaval é uma festa, não é uma lei, é escolha, não é obrigação. Brincar Carnaval não significa impor seu ritmo, sua vontade à vontade dos outros, submeter os demais aos seus caprichos. O … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

TEMPO DE MISERICÓRDIA – por Sosígenes Bittencourt.

De tanto botar o cavalo atrás, Trump terminou assassinando Soleimani. Diz que foi para acabar a guerra. Dá a impressão de que é mentira, foi para provocar mais guerra. Eu não sou religioso, mas Deus me livre que Deus não … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Carnaval em Vitória de Santo Antão – por Sosígenes Bittencourt.

Tenho lido muitas críticas ao Carnaval de Vitória e queria dar um pitaco. De início, Vitória de Santo Antão precisa implantar uma safena administrativa no coração da cidade. A Praça da Bandeira é uma artéria infartada de barracas de alvenaria, loteada pelos prefeitos, num … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

FREVO E VASSOURINHAS – por Sosígenes Bittencourt.

Não é possível se falar em Frevo, sem se referir a Pernambuco,Vassourinhas e Felinho. Porque não há dúvida de que o frevo nasceu entre Olinda e Recife, e é o único ritmo genuinamente nacional. Não existe frevo nem nada parecido em lugar nenhum … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Homenagem no Aeroclube da Vitória (1951).

Hangar do Aeroclube da Vitória – durante homenagem ao Prefeito Manoel de Holanda Cavalcanti – registro 1951. 

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Renovação e Esperança – por Sosígenes Bittencourt.

Que, em tempo de Renovação e Esperança, o passado sirva de exemplo na construção do Futuro e na preservação da Fé. Façamos um bom Presente para não termos tristes recordações. Relembremos as vezes que vencemos as adversidades. Acostumados a cair é que aprendemos a nos levantar. O que … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

PALESTRA NO PRESÍDIO DE VITÓRIA DE SANTO ANTÃO – por Sosígenes Bittencourt.

  Módulo: O Nada que é Tudo Houve pontos importantes que fiz questão de frisar, em minha palestra, para detentos no presídio de Vitória de Santo Antão. Dentre outros, discursei sobre a IRA e sobre a LIBERDADE. A Ira é … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

O NAMORO É ESSENCIAL – Sosígenes Bittencourt.

Todos temos de ter um objeto de namoro. Às vezes, um animal; às vezes, um livro. Todos temos necessidade de namorar. Às vezes, um trabalho; às vezes, a VIDA. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A beleza – por Sosígenes Bittencourt

A beleza não é uma invenção do homem, a beleza existe.

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

CUIDADO COM JANEIRO – por Sosígenes Bittencourt.

Obviamente que eu não diria “cuidado com o Natal”, porque o nascimento de Jesus não tem nada a ver com isso. Porém, diria que é preciso segurar a emoção com o lado consumista da festividade, para em janeiro não estar … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

E por falar em tristeza – por Sosígenes Bittencourt.

Eu sou meio ruim de tristeza. Pelo contrário, carrego uma certa alegria n’alma que, muitas vezes, confundem com falta de seriedade. Porque o importante não é a tristeza que você sente, mas o que você pode fazer com a tristeza que … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Filho indesejado – por Sosígenes Bittencourt.

Em cima de filho indesejado, nada mais inútil do que chibata moral e desespero. Justamente porque filho não programado é geralmente fruto de emoção desenfreada, apetite incontido. O procedimento deve ser sempre a preservação da serenidade em busca da razão, … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

CIÊNCIA, DEMÊNCIA E PUM – por Sosígenes Bittencourt.

Dois cientistas britânicos muito atentos à ciência acabaram de revelar ao mundo que cheirar pum é bom para prevenir câncer, ataques cardíacos e demência. Os desatentos somos nós. Deve ser por semelhante ignorância que morre tanta gente de câncer e … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Fratelli Vita – por Sosígenes Bittencourt.

No tempo de eu menino, ouvi uma história envolvendo o proprietário da Fratelli Vita que fuxico até hoje. O italiano Francesco Vitta, dado o sucesso do seu refrigerante, montou uma filial em Pernambuco. Nesse tempo, o paraibano Francisco Pessoa de Queiroz era proprietário e fundador … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Riqueza, Sabedoria e Humildade – por Sosígenes Bittencourt.

O dinheiro, para fazer um homem rico, é preciso ser poupado ou bem investido. O conhecimento, para virar sabedoria, precisa do uso da razão. Não é difícil encontrarmos esses exemplos. Difícil é encontrar uma alma humilde, como Mahatma Gandhi, que era … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

AFETO E LIMITE – por Sosígenes Bittencourt.

Um cidadão me encontrou numa churrascaria e me revelou que havia gostado tanto de uma mulher que gastou tudo o que tinha. Vendeu o gado, o sítio, veio morar na cidade, tudo para gastar com a mulher que adorava. Depois, … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Tempo de Renovação – por Sosígenes Bittencourt.

Se hoje é dia de renovação e esperança, é dia de filosofar. Renovar é bom para nutrir esperança quando a renovação é inteligente, refletida sobre a experiência. Existe uma lenda oriental que resume uma inteligente lição: Escreve o mal que … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Pensando na vida – por Sosígenes Bittencourt.

Sou do tempo em que havia tempo de acompanhar a réstia do sol e contar estrelas. Sou do tempo em que o coral dos grilos orquestrava a sonoplastia das estrelas. Minha avó Celina botava perfume e penteava os cabelos para ouvir o jogo do Sport … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Fazer e Querer – por Sosígenes Bittencourt.

É aí que relembro o filósofo Arthur Schopenhauer: “O homem pode fazer o que quer, mas não pode querer o que quer.” A feminista pode exibir os seios, mas não pode exigir que ninguém os deseje. Exibição de seio não … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Bico costurado – por Sosígenes Bittencourt.

Boca fechada não é mais uma invenção, uma fantasia. O artista soviético Pyotr Pavlensky tornou realidade. A causa do bico costurado é mais melodramática do que o alinhavado: a prisão de três madames que mangaram do presidente russo Vlademir Putin. Primeira frescura, putiniana, prender … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

REFRIGERANTE MATA 180 MIL POR ANO – por Sosígenes Bittencourt.

Sem falar no detalhe. A Coca-Cola do meu tempo de menino era um refrigerante à base de NOZ DE COLA, uma pequena castanha da África Tropical, digestiva, nutritiva e estimulante, a de hoje é feita com um xarope sintetizado em … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A Busca da Felicidade – por Sosígenes Bittencourt.

O grande obstáculo em ser feliz está na busca da felicidade, é procurá-la onde não está, é buscá-la no mundo, nos seres inanimados. A felicidade está naquilo que depende de você, no abstrato, aquilo que só existe ENQUANTO você produz. … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário