Instituto Histórico: convite – 02 de agosto – 20h – Salão Nobre.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cultural: Santarrão – por Celio Meira.

Aprende, Amada, na vida, esta pequena lição: – Não fujas do pecador, Mas foge do santarrão…

(Migalhas de Poesia – Celio Meira – pág. 29).

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento FAMAM – Faculdade Macêdo de Amorim

Faça a escolha certa você também! RECURSOS HUMANOS são na FAMAM.  Seu Futuro só depende de você! Vestibular FAMAM 2019.2 - Agendado Diariamente - Entre em contato conosco agora mesmo e agende sua prova - (81)3523-1559 - (81)9.8811-1559 (Também whatsApp) - FAMAM - Sua Nova Faculdade em Vitória de Santo Antão.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Colégio 3 de Agosto.

QUADRA DO COLÉGIO MUNICIPAL 3 DE AGOSTO –  COMEMORAÇÃO - ANO NÃO REGISTRADO.

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

CELESTIAL E TERRENAL – por Sosígenes Bittencourt.

Os israelitas passaram 40 anos caminhando pelo deserto. O seu alimento vinha do céu, era o maná. No entanto, quando tentaram armazenar o maná, ele apodreceu. O alimento celestial era para ser consumido num dia. Isto significa dizer que quem guarda para o futuro, vê a vida apodrecer na palma da mão.

Todavia, referimo-nos a um alimento enviado por Deus. Ele nunca faltou. Nosso pão de cada dia anda produzido e vendido pelo homem. Portanto, há de se ter cautela.

O poeta romano Horácio, agoniado com a brevidade da vida, recitava:CARPE DIEM, QUAM MINIMUM CREDULA POSTERO. (Aproveite o dia, não acreditando minimamente no futuro). Contudo, o mesmo Horácio admoestava sobre o desperdício, aconselhando a moderação: EST MODUS IN REBUS (Há um limite nas coisas).

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Zezé do Forró canta “Não sou Vaqueiro” de Sirano e Sirino.

CD  Zezé do Forró - música NÃO SOU VAQUEIRO -  Sirano e Sirino. Não Sou Vaqueiro - Zezé do Forró Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

4ª Festa da Saudade: contagem regressiva – faltam 04 (quatro) sábados!!!

Faltando quatro sábados para o acontecimento dançante mais esperado pela sociedade antonense, o cenário apresentado, hoje,  é o melhor possível. Nesse exato momento todas as mesas já foram reservadas. Com relação ao espaço dos camarotes dispomos de apenas uma unidade.

Com certa antecedência anunciamos a data do evento e muitas pessoas, mesmo sem saber dos preços, fizeram suas respectivas reservas. Realcemos, contudo,  que toda comunicação da festa continua sendo  produzida pelos nossos canais na internet. Aliás, para esse tipo de festa, a melhor propaganda é o velho e bom “boca a boca” das pessoas que já participaram.

Assim sendo, antecipadamente, agradeço a todos os amigos e amigas que fizeram suas respectivas reservas. Conforme combinado no inicio de agosto estaremos fazendo contato para entregarmos as senhas e  o agendamento dos recebimentos -  que não deverão ultrapassar  o dia 15 de agosto. Vamos dançar!!!

SERVIÇO:

Evento: 4ª FESTA DA SAUDADE - Local: O LEÃO - Dia: 24 DE AGOSTO -Horário: 22 HORAS - Atrações Musicais: BANDA MADE IN RECIFE E ORQUESTRA SUPER OARA - Mesa para 4 pessoas R$ 280,00 -  Camarotes para 8 pessoas R$ 450,00.

Publicado em A Lupa | 1 comentário

Vera Cruz X Retrô – 30/07 – 15h – Arena de Pernambuco

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Sem ressaca da crise, Pitú cresce no Brasil e no exterior….

A crise afetou o bolso dos brasileiros, reduziu a venda de cachaça no Brasil por seis anos consecutivos, mas não o consumo da Pitú. A tradicional empresa de Vitória de Santo Antão, mesmo no pior ano da recente recessão brasileira, em 2016, cresceu 5%. A marca atravessou essa tempestade da economia sem uma demissão. Em 2018, quando o cenário do País era ainda de estagnação, a empresa cresceu 18% em faturamento e 5% em volume em comparação a 2017. Desempenho acompanhado por investimentos no parque industrial e por avanços também nas exportações.

A principal estratégia da empresa para seguir crescendo, mesmo com a crise econômica, foi fortalecer a comunicação para ser lembrada pelos consumidores na hora da compra. Com as restrições de inserções em TV e rádio ao produto, o principal canal são as redes sociais e o patrocínio de eventos. “Hoje a maior despesa da Pitú é com propaganda e publicidade”, relata a diretora de exportações e relações institucionais da empresa, Maria das Vitórias Cavalcanti.

O crescimento recente nas vendas também é fruto da chegada mais forte no Sul e Sudeste do País, além dos Estados do Maranhão, Piauí e Pará, antes atendidos por uma empresa parceira. “Aumentamos o leque de mercado, cujo atendimento passou a ser feito pela fábrica local. Há menos de um ano, houve essa expansão em São Paulo, Rio de Janeiro e outros Estados”, informou a empresária.

“Além disso, seguimos nos consolidando no Norte e Nordeste. Hoje nossa participação no mercado nacional é de 13% e no Nordeste, 45%”, informa o diretor Alexandre Férrer. O executivo afirma que a fábrica produz 91 milhões de litros por ano. O aumento de volume de vendas levou a Pitú a fazer investimentos também no seu parque industrial. Só em 2018 foram aportados R$ 24 milhões na compra de três novos tanques de líquidos e as suas respectivas bacias de contenção e R$ 2,8 milhões na aquisição de uma nova caldeira.

Tanto no mercado estrangeiro como no nacional, a diferença entre os valores e volumes sinaliza que a marca tem conseguido agregar valor ao produto. Enquanto a cachaça é uma bebida de baixo custo no Brasil, a Pitú entra na Europa com preços equivalentes ao uísque Johnnie Walker ou à vodka Smirnoff. “Nos últimos três anos fizemos algumas mudanças na política de preços e tabelas, um reposicionamento”, explica Vitória.

E foi nas vendas ao mercado externo que aconteceu outro salto da empresa. O faturamento com as exportações cresceu 55%, enquanto o volume avançou em 39%. O principal cliente estrangeiro das cachaças Pitú é o mercado alemão, responsável por 90% das exportações. No País conhecido pela cerveja, o produto pernambucano é exportado a granel e é engarrafado na cidade de Wilthen. De lá, circula no mercado do Velho Mundo.

Além da Alemanha, a cachaça é enviada para 15 países, com destaques para os Estados Unidos, México e Canadá. Para os norte-americanos foi criada uma campanha recentemente que destacava os valores da sustentabilidade ambiental aplicados na operação da Pitú.

O uso de garrafas retornáveis, uma prática da empresa desde a década de 60, e o reúso de 80% da água captada do Rio Tapacurá, que acontece desde os anos 90, são alguns dos destaques. Os projetos de sustentabilidade da Pitú receberam em maio deste ano o selo verde da Organização Socioambiental Ecolmeia, na categoria ouro.

Como a sustentabilidade é um valor cada vez mais forte entre os consumidores, a marca tem feito investimentos contínuos para garantir maior preservação ambiental. Maria das Vitórias ressaltou que nos últimos anos a Pitú investiu mais de R$ 3 milhões num plano estratégico de sustentabilidade ancorado em cinco pilares: gerenciamento da água, reciclagem, reflorestamento, educação ambiental e preservação cultural e histórica.

Somente na equalização do tratamento dos efluentes foram investidos R$ 1,6 milhão, com a aquisição de equipamentos que proporcionam mais eficiência na reciclagem de resíduos líquidos e sólidos. Mais recentemente, a empresa passou a apoiar também o Projeto Golfinho Rotador, em Fernando de Noronha. A ilha é considerada, historicamente, o berço da cana-de-açúcar no Brasil.

Para o ano de 2019, a estimativa inicial da empresa era de um crescimento em volume na ordem de 10% e em faturamento de 15%. Mas os indicadores do primeiro quadrimestre do ano já apontaram aumento de 21% no volume e 22% no faturamento. Um sinal de que o desempenho pode superar as expectativas.

*Por Rafael Dantas, repórter da Algomais (rafael@algomais.com)

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Instituto Histórico: convite – 02 de agosto – 20h – Salão Nobre.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Fim de Semana Cultural: Só… (poesia) – Por Júlio Siqueira.

Sou, apenas, UM no meio da multidão. UM. Apenas um ser que se perde no borborinho da cidade, em meio às pessoas que passam em velocidade no vaivém de um mundo louco e que se estiola pouco a pouco!… Ó!… Como é triste ser, apenas, um! UM!… Um ser que vive, tão só a sua vida, sem participação, sem outro coração que divida sua dor ou alegria nesse mundo tão cheio de magia!… Como é triste ser só! Ó Cristo Dá-me força para saber ser só, e ter consciência que existo. Que sou, apenas, UM em meio a multidão! Todos passam indiferentes…

Júlio Siqueira foi escritor e poeta vitoriense.

Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento FAMAM – Faculdade Macêdo de Amorim

Inscrições abertas para Pós em Saúde Mental. Uma ótima oportunidade para você que quer se destacar na área de saúde. Fale conosco: 🖥www.escolhafamam.com.br 81 3523.1559/:98711.1559 -  obtenha super descontos!!!

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Mercado de Farinha

Mercado Farinha - antes Mercado de Cereais -  construído pelo  prefeito Eurico do Nascimento Valois - em 1913. Concluído pelo prefeito José Aragão - 1943. 

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Fragmentos – por Sosígenes Bittencourt.

*Não há nada mais eterno do que o passado, pela impossibilidade de modificá-lo - *Vejo poesia em tudo. Por isso, ando pela calçada - *Somos excelência em ciência e tecnologia, mas pobres em sabedoria - *Há amores acidentais e amizades essenciais - *Ando à procura de um “talvez”, e talvez você seja o meu “onde” - *Não há maior distração do que ser humano. - *Ninguém pensa nem age para ter paixão, mas pensa e age porque tem paixão - *Vivo estudando. Quando não tenho o que fazer, estudo - *Leio desde quando não sabia ler e escrevo desde quando não sabia escrever -*Todo homem crê no limite de sua fé e descrê no limite de sua descrença - *Forte não é quem bate, mas quem defende -  *Rico não é quem tem, mas quem ajuda - *Inteligente não é quem humilha, mas quem ensina.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

O canto e a música da vitoriense DALAYNE BELMAM.

O canto e a  música de DALAYNE BELMAM. [powerpress url=../mp3/delayne.mp3] Gostou da música? – Baixe a MP3 Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Queda de Barreira: São Pedro, rogai por nós…

A tragédia é recorrente. Por  mais que seja comum sempre choca e sugere reflexões diversas. O saldo fatal das fortes chuvas na Região Metropolitana do Recife, ocorridas ontem (24),  é mais uma vez lamentável. Colocar a culpa na chuva talvez seja o caminho mais curto para atenuar os efeitos.

Incomoda-me  bastante escutar autoridades de plantão, jornalistas e repórteres repetirem a mesma frase: “ choveu mais do que estava previsto para esse período”. Sim!! Mas se tivessem acertado na previsão o que seria feito com antecedência? Nunca vi nenhum repórter fazer essa pergunta...........

Não se pode imaginar que o problema da moradia nas periferias seja algo simples e de fácil solução. Esse é o tipo de imbróglio  que perpassa um sem número de fatores, causas e variáveis. Ao mesmo tempo,  é conjuntural e pontual.

Mas não podemos se utilizar do discurso fácil de achar que as pessoas que se encontram em situação de risco sejam os únicos culpados. Se existe a chamada “industria das ocupações irregulares” os gestores,  do passado e do presente -  no mínimo foram  e são  coniventes.

O espaço é curto para  incluir  tantos fatores envolvidos nesse drama humano,  que ocorre nas periferias das grandes cidades do nosso Brasil.....São Pedro, rogai por nós...

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Uma verdadeira aula sobre música….Vale a penas assistir !!!

Dias atrás, através da “boa internet” na qual recebemos e enviamos mensagens que edifica, instrui e informa positivamente, recebi um vídeo realçando o conjunto de etapas na construção de uma obra musical, assim como sua função no sentido de promover encontros e cumprindo o seu verdadeiro papel social. Uma verdadeira aula em poucos mais de três minutos.

Adianto não saber dominar – com técnica razoável – qualquer instrumento musical e também não calibrar a voz para cantar, apesar de gosta de muito de música. Dentro das nossas frustrações, essa é uma delas.  É bem verdade que nunca me esmerei em aprender nada nessa arte, não obstante já  ser  mergulhador  com certa segurança -  do mar das composições. Na segunda-feira o carnaval é de primeira, a saudade tá na rua é festa a noite inteira, eis o  refrão de uma "famosa".

Diz o professor no referido vídeo: “ a música é dividida em três partes: a melodia, a harmonia e o ritmo”.

A melodia: estimula  sua memória.

A harmonia: mexe com as emoções.

O ritmo: mexe diretamente com os seus batimentos cardíacos.

Aliás, já envie esse vídeo, pelo whatsapp, para contatos que, de certa forma,  se interessam pela temática. Assim sendo, abaixo, segue o referido vídeo. Convido o internauta apertar o play e “viajar”....

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Instituto Histórico: convite – 02 de agosto – 20h – Salão Nobre.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cultural: A Carta – Stephem Beltrão.

Sobre a folha branca A caneta voa de leve e escreve Apenas o seu adorado nome. Deito-me, desligo o abajur Durmo e sonho com você.

A carta que não escrevi Chegou ao seu destino Lançou-se nas autopistas dos sonhos Do meu amor ingênuo e divino.

Por que fiz essa loucura? Será que ela desvendou meu segredo? Anseio que ao acordar Ela me olhe com desejo.

Stephem Beltrão
Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário

Momento FAMAM – Faculdade Macêdo de Amorim.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Zito Mariano e Gabriel Mesquita.

Missa pela passagem dos 50 anos de Zito Mariano - Capela São João Batista - Zito e Mariano e Gabriel Mesquita - junho de 1978. 

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

MENTIRAS ESPETACULARES – por Sosígenes Bittencourt.

A minha geração sempre foi alvo de duas mentiras espetaculares: O Brasil é o país do futuro, e o mundo vai se acabar. O “futuro” seria a “prosperidade”, e o mundo iria ser engolido por uma coivara de fogo, ou inundado por um gigantesco maremoto. O futuro não chegou, o mundo não se acabou, e a gente se acabando.

Sosígenes Bittencourt 

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Forró de Severina – Nordestinos do Forró.

Ouça a música FORRÓ DE SEVERINA, composta por Aldenisio Tavares e Samuka Voice, na voz de “Nordestinos do Forró”. Forró de Severina - Nordestinos do Forró Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Momento Pitú: Viva a Resenha!!

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Alcimar Carlos e a sua particular revolução 4.0!!

Em uma rápida consulta ao Google sobre a Indústria 4.0 ou Quarta Revolução Industrial chegaremos à pequena explicação: “Indústria 4.0 ou Quarta Revolução Industrial é uma expressão que engloba algumas tecnologias para automação e troca de dados e utiliza conceitos de Sistemas ciberfísicos, Internet das Coisas e Computação em Nuvem”.

Pois bem, é nessa linha tênue de transformação e ruptura de conceitos, no qual, na qualidade de “cidadão planetário”,  todos nós estamos submersos -  aceitemos ou não -   que um antonense - de rara capacidade -  pilota,  com maestria, seus negócios e a vida. Alcimar Carlos, ou mesmo “Mazinho”, na noite de ontem, dia do seu aniversário, reservou espaço para  receber familiares e amigos.

Totalmente sintonizado com os novos tempo, comemorou ele a sua particular revolução   “4.0”. Não à toa, há muito tempo, lhe alcunhei de “Homem do Futuro”. Sem sombra de duvida, no atual contexto cibernético global,  o amigo Alcimar Carlos é portador de uma das mentes mais  brilhante já brotada na terra das tabocas. De sorte que sou seu amigo e pude abraça-lo e ouvi-lo cantar, ontem. Mas convenhamos, na cantoria o amigo não iria muito longe.......Parabéns Mazinho, o "Homem do Futuro"......

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

4ª Festa da Saudade – Super Oara – 24 de agosto – no Leão.

Publicado em A Lupa | Deixar um comentário

Instituto Histórico: convite – 02 de agosto – 20h – Salão Nobre.

Publicado em Anúncios | Deixar um comentário

Momento Cultural: EXCENTRICAMENTEPORÂNEA – por ADJANE COSTA DUTRA

Excentricamenteporânea na minha cosmovisão. Na linhas retilíneas da minha cosmovisão, amplidão… Volver, revolver, parar sempre no mesmo caminho… Excentricamenteporânea… Não sei, se meu universo é um verso, ou e o verso é o próprio universo… Hoje estou assim perdida, mergulhando num universo sem verso, na minha cosmovisão, execntricamenteporânea…

(TAPETE CÓSMICO – ADJANE COSTA DUTRA – 1995 – pág. 20)
Publicado em Fim de Semana Cultural | Deixar um comentário