Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Quando a resenha passa da conta, a alegria da turma vira bagaço. Por isso, se tu vir um parceiro exagerando na dose, chega nele e manda essa ideia na tranquilidade.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Verdades e Mentiras – por Sosígenes Bittencourt.

Às vezes, é melhor ouvir uma mentira que faça rir, do que uma verdade que faça chorar. Já nos basta A MORTE como incontestável verdade. Todos nós nascemos sem pedir e morremos sem querer.

Há pessoas que escolhem a verdade exatamente porque magoa. Escolhem-na a dizer uma mentira que servisse de bálsamo para uma dor. É mentira?

Sosígenes Bittencourt
Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

“DEIXA” de Dorgival Soares.

Ouça a música “DEIXA“, de Dorgival Soares. Deixa - Dorgival Soares Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

“Vapor da Vitória”: em diferentes ritmos – no mesmo sentido e na mesma direção!!

Após um longo período de preparação,  voltei à prática das corridas. Nesse contexto, competir para subir no lugar mais alto do podium é algo totalmente sem sentido, pois o objetivo nessa etapa da vida – pelo menos para mim -   é manter-se ativo fisicamente, algo que se traduz como imprescindível,  no sentido da almejada qualidade de vida.

Assim sendo,  associei-me ao “Vapor da Vitória”. Composto por quase duas centenas de “corredores e corredoras”, condensados na versão digital -  whatsapp – e agrupados  diariamente em pequenos pelotões para, efetivamente, suar a camisa,  na tarde do “feriado de  finados”  fiz minha estreia na “corrida tradicional” do sábado à tarde.

Podemos dizer que do ponto de vista do preparo físico o grupo é uma espécie de “Salada de Frutas”, ou seja: composto por corredores dos mais diferentes níveis e estágios. No entanto, no que se fere ao acolhimento, união e cooperação, sobretudos com os que estão começando, pude sentir, nesse meu primeiro treino com a turma, que o referido grupo – Vapor da Vitória – revela-se algo muito próximo de um “corpo homogênio”, até porque, nesse tipo de atividade física, ninguém chegará mais longe queimando as etapas inicias.....

Corroborando com toda essa atmosfera positiva, por assim dizer, meu filho Gabriel acompanhou-me nessa jornada. Partimos do Pátio da Matriz até o Vitória Park Shopping e, lá chegando,  retornamos no mesmo pique -  distância total em  torno de 6,5km. Encerro essas linhas revelando minha satisfação em haver me integrado ao grupo e, na medida do possível,  poder desfrutar e compartilhar das coisas boas dessa participação. Parabéns a todos!!

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Deputado Túlio Gadêlha indica emenda de R$ 1.200.000 para UFPE em Vitória.

O Centro Acadêmico de Vitória (CAV), da Universidade Federal de Pernambuco, será contemplado com uma Emenda Parlamentar de criação de Túlio Gadêlha, Deputado Federal, que irá custear um projeto de autossuficiência energética para o Centro Acadêmico.

O CAV é um centro da UFPE que fica no alto do reservatório e possui fundamental importância para Vitória, pois desenvolve atividades de extensão que atendem a comunidade local, além de pesquisas que promovem melhorias nas políticas públicas de saúde do nosso município.

Nenhuma cidade, estado ou país se desenvolve sem uma participação integrada com a universidade a partir do eixo pesquisa, ensino e extensão, pois é a partir do investimento neste tripé que as ações de saúde podem sair do papel e melhorar a qualidade de vida da população.

Todavia, como é sabido, as universidades públicas têm passado por um período fiscal e orçamentário muito difícil, deixando muitos centros vulneráveis. Em nossa cidade não é diferente, pois o CAV atualmente atende cerca de mil alunos que necessitam de algum tipo de assistência estudantil. Assim, a autossuficiência energética viabilizará a realocação  de recursos antes destinados às despesas com energia elétrica para o fomento de pesquisas na universidade, projetos de extensão que atendam aos vitorienses, a manutenção dos próprios  estudantes que necessitam de assistência universitária, dentre outros pontos de carência do centro, de modo que todos sejam contemplados: a universidade, os estudantes e nossa sociedade.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Instituto Histórico: Candido Portunari – 05/11 – Teatro Silogeu.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cultural: Comida – por José Bezerra de Oliveira.

O Amor É como comida: Tem que ser Bem cuidado, Bem temperado, Bem servido E Compartilhado: Ou é cada um pro seu lado.

José Bezerra de Oliveira
Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento FAMAM – Faculdade Macêdo de Amorim.

Venha fazer Ciências Contábeis na FAMAM! Contate-nos através dos nossos canais de atendimento. 📞81 3523.1559 📲 98811.1559/ www.escolhafamam.com.br  - Escolha FAMAM, escolha um futuro de sucesso!

 
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Reunião Festiva do Lions Clube.

Reunião festiva do Lions Clube da Vitória, realizada no Clube Abanadores " O Leão" em junho de 1971. Entre outros: Carlos Lopes, Paulo Barros, Manoel Alencar, Padre Renato, Ivo Queiroz, Aurides Lorena, Evandro Costa, Claudio Barnabé, mestre Aragão e João Álvares.

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

É muito carinho que essa #NaçãoPituzeira tem pela branquinha, num é? Assim eu fico até emocionado. Neto Lima, sua foto merece ser emoldurada, meu velho. Valeu pela lembrança! 

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

FALTA DE EDUCAÇÃO PODE LEVAR À MORTE.

A proposital degradação da família e a falta de instrução escolar de qualidade podem levar à morte.

No meu tempo, menino não usava arma de fogo, não fumava maconha nem namorava nu. Aos 10 anos, eu não podia manusear uma gilete para fazer ponta de lápis, porque poderia levar um talho no dedo; não podia chegar em casa com um limão sem dar explicação.

O que mais nos assusta: um policial atirar num menino de 10 anos, ou um menino de 10 anos roubar um automóvel e atirar num policial?

Bom salientar que bala de revólver, disparada de mão de menino, também mata. E a pergunta é a seguinte: Você daria sua vida para não matar um menino armado, que houvesse atirado em sua direção?

Ademais, como avaliar um tempo em que você tema, ao mesmo instante, um policial ou um menino de 10 anos circulando por entre a gente.

Investigativo abraço!

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Recreio do Rojão canta “A Coceira do Papai”.

COCEIRA DO PAPAI, música e interpretação de Recreio do Rojão e a sanfona de Duda da Passira. Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Faça alguma coisa para que, após a morte, não seja lembrando apenas no dia de Finados!!

Para os que acreditam, amanhã é o dia oficial da visita aos mortos. Túmulo limpo, flores, vela e  orações são ingredientes indispensáveis para festejar a “vida eterna” dos que já se foram. A tradição católica é antiga. Na nossa Vitória de Santo Antão do tempo pretérito, muita mais ligada nas tradições da Igreja de Roma do que hoje, o dia de finados era bastante “concorrido”.

Na bucólica e pequenina Terra de Santo Antão era motivo de comentários depreciativos, no seio da sociedade, na direção dos vivos (parentes)  que não batessem ponto no cemitério,  no dia dedicados aos mortos. Viúvas, então, que não se vestissem adequadamente para ir ao encontro do túmulo do falecido poderiam até ser descriminadas pelas famílias conhecidas.

O tempo passou e as coisas mudaram. Sem medo dos preconceitos, hoje, qualquer pessoa pode questionar abertamente essa tradição: será mesmo que os mortos estão no cemitério? Será mesmo que só é necessário  lembramos  dos entes queridos no dia de finados? Em outros tempos, feitas essas indagações, eu estaria morto também, amanhã...

Portanto, segue um recado aos vivos de agora: para não correr o riso  de, mais adiante, serem lembrados apenas no dia dedicado aos mortos – finados – procurem fazer alguma coisa positivamente diferente para, só assim  permanecer vivo,  nas lembranças e nos corações dos que seguirão depois. Eu, por exemplo,  já resolvi essa questão do dia de finados: serei cremado, poupando assim os parentes e amigos desse compromisso cristão. Bom feriado a todos!!!

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Um exemplo de cidadania que vem de Goiana – por Marcus Prado

Um Município com uma população estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o ano de 2015, de 78.618 habitantes, carrega, ao longo dos 451 anos de sua rica história, plena de pioneirismos, uma tradição singular no mapa de Pernambuco, é a que reúne um sentimento incomum de orgulho de pertencimento entre os seus filhos. O subjetivo sentido de pertencimento, tão necessário ao ser humano e ao meio de sua existência, em relação à noção de patrimônio e identidade cultural dos seus habitantes, tem sido uma marca entre os que nasceram ali, uma qualidade essencial dos goianenses. Dou testemunho, baseado nas visitas que tenho feito à cidade, ao longo de muitos anos, para as pesquisas, não só iconográficas, sobre o seu precioso acervo de arte barroca e sua riqueza arquitetônica. Nunca me faltou acolhida nos percursos pela cidade e demonstração de orgulho pelo berço natal. Eles sabem que a nossa história nasceu ali, nossas conquistas e ideais libertários. Que somos todos devedores do seu espírito de pioneirismo. No desembargador e poeta Josué Sena reside a síntese desse orgulho goianense. É dele a advertência:”Eu tenho pena de quem não nasceu em Goiana”. Na cidade, em certas cerimônias solenes, canta-se o seu Hino oficial como quem canta uma oração.

Seguindo a definição de Platão, PAIDEIA, (Jaeger tem sido para mim um mestríssimo a vida inteira), é “(...) a essência de toda a verdadeira educação, Paideia é a que dá ao homem o desejo e a ânsia de se tornar um cidadão perfeito (...)” Sabemos que, diante da nossa realidade social esse desejo é quase utópico, mas Goiana, hoje integrada à Região Metropolitana do Recife, tem-nos dado exemplos de uma almejada consciência de orgulho e cidadania. Não por causa do poder público, historicamente omisso, quando não desinformado, mas por causa do espírito motivador dos que nasceram e vivem nessa terra. Não sei de onde partiu, entre eles, esse compromisso do fortalecimento da cidadania, que tanta falta faz, por exemplo, ao Recife e a Olinda, para citar apenas duas cidades pernambucanas. Sabe-se que boa parte do patrimônio histórico edificado das nossas cidades antigas acha-se degradado. Não somente por falta de recursos orçamentários do poder público, que são exíguos, para preservar a sua Cultura, mas por inexistir entre elas uma liderança coletiva de cobranças e colaborações individuais. Já foi dito que o Recife possui o centro urbano histórico mais degradado do País. Não é exagero. Até um barraco de família sem teto construiram na Praça da Independência, no centro da “ cidade capital do Nordeste”, permanecendo durante mais de uma semana, perto do edifício secular do velho jornal Diário de Pernambuco, que está igualmente a exigir imediatas ações de preservação (Foi tombado como Patrimônio Histórico Edificado de Pernambuco. Fui o Relator do processo).

Goiana tem sido a cidade mais possuidora de Patrimônios Vivos de Pernambuco, a que possui as mais antigas igrejas do Brasil, o segundo Instituto Histórico do País, hoje funcionando na casa onde viveu o poeta e acadêmico da ABL, Adelmar Tavares. Essa casa de pesquisa e de muitos saberes locais é de fechar com chave de ouro a crônica do orgulho goianense dos nossos dias. Tudo se deve a Harlan Gadelha, jovem liderança cultural de Goiana. Com o seu espírito de cidadania e pertencimento, ele conseguiu reunir a população para tirar do esquecimento e das quase ruínas a casa de Adelmar Tavares e a transformou na sede do Instituto Histórico. Tamanho é o esforço, aliado à sua equipe, que pretende reunir num grande debate, na Casa mais goianense de Goiana, em 2020, dirigentes de instituições congêneres de várias partes do País, para o qual espera contar com o apoio do Governo do Estado, Secretaria de Cultura/Fundarpe.

Marcus Prado - Jornalista
Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Instituto Histórico: Candido Portunari – 05/11 – Teatro Silogeu.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

A VITÓRIA DO ROCK – livro – lançamento – 30 de novembro – Bariloche Bar

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

MOMENTO CULTURA: América Latina – por GUSTAVO FERRER CARNEIRO.

América Latina bela

Pelas lutas e sofrimento

Por passar os mesmos tormentos

De fome e castração

Somos irmãos

De beleza e de tortura

De amor e ditadura

De hermanos e sofrimento

Em busca a cada momento

Somente de igualdade

Não queremos nos sobrepor

Mas queremos felicidade

Respeito e liberdade

Pelos países mais ricos

Queremos equilíbrio

Na riqueza e na pobreza

Para podermos acreditar

Em um mundo mais justo

Temos que pensar em unidade

Na tríade francesa

Liberdade

Igualdade

Fraternidade

Principalmente nos países emergentes

Que coisa linda

Que coisa divina

Somos únicos

Somos nós

Viva a América Latina

(MOSAICO DE REFLEXÕES – GUSTAVO FERRER CARNEIRO – pág. 15).
Publicado em Fim de Semana Cultural | 1 comentário

Momento FAMAM – Faculdade Macêdo de Amorim

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Festa de Casamento!!

Recepção festiva pelo casamento de Braulio e Marliete, em 25 de dezembro de 1971, ocorrida no Clube Vassouras " O Camelo. 

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Num sei quem tá brilhando mais nessa foto, se é o litroso ou Brenda Meira. Valeu pelo registro, parceira, arrasasse muito. Pense numa mulher chique, viu?

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Quarteto de homossexuais no tempo do ronca – por Sosígenes Bittencourt.

Avelon, Vavá, Nildo e Brigite (da esquerda para a direita). 

Isso foi no tempo que se podia vaiar homossexual. No entanto, ninguém matava homossexual. O termo homofobia não havia nascido, e a turma que transava de costas vivia mais sossegada.

O mundo era outro mundo, pois o ódio não se traduzia necessariamente em agressão física e homicídio. As pessoas não dispunham de tanta informação quanto hoje, mas eram mais pacatas, mais tementes a Deus. O trabalho era glorificado, os ricos trabalhavam mais do que os pobres. Hoje, o pobre quer ser rico às custas do crime.

Quem mata homossexual, não é homofóbico nem heterossexual, é ASSASSINO. Quem mata homossexual, mata um idoso, mata uma criança, mata um negro, um branco. É preciso focar no aspecto substantivo do crime e não perder tempo com o rito processual, que é “a mais excelente das tragédias”, como concluía Platão (428-348 a. C.)

Brigite era o mais conhecido, o mais saliente e festejado dos homossexuais. Vi-o vaiado, nas ruas, diversas vezes. Contudo, ouvi dizer que quem o deformou, de uma surra, foi o próprio irmão. Brigite me parecia um animal sem maldade e me despertava uma certa misericórdia. Talvez, pela rígida educação que tive, orientado a respeitar as pessoas.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Circulando.

Ouça a música “CIRCULANDO”-  composta por Aldenisio Tavares, na voz de Nildo Ventura. Circulando - na voz de Nildo Ventura - Composição Aldenisio Tavares Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Raciocínio Lógico: para que seja aberto espaço para os novatos na Câmara, vereador tem que “comer o cartão” do outro!!!

Em virtude das últimas mudanças nas regras eleitorais o pleito  que se avizinha (2020), indiscutivelmente,  ganha uma significativa pitada de imprevisibilidade – se não bastasse todas as outras -  no que se refere à disputa para ocupação dos assentos nas casas legislativas municipais – Câmara de Vereadores. Na nossa Casa – Diogo de Braga – a parada não será diferente.

Hoje, bem ou mal, a população antonense se faz representada na voz de dezenove parlamentares – todos ungidos pelas urnas. Para alguns deles, em função da expectativa dos sufrágios que sabem muito bem aonde e como irão buscar, a renovação do mandato, teoricamente,  se dará sem sobressaltos. Mas -  é bom que se diga -  existe outro conjunto  que está com os “cabelos em pé”.

Pois bem, nesse contexto, porém, existe um raciocino lógico: se os aspirantes ao parlamento,  ou seja, os candidatos que não detém mandatos,  se sujeitarem ingressar em partidos,  para concorrerem “lado a lado” com vereadores detentores de mandatos, com toda certeza, irão receber o diploma de suplente.

No mundo real dos políticos – aquele que a Justiça Eleitoral finge que não saber – os candidatos que concorrerem no mesmo partido com “vereador de mandato”, teoricamente, já estão recebendo “vantagens” antecipadas e, quase sempre,  promessas para os próximos quatro anos – quase sempre, nunca honradas.

Pensamento rápido: vereador tem que disputar no mesmo partido com outros vereadores,  para um “engolir o cartão” do outro e, só assim,  abrir vagas para os novatos. Esse é o jogo pragmático que deve ser jogado pelos “novatos”,  que sonham em poder dá nó da gravata  para ser chamados de “Vossa Excelência”.

Portanto, nessa nova eleição,  livre das chamadas “coligações proporcionais”,  para termos um maior percentual de renovação no parlamento local, algo salutar ao processo democrático, os vereadores da base do prefeito deverão  disputar todos pelo mesmo partido, aplicando-se, também,  o mesmo raciocínio para os da oposição. Ou seja: candidato que ficar em partido com “vereador de mandato” ou é otário ou está ganhando uma “vantagenzinha” antecipada.......Essa é a leitura, nua e crua!!!

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Momento Cultural: A ILUSÃO – por José Miranda.

Para vivermos nós contentes pela vida sem essa mágoa que tortura tanto a gente da culpa de Eva no Édem, um dia nascia. O Senhor deu-nos a ilusão constantemente.

Quanto seria: a alma por tudo entristecida e o coração ensimesmado e até doente se a ilusão fosse deste pélago banida se não houvesse, não o sonho doce e ingente!

De assalto sem se esperar conta do destino a ilusão toma para nos dar prazer na dor para nos fazer o espiamento pequenino.

Da nau de crença a vela enfuna com vigor e fortifica quando sofre, o coração: toda beleza está da vida na ilusão.

José Tiago de Miranda, vitoriense, nascido a 9 de junho de 1891 e faleceu a 29 de maio de 1960. Foi professor primário na Vitória, em Moreno e em Limoeiro, exercendo, em todas as cidades, o jornalismo. Foi proprietário e diretor de O LIDADOR a partir de 1932 até sua morte. Cronista, poeta e jornalista de alto valor. Seus filhos (Ceres, Péricles e Lígia) reúnem em volume muitas de suas crônicas e poesias, em livro “Antologia em Prosa e Verso”, comemorando o centenário de seu nascimento, aos 9 de junho de 1991. Do casamento, com D. Herundina Cavalcanti de Miranda, houve ainda um filho, Homero, falecido logo após a morte do Prof. Miranda.

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

3º Encontro do Vinil – 17 de novembro – 15h – Loja Grão de Ouro.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento FAMAM: Faculdade Macêdo de Amorim

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Duque de Caxias.

Ano não registrado.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Essa é pra mandar pra galera no grupo do zap, só pra agitar.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

A imaginação viaja, morcegando para-choque de caminhão.

O camarada arrumou uma mulher de vida fácil, colocou na boleia do caminhão e danou-se a desfilar pela cidade. A mãe ficou indignada. Quanto mais ela reclamava, menos o camarada ouvia, apaixonado pela sujeita.

Um dia, em total respeito a sua genitora, resolveu mudar a advertência do para-choque do caminhão: MÃE, TENHA DISTÂNCIA.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Amor Maior – na voz de Serginho.

Amor Maior – na voz de Serginho . Amor Maior - Serginho
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário