Arquivo da categoria: Fala, Vitória!

Coluna do Escritor vitoriense Sosigenes Bittencourt

O lado bom da vida – por Sosigenes Bittencourt.

Esta é uma das rosas que recebi por e-mail, remetido por dona Conceição Azevedo, leitora do meu blog. Chamada de Rosa da Sinceridade, escolhi como a mais bela. Sincero era Jesus, que agia como pregava. Dona Conceição é apaixonada pelo … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Bebedeira em praça pública.

Acho que nem os alcoólatras concordariam com a venda de bebidas alcoólicas em praça pública. A safadeza de se conceder boteco em praça foi que afugentou os idosos e as crianças desses espaços públicos sagrados. Promoveu poluição visual e sonora, … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

O Templo e o Tempo – por Sosígenes Bittencourt.

Dá a impressão de que é um dia de Domingo. A igreja está sozinha, imponente, erguida para o alto. Impossível contemplar o templo sem sentir o tempo. Foi por trás desta Domus Dei que fiz o meu Curso Primário. Lembro-me … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Virilidade e Silicone – por Sosígenes Bittencourt

Remédio para virilidade é mulher sem silicone. Não há nada pior para virilidade do que apalpar silicone. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A paz do mundo – por Sosígenes Bittencourt.

Eu tenho mania de pensar que a paz do mundo está no coração. Não há paz no mundo porque procura-se onde não está? Nas coisas mudas, naquilo que está do lado de fora. Nas coisas sem vida, meramente coisas. Por que teima, o homem, em procurar … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

“Comendo paima”. Coisa como “engolindo corda”- Sosígenes Bittencourt.

Agora, inventaram essa expressão “comendo paima”. Coisa como “engolindo corda”, cuja vítima é o cacimbão. Mas, pegando carona na moda, esse é um tempo propício para otário cair em cantada de político sabido, raposa velha em influenciar candidatura. O poderoso passa a … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Dimensões do Saber – Sosígenes Bittencourt.

O saber é um contato com a ignorância. O saber é como uma bola de festa, quanto mais enche, mais amplia a superfície de contato com o que ignora. Por isso, quem sabe mais, tem mais noção do que ignora, … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Aos piscianos – por Sosígenes Bittencourt.

No primeiro século da Era Cristã, o nascimento de Jesus era comemorado no mês ADAR (fevereiro e março). Portanto, segundo a Astrologia, Jesus era do signo de Peixes. O PEIXE é um dos mais significativos símbolos da Cristandade. Talvez, a conversão de alguns piscianos tenha tudo … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Um dia, o meu menino.

Um dia, o meu menino, como me considerasse velho, deduziu: – Painho, eu penso que, quando o senhor era menino, o mundo era PRETO e BRANCO. Eu: – Acabaste de realizar o teu primeiro poema. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória!, Sem categoria | Deixar um comentário

Mestre Zé Guedes – por Sosígenes Bittencourt.

Hoje, creio que pouquíssimas pessoas sabem que quem construiu os jazigos da primeira entrada do Cemitério São Sebastião foi meu bisavô, José Guedes da Costa. E não só, ele também esculpiu os frontispícios do Cemitério e do Mercado de Farinha. … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Roubo de Celular – por Sosigenes Bittencourt.

O telefone chamado está fora de área ou desligado, seu idiota! Há quem pense que cultura é o acervo artístico de um povo. Está correto. Contudo, hábitos também são dados culturais. Um hábito que já faz parte de nossa cultura … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

O que é mais difícil?

Quando pergunto aos alunos: O que é mais difícil, fazer sexo, ou distinguir Sujeito e Predicado numa oração? Ele logo responde: – Distinguir o Sujeito e o Predicado. Ledo engano. Uma regra gramatical é uma regra e acabou-se. Fazer sexo com outra pessoa requer muito mais inteligência e imaginação. Implica em refletir … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

COITO DE GATO – Sosígenes Bittencourt.

De madrugada, a lamúria de gatos em reprodução parecia um pranto de enlutados sobre um caixão. Seres humanos caem no choro quando perdem o objeto amado, ou partem para perpetrar crime, quando são vítimas de violenta paixão. Não há veterinário … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Prazer e Pecado – Sosígenes Bittencourt.

Se tudo que der prazer na vida for pecado, aceito toda condenação. Porém, não creio, como o filósofo Nietzsche, que os valores judaico-cristãos sejam de desvalorização da vida. Que tenhamos de ser pobres, fracos e tristes para ingressar no Reino dos Céus. Acredito, … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A paz do mundo – Sosígenes Bittencourt.

Eu tenho mania de pensar que a paz do mundo está no coração. Não há paz no mundo porque procura-se onde não está? Nas coisas mudas, naquilo que está do lado de fora. Nas coisas sem vida, meramente coisas. Por que teima, o homem, em procurar … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

HORA DE PENSAR – Sosígenes Bittencourt

Eu sempre tenho a impressão de que alegria é bênção e tristeza é padecimento. Por isso, quando estou alegre, penso em Deus, e, quando estou triste, penso em mim. Acho que tudo é resultado da ação do homem, o bem à bondade, e o mal … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Sobre a Eternidade – Sosígenes Bittencourt.

Há quem pense que a Eternidade é depois da Morte. Ora, se a Eternidade é Eterna, ela sempre foi e sempre será. Então, a Eternidade é agora, ela é feita de “agoras”. Não há Vida fora da Eternidade nem Morte na Eternidade. Portanto, nós estamos na Eternidade. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

BOA SORTE!

O filósofo alemão Friedrich Nietzsche (1844-1900) deduzira: Sem a música, a vida seria um erro. Depois, chamam-me de hiperbólico quando descrevo minhas emoções musicais. Quando a dosagem é exagerada, é natural que o efeito seja um exagero. O filósofo francês … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

FRAGMENTOS – Sosígenes Bittencourt.

Há trevas que requerem luz interior. O homem quer saber do mundo onde está, mas precisa saber o mundo que é. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Transparência – Sosígenes Bittencourt

Um homem tem todo direito de não querer uma mulher, mas não tem o direito de enganá-la. Não querer não é falta de respeito, enganar é roubar. Transparência é a palavra. E serve para ambos. É preciso saber o que se quer. … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

NÃO RIA SE PUDER – Sosígenes Bittencourt.

Um dia, eu estava na Praça Leão Coroado, à Hora do Ângelus, numa roda de cervejeiros a filosofar, quando me apareceu um ex-aluno potencialmente embriagado: – Professor, o senhor fala difícil, é metido a sabido, mas os tapurus irão comer … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

No primeiro dia útil do ano – Sosígenes Bittencourt

No primeiro dia útil do ano, um casal anoiteceu se beijando. Inútil lembrar-lhes o cotidiano. Esqueceram até que mudaram de ano… Sôfregos, se abraçavam, se beijando. O Brasil deve ser um dos países onde mais se beija no mundo. Falta-se ao trabalho para se beijar. Vai-se ao trabalho para … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Para refletir – Sosígenes Bittencourt.

Caso nossa maior necessidade fosse informação, Deus nos teria enviado um educador. Se nossa maior necessidade fosse tecnologia, Deus teria nos enviado um cientista. Se nossa necessidade fosse dinheiro, Deus teria nos enviado um economista. Mas, uma vez que nossa maior necessidade era o perdão, Deus nos … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

HORA DE BRINCAR, BRINCAR.

De um padre para um alcoólico dentro de um ônibus: – Você sabia que esse caminho é para o inferno? Aí, o alcoólico: – Êita, peguei o ônibus errado. Certo dia, um bêbado pediu a um outro bêbado uma lapada … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A Paixão – Sosígenes Bittencourt.

A paixão é hipnótica, conteúdo mental invasivo. A paixão tem vontade própria. O apaixonado, não. A paixão é cega e vê, porque vê o que quer sem entender. A paixão é sentimento abdominal, nasce de baixo para cima. A paixão deve dar um sentido à vida, não um sentido à … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Não ria se puder – Sosígenes Bittencourt

De tanto me dedicar aos dramas humanos, me esqueci de apreciar os bichos. Talvez, tivesse me decepcionado menos. Um dia, meu menino me perguntou: – Painho, o que é que aqueles porcos estão fazendo no meio da rua? – Porcaria, meu filho. … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

UM CERTO DOMINGO – Sosígenes Bittencourt.

Um certo domingo, corria o ano de 2010, eu assistia a uma reprise do Conexão Internacional, quando apareceu o jornalista e escritor carioca Carlos Heitor Cony, sendo entrevistado por Roberto D’Ávila. Engraçado, disse simpatizar os cínicos, desde Sócrates a Machado … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Fragmentos – Sosígenes Bittencourt.

O povo não sabe o que é INFLAÇÃO nem DEFLAÇÃO, sabe o que é AFLIÇÃO. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

O BRASIL FUNCIONA MAL – Sosígenes Bittencourt.

Existe cota racial para branco pobre e descendente de negro? Tem descendente de negro, branquinho que nem um fantasma, do cabelo pixaim, pobre que dá dó e sem direito a cota racial. Parece que no Brasil tudo funciona mal. O … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Não ria se puder – Sosígenes Bittencourt

Filhos de imigrantes japoneses são nissei. Netos de imigrantes japoneses são sansei. Filhos de brasileiros com cara de japonês nunsei. Perguntaram como seria topless em chinês. Resposta: Xen-Xu-Tian. E como se fala pobre em chinês? Xen-Nada E “descalço”, como seria? … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário