Arquivo da categoria: Fala, Vitória!

Coluna do Escritor vitoriense Sosigenes Bittencourt

RESENHA ESPORTIVA – por Sosígenes Bittencourt.

Sport 1 x 0 Corinthians. Mais uma vez, Iago Maidana e Luan Poli estão por trás de mais um triunfo do Leão da Ilha.  E fala sério, time nordestino ganhar de cariocas e paulistas é um troco à “metidisse” a … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A PRIMAVERA – por Sosígenes Bittencourt.

A primavera é o nascimento, a infância, é hora matutina. A primavera é álacre como as flores que brotam à garoa fina. A primavera é aérea, esvoaçante, bela como cachos de menina. A primavera desperta o desejo de abraçar, libera … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

RECORDAR É VIVER – RONDÓ PARA A VEREANÇA – por Sosígenes Bittencourt.

(Campanha para Vereador – 1988 – Vitória de Santo Antão-PE) Eu sou da cerveja e Giba do Bolo – Eu gosto de maxixe e Biuzinho do Chuchu – Eu sou do xarope e Mané do Comprimido – Eu vinha da … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

ENCONTRO NA SOPARIA – por Sosígenes Bittencourt.

Dr. Manoel Carlos, Dra. Ana Verusa, prof. Sosígenes Bittencourt Na Soparia, a conversa era a iguaria. Direito, Medicina e Literatura. Lei, Diagnóstico e Poesia. Tudo que se precisa no dia a dia. A vida é feita de tempo e daquilo … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

EU E A BANDA PEDRO JORGE FRASSATI – por Sosígenes Bittencourt

Eis o grande motivo de meu desfile em 7 de Setembro: a visita majestosa e musical da banda Pedro Jorge Frassatina Rua Imperial. Elegantes e rítmicos, lembram-me o filósofo alemão Friedrich Nietzsche ao afirmar: A vida sem a música seria … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

RESENHA ESPORTIVA: Grêmio 1 x 2 Sport – por Sosígenes Bittencourt.

Sou um torcedor do Sport genético. Minha avó paterna, dona Celina Bittencourt, tomava banho, trocava de roupa, penteava os cabelos e se perfumava para ouvir o jogo do Sport pelo rádio.  Contudo, os parabéns vão para mainha. É a segunda … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

MINHA PRIMA SEMÍRAMIS – por Sosígenes Bittencourt.

Esta é minha prima Semíramis por volta dos 10 anos de idade. Era o tempo em fase de lapidação, o tempo artesão. A mim, não me parecia uma beleza brasileira; antes uma escandinava, uma beleza setentrional, nórdica, talvez. O meu … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

NEM TUDO EM FLORDELIS SÃO FLORES – por Sosígenes Bittencourt.

Nem tudo na deputada Flordelis são flores, porquanto, por trás dos carinhos, tramam espinhos e desamores. Quem quer casar com Flordelis, tão encantadora, imunizada de detenção, entronizada na cama, de esporas eletrônicas? Sedutora é que é, driblando fé de pastor, … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

DOCE DE BANANA E PAU DE CANELA – por Sosígenes Bittencourt.

De manhãzinha, minha mãe manifesta o desejo de confeccionar um doce de banana. O doce é temperado com pau de canela. Aí, eu me apronto e vou comprá-lo no mercadinho do bairro. Tomo banho, boto perfume, costume antigo. Empertigado, decidido, … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Posto de Sitonho – por Sosígenes Bittencourt.

Diz que é de Vitória de Santo Antão, mas não comeu guisado de bode com macaxeira no Posto de Sitonho. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

REMÉDIO E VENENO – por Sosígenes Bittencourt.

Há quem beba só no final de semana e pense que não é alcoólico. Ele começa no Sábado e entra em casa no Domingo à noite, carregado numa maca. Contudo, vale salientar, a embriaguez não é culpa do vinho, é … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A PROPÓSITO DE SER PRESIDENTE DA REPÚBLICA – por Sosígenes Bittencourt.

Não há quem não tenha se sentido, um dia, presidente da República. E, logo, imaginado o que faria. Eis, portanto, a ideia que jamais me saiu da cabeça. Se eu fosse presidente da República, começaria por qualificar pessoas para tratar … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Pandemia – por Sosígenes Bittencourt

Para nossos jovens, não há Pandemia. Por isso, bebem, dançam e se beijam, num verdadeiro Pandemônio. Sosígenes Bittencourt  

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Rua da Águia – por Sosígenes Bittencourt.

Diz que é de Vitória de Santo Antão, mas não sabe que a Rua André Vidal de Negreiros é a mesma Alexandre Luna, Rua do Barateiro, da Águia e da Maçonaria. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Tempo de Renovação – por Sosígenes Bittencourt.

Se hoje é dia de renovação e esperança, é dia de filosofar. Renovar é bom para nutrir esperança quando a renovação é inteligente, refletida sobre a experiência. Existe uma lenda oriental que resume uma inteligente lição: Escreve o mal que … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Ronaldinho – por Sosígenes Bittencourt.

Se Ronaldinho Gaúcho fosse bom DA bola, como foi bom DE bola, não teria tentado driblar a Justiça Paraguaia. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

O professor, pensador e poeta Sosígenes Bittencourt no dia Internacional da Mulher…

Publicado em A Lupa, Fala, Vitória! | Deixar um comentário

CARMINHA COMETE “HYBRIS”- por Sosígenes Bittencourt.

Em termos de artes cênicas, dramaturgia, nós não assistimos ao filme, à novela, ao teatro, mas participamos, amamos e odiamos por identificação com os personagens. Na novela Avenida Brasil, a megera Carminha encarna um animal muito encontradiço, que é quem … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Arquivo do Brega

Lulinha no seu “ARQUIVO DO BREGA 1″,   com a música de autoria de Odair José – A NOITE MAIS LINDA DO MUNDO. A noite mais linda do mundo – Arquivo do Brega Aldenisio Tavares

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

FRAGMENTOS – por Sosígenes Bittencourt.

*Quem exige amor, nunca é correspondido. Ninguém ama na marra. *O aposentado anda com medo de que o aposentem do recebimento. *No Brasil, a Esquerda e a Direita já não se matam pelo poder, entram em conchavo no poder. *O … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Meu nome – por Sosígenes Bittencourt

No tempo de eu menino, completamente desintoxicado, fui logo aprendendo com meu próprio nome: que um S entre duas vogais tem som de Z, e que acentuam-se as palavras proparoxítonas. Daí, minha paixão pelo próprio nome, apesar de apelidado de … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

EU E MEU MENINO NO TEMPO DELE MENINO – por Sosígenes Bittencourt.

Filhos são relógios que temos. Quanto mais jovens, mais envelhecemos. O menino: – Pai, estou com medo. Eu: – Começaste a sentir a dor da alma. O menino: – O que é alma? Eu: Para ter alma, não precisa explicação. … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória!, Sem categoria | Deixar um comentário

Segredo – por Sosígenes Bittencourt.

A minha felicidade é pontual: não sou casado nem solteiro, não sou velho nem sou jovem, não sou patrão nem empregado, não sou rico nem sou pobre, não sou plebeu nem sou nobre. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

MINHA FANTASIA – por Sosigenes Bittencourt.

A minha fantasia é original e não me custa um tostão. Estou fantasiado de coroa, e o alfaiate é o tempo. A música que canto, nos ambientes por onde passo, é a modinha de finado Capiba: MODELOS DE VERÃO Quanta … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória!, Sem categoria | Deixar um comentário

Castanha, Caju e Reminiscência – por Sosígenes Bittencourt.

A castanha é um mimo da natureza que mais se acumplicia com a nossa infância, o seu sumo, o seu aroma, o seu formato, o seu sabor, sua fumaça quando explode no fogaréu. O caju também. Caju vermelhinho, amarelinho, rechonchudo e de delicada protuberância, … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

SERES INTERDEPENDENTES – por Sosígenes Bittencourt

O ser humano é mesmo um animal INTERdependente. Vivemos um pendurado no outro. Ninguém, no mundo, nasceu para ser INdependente nem DEpendente, mas INTERdependente. É ilusório pensar que podemos nos amar a tal ponto que possamos dispensar o amor do … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Falecimento de JOSÉ FRANCISCO RAMOS (Zuca do Escritório) – por Sosígenes Bittencourt.

Comecei a divulgar minhas literaturas: poemas, sátiras, crônicas, imprimindo-as, a partir de 1987, na Xerox de Zuca. Ninguém, aqui, sequer sonhava com a internet. Ainda preservo as cópias que imprimi, durante longa jornada, naquele escritório. Há duas coisas incompreensíveis na … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

CASTANHA NO TEMPO DE EU MENINO – por Sosígenes Bittencourt.

A castanha é um mimo da natureza que mais se acumplicia com a nossa infância, o seu sumo, o seu aroma, o seu formato, o seu sabor, sua fumaça quando explode no fogaréu. O caju também. Caju vermelhinho, amarelinho, rechonchudo … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

E por falar em tristeza – por Sosígenes Bittencourt.

Eu sou meio ruim de tristeza. Pelo contrário, carrego uma certa alegria n’alma que, muitas vezes, confundem com falta de seriedade. Porque o importante não é a tristeza que você sente, mas o que você pode fazer com a tristeza que … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

MULHER BEIJA RÉU QUE LHE DESFECHOU 5 TIROS EM JULGAMENTO – por Sosígenes Bittencour.

A mulher que tomou 5 balaços do namorado, em Venâncio Aires, RS, foi ao julgamento do réu, rogando ao juiz permissão para beijá-lo. Totalmente empinada e morta de saudade, anestesiada pela paixão, taca-lhe um salivado beijo na sessão. Até, aqui, … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário