Arquivo da categoria: Fala, Vitória!

Coluna do Escritor vitoriense Sosigenes Bittencourt

EMPULHAÇÃO BANCÁRIA

Ontem, um funcionário de um banco me telefonou, pronunciando o meu nome assustadoramente errado, me intimando a comparecer numa agência bancária para me inteirar do encerramento de minha conta corrente por falta de movimentação e de uma ação judicial que … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

E o coração

Eu me lembro dos anos… fico me lembrando… e o coração tum tum tum tum… A gente era criança… descobriu o sexo… foi uma alegria tão grande que a gente ficou desconfiado, e o coração tum tum tum tum…… 2001 2002 2003 2004 2005 … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

ASSALTANTES E SOBRESSALTO

Onde moram os assaltantes de banco? Quem são eles? Têm esposa e filhos, vão a aniversário, choram em sepultamento, torcem por time de futebol? Acaso vão à feira de frutas e verduras, discutem o preço do tomate? Como conseguem viajar … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A MENTE E O CORAÇÃO

Se você sentir uma pontada no coração, preste atenção. Ele deve estar desapontado com o que você está pensando. Pensar é muito rápido, por isso você deve parar para pensar no que está pensando. O coração não ama, ele é … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

ÍNDIO E CARA-PÁLIDA

Por que será que os índios não batem em criança? Ora, porque os índios não enganam as crianças. Logo, as crianças não têm como desobedecê-los, pois não há duas atitudes, dois comportamentos incompatíveis a serem seguidos. Também não bate em … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Fragmentos

A diferença entre Herodes e os assassinos de nosso tempo é que Herodes não era pai das crianças que mandou matar. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

RECORDAR É VIVER – LEÃO DEPRIMIDO

Este é Dengo, de 11 anos, que mora no Zoológico de Niterói. Dengo foi separado de sua companheira, Elza, de 10 anos, por decisão judicial. O Ibama levou Elza para Brasília, porque desconfiou que a leoa estivesse com FIV, uma … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

EU TENHO SÉRIOS POEMAS MENTAIS

Vejo poesia em tudo, por isso ando pelo cantinho da calçada. A diferença entre os efeitos da poesia e a embriaguez é que o poeta conhece o caminho da volta. A diferença entre o louco e o que fala sozinho … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

FRAGMENTOS

Tudo que tem preço não tem valor, porque acaba. O que tem valor é o amor, porque nunca acaba. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

LUA E MÃE NINANDO MENINO

Lá fora tem uma lua no céu. Quem viu a lua? A mãe pega o bebê, põe no braço e começa a cantarolar: – Cadê a lua, meu filhinho? Cadê a lua?… E o menininho balançando o cocãozinho, como se … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

FRAGMENTOS

Antes de pedir saúde, faça uma dieta. Antes de pedir paz, guarde suas armas. Antes de pedir prosperidade, arregace as mangas. Antes de pedir amor, tente perdoar. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

ENTREVISTADO NA RUA

Andando pela rua, acenderam uma câmera no meu rosto, me fazendo empunhar um microfone para responder a algumas perguntas. O entrevistador: – Professor, o que o senhor acha dos aluguéis na cidade. O comerciante não pode pagar e aí fica … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

SAUDADE

Saudade não se denuncia, saudade se mata, é o único sentimento que não morre, quando se mata. É matando saudade e morrendo de saudade. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

FRAGMENTOS

(Ser por não ser) Eu sou um homem feliz: não sou patrão nem sou empregado,  não sou rico nem sou pobre,  não sou casado nem solteiro,  não sou velho nem sou jovem. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Momento Cultural: A DANÇA DO VENTO – Por Valdinete Moura

A dança do vento frenética não pára. E nessa alucinação me envolve o corpo que treme e se arrepia. Me desmancha os cabelos que entram pelos olhos e penetram em minha boca, buscando beijos úmidos de amor. E o vento … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A MÚSICA E MINHAS EMOÇÕES

Eu não consigo torcer contra o Brasil. Há um país que vive em mim, livre de qualquer influência que o desfaça. Bom domingo a todos! Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

SOU TORCEDOR BRASILEIRO

Eu não consigo torcer contra o Brasil. Há um país que vive em mim, livre de qualquer influência que o desfaça. Ademais, a esperança nutre-se de vitórias, não de derrotas. De que nos servem as derrotas, senão como lição. Uma … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Homenagem (1974)

aHOMENAGEM PRESTADA AO DR. JOSE DE MOURA CAVALCANTI, FUTURO GOV DE PE – ENTRE OUTROS, BARRETO E TONY ALMEIDA – 18-08-74 –

Publicado em Fala, Vitória! | 1 comentário

DO AMOR AOS GATOS OU AILUROFILIA

Tudo na vida tem o seu dia de comemoração, mas os gatos têm dois dias: 17 de fevereiro e 8 de agosto. Apesar de arisco, não se dando com gritaria nem com carinho fora de hora, o bichano é considerado … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A PAIXÃO

A paixão é hipnótica, conteúdo mental invasivo. A paixão tem vontade própria. O apaixonado, não. A paixão é cega e vê, porque vê o que quer sem entender. A paixão é sentimento abdominal, nasce de baixo para cima. A paixão … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

BOA SORTE!

O filósofo alemão Friedrich Nietzsche (1844-1900) deduzira: Sem a música, a vida seria um erro. Depois, chamam-me de hiperbólico quando descrevo minhas emoções musicais. Quando a dosagem é exagerada, é natural que o efeito seja um exagero. O filósofo francês … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | 1 comentário

SOU TORCEDOR BRASILEIRO

Eu não consigo torcer contra o Brasil. Há um país que vive em mim, livre de qualquer influência que o desfaça. Ademais, a esperança nutre-se de vitórias, não de derrotas. De que nos servem as derrotas, senão como lição. Uma … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Fragmentos

Na Feira de Cavalo, os animais tinham mais jeito de gente do que os homens. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

FISCALIZAÇÃO ADULTERINA EM CARNE ADULTERADA

Para quem já ouviu falar sobre esterco de quadrúpede em cigarro, soda cáustica em leite de vaca e deglutiu carne de jumento não deveria ficar de cabelo em pé com papelão em lote de frango. Mas, como o brasileiro está … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

PARA O DIA DA ÁGUA

Deus deu ao homem a água, e o homem deu ao homem a Conta d´Água. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Editorial, Fala, Vitória! | Deixar um comentário

NO DIA DA FELICIDADE

O segredo da felicidade é um segredo. Portanto, cada um tem que descobrir o seu. O segredo da minha felicidade não é o segredo da sua felicidade. O filósofo Sócrates morreu feliz, apesar de ter sido obrigado a beber veneno … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Fragmentos

Aprendi a gostar do que faço, para fazer o que gosto. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

BIG BROTHER BRASÍLIA

Brasília é uma casa sem telhado. A culpa é da internet e da curiosidade dos homens. Você pode até não viver DA Rede, mas, inescapavelmente, viverá EM Rede, ou seja, enredado na teia da Rede. O risco é que você … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | 1 comentário

Momento Cultural: FLOR LILÁS – por ADJANE COSTA DUTRA

Tens a cor lilás… Teu perfume me seduz. Foste-me dada com tanto amor… Teu perfume de alfazema, contornos, suaves contornos, brilhos, lampejos, rendas, extratos de perfume, flor lilás. Teu perfume me seduz… (TAPETE CÓSMICO – ADJANE COSTA DUTRA – pág. … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

FRAGMENTOS

Tudo que tem preço não tem valor, porque acaba. O que tem valor é o amor, porque nunca acaba. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário