Arquivo da categoria: Fala, Vitória!

Coluna do Escritor vitoriense Sosigenes Bittencourt

CELESTIAL E TERRENAL – por Sosígenes Bittencourt.

Os israelitas passaram 40 anos caminhando pelo deserto. O seu alimento vinha do céu, era o maná. No entanto, quando tentaram armazenar o maná, ele apodreceu. O alimento celestial era para ser consumido num dia. Isto significa dizer que quem guarda para o … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Fragmentos – por Sosígenes Bittencourt.

*Não há nada mais eterno do que o passado, pela impossibilidade de modificá-lo – *Vejo poesia em tudo. Por isso, ando pela calçada – *Somos excelência em ciência e tecnologia, mas pobres em sabedoria – *Há amores acidentais e amizades … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

MENTIRAS ESPETACULARES – por Sosígenes Bittencourt.

A minha geração sempre foi alvo de duas mentiras espetaculares: O Brasil é o país do futuro, e o mundo vai se acabar. O “futuro” seria a “prosperidade”, e o mundo iria ser engolido por uma coivara de fogo, ou inundado por … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

LOUCO DA BOA LOUCURA – por Sosígenes Bittencourt.

Eu sempre tive a mania de colar frases célebres no centro da cidade para o povo refletir. Sou um LOUCO da boa LOUCURA. Há quem colecione galo de briga e se acredite sadio. O meu Quadro de Frases na cidade … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

PALESTRA NO PRESÍDIO DE VITÓRIA DE SANTO ANTÃO – por Sosígenes Bittencourt.

Módulo: O Nada que é Tudo Houve pontos importantes que fiz questão de frisar, em minha palestra, para detentos no presídio de Vitória de Santo Antão. Dentre outros, discursei sobre a IRA e sobre a LIBERDADE. A Ira é um … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A HISTÓRIA DA ESQUERDA NACIONAL – por Sosígenes Bittencourt.

O Brasil assistiu a um Golpe Militar para impedir que se instalasse uma DITADURA, ou seja, foi Ditadura contra Ditadura. Decididamente, o Brasil não tem vocação para Direita. De um lado, os Políticos, que se aproveitam do poder para enricar, … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

CRISTO E MALUF – por Sosígenes Bittencourt.

História engraçada conta o jornalista pernambucano Aldo Paes Barreto, em seu livro Causos & Casos, que acontecera em Nova Jerusalém. Durante um espetáculo, em plena Campanha pela Presidência, Paulo Maluf está na plateia. No palco, braços abertos, Pilatos indaga a … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

NO BAR DA COCHEIRA – por Sosígenes Bittencourt.

O Bar da Cocheira fica como quem vai para o Matadouro. É uma casa de família. O barzinho é um fundo de quintal, de dona Léo de Zé Pedreiro. Quando bate a tardinha, sobe aquele aroma adocicado de chiqueiro de porco, relembrando … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

ABORTO, OPINIÃO E PODER – por Sosígenes Bittencourt.

É função de quem LÊ e ESCREVE, sobretudo quando publica o que escreve, facilitar, pedagogicamente, para a compreensão do LEITOR. Por exemplo, o ABORTO é matéria que pode, evidentemente, ouvir a opinião do Presidente da República, mas não é matéria a ser decidida pelo Presidente da … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Fragmentos de mim mesmo – por Sosígenes Bittencourt.

Sou um amante da vida nos seus múltiplos aspectos. Aproveito tudo. A tragédia, por exemplo, tem me servido muito na criação de minha arte. Descobri, através do meu semelhante, que vim ao mundo para fazer graça e viver das graças. … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

PENSANDO MESMO – por Sosígenes Bittencourt.

Eu sempre imagino que precisamos de dois profissionais antes de mais nada: um psicólogo e um professor de Língua Portuguesa. O psicólogo para nos revelar nossos transtornos psicológicos, e um professor de Língua Portuguesa para nos ensinar a ler e … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

DO AMOR AOS GATOS OU AILUROFILIA – por Sosígenes Bittencourt.

Tudo na vida tem o seu dia de comemoração, mas os gatos têm dois dias: 17 de fevereiro e 8 de agosto. Apesar de arisco, não se dando com gritaria nem com carinho fora de hora, o bichano é considerado … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

FRAGMENTOS – por Sosígenes Bittencourt.

Deus fez o MUNDO para o homem viver. O homem não entendeu, fez o IMUNDO. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

SOU TORCEDOR BRASILEIRO – por Sosígenes Bittencourt.

Eu não consigo torcer contra o Brasil. Há um país que vive em mim, livre de qualquer influência que o desfaça. Ademais, a esperança nutre-se de vitórias, não de derrotas. De que nos servem as derrotas, senão como lição. Uma … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A BUSCA DA FELICIDADE – por Sosígenes Bittencourt.

O grande obstáculo em ser feliz está na busca da felicidade, é procurá-la onde não está, é buscá-la no mundo, nos seres inanimados. A felicidade está naquilo que depende de você, no abstrato, aquilo que só existe ENQUANTO você produz. … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

MIMOSA PUDICA- por Sosígenes Bittencourt.

Há mulheres que podem ser comparadas a determinadas flores. Aliás, toda mulher tem algo de flor, algo de espinho. Por exemplo, quem não conhece uma mulher ultrassensível ou de sensibilidade muito aflorada? Daquelas que se perfumam, querendo ser uma flor, muito frescas e agradáveis, mas … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Da insatisfação humana – por Sosígenes Bittencourt.

O filósofo alemão Arthur Schopenhauer (1788-1860) resumiu o significado do “desapego” como alternativa lógica para os desejos que não podem ser concretizados e causam sofrimento. Como libertar-se da insatisfação, já que somos eternos insatisfeitos. E aponta, principalmente, dois caminhos: O desapego e … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

SINFONIA INACABADA – por Sosígenes Bittencourt.

A mulher é a única Faculdade que não consigo concluir. É uma sinfonia inacabada. Há sempre um “senão”, uma “vírgula” etecetera. É um doce mistério, uma graça. É como se enlouquecesse sem perder o juízo, um cego cuja proa visionária … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

SAPATO CONGA – por Sosígenes Bittencourt

No tempo de eu menino, chic era calçar um Sapato Conga. Isso foi no tempo em que roubar era falta de educação. Hoje, se você desfila com um Tênis de marca, pode perder o pé. Nós éramos felizes e não … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Quarteto de homossexuais no tempo do ronca.

Avelon, Vavá, Nildo e Brigite (da esquerda para a direita).  Isso foi no tempo que se podia vaiar homossexual. No entanto, ninguém matava homossexual. O termo homofobia não havia nascido, e a turma que transava de costas vivia mais sossegada. O mundo era outro mundo, pois o ódio não … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

No tempo de eu menino – por Sosígenes Bittencourt

Quando surgiram as bolinhas de gude com o formato de uma carambola no centro, eu escondi as mais belas. Fosse muito criança, teria engolido uma. Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

São Pedro – por Sosígenes Bittencourt

São Pedro, segundo a tradição, teria morrido em cerca de 67 d.C., e foi um dos doze Apóstolos de Jesus. O seu nome original não era Pedro, mas Simão. Cristo apelidou-o de Petros – Pedro, nome grego, masculino, derivado da palavra … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

A vida e o artista – por Sosígenes Bittencourt.

A vida é um espetáculo sem revisão, é acontecendo. É o gerúndio que nos oferece a sensação da vida presente, a sensação de duração: nascendo, vivendo, morrendo. Estar vivo é como não ter mais jeito, o jeito que tem é … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

MEDO DE VIAJAR DE AVIÃO E OUTROS MEDOS – por Sosígenes Bittencourt.

Estava folheando revistas, de madrugada, e dei de cara com o termo científico que designa o medo de viajar de avião. Você acredita? Duvido que você soubesse que medo de viajar de avião chamava-se PTESIOFOBIA. Anota e põe na carteira … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

SÃO JOÃO – NO TEMPO DE EU MENINO – por Sosígenes Bittencourt.

Das três maiores festas anuais, o São João é a mais singela e tradicional. O Ano Novo nos trespassa de tristeza, porque sugere a contagem do tempo e amontoa os mortos. Abrimos álbum de retrato e botamos pra choramingar. O Carnaval é … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

O JOGO DO BICHO E O FGTS – por Sosígenes Bittencourt.

O Jogo do Bicho parece ser a coisa mais honesta do mundo. Desonestos são nossos sonhos. O Jogo do Bicho é um serviço de mais garantia do que o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Desonesto é sonhar com … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

SOBRE A BREVIDADE DA VIDA – por Sosígenes Bittencourt.

O ser humano é um animal sem solução. Ele tem sempre a impressão de que há algo de errado consigo mesmo. Sobretudo quando submetido à angústia de que a morte é o horizonte da vida. Todo ser humano tem um … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Conversão e Separação – por Sosígenes Bittencourt.

Nunca me esqueço da conversa que tive com um mototaxista. Ele me contou que não conseguia se libertar de sua mulher. Quanto mais ela pintava miséria com ele, mais o escravizava. Até de faca já havia sido agredido, levou esculhambação na … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

O SMARTPHONE E O HOMEM – por Sosígenes Bittencourt.

O céu já não é tão longe, está na tela do smartphone. O amor já não é tão longe, está na tela do smartphone. O beijo já não é tão longe, está na tela do smartphone. O desejo já não … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

RODOVIÁRIA E POESIA – por Sosígenes Bittencourt.

Rodoviária, para mim, é recanto poético. Lugar de saudade em tom patético. Uma menina pequena, um idoso, Um saquinho de pipoca, um Mané Gostoso. Um bêbado a chorar, debruçado numa mesa de bar. Uma esperança ao amanhecer, Uma lembrança ao … Continue lendo

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário