Foro Privilegiado: se for ruim pra eles é bom para o Brasil!!!

Falar dessa  matéria não para qualquer um. Questões jurídicas, de alta complexidade, dividem até os mais experientes juristas. Na suprema corte brasileira, por exemplo, as decisões veem sendo tomadas com o plenário se dividindo, o que comprova o alto grau de múltiplos  interesses envolvidos.

A “bola da vez” é o “foro por prerrogativa de função” –  popularmente conhecido como “Foro Privilegiado”. Após a iniciativa do STF em alterar o entendimento, no que se refere aos deputados federais e senadores, imediatamente, um contra-ataque foi anunciado pelo congresso, visando “mexer” na “casta” judiaria.

Entre “súmulas vinculantes” e PEC (proposta de emenda constitucional), os dois poderes – Judiciário e Legislativo – estão em pé de guerra. Numa espécie de “chumbo trocado”. Os poderes, como diz a constituição, deve, e deveriam ser independentes e harmônicos entre si.

No acaso em tela, no meu modesto entendimento, essa é uma divergência interessante, salutar e bom para o Brasil. Outro dia, aqui mesmo, eu escrevi que na nossa “Pátria de Chuteiras” os poderes constituídos (Executivo, Legislativo e Judiciário) tem harmonia de mais e independência de menos.

Botem uma coisa na cabeça: enquanto as autoridades estiverem se entendendo mais que o necessário o correto deixou de ser feito. O povo, coitado! Não sabe nem se é de dia ou se é de noite…….

Publicado em A Lupa, Sem categoria | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Galera, a pituzeira Dadhy resolveu registrar esse almocinho light: feijuca com Pitú. Eita que chega dá pra sentir o cheirinho daqui. Quem aí ficou babando?    
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

REENCARNAÇÃO (poesia) – Por Marcone Melo.

  Nascida numa velha primitiva mina Corre milênios rolando pelas pedras Na descida de uma cachoeira emoção e evolução Em busca da perfeição Percorrendo toda terra Germinando esse solo sagrado Do homem para o nascimento Os vegetais e árvores crescendo Indo desaguar no mar O sol aquecendo evaporação e precipitação A terra chuva trazendo Faz lembrar reencarnação Pois tudo é transformação De moléculas e paixão vivida Revividas em todo coração Do homem em evolução É princípio origem da criação Água que vem do céu Que corre pelo chão pro céu voltar Na chuva retornar E a terra voltar é como reencarnar A mesma essência Em corpo matéria renovada Pra nova vida experimentar Sete vezes setenta vezes Que precisar o homem receber O perdão pra renascer Oportunidade à esclarecer O caminho da iluminação Justiça divina é reeencarnação Lei da natureza Que espera do tempo à salvação Quem não tem pressa em aprender à lição Sofre nas reencarnações Aprende pela dor O que não viveu com amor Tem que amar para resgatar Aquele último centil E se libertar de reencarnar Para a felicidade conquistar Marcone Melo – É poeta vitoriense.
Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping.

Quem dorme bem, vive melhor! Pra quem deseja melhorar a qualidade de vida através do repouso, na #SonhosColchões do Vitória Park Shopping tem preços imperdíveis para presentear sua mãe. Venham conferir!
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Seu Sitonho entre amigos (1970).

Seu Sitonho do Posto,  entre amigos. Foto registrada na década de 1970.
Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Grau Técnico Vitória.

Tome decisões que mudarão a sua vida. Escolha Grau Técnico e garanta um futuro brilhante.
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

SIGNIFICADO DE COMUNISTA.

Se você perguntar a qualquer animal racional o significado da palavra “comunista”, todos saberão defini-lo, do matuto lá da roça ao sociólogo polonês Zigmunt Bauman.

Juca Chaves dizia que “Comunista é aquele que não tem nada e quer dividir com os outros.”

Como Juca Chaves era um comediante refinadamente sarcástico, irônico, eu resolvi também partilhar minha comédia. No meu entender, COMUNISTA É AQUELE QUE OFERECE TUDO DE QUE “VOCÊ” PRECISA PARA “ELE” SER FELIZ.

A ironia afia a inteligência.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Jr Senna.

Jr Senna interpreta a canção FULLGÁS, de Marina Lima Antônio Cicero.
Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Mudança no tempo do semáforo da Silva Jardim complicou o fluxo de veículos!!

Em determinadas áreas de atuação não cabe improviso. O conjunto viário de uma cidade de grande ou de porte médio precisa ser conduzido por profissionais, levando em consideração, porém,  inúmeras variáveis que atendam os interesses da sociedade como um todo. Zelar pela boa fluidez do trânsito é obrigação das autoridades e um dever de toda população.

Pois bem, há algumas semanas venho observando o fluxo de veículos, no cruzamento da  Avenida Silva Jardim com a Rua Joaquim Nabuco. Na qualidade de motorista e também de curioso nessa matéria, imagino que a mudança no tempo dos semáforos, promovido pela AGTTAN, alterou,  negativamente,  o fluxo de veículo nessa área.

Agora, pera quem se desloca pela Silva Jardim, o tempo de “espera” (sinal vermelho) passou a para  60 segundos e o de “siga” (sinal verde) para 30 segundo.  Se essa operação teve como propósito desafogar o fluxo da via em frente à Casa dos Pobres, imagino que não vai funcionar. Muito pelo contrário!!

Por conta da alteração, os condutores de veículos que trafegam pelo Pátio da Matriz e seguem pela Silva Jardim, os mesmos já estão ficando  “retidos” defronte a Igreja da Matriz, algo, antes, nunca enfrentado. Os 30 segundos do sinal vermelho , estão sendo pouco para o volume de fluxo. Nesse caso, os motoristas estão sendo obrigados a permanecer na via (Silva Jardim) por  muito mais tempo. O sinal abre e fecha,  mais de uma vez,  e o motorista não consegue cruzar a Rua Joaquim Nabuco, quando consegue, fica retido no cruzamento da Rua José Rufino Bezerra, sendo obrigado a esperar mais um minuto.

Mesmo sem ser um especialista nessa área, imagino que essa mudança não funcionou da maneira esperada pelos tecnicos, muito pelo contrário,  PIOROU!!!!

Publicado em A Lupa, Sem categoria | Deixar um comentário

PSB X Joaquim Barbosa: um partido igual a todos os outros não poderia ser liderado por um candidato diferente do conjunto político.

Possivelmente por conta da cultura dos nossos colonizadores – portugueses – somos  inclinados à crença de que um messias aparecerá para nos salvar e conduzir-nos a um lugar seguro, reservado pelos poderes divinos.  Na política, essa prática é real e se chama messianismo.

Pois bem, no “mundo real do poder” não existe brincadeira. É cobra engolindo cobra. Uma jogada antes da hora, uma fala fora do tom ou mesmo uma mensagem cifrada interpretada numa configuração diferente poderá ser o inicio do desabamento de um grande projeto de poder.

À desistência do ex-ministro Joaquim Barbosa da candidatura presidencial, pelo PSB, nos sugere múltiplas interpretações sem que,  necessariamente,  estejamos certos nas apontas, adiante. Diz um ditado popular que após entrarmos no prédio errado qualquer lugar em que o elevador abrir as portas,   estaremos no lugar certo.

É possível, contudo, que o Joaquim Barbosa, com esse movimento político, tenha tido apenas o interesse de mostrar aos seus ex-colegas da Suprema Corte – hoje  com alto grau de desgaste na imagem – que mesmo ele de "pijama" continua sendo o “cara”,  no julgamento da população.

Nada impede, porém, de pensarmos que o Barbosa realmente estava interessado em disputar o pleito  para dá um “frei de arrumação” no Brasil, mas, imagino que após sua primeira reunião com o núcleo político da “sua” legenda, logo viu que seria obrigado, caso vencesse a eleição, a participar da “suruba partidária” do nosso sistema,  que atende pelo nome de  “presidencialismos de coalizão”.

É possível também extrairmos de uma das  suas  frases, por ocasião do anuncio da sua desistência, o seu sentimento de frustração,  quando disse que lamentava que o nosso sistema político não permitisse candidaturas avulsas. Em outras  palavras, é possível imaginar que sua candidatura, após ganhar altitude, poderia  ser negociada pelos seus “colegas de partidos”  em função dos interesses regionais, isto é:  daquilo que os políticos profissionais não podem abrir mão – PRAGMATISMO POLÍTICO.

Enfim, no meu modesto entendimento, a retirada do seu nome do xadrez eleitoral deixa o pleito menos interessante, ao passo que enxergo nas suas atitudes, desde a sua filiação partidária (06 de abril)  até o dia do anuncio da desistência,  um perfil de quem não tem a menor cintura para esse verdadeiro bambolê eleitoral. Contudo, perde o Brasil à possibilidade de ser liderado por um sujeito que tem na sua própria história de vida, todas as credenciais para tratar o rico com altivez e o pobre com generosidade, pavimentando assim, a longa e sinuosa estrada  que nos colocaria na rota da tão sonhada justiça social.

Publicado em A Lupa, Sem categoria | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Galera, esses dias tem chovido por aí? Quem mandou essa fota pra gente foi o pituzeiro Robson Ramon e parece que o tempo em Santa Cruz, Rio Grande do Norte, anda nublado. E mesmo assim a galera ainda vai pra resenha. Aí sim!
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Instituto Histórico e Geográfico da Vitória.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cultural: ROSEIRA DE MINHA MÃE – Por Célio Meira.

Faz tantos anos… minha mãe velhinha, no jardim a plantar lindas roseiras: La France… Paul Meron… rosa amarela… Rosa alemã… rosa marfim… Mas, de todas, a mais alta, a mais bela, era a roseira Amélia do caramanchão, que lhe enchia de perfume o rosto delicado, que lhe roubava todo o coração. Ela ensinou-me a rezar, e a bendizer as roseiras. Quando ela morreu, fiz da rosa Amélia, – Sorriso de Maria da graça de uma flor – lembrança de um materno coração A perfumada flor de meu brazão Roseira Amélia… rosa Amélia, traçaste minha sina… meu destino. És meu emblema… és o meu escudo. As roseiras plantadas pelas mães, não ferem as mãos dos filhos, porque os seus espinhos, são espinhos macios de veludo… de MIGALHAS DE POESIA Célio Meira
Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping.

Ontem tivemos a primeira ação da semana das mães do Vitória Park Shopping. Com o apoio da Mary Kay. E hoje tem mais! Corre pra cá.  
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Manoel de Holanda Cavalcanti (1951).

Fotografia tirada no dia 15 de novembro de 1951, quando o prefeito, Manoel de Holanda Cavalcanti, se dirigia para o ato inaugural de um novo trecho da Avenida Mariana Amália.
Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Grau Técnico Vitória.

Semana das Mães com PROMOÇÃO no Grau Técnico Vitória: Matrículas por apenas R$99,90. Ligue AGORA e garanta essa oferta: 81 3526 4099 ou pelo whatsapp 81 98709 4446.  
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

FRAGMENTOS – Sosígenes Bittencourt.

Se, um dia, FORES

meu jardim, eu irei contigo

aonde FLORES.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

COMBUSTÍVEL DO AMOR.

BRENO RAMOS  – A PÉROLA NEGRA DA RÁDIO PERNAMBUCANO – COM 35 ANOS DE COMUNICAÇÃO – trazendo sua coletânea de 18 Sucessos do Rádio 2011 – na voz do cantor vitoriense Jhonata Santos e a música é COMBUSTÍVEL DO AMOR, composição de Aldenisio Tavares. Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Fernando Bezerra Coelho, em Vitória, teve o aval de Aglailson, Elias e Henrique……..

Se já não bastasse o grande abacaxi que se tornou o comando do MDB pernambucano, com implicações diretas na montagem das chapas majoritárias e proporcionais - nas principais coligações que disputarão as eleições no nosso estado -  ontem (07), o ministro Edson Fachin, através de um despacho,  adicionou mais uma carga de “lenha” nessa já incandescente  fogueira.

Ao enviar as denuncias envolvendo o senador Fernando Bezerra Coelho -  no caso da Refinaria Abreu e Lima -  para as “garras afiadas” do juiz Sérgio Mouro, no meu modesto entendimento,  fará com  que  o importante ator político local (FBC),  torne-se uma  “bomba relógio”, sem previsão de tempo para explodir.

O gozado dessa equação sinistra  é que os fatos de corrupção investigados, se vierem  ao eleitorado com provas contundentes,  no curso da campanha que se avizinha, também chamuscará  – em maior grau -  o grupo liderado pelo governador Paulo Câmara do qual, hoje,  o FBC é um dos mais ferrenho opositor.

Em Vitória de Santo Antão,  os políticos e possíveis postulantes  estão todos em compasso de espera. As dúvidas que pairam  nas cúpulas partidárias também reflete nas movimentações locais. Vale lembrar que as três maiores forças políticas daqui - Aglaílson, Elias e Henrique - na eleição imediatamente anterior (2014), "venderam" FBC,  ao seu "curral",  como pedra preciosa, até título de cidadão vitoriense o sertanejo recebeu, lá  no Clube Abanadores " O Leão". Como estamos observado, as decisões oriundas da Operação Lava Jato tornaram-se uma espécie de “gabarito” para o próximo pleito. Menos aflitos  estão,  os políticos cujas bases eleitorais encontram-se , majoritariamente,   nos grotões........

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Karl Marx: os primeiros 200 anos de uma vida eterna……..

No último sábado,  dia 05 de maio de 2018, se estivesse vivo em carne e osso -  algo que sem lógica -  o teórico político, jornalista, filósofo, economista, historiado e líder revolucionário,  Karl Marx,  estaria completando 200 anos. Nascido em Tréveris (Alemanha) ,Marx  morreu aos 65 anos,  em Londres (Reino Unido).

O estudioso alemão é uma fonte inesgotável de novos conhecimentos. Idolatrado ou questionado, convenhamos, de fato, ele é muito pouco estudado. Aqui e acolá, existem pessoas  prontas para “explicar” sua obra, sem nunca, ao menos, haver dedicado algumas horas de leitura sobre suas ideias e seus livros.

Não é um ato de prudência emitir analise sobre fatos e/ou vultos do passado sem levarmos em consideração o contexto histórico em que se deram os acontecimentos e seus respectivos feitos/efeitos. Para o leigo, que equivocadamente traça uma juízo de valor aos mesmos,  levando em consideração apenas o conjunto normativo atual, o mesmo, inevitavelmente,  estará incorrendo no chamado anacronismo histórico.

Karl Marx foi um sujeito antenado, atualizado, visionário e,  ao mesmo tempo,  realista. Ele se contrapôs ao novo modelo de “escravidão”,  imposta pelo capitalismo sem cabresto, impulsionado pela surpreendente Revolução Industrial. Se hoje Karl Marx ainda é o pensador mais estudado é porque suas ideias continuam servindo de contraponto ao que está posto. É bem verdade que com as novas tecnologias, daqui pra frente, nada será como antes.

Em se tratando do Brasil atual, onde temos um debate político estreito e binário, em que nada contribui para sairmos desse buraco em que estamos atolado,  atribuir ao revolucionário pensamento do Marx,   ações de pouca monta e até selvagem, promovido  pelos grupos políticos corruptos que tenta lhe "representar"   é, sem sombra de duvidas,  apequenar a memória do inesgotável Karl Marx. Apenas um conselho aos comentaristas políticos de plantão: antes de falar sobre um dos  mais brilhante pensadores do  mundo acidental,  sugiro uma leitura dinâmica ao seu robusto legado à civilização moderna.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!!

A galera na gringa adora um drink de Pitú, minha gente. Quem tirou essa daqui foi a Julia Gehl, diretamente de Schwalbach, na Alemanha. Agora eu quero ver tu acertar como se diz Schwalbach.
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Os bichos voltaram a circular pelas vias públicas da cidade……

Não obstante o serviço implantado pela atual gestão municipal, de fiscalização e recolhimento de animais de grande porte soltos nas vias,  continuar ativo, como constatamos semanas atrás, hoje, nossas lentes registraram, mais uma vez, no bairro do Cajá, uma porca se alimentando de lixo e promovendo a maior sujeira e imundice.

O prefeito Aglsilson Junior, ao que parece, deve dá uma renovada na equipe para desenvolver essa tarefa. Se no início do seu governo o serviço foi eficiente, agora, está deficitário e os bichos estão voltando a circular e perambular pelas vias públicas.....

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Momento Cultural: O PODER DA PALAVRA – por MELCHISEDEC.

A palavra no estado pleno de sinceridade e pureza atua com uma força vibratória capaz de mudar o comportamento do homem diante das Leis Cósmicas, removendo toda e qualquer dificuldade, operando uma verdadeira transformação no pensamento humano.

É de bom grado evitar-se pronunciar palavras desagradáveis e ofensivas, mesmo quando se é obrigado afirmar fatos verídicos, visto que, as afirmações devem ser sinceras, sem disfarce, sem sofisma, falando francamente a verdade, procurando não ofender as pessoas. Deve-se proceder de maneira positiva e franca, para que se processe a ajuda da Onipresente Força Cósmica Vibratória desfazendo qualquer dúvida.

Com a Onipresente Força Cósmica Vibratória sobre a terra, a semente da palavra bem pronunciada e repleta de afirmações corretas terá o poder de destruir toda mentira, toda calúnia e todo mal, porque a Verdade prevalecerá sempre como luz diáfana que ninguém poderá ofuscá-la.

É o poder superior da palavra que mudará o mundo.

(VERDADES FUNDAMENTAIS – MELCHISEDEC – pág. 79).

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento Vitória Park Shopping.

A semana das Mães do Vitória Park Shopping vai oferecer dias inesquecíveis a você! Além de cuidar da sua beleza, vamos ter belas apresentações de escolas como: O Instituto Santo Inácio de Loiola; Colégio Projeção; Studio Rosalba Pereira; Aula de Zumba com Studio 4D; E pra fechar com chave de ouro a apresentação do cantor AUGUSTO CEZAR! Você vai perder? Claro que não né!
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Comemoração (1974).

Foto registrada no Teatro Silogeu durante as festividades do dia 03 de Agosto de 1974
Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Grau Técnico Vitória.

Atenção alunos do curso Técnico em Enfermagem, preparamos um super evento para vocês! A semana de Enfermagem Grau Técnico é a oportunidade perfeita de aprimorar seus conhecimentos e habilidades que são desenvolvidas diariamente em sala, com minicursos práticos sobre temas relevantes ao mercado. Um momento de estímulo e conscientização do surgimento da enfermagem como profissão.    
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

UMA SALVA DE ARROTOS!

A Coca-Cola que me viciou, no tempo de eu menino, já não encanta as novas gerações. Hoje, é uma bomba de ácido fosfórico engarrafado. E não é mais produzida a partir da noz de cola, é um xarope efervescente. Mesmo assim, eu ainda me penduro numa mamadeira de Coca-Cola.

Uma salva de arrotos para elas!

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Cacá Soares.

Com a música “Uma Chance“, Cacá Soares encanta. A música é de autoria dos vitorienses Samuka Voice, Cacá Soares e deste colunista. Ela faz parte do primeiro álbum do cantor, com participação especial de Bruna KellyOuça! Uma Chance - Cacá Soares e Bruna Kelly Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Vitória: 175 anos na categoria de cidade!!

Ontem, 06 de maio, nossa cidade, Vitória de Santo Antão,  completou 175 anos de nascimento. Sim! Não confundamos as datas: Há 392 anos aconteceu o nosso povoamento. Há 373 anos ocorreu a Batalha das Tabocas e há 206 anos conquistamos a nossa autonomia política. Cada data tem a sua importância e simbologia no contexto local.

Antes, porém, de chegarmos à categoria de cidade existimos, inicialmente, 47 anos como povoado, 139 anos na categoria de freguesia, 31 anos sendo uma vila e nos últimos 175 anos ostentando o título de cidade (2018). Salientemos, então,  que como cidade,  no primeiro século, fomos apenas Vitória e, só a partir de 1943, em função do decreto Lei-estadual nº 952, que proibia a existência da toponímia nacional, como Vitória de Santo Antão (75 anos).

A lei provincial que nos elevou à categoria de cidade, em 06 de maio de 1843, foi a 113, assinada pelo então Conde da Boa Vista. Na ocasião, ganhamos o nome apenas de “Vitória”,  em homenagem à épica batalha ocorrida no Monte das Tabocas. Comemorar as datas cívicas importantes, no Brasil, não é algo comum. Certamente, isso ocorre, pelo fato de termos uma história nacional forjada inversamente, ou seja: de fora para dentro.

Quando me refiro à comemoração não quero dizer, necessariamente, com banda de forró ou pagode,  em praça pública. Às datas cívicas sugerem promoções mais voltadas ao conhecimento histórico. Esses acontecimentos, indiscutivelmente, florescem e promovem frutos genuínos. Algo que será agregado ao individuo nativo e que, possivelmente, irradiará ganhos sociais e coletivos por toda sua existência.

As datas marcantes, se bem utilizadas, também nos servem como excelentes exercícios à memória histórica. Imaginar, porém, do ponto de vista sociológico, como as pessoas viviam à época dos acontecimentos, como pensavam, de que maneira se relacionavam, quais os costumes marcantes, quais os temores que mais lhes inquietavam, em que contexto as mudanças ocorreram  e etc, de certa forma, nos ajudaria a entender muito mais os problemas sociais, hoje, vividos nacionalmente e, em particular,  na nossa polis.

Portanto, não me canso de dizer: o Instituto Histórico e Geográfico da Vitória foi, e é o maior projeto cultural de todos os tempos, já implantado na nossa cidade. A sua missão, atuação e compromisso social ultrapassam seu espaço físico. A preservação da memória de um povo é algo indelével. Sua história, seus costumes e seus vultos, por exemplo, são referências que nos apontam, com mais  segurança, um caminho na direção do futuro pois, os mesmos, foram  edificados nos acontecimentos,  prontos e concluídos, do tempo pretérito. Nesse momento cívico comemorativo, reacendo, mais uma vez,  minhas esperanças que um dia os nossos gestores municipais possam entender a grandiosidade do projeto aludido e, mesmo sem ser de alma, possam se despir da opaca armadura da indiferença. Aliás: ESPERANÇA é o sonho real de quem se encontra sóbrio e acordado.

Parabéns Vitória de Santo Antão!! Viva o nosso Instituto Histórico!!!

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

AVLAC – o acadêmico Aldenisio Tavares defende o legado do seu Patrono, Nestor de Holanda.

Em grande estilo aconteceu, na manhã do domingo (06), no Salão Nobre da Casa do Imperador, mais um encontro da AVLC – Academia Vitoriense de Letras, Artes e Ciência. Na ocasião, a diretoria cumpriu enxuta pauta administrativa.

Na qualidade de acadêmico, o companheiro Aldenisio Tavares realizou uma brilhante defesa do seu patrono, Nestor de Holanda. Dentre as muitas facetas artísticas do santonense Nestor de Holanda, Aldenisio deu ênfase ao seu legado musical.  

De maneira original, na sua explanação, como se tivesse adentrado numa “máquina do tempo”, o compositor Aldeniso transportou toda plateia para a “Era de Ouro do Rádio”. Época em que os artistas brilhavam em e destacavam no país, através da radiofonia.

“No programa “ao vivo” do Aldenisio” o mesmo realçou, através da música, a riquíssima obra do Patrono da Cadeira 15 da Academia Vitoriense de Letras, Artes e Ciência, Nestor de Holanda. Destacou, também, os parceiros musicais assim como o seu raio de influência no Rio de Janeiro, então epicentro cultural daquele momento nacional.

Filho da família Holanda Cavalcanti, Nestor visitava seu torrão regularmente. Segundo sua prima confidenciou, dias antes da sua partida, Diva Holanda, ele levava da nossa cidade,  inspirado em personagens reais, boa parte das suas ideias para seus trabalhos literários, muitos deles com recorde de vendas assim como premiado internacionalmente. Veja o vídeo.

Contudo, concluímos essas linhas parabenizando o compositor Aldenisio Tavares pelo seu empenho de pesquisa e por manter viva a memória de uma das figuras mais proeminente da terra das Tabocas. A AVLAC, entre outras funções, tem como objetivo produzir material de pesquisa para as gerações vindouras, não obstante, apesar dos mais de doze anos de atuação na nossa cidade, ainda ser pouco percebida pelas autoridades municipais, exceto, na cobrança dos impostos e tributos.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário