O Tempo Voa: Cavalgada Fest.

Panorama da 5ª edição da Cavalgada Fest – 2004 – Pátio da Matriz 

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Cultural: Meu pecado – Henrique de Holanda.

Eu não posso saber qual o pecado que, irrefletido, cometi; suponho seja, talvez, porque te fosse dado meu coração, – a essência do meu sonho..

Se amar é crime, eu vou ser condenado e toda culpa, em tuas mãos, eu ponho. – Quem já te pode ver sem ter amado?!… Quanto é lindo o pecado a que me exponho!

Se tens alma e tens sangue, como eu tenho; se acreditas em Deus, dizer-te venho, – Que pecas, tens amor, és sonhadora…

Deus deu a todos coração igual. Se eu amo, sofres desse mesmo mal. – O teu pecado é o meu, – és pecadora!

(Muitas rosas sobre o chão – Henrique de Holanda – pág. 22).

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Perguntaram pra Wesley Safadão o que num pode faltar na resenha. Ele respondeu desse jeito.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

REMÉDIO E VENENO – por Sosígenes Bittencourt.

Há quem beba só no final de semana e pense que não é alcoólico. Ele começa no Sábado e entra em casa no Domingo à noite, carregado numa maca. Contudo, vale salientar, a embriaguez não é culpa do vinho, é culpa do homem. Droga é fármaco. O álcool é um deles. A diferença entre o remédio e o veneno está na dosagem. O dependente exagera na dosagem e paga um tributo oneroso pelo exagero, arcando com os efeitos.

O filósofo Sêneca dizia: Procura a satisfação de ver morrerem os teus vícios antes de ti.

E o poeta romano Horácio advertia: É prejudicial o prazer, comparado ao preço da dor.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Forró Casamenteiro – Zezé do Forró.

Do CD de Zezé do Forró, ouça a música FORRÓ CASAMENTEIRO, de autoria Cecéu. Forró Casamenteiro – Zezé do Forró Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Coronavírus altera a rotina da Vitória de Santo Antão!!

Em conformidade com o governo do estado e outras prefeituras da Região Metropolitana, o prefeito da nossa Vitória de Santo Antão, Aglailson Júnior, no uso das suas atribuições, também decretou algumas medidas restritivas,  no sentido de conter o avanço da pandemia que assola o mundo,  nesse momento – CORONAVÍRUS.

O decreto, instrumento legal e constitucional, é uma das ferramentas que dispões o Poder Executivo para demarcar território e marcar  presença,  em determinadas situações. Se antes o noticiário televisivo já estava nos incomodando com tanta exposição sobre um problema originário lá do outro lado do mundo, agora, não adianta mais reclamar. Ele chegou....Agora, o mais prudente, é seguir as orientações das autoridades sanitárias e ponto final.

Segundo informações técnicas, o sistema de saúde pública nacional não tem a menor capacidade de atender a população caso  o aumento do contágio saia do controle. O menos mal disso tudo é que  os efeitos dessa contaminação não é tão grave assim, exceto nas pessoas com idade avançada.

Sem nenhuma ligação com os acontecimentos atuais,  nossa cidade, Vitória de Santo Antão, na primeira década da segunda metade do século XIX, vivenciou, em função de uma peste de cólera,  o seu pior momento. Registre-se que no auge da agonia, onde expressiva parte da população sucumbiu em um pouco espaço de tempo, falou-se até  em desocupar a cidade para em seguida atear-lhe fogo.

Hoje, os tempos são outros. Precisamos manter a calma e seguir as orientações dos agentes públicos de saúde para que nos próximos dias estejamos todos voltando às atividades normais.

Visualizar o Decreto Municipal. decreto
Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

“Missão Cultural” na Cachoeira do Urubu.

No último sábado, 14 de março, a “Corriola da Matriz”-  em mais um “Missão Cultural” -  seguiu viagem com destino a cidade de Primavera, para  respirar um pouco de ar puro. No bonito espaço, talhado pela natureza, conhecido como “Cachoeira do Urubu”, a turma jogou conversa fora e de uns goles na água que passarinho não bebe.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Programação 70 anos: 2º Encontro de Instituto Históricos de Pernambuco.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cultural: A Alvorada – POR GUSTAVO FERRER CARNEIRO.

O sol se descortinava na praia Brilhando em meus olhos Caminho só Ar imóvel, quente Vento assobiando ardente Com o som da minha respiração Um monte de pensamentos Um toque agudo sibilante Suspirando com prazer O nascer de um novo dia Uma alvorada arredia De momentos de introspecção

Um aroma gostoso de terra molhada Ou maresia, Um delicada lua ornamentando o amanhecer Em uma fantasmagórica poesia, Plenitude O vento zunindo Um sentimento de dignidade Uma visão do encanto Insondável graça no rosto No perplexo momento Da percepção da vida.

O que ele diz estará dentro do seu peito Todo tempo Para sempre…

Seja longe, seja perto Não sabemos o exato, o correto Para tudo tem um tempo

Mas quando será esse tempo certo?

(MOSAICO DE REFLEXÕES – GUSTAVO FERRER CARNEIRO – pág. 14).

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento FAMAM: Faculdade Macêdo de Amorim.

A Pandemia provocada pelo COVID-19 (denomidado SARS-CoV-2) é uma realidade no nosso país. A imprensa falada e escrita está, a todo momento, noticiando a incidência de novos casos da doença, ratificando o potencial de disseminação rápida do vírus. Nesse sentido, com o intuito de preservar a incolumidade de todos e, ainda, considerando o Decreto nº 012/2020, de 16 de março de 2020, baixado pelo Executivo Municipal da Vitória de Santo Antão, informamos que suspenderemos as aulas, a partir de 17.03.2020, com previsão de retorno para o dia 31.03.2020.

As estratégias pedagógicas necessárias para suprir o período de paralisação serão comunicadas a todos, em momento oportuno. O horário de funcionamento, na FAMAM, continua o mesmo: de 2ª a 6ª feira, das 8h às 22h e, aos sábados, das 8h às 17h. Para atender a eventuais demandas de urgência, disponibilizamos o nosso telefone fixo: 81.3523.1559 e o celular: 81.9.8811.1559 (também whatsapp). E-mail: atendimento@escolhafamam.com.br

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: autoridades..

Entre outras autoridades,  Dr. João Cleofas de Oliveira e o prefeito  Manoel de Holanda Cavalcanti – Praça da Restauração. registro em  03 de agosto de 1955.

Publicado em O Tempo Voa | 1 comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

A PROPÓSITO DE SER PRESIDENTE DA REPÚBLICA – por Sosígenes Bittencourt.

Não há quem não tenha se sentido, um dia, presidente da República. E, logo, imaginado o que faria. Eis, portanto, a ideia que jamais me saiu da cabeça. Se eu fosse presidente da República, começaria por qualificar pessoas para tratar de CRIANÇAS e IDOSOS em Creches e Casas de Idosos federalizadas. As extremidades da vida estão precisando de amparo. Nossas crianças e nossos idosos estão sem pátria.

Com esta atitude, em nível nacional, eu estaria despertando o dom de AJUDAR que há no ser humano, gerando a maior FRENTE DE TRABALHO já imaginada e HUMANIZANDO a sociedade.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Vanildo de Pombos.

A inesquecível interpretação e a saudade da voz marcante de VANILDO DE POMBOS, cantando a música Vaquejada da Vitória, composta por Samuka VoiceBenedito de Cachoeirinha e Aldenisio Tavares.

Vaquejada da Vitória - Vanildo de Pombos Aldenisio Tavares
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

2ª Edição da “Sport Fun Mulheres Correndo” – Equipe do Vapor marcando presença!!!!

Na manhã do domingo (15) nossa cidade vivenciou mais um evento esportivo de corrida de rua – um dos esportes que mais cresce no Brasil. “Sport Fun - Mulheres Correndo” foi coordenada pelo amigo das antigas,  Djalminha. Na qualidade de corredor e  integrante da Equipe do “Vapor da Vitória” marcamos presença para prestigiar o evento.

Uma curiosidade: depois de pelo menos uns quarenta anos, voltei a receber uma medalha das mãos de Djalminha. É que lá no tempo pretérito, quando o mesmo  atuou como nosso treinador da equipe de handebol do Colégio Municipal 3 de Agosto, fomos campeões dos jogos escolares da Vitória de Santo Antão.... Velhos tempos.....

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Coronavírus: um vídeo com conteúdo confiável!!!

Diante de tantas informações, muitas das quais nem sempre confiáveis, relacionadas ao momento em que estamos vivenciando, na pandemia pelo coronavírus segue um vídeo gravado pelo conceituado médico, Drauzio  Varella que julgo muito equilibrado. Veja o vídeo.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Momento Cultural: CONHECE-TE A TI MESMO (NOSCE TI IMPSUM) – por MELCHISEDEC.

O nosso Eu é um ato de disciplina, porque contém em si a essência verdadeira. Conhecer o Eu é descobrir a maneira certa de usá-lo. É também o ato de experimentar a liberdade responsável. Talvez seja a responsabilidade que nos leva a livre ação do nosso mental e à natureza do sublime, não revelada pela consciência.

Tudo está no Eu. O simples será revelado pelo Eu. Talvez tudo seja mais simples se houver pensamentos inteligentes e puros. Então cada um achar-se-á a si mesmo, decifrando as palavras conhece-te a ti mesmo.

Mentiras produzem aceleração das ações perniciosas na criatura, com sérios prejuízos para ela.

A verdade está em toda parte. É preciso agir acertadamente. Basta procurar meios de fugir da realidade.

A crendice e o fanatismo são os maiores entraves para o progresso espiritual das pessoas.

Devemos procurar pesquisar a verdade através do estudo comparado das diversas religiões, assimilar ponto por ponto, até que sob a inspiração divina, possamos tirar conclusões verdadeiras.

Não é possível conseguir a evolução de uma só vez. Devemos evoluir calmamente, vencendo os defeitos, um após o outro, até atingirmos a meta.

Os complexos problemas de nossa vida moral espiritual não poderão ser resolvidos de imediato, eles demandam tempo, soluções e vontade firme.

Temos que nos dedicar a essa complexa tarefa com determinação e perseverança, ouvindo sempre a voz que vem do nosso interior, se é que sinceramente queremos alcançar a libertação.

Onde poderemos encontrar a Realidade? No único caminho que nos conduz a sutilidade do nosso Eu interno.

O conhecimento do nosso Eu interno é uma meta sem fim.

A criatura humana não sabe que o movimento positivo e negativo tem por princípio reforçar o Eu interior.

O estado de consciência já liberto da confusão e da desordem é alcançado pela meditação, quando o Eu Superior assume o comando de nossa vida.

O desejo gera o esforço ilusório e nos sentimos menos dignos, prejudicando nossa evolução.

A vontade ferrenha de vencermos o desejo ilusório nos leva a um estado de consciência superior, bem próximo dos Seres Supremos. Nesse estado, descortinamos a tranquilidade, a paz interior e passamos a cultivar a vontade.

O esforço surge em nós, quando queremos vencer alguma coisa. Ele não se corporiza, pelo contrário, paira como algo fluídico.

Os desejos materiais, o apego aos bens transitórios não nos leva até o desconhecido. Só aquele que se isola do mundo profano, é que está capacitado a ouvir a voz interior que aponta o caminho da libertação.

(VERDADES FUNDAMENTAIS – MELCHISEDEC – pág. 81 a 82).

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Inauguração da Placa do Lions Clube.

Inauguração da Placa do Lions Clube – entre outros: Zito Mariano, Claudio Barnabé, Bartolomeu Souza Leão, “Seu” Prohaska, Antônio Soares – 1972 – ao fundo o prédio do Hospital João Murilo. 

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Pandemia – por Sosígenes Bittencourt

Para nossos jovens, não há Pandemia. Por isso, bebem, dançam e se beijam, num verdadeiro Pandemônio.

Sosígenes Bittencourt  
Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

“Receita” na voz de Serginho Farineli.

Ouça a música “Receita“, composta por Aldenisio Tavares e Wendell Nogueira, na interpretação de Serginho Farineli . A canção é  integrante do CD “O Amor de Deus nos uniu”, lançado pelo compositor no início deste mês, sendo uma homenagem dos compositores para o ECC (Encontro de Casais com Cristo).

Receita -Serginho Farineli Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Vereadores aliados do prefeito terão que “engolir” uns aos outros!!!!

Em  matéria postada aqui, em outubro de 2019, na qual realcei uma conversa que tive com o prefeito Aglailson Junior, por ocasião de um encontro casual em evento no Vitória Park Shopping, onde trocamos algumas ideias atinente ao pleito municipal que se avizinha, sobretudo no tocante às formações das chapas de vereadores, na perspectiva das novas regras eleitorais – sem coligação proporcional -, ao que parece, com o prazo de filiação se esgotando, as coisas começam ganhar nova tonalidade.

Naquela ocasião -  com a minha discordância -  disse o prefeito que as coisas com os vereadores do seu grupo já estavam “mais ou menos” resolvida. Entraria na disputa com vários partidos – cada qual com  “dois cabeça de chave”  – e mais um “sem número” de candidatos que estavam chegando para compor o partido e garantir, por assim dizer, a reeleição dos seus aliados e tal.

Na prática, em cidades de médio e grande porte, as coisas, no que se refere à eleição de vereador, estão tomando um caminho bem diferente. Em Recife, Jaboatão e Caruaru, o partido do prefeito, respectivamente,  começa ser “inflado” com candidatos de mandato chegando para disputar uma vaga  pelo partido da chapa majoritária.

Pois bem, foi justamente na conversa que tive com o prefeito em outubro passado – distante um ano da eleição desse ano –, escrito na postagem citada, que aventei  à possibilidade daquela  equação não ser a mais adequada para um palanque que contava com quase 70% do parlamento,  como aliado.

Chagada a hora da “onça beber água” – prazo final das filiações – o clima entre os vereadores aliados do prefeito é de apreensão. Continuo dizendo que o caminho mais acertado e menos traumático  é colocar todos os vereadores aliados (com mandato) num mesmo partido. Deixando para agregar  noutro partido  os candidatos “sem mandatos”, para só assim, abrir-se possibilidades reais de todos sonharem com assento na Casa Diogo de Braga.

Os exemplos aqui citado – Recife, Caruaru e Jaboatão – é uma sinalização que a minha tese, dita lá atrás, se configura num caminho meno injusto. Já dizia um experiente político brasileiro: “não se faz política sem vítimas”.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Momento Cultural: Gás – por Stepham Beltrão.

Você chegou de mansinho

Com a calma de patrulheira

Com afeto e amor conquistou

Meu coração.

Tranquilamente você se achou

Uma verdadeira astronauta

Leu minha mão como se ela

Fosse uma carta náutica.

Agora quando penso em você

Minha boca fica doce

Meu espírito pede paz

Meu corpo pega fogo

Minha alma vira gás.

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Aeroclube da Vitória.

Visão panorâmica do Aeroclube da Vitória - ano não registrado

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Outra coisa não, mas gostoso esse bolo de Wellington devia tá pra Wesley Safadão ir se esconder nele. Quem localizou o mestre da resenha?

 
Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Rua da Águia – por Sosígenes Bittencourt.

Diz que é de Vitória de Santo Antão, mas não sabe que a Rua André Vidal de Negreiros é a mesma Alexandre Luna, Rua do Barateiro, da Águia e da Maçonaria. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Recreio do Rojão canta “A Coceira do Papai”.

COCEIRA DO PAPAI, música e interpretação de Recreio do Rojão e a sanfona de Duda da Passira. Recreio do Rojão - Coceira do Papai Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Como é bom marcar positivamente na vida das pessoas…….

Se uma pessoa mais madura quiser fazer um jovem - com menos de vinte anos -   “quebrar a cabeça”, basta  perguntar-lhe como imagina que era o cotidiano das pessoas num cenário sem redes sociais.

Pois bem, para nós que já passamos do meio século de vida e vivenciamos um tempo  em que uma simples fotografia, muita vezes,  consumia mais de trinta dias do calendário para ser apreciada, viver no “mundo de hoje” é quase que atuar,  diuturnamente, na qualidade de ator coadjuvante, numa das películas cinematográficas de um  filme de 007.

Em um dos poucos grupos de whatsapp que participo,  no qual congrega amigos e veteranos de cavalgada e cavalhada todos oriundos de cidades pernambucanas da mais variadas regiões do estado, hoje, pela manhã, um dos integrante postou algumas fotos, para mim, até então inéditas.

Acompanhando os registros fotográficos um depoimento em áudio do amigo  locutor, Doca de Gravata:  “ estou aqui mexendo nas malas do passado......(com a voz embargada) .....Isso mexe com a gente........Os integrantes do Circuito Pernambucano de Cavalgada  não tem noção da importância deles pra mim, pela a oportunidade que me foi dada.....não enxergaram nenhuma  forma de preconceito por eu está numa cadeira de rodas para me colocar como locutor oficial.....Tudo isso foi muito importante para mim .....as portas que vocês abriram mudou minha vida e me fez ser o que eu sou hoje.......”

Esse tipo de postagem, por assim dizer, cumpre, no meu modesto entendimento, algo extremamente salutar à finalidade de um grupo de whatsapp - essa é a BOA INTERNET.  Registro esse momento para justamente marcar e reviver todo um período de muitas atividades que cada membro do Circuito Pernambucano de Cavalgada cumpriu, tanto na sua cidade quanto em nível estadual. O tempo passa e a fila anda.....Passamos, mas marcamos positivamente na vida das pessoas com as quais convivemos......

Publicado em A Lupa | 1 comentário

Momento Cultural: ÁRVORE AMIGA – por José Teixeira de Albuquerque.

Ei-la aqui derrubada! Esta árvore que outrora era o ponto melhor dos ninhos da floresta, vivendo a proclamar a beleza da flora altaneira, copuda e ramalhuda e erecta.

Farfalhando – acordava os pássaros na aurora protetora – abrigava os pássaros na sesta… Então eles cantavam uma canção sonora uma canção de amor, de gratidão, de festa!

Mas um verme a roer-lhe as fibrosas entranhas deu-lhe dores cruéis, estúpidas, tamanhas fazendo-a vacilar… esmorecer e cair…

de pássaros deixando a procissão chorosa! – José de Barros foi como esta árvore frondosa deixou Vitória toda enlutada a carpir.

“O LIDADOR” 24.VI.1926 José Teixeira de Albuquerque, nasceu na fazenda Porteiras, Vitória de Santo Antão aos 23 de agosto de 1892. Seus pais: Luiz Antonio de Albuquerque e Dontila Teixeira de Albuquerque. Estudou medicina na Faculdade da Bahia, porém desistiu do estudo no 3º ano. Casou em segundas núpcias com a conterrânea Marta de Holanda, também poetisa e escritora. Publicou o livro de versos MINHA CASTÁLIA e colaborou em várias revistas e jornais; tanto da Vitória como do Recife. Foi funcionário do Arquivo da Diretoria das Obras Públicas do Estado,com competência e zelo. Faleceu no Recife, no dia 2 de outubro de 1948. Não deixou filhos. Sua morte foi muito sentida entre os intelectuais, que não se cansaram de elogiar sua prosa e seus versos.
Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento FAMAM – Faculdade Macêdo de Amorim

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário