Momento Cultural: LEI DE PERIODICIDADE OU CICLOS – por MELCHISEDEC

É a Lei que regula a sucessão periódica na manifestação cósmica e os grandes ciclos da vida, da morte dos átomos, dos astros e dos seres. É ela que faz o movimento de pulsação da Natureza e a respiração universal. Foi através da observação dos períodos onde determinados acontecimentos sempre se repetem, que começaram partindo de uma rotação infinitamente grande, efetuando assim sua revolução em torno de se mesmo e dentro de outra.

Os ciclos perpétuos de tempo recomeçam constantemente de modo periódico e inteligente no espaço e na eternidade. Há ciclos de matéria e há ciclos de evolução espiritual, e há também ciclos de raças, de nações e de indivíduos. Há um objetivo em cada ato importante da Natureza e todos os seus atos são cíclicos e periódicos. Assim é que observamos na história uma alteração regular de fluxo e refluxo na maré do progresso humano. Os grandes reinos e impérios deste mundo, depois de atingirem o ponto culminante do seu desenvolvimento, passam a descer, de acordo com a mesma Lei que os fez subir, até que, tendo chegado ao ponto inferior, a humanidade novamente se afirma e sobe outra vez, para alcançar, graças a essa Lei de progresso ascendente, uma altura maior que aquela, cujo ponto onde havia anteriormente descido. Mas, esses ciclos-rodas que se engrenam em outras rodas não incluem de uma só vez e ao mesmo tempo toda a humanidade.

O grande ciclo abrange o progresso da humanidade desde o aparecimento do homem primordial de forma etérea até a libertação do homem da matéria que o envolve, prosseguindo no seu curso ascendente, para recolher-se ao atingir o ponto culminante da Ronda.

Os grandes ciclos de raças, que incluem por igual todas as nações e tribos pertencentes àquela raça especial, mas, dentro deles há ciclos menores de nação e povo, que seguem seu próprio curso sem dependerem uns dos outros.

(VERDADES FUNDAMENTAIS – MELCHISEDEC – pág. 10 e 11).

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento FAMAM – Faculdade Macêdo de Amorim.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Tiro de Guerra

Antiga sede do Tiro de Guerra - Loja Maçônica - Cabanga - ano não registrado. 

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Desenrolada é ela, meu povo! A pituzeira Lúcia Martins mandou essa foto e eu num ia passar essa vontade sozinho, né não? Pode me chamar, que na próxima eu vou.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O SMARTPHONE E O HOMEM – por Sosígenes Bittencourt.

O céu já não é tão longe, está na tela do smartphone.

O amor já não é tão longe, está na tela do smartphone.

O beijo já não é tão longe, está na tela do smartphone.

O desejo já não é tão longe, está na tela do smartphone.

Só o homem está tão longe do homem.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

COMBUSTÍVEL DO AMOR.

BRENO RAMOS  – A PÉROLA NEGRA DA RÁDIO PERNAMBUCANO – COM 35 ANOS DE COMUNICAÇÃO – coletânea de 18 Sucessos do Rádio 2011 – na voz do cantor vitoriense Jhonata Santos e a música é COMBUSTÍVEL DO AMOR, composição de Aldenisio Tavares. Combustível do Amor - Jhonata Santos Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Lions Clube: campanha para arrecadação de donativos!!!

Em função das últimas chuvas pessoas na cidade de Barreiros ficaram desabrigadas e passando por inúmeras dificuldades. O  Lions Clube da Vitória está promovendo campanha no sentido de arrecadar donativos para atenuar o sofrimentos dessas pessoas. Assista ao vídeo e veja os detalhes para participar e ajudar.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

SILVA JARDIM E O VESÚVIO – Escreveu: Ronaldo Sotero

Em várias cidades brasileiras, o nome de Silva Jardim está presente sem que a maioria da população saiba seu papel na História e seu trágico fim. Nascido em Capivari, Rio de Janeiro, em 18.8.1860, de origem modesta, António Silva Jardim, conseguiu se formar em Direito na Faculdade do Largo de São Francisco, em São Paulo, aos 22 anos. Integrou-se as causas republicanas com proeminente atuação. Em viagem à Europa em novembro de 1890, após visitar vários países, resolveu conhecer Nápoles, para escalar o Vesúvio, conhecido pela erupção no ano 79 d.C, que destruiu as cidades romanas de Pompéia e Herculano. É o único vulcão na Europa continental a ter entrado em erupção nos últimos cem anos, embora adormecido atualmente. Na companhia de dois amigos, Silva Jardim resolveu olhar para o núcleo do vulcão e acabou caindo e desaparecendo. Era o dia 1/6/1891. Falecia aos 30 anos, o grande republicano que muito teria a contribuir ao seu país.

A cidade de Vitória de Santo Antão homenageia um dos líderes do movimento republicano com nome de rua, através da Lei no. 195, de 18.4.1916, conforme registra o 2o. volume da história desse município, pág 99, de autoria do emérito José Aragão Bezerra Cavalcanti. Para uma visão mais aprofundada sobre Silva Jardim, a indicação é o auspicioso livro de autoria de Maria Auxiliadora Dias Guzzo, Ícone Editora. TUDO É HISTÓRIA

Ronaldo Sotero 
Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Instituto Histórico: convite – 02 de agosto – 20h – Salão Nobre.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

MOMENTO CULTURAL: CONTRADIÇÃO – por Aluísio José de Vasconcelos Xavier.

Na cidade, a iluminação frenética do Salvador, a chegada anunciava e contrastando com tal paisagem estética na calçada um pobre negro agonizava.

Era a figura doente de uma criança filha de um erro, fruto de um pecado e nos olhos tristes de seu corpo nu, gelado não se via nenhum fio de esperança.

Aproxima-se dele um maltrapilho. Toma-o nos braços como a um filho retirando-o daquele leito de cimento.

Meia-noite, então, anuncia o sino. E nesta hora exata do Nascimento morreu, à míngua, mais um Jesus-Menino.

Aluísio José de Vasconcelos Xavier

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento FAMAM – Faculdade Macêdo de Amorim.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Prefeito Barreto recebendo estudantes.

Estudantes na prefeitura - prefeito Barreto - ano não registrado. 

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Marque seu amigo vacilão que sempre esquece de te chamar pra resenha. Mas nada de guardar rancor, viu galera? É melhor pedir pra ele guardar uma dose. 

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Sexo e Dor de Cabeça – por Sosígenes Bittencourt.

Sexo é bom para dor de cabeça, mas é preciso prescrição médica. Por exemplo, é importante evitar gravidez indesejada. O efeito colateral pode gerar uma tremenda dor de cabeça.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Nave Multicor, na voz de Pierre.

Música “NAVE MULTICOR“ - compositor Aldenisio Tavares - voz de Pierre - CD É Mania de Carnaval, produzido por Aldenisio e vários outros compositores vitorienses. [powerpress url=../mp3/reliquias.mp3] Gostou da música? – Baixe a MP3 Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Centro comercial da Vitória: uma verdeira guerra de auto-falantes!!!

Artigo lido em jornal de  grande circulação no nosso estado, desse final de semana, fiquei sabendo que, segundo pesquisa, há cerca de doze mil e quinhentas (12.500) lojas fechadas dentro dos shoppings,  espalhados pelos Brasil. Essa realidade, por assim dizer, é ta,bem corroborada pelos transeuntes mais atentos ao circular pelas ruas centrais do Recife. Para o comercio varejista a crise parece ainda maior.

Ainda segundo o artigo, o negociante que não tiver uma estratégia digital  para se conectar com o consumidor vai acabar por desaparecer. E ainda complementa: “o comercio tradicional está indo para o espaço. É uma questão diagnosticada já em demasia”. Todas essas questões e algumas mudanças, por assim dizer, já são sentidas também na nossa aldeia,  afinal Vitória de Santo Antão não é uma ilha.

Além da conjuntura macro e da tendência tecnológica, o comercio do centro da nossa cidade –  também tem algumas chagas peculiares. Para não me alongar no rosário de dificuldades dos consumidores que por aqui se aventuram,  já tão conhecidas de todos, sobretudo dos órgãos classistas – ACIAV e CDL -  os comerciantes, no afã de pescar o freguês mais distraído, estão promovendo uma verdadeira “guerra” dos auto-falantes, principalmente num das vias mais movimentada – Rua Senador João Cleofas de Oliveira.

Nos dias de sexta e sábado caminhar pelo centro da cidade – se já não bastasse o barulho dos automóveis e suas buzinas, carros de som,  escapamento das motocicletas  e etc – é uma verdadeira declaração de  guerra  aos ouvidos e um potente teste de paciência para o cidadão comum. Independente do seu potencial econômico, tenho a absoluta certeza  que cada dia que passa as pessoas estão evitando passar por esse “incômodo”.

Portanto quero crer que se a iniciativa -  para atenuar os efeitos do som “abusante” das lojas  -   não partir dos próprios comerciantes outras solução não serão das mais proveitosas proveitosa. Proibição, por parte da prefeitura ou mesmo do Ministério Público, não seria a solução mais “ecológica”. Os comerciantes estão precisando  pensar mais no bem estar dos clientes do que na mão pesada das multas, pelo  não cumprimento das leis.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Gilvan Leonel: idade nova….

Com a esposa e os filhos o sempre calmo e sereno Gilvan Leonel recebeu os amigos para comemorar mais passagem natalícia. O encontro ocorreu na noite do sábado (27) no Restaurante Gamela de Ouro. Por lá, aqui e acolá, rodas de conversas com conteúdo político. Gilvan é membro atuante de um movimento na cidade (VitóriaSim) que tem como objetivo criar as condições necessárias para apresentação de uma candidatura majoritária consistente no próximo pleito municipal (2020), assim como ocupar assentos no parlamento local. De nossa parte, segue parabéns dobrados. Pela nova idade e pelo movimento!!

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Festa da Saudade – Roberta Urquiza.

"PARABÉNS aos idealizadores e aos que realizam esse Grande Evento que é a “Festa da Saudade”. Um acontecimento que já se consolida no cenário Vitoriense como dos mais importantes tanto no aspecto entretenimento quanto no aspecto Cultural onde resgata o glamour dos “Antigos Bailes”. 

Roberta Urquiza.
Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Instituto Histórico: convite – 02 de agosto – 20h – Salão Nobre.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cultural: Santarrão – por Celio Meira.

Aprende, Amada, na vida, esta pequena lição: – Não fujas do pecador, Mas foge do santarrão…

(Migalhas de Poesia – Celio Meira – pág. 29).

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento FAMAM – Faculdade Macêdo de Amorim

Faça a escolha certa você também! RECURSOS HUMANOS são na FAMAM.  Seu Futuro só depende de você! Vestibular FAMAM 2019.2 - Agendado Diariamente - Entre em contato conosco agora mesmo e agende sua prova - (81)3523-1559 - (81)9.8811-1559 (Também whatsApp) - FAMAM - Sua Nova Faculdade em Vitória de Santo Antão.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Colégio 3 de Agosto.

QUADRA DO COLÉGIO MUNICIPAL 3 DE AGOSTO –  COMEMORAÇÃO - ANO NÃO REGISTRADO.

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

CELESTIAL E TERRENAL – por Sosígenes Bittencourt.

Os israelitas passaram 40 anos caminhando pelo deserto. O seu alimento vinha do céu, era o maná. No entanto, quando tentaram armazenar o maná, ele apodreceu. O alimento celestial era para ser consumido num dia. Isto significa dizer que quem guarda para o futuro, vê a vida apodrecer na palma da mão.

Todavia, referimo-nos a um alimento enviado por Deus. Ele nunca faltou. Nosso pão de cada dia anda produzido e vendido pelo homem. Portanto, há de se ter cautela.

O poeta romano Horácio, agoniado com a brevidade da vida, recitava:CARPE DIEM, QUAM MINIMUM CREDULA POSTERO. (Aproveite o dia, não acreditando minimamente no futuro). Contudo, o mesmo Horácio admoestava sobre o desperdício, aconselhando a moderação: EST MODUS IN REBUS (Há um limite nas coisas).

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Zezé do Forró canta “Não sou Vaqueiro” de Sirano e Sirino.

CD  Zezé do Forró - música NÃO SOU VAQUEIRO -  Sirano e Sirino. Não Sou Vaqueiro - Zezé do Forró Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

4ª Festa da Saudade: contagem regressiva – faltam 04 (quatro) sábados!!!

Faltando quatro sábados para o acontecimento dançante mais esperado pela sociedade antonense, o cenário apresentado, hoje,  é o melhor possível. Nesse exato momento todas as mesas já foram reservadas. Com relação ao espaço dos camarotes dispomos de apenas uma unidade.

Com certa antecedência anunciamos a data do evento e muitas pessoas, mesmo sem saber dos preços, fizeram suas respectivas reservas. Realcemos, contudo,  que toda comunicação da festa continua sendo  produzida pelos nossos canais na internet. Aliás, para esse tipo de festa, a melhor propaganda é o velho e bom “boca a boca” das pessoas que já participaram.

Assim sendo, antecipadamente, agradeço a todos os amigos e amigas que fizeram suas respectivas reservas. Conforme combinado no inicio de agosto estaremos fazendo contato para entregarmos as senhas e  o agendamento dos recebimentos -  que não deverão ultrapassar  o dia 15 de agosto. Vamos dançar!!!

SERVIÇO:

Evento: 4ª FESTA DA SAUDADE - Local: O LEÃO - Dia: 24 DE AGOSTO -Horário: 22 HORAS - Atrações Musicais: BANDA MADE IN RECIFE E ORQUESTRA SUPER OARA - Mesa para 4 pessoas R$ 280,00 -  Camarotes para 8 pessoas R$ 450,00.

Publicado em A Lupa | 1 comentário

Vera Cruz X Retrô – 30/07 – 15h – Arena de Pernambuco

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Sem ressaca da crise, Pitú cresce no Brasil e no exterior….

A crise afetou o bolso dos brasileiros, reduziu a venda de cachaça no Brasil por seis anos consecutivos, mas não o consumo da Pitú. A tradicional empresa de Vitória de Santo Antão, mesmo no pior ano da recente recessão brasileira, em 2016, cresceu 5%. A marca atravessou essa tempestade da economia sem uma demissão. Em 2018, quando o cenário do País era ainda de estagnação, a empresa cresceu 18% em faturamento e 5% em volume em comparação a 2017. Desempenho acompanhado por investimentos no parque industrial e por avanços também nas exportações.

A principal estratégia da empresa para seguir crescendo, mesmo com a crise econômica, foi fortalecer a comunicação para ser lembrada pelos consumidores na hora da compra. Com as restrições de inserções em TV e rádio ao produto, o principal canal são as redes sociais e o patrocínio de eventos. “Hoje a maior despesa da Pitú é com propaganda e publicidade”, relata a diretora de exportações e relações institucionais da empresa, Maria das Vitórias Cavalcanti.

O crescimento recente nas vendas também é fruto da chegada mais forte no Sul e Sudeste do País, além dos Estados do Maranhão, Piauí e Pará, antes atendidos por uma empresa parceira. “Aumentamos o leque de mercado, cujo atendimento passou a ser feito pela fábrica local. Há menos de um ano, houve essa expansão em São Paulo, Rio de Janeiro e outros Estados”, informou a empresária.

“Além disso, seguimos nos consolidando no Norte e Nordeste. Hoje nossa participação no mercado nacional é de 13% e no Nordeste, 45%”, informa o diretor Alexandre Férrer. O executivo afirma que a fábrica produz 91 milhões de litros por ano. O aumento de volume de vendas levou a Pitú a fazer investimentos também no seu parque industrial. Só em 2018 foram aportados R$ 24 milhões na compra de três novos tanques de líquidos e as suas respectivas bacias de contenção e R$ 2,8 milhões na aquisição de uma nova caldeira.

Tanto no mercado estrangeiro como no nacional, a diferença entre os valores e volumes sinaliza que a marca tem conseguido agregar valor ao produto. Enquanto a cachaça é uma bebida de baixo custo no Brasil, a Pitú entra na Europa com preços equivalentes ao uísque Johnnie Walker ou à vodka Smirnoff. “Nos últimos três anos fizemos algumas mudanças na política de preços e tabelas, um reposicionamento”, explica Vitória.

E foi nas vendas ao mercado externo que aconteceu outro salto da empresa. O faturamento com as exportações cresceu 55%, enquanto o volume avançou em 39%. O principal cliente estrangeiro das cachaças Pitú é o mercado alemão, responsável por 90% das exportações. No País conhecido pela cerveja, o produto pernambucano é exportado a granel e é engarrafado na cidade de Wilthen. De lá, circula no mercado do Velho Mundo.

Além da Alemanha, a cachaça é enviada para 15 países, com destaques para os Estados Unidos, México e Canadá. Para os norte-americanos foi criada uma campanha recentemente que destacava os valores da sustentabilidade ambiental aplicados na operação da Pitú.

O uso de garrafas retornáveis, uma prática da empresa desde a década de 60, e o reúso de 80% da água captada do Rio Tapacurá, que acontece desde os anos 90, são alguns dos destaques. Os projetos de sustentabilidade da Pitú receberam em maio deste ano o selo verde da Organização Socioambiental Ecolmeia, na categoria ouro.

Como a sustentabilidade é um valor cada vez mais forte entre os consumidores, a marca tem feito investimentos contínuos para garantir maior preservação ambiental. Maria das Vitórias ressaltou que nos últimos anos a Pitú investiu mais de R$ 3 milhões num plano estratégico de sustentabilidade ancorado em cinco pilares: gerenciamento da água, reciclagem, reflorestamento, educação ambiental e preservação cultural e histórica.

Somente na equalização do tratamento dos efluentes foram investidos R$ 1,6 milhão, com a aquisição de equipamentos que proporcionam mais eficiência na reciclagem de resíduos líquidos e sólidos. Mais recentemente, a empresa passou a apoiar também o Projeto Golfinho Rotador, em Fernando de Noronha. A ilha é considerada, historicamente, o berço da cana-de-açúcar no Brasil.

Para o ano de 2019, a estimativa inicial da empresa era de um crescimento em volume na ordem de 10% e em faturamento de 15%. Mas os indicadores do primeiro quadrimestre do ano já apontaram aumento de 21% no volume e 22% no faturamento. Um sinal de que o desempenho pode superar as expectativas.

*Por Rafael Dantas, repórter da Algomais (rafael@algomais.com)

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Instituto Histórico: convite – 02 de agosto – 20h – Salão Nobre.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Fim de Semana Cultural: Só… (poesia) – Por Júlio Siqueira.

Sou, apenas, UM no meio da multidão. UM. Apenas um ser que se perde no borborinho da cidade, em meio às pessoas que passam em velocidade no vaivém de um mundo louco e que se estiola pouco a pouco!… Ó!… Como é triste ser, apenas, um! UM!… Um ser que vive, tão só a sua vida, sem participação, sem outro coração que divida sua dor ou alegria nesse mundo tão cheio de magia!… Como é triste ser só! Ó Cristo Dá-me força para saber ser só, e ter consciência que existo. Que sou, apenas, UM em meio a multidão! Todos passam indiferentes…

Júlio Siqueira foi escritor e poeta vitoriense.

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário