Um “novo marco” do Cajá.

buraco4

Por volta do meio de hoje (14), observei que o buraco, antes, sinalizado com uma tábua, na Rua José Rufino Bezerra foi tapado. Na minha modesta avaliação, o serviço realizado no mesmo foi mais uma gambiarra.

buraco

Já com relação ao buraco sinalizado com um pneu (há mais de um mês), localizado na mesma rua, só que mais adiante, curiosamente a prefeitura mandou pinta-lo (pneu) na mesma cor do meio fio, ou seja, de branco.

buraco2burado2

Portanto, sou obrigado a imaginar, que o referido buraco, sinalizado com um pneu, agora pintado e “organizado”, certamente, deverá  torna-se em uma espécie de “marco do bairro Cajá”.

Seria interessante que aparecesse alguém, na gestão, para explicar para população o real motivo dessa pintura, até porque, só consigo entender esta ação pelos “olhos do deboche”.

Barbosa, tem mais uma GAMBIARRA em nossa cidade!

Noticiamos anteontem (03) que o buraco na Avenida Mariana Amália, que vem “desafiando” a capacidade dos técnicos da Secretária de Obras da gestão do Governo de Todos e empresas contratadas, isso porque, já foram realizados vários serviços para “acabar com ele” e até agora nada.

Na mesma matéria, cobramos também mais atenção do Secretário de Planejamento, senhor Barbosa, sujeito que Elias Lira trouxe lá da cidade de Belo Jardim para ser uma espécie de “GERENTÃO” no sua administração, com relação à essas empresas contratadas pela municipalidade, até porque, serviços mau feitos na cidade é o que não falta, muitos deles mostrados aqui pelo blog.

Muito bem, após nossa matéria, a prefeitura cuidou logo em resolver a “parada”.  Mas ao que parece, mesmo não sendo conhecedor da matéria, tudo indica que  o serviço novamente não vai prestar.

Nossas lentes acompanharam a operação “tapa buraco” dos técnicos da Prefeitura no local  e o tipo de matéria ali aplicado certamente se configurará como mais uma GAMBIARRA do Governo de Todos.

E tome GAMBIARRA: Do pano no teto aos meios-fios “saia e blusa”

MELA-MELA NO CARNAVAL DE 1987 - PRAÇA DA MATRIZ - JOCA, RÔMULO, PILAKO

Como já falei em algumas oportunidades, não sou velho. Mas dentro do “baú” da memória carnavalesca guardo, de maneira viva, algumas fases e imagens. Cheguei a participar de corso, com passagem inclusive pela Praça 13 de Maio e da Bandeira, lembro muito bem de algumas disputas entre orquestras e me “lambuzei” bastante nos áureos tempos do mela-mela.

Por falar em mela-mela e lambuzar, a Prefeitura, com vistas aos desfiles de cívicos alusivos ao dia 7 de setembro, mandou “pintar” os meios-fios das ruas centrais da cidade para dar uma melhorada no aspecto geral.

Muito bem, ao passar hoje (06) pela rua que liga a Praça Leão Coroado à Praça 3 de Agosto, uma “pintura” me chamou atenção. Trata-se das pinturas, na cor amarela dos meios-fios, que deveriam seguir um rigor técnico, já que segundo o CBT tem o  seu significado e suas razões de ser.

Pois bem, perguntei aos meus amigos lavadores de carro do setor, que sempre estão atentos a qualquer alteração no “pedaço”, o motivo pelo qual as referidas “pinturas” ficaram incompletas.

O primeiro disse, com um “AR de riso", que existiam dois pintores fazendo o serviço, um pintando de um lado e outro no sentindo contrário, e antes de terminar o serviço a tinta acabou.

Foto: Barbosa - Secretário de Planejamento de Vitória - Portal da Prefeitura de Vitória

Já o segundo, falando com mais segurança, disse-me que na hora que os “caras” estavam pintando tinha dois carros estacionados em cima da calçada, motivo pelo qual o serviço não ficou completo.

Sendo assim, não custaria nada lembrar ao senhor Barbosa, o tal SECRETÁRIO GERENTÃO” que Elias trouxe lá da cidade de Belo Jardim, que deveria contratar outra empresa para fazer os serviços, pois esta é “especialista” em LAMBUZAR as ruas, como nos tempos carnavalesco de outrora, quando o mela-mela corria solto.

“Escola modelo” também entra nas Gambiarras do Prefeito

Registramos na Escola Madre Tarcísia, em Cidade de Deus, mais uma “gambiarra” administrativa da gestão do Governo de Todos. Como o Prefeito Elias Lira escolheu a pasta da Educação como prioridade, segundo o Jornal da Vitória, “investiu” quase R$ 700.000,00 (setecentos mil reais) na construção do estabelecimento educacional, anunciando pelos microfones da Rádio Vitória FM, como uma ESCOLA MODELO, de maneira que seria razoável perguntar aos senhores gestores o seguinte:

Onde já se viu uma escola modelo, sem piso no pátio, com mato tomando conta das dependências, esgoto correndo a céu acerto e agora, para  acabar de completar, os portões amarrados com arame na parede furada dando uma “pitada inovadora” a casa  de ensino.

Como se vê, é possível que com essas soluções “baratas”, “inovadoras”, “ecológicas” e “eficientes” o Prefeito Elias Lira, mais uma vez seja eleito pela UBD, como um modelo de Gestor para o Brasil.

E tome gambiarra na cidade…

Na manhã de hoje (14) nossas lentes registraram mais uma “obra” realizada pelo Governo de Todos, agora na Avenida Agamenon Magalhães, mais precisamente, em frente ao Hospital Santa Maria, no bairro do Livramento, onde no ponto 019 dos moto-taxistas a Diretoria de Trânsito utilizou-se dos mesmos princípios do ponto 023, ou seja, “barato”, “inovador”, “ecológico” e “eficiente”. Seria cômico, se não fosse trágico.

Veja também: Ações poderão ser “premiadas” (publicada em 12 de Março de 2012).

Blog do Pilako bota Prefeitura para trabalhar

Exibimos no dia de ontem (02) matéria onde os serviços realizados pela Prefeitura no cruzamento da Avenida Henrique de Holanda com a rua Osvaldo da Cruz Gouveia, com poucos meses de realizadas já se encontravam quebradas, mostrando assim, mais um serviço do tipo meia-sola realizado em nossa cidade, ou seja, desperdício de dinheiro público.

Na manhã de hoje (03) nossas lentes flagraram, no local, movimento no sentido de consertar o serviço mal feito, esperamos que desta vez não se faça outra GAMBIARA. Estamos acompanhando!

Mais GAMBIARRAS E OBRAS MEIA SOLA na cidade

Mais uma vez, nossa lentes flagraram no cruzamento da rua Osvaldo da Cruz Gouveia com a Avenida Henrique de Holanda, o desrespeito com dinheiro público, isso porque, uma simples obra vem desafiando os “entendidos” da Prefeitura, deixando o Prefeito Elias Lira em uma tremenda saia justa.

Com poucos meses de realizada, a simples obra já sofreu vários reparos e ainda modificações do projeto inicial, mostrando assim a forma amadora e improvisada que a gestão do Governo de Todos vem administrando a cidade, isso porque gambiarras e meia-sola para os vitorienses não são novidades, como: recapeamento “engana besta”, buracos tapados com barros e pó de pedra, faixas de segurança com tintas inadequadas, etc...

Levantando Poeira

Não é de hoje que estamos denunciando a falta de critérios técnicos por parte da Prefeitura nas realizações dos serviços na cidade. Buracos tapados com barro, faixas de pedestres pintadas com tintas inadequadas, sem falar, da maneira aleatória como a Diretoria de Trânsito “espalha” sinalização na cidade.

Recentemente mais uma GAMBIARRA foi realizada na Avenida Henrique de Holanda, para tapar os buracos, no cruzamento da mesma com a rua que dá acesso ao movimentado bairro do Alto José Leal, onde o pessoal da Prefeitura, jogou de maneira irresponsável, um pó de pedra, que por ocasião do movimento dos carros,  vem levantando  uma poeira infernal, como também, segundo motoristas que passam constantemente no local, quando os carros grandes, como ônibus e caminhões, passam as pedras que ficaram soltas são arremessadas nos carros e motos que trafegam no sentido contrário, atingindo também, as pessoas que caminham pelo acostamento da via.

Até parece que nossa cidade tem receita similar aos municípios localizados lá “na baixa da égua” onde o dinheiro, muito mal, dá para pagar as professoras efetivas. Fica, cada dia mais evidente, que os problemas administrativos em nossa cidade são muito mais de ordem moral do que financeira, pois, faz tempo que nossos políticos perderam completamente a vergonha na cara e a sociedade vem de forma gradativa perdendo o “direito” que lhe é constitucionalmente conferido, porque volta e meia estão se beneficiando dos “favores  dos poderosos  de plantão”, que convenhamos, são ofertados de maneira nada republicana.

Fizeram o serviço mal feito

Depois dos serviços parciais do recapeamento asfáltico em nossa cidade, denunciamos que no cruzamento das ruas Dr José Rufino com Elzanira Bezerra o serviço ficou mal feito, de maneira que mesmo sem um pingo de chuva as águas ficam empossadas.

Hoje (28) com a inesperada "chuvada" ocorrida por volta do meio dia, as águas invadiram as ruas, dando uma pequena mostra do que irá acontecer no próximo inverno, caso a Prefeitura não conserte o que fez de errado naquele local.

 

Retrabalho em obras Meia sola

Após várias matérias denunciando o serviço mal feito realizado pela Prefeitura na rua Osvaldo da Cruz Gouveia, esquina com a Avenida Henrique de Holanda, nossas lentes flagraram por volta do meio dia de hoje (24), homens trabalhando no conserto da mesma.

Serviços tipo meia-sola em nossa cidade, já se tornou “normal”, entra Prefeito, sai prefeito e o desrespeito com dinheiro público continua. Eu queria saber, se nas obras particulares dos senhores Elias LIra e José Aglailson esse desperdícios acontecem?

Mais uma Gambiarra.

Semanas atrás em um programa da TV Vitória o repórter fez uma matéria, onde mostrava o descaso, por parte da Prefeitura, nos bairros da cidade no quesito obra, ao mesmo tempo, dava relevância positiva em uma obra que estava sendo feita na rua Dr. Osvaldo da Cruz Gouveia, justamente na rua em que mora o Prefeito e o seu filho, dizendo que ali os serviços andavam rápido e que tudo que estava sendo utilizado na obra era com material de primeira qualidade e os serviços eram de primeiro mundo.

Muito bem, não passou muito tempo e a reportagem da TV deveria voltar no mesmo lugar e refazer a matéria, pois não passou de mais uma meia-sola realizada pela gestão do Governo de Todos. Com pouco tempo de uso, a grade já está solta e a parte de alvenaria se esfarelando feito bolacha. A falta de respeito dos gestores de nossa cidade com o dinheiro público é uma doença crônica das últimas décadas, sai prefeito entra prefeito e as gambiarras se multiplicam.

Um bom exemplo de respeito ao dinheiro público e de visão empreendedora em nossa cidade está estampada na Praça da Restauração, mais conhecida como praça do Jacaré, que foi construída em 1954 pelo saudoso prefeito Manuel de Holanda e ainda é a mais moderna e bonita praça da cidade, portando fica aqui o registro da falta de respeito com a coisa pública por parte da atual gestão.

Cuidado com o poste!

Neste domingo nossas lentes flagraram mais uma etapa das obras em frente a Compesa, que vem avançando um pedaço toda semana. Pelo o que se tem notícias, as obras estão acontecendo sem nenhum acompanhamento da Prefeitura, que é o órgão competente para fazer as devidas vistorias.

É bom que os novos “empreendedores” imobiliários tenham cuidado para não construírem casas comerciais e esquecerem que naquele trecho tem postes da Celpe, como ocorreu em construções passadas. Confira:

Gambiarra é o que não falta…

Semana passada, registramos mais um serviço do tipo GAMBIARRA realizado  pela Prefeitura de nossa cidade. Desta vez o remendo aconteceu na movimentada via por baixo do conhecido Viaduto do Cajá. Muito bem, uma semana se passou e nossas lentes flagraram na manhã desta quinta-feira (29) por volta das 9h um funcionário da Prefeitura recolhendo areia proveniente do serviço mal feito. Em nossa cidade, mesmo o Prefeito mandando tapar os buracos das vias com pó de pedra, resto de metralha, barro, pissarro e outros materiais improvisados as ruas ainda estão cheias de buracos.

Castro Alves: A praça é do povo

Neste domingo (25) as obras em frente ao prédio da Compesa na Avenida Henrique de Holanda aconteceram em ritmo acelerado. Até parece que só os fiscais de obras da Prefeitura, o Prefeito Elias Lira, o Vice-prefeito e o secretario de obras é que não estão vendo aqueles “empreendimentos imobiliários” acontecendo.

Nos últimos anos, nossos gestores, por “falta de capacidade” de fiscalização não conseguiram conter, o que poderíamos chamar de “marcha dos ricos aos terrenos públicos” em nossa cidade. Apenas como exemplos, poderíamos citar os próspero “empreendimentos  imobiliário” do final da Avenida, da linha férrea de Estrada Nova, na nova BR 232 próximo a “quase” sulanca, na beira da pista próximo a Hospital João Murilo, da beira da pista próximo do acesso de Pirituba, já temos agora os “empreendimentos” por trás dos “empreendimentos” de Estrada Nova, apenas para ficar por aqui. É oportuno lembrar que essa prática em nossa cidade não é nova. Viva Dr Ivo Queiroz, cada dia mais presente, com seus ensinamentos aos "administradores” da nossa cidade.

Mais Gambiarras na cidade!

Conforme postamos na manhã de hoje (23), onde flagramos trabalhadores da Prefeitura por volta das 8h30, tentando resolver o problema da esburacada via por baixo do Viaduto do Cajá. Muito bem, por volta de meio dia nossas lentes registraram os serviços do tipo GAMBIARRA que foram realizados naquela via.

Ora, esse tipo de serviço, com material impróprio, já foram realizados em Estrada Nova em poucas semanas atrás e o resultado todos nós já conhecemos. O Prefeito, o vice e o secretariado do Governo de Todos, precisam entender que a população não está lhe pedindo favor, nem muito menos dinheiro emprestado, muito pelo contrário a população está pagando os seus salários, que aliás não são baixos, para trabalharem pela cidade. Fica ai  mais um registro da falta de respeito por parte desta gestão com o povo da cidade como também com  os princípios que norteiam a administração pública.

Leia também: Viaduto do Cajá

Arrogância

Em plena Avenida Mariana Amália, mais precisamente em frente a Hiper Calçados um buraco que já foi remendado várias vezes em pouco tempo, ainda encontra-se causando transtornos aos motoristas, motoqueiros e pedestres, por ser uma das mais importantes vias da cidade.

Até parece que o prefeito Elias Lira e seus secretários, que estão com seus salários em dia, estão tirando onda com a população. Primeiro, por mais de uma vez, fizeram um remendo muito mal feito, segundo colocam os cones sinalizando o buraco, terceiro trocam os cones por um cavalete e  até agora nada de solução. O prefeito Elias Lira precisa entender que ninguém está lhe pedindo favor, ninguém está lhe pedindo esmola, muito menos dinheiro emprestado, a população está exigindo respeito e que ele faça justiça com o salário que recebe para trabalhar, que aliás, é um ótimo salário.

Se no centro comercial da cidade o prefeito tem um procedimento desse, imagine nos bairros afastados, como a população deve está sendo tratada?

Favelão

[portfolio_slideshow timeout=10000, nav=false, size=medium, showtitles=false, trans=scrollHorz, thumbs=false]

Nossas lentes flagraram em plena Avenida Mariana Amália no principal corredor do centro comercial da cidade uma cena que nos faz lembrar um galpão abandonado em uma favela qualquer. Sob o ponto de vista técnico nem precisa alertar  para os riscos que correm as centenas de pessoas que transitam diariamente pelas calçadas próximo à Papelaria Regente e da Esposende Calçados. Sai prefeito e entra prefeito e parece que a cidade não avança administrativamente. Nas outras cidades os prefeitos disputam para ver quem trabalha mais, já em nossa cidade a disputa, até parece, que é para ver quem é que trabalha menos.

Mais uma Gambiarra…

No Trevo dos Borges mais conhecido como "Trevo do Galeto" a Secretaria de Obras realizou no final da manhã de hoje (18) mais uma um serviço meia-sola. Um enorme buraco que estava complicando a vida de motoristas e motoqueiros naquela via, foi vítima de uma verdadeira gambiarra. Já, já  ele estará de volta firme e fundo.

Gambiarra de fora?

Em pleno centro da cidade, na Praça Duque de Caxias, tem uma placa, que pelo conteúdo exposto deve ter sido elaborada e confeccionada por alguma empresa que  presta serviços aos empresários que estão construindo o Shopping em Vitória. Muito bem, não bastasse o péssimo estado de manutenção do abrigo que serve aos taxistas do setor, a tal empresa, sabe-se lá de onde, já entrou no ritmo das gambiarras da cidade, isso porque, desde a sua instalação, a placa esta à espera do complemento do serviço com a colocação da  iluminação, seria bom que fosse concluída, já não bastam as lindas gambiarras de nossa cidade?

Mais uma MEIA-SOLA

[portfolio_slideshow timeout=10000, nav=false, size=medium, showtitles=false, trans=scrollHorz, thumbs=false]

O enorme buraco que aparentemente fez o carro da Prefeitura que conduzia a imagem da santa para o Monte das Tabocas fazer uma contramão na altura do motel Ckisabe foi alvo de uma verdadeira meia-sola. Com esse tipo de reparo já já ele estará de volta, firme e fundo.

Gambiarra: Servicinho bem feito…

[portfolio_slideshow timeout=10000, nav=false, size=medium, showtitles=false, trans=scrollHorz, thumbs=false]

Na manhã desta quinta-feira (28) nossas lentes flagraram serviços sendo realizados por uma “empresa contratada” pela Prefeitura para fazer alguns reparos na Praça 3 de Agosto, mais conhecida como Praça do Jacaré. É bom lembrar que ela ainda é a mais bela entre todas da cidade, construída na década de 50 pelo então prefeito Manoel de Holanda. Na ocasião observamos que os “funcionários” da tal empresa (já que pelo fardamento não se pode identificar  qual é a empresa) estão fazendo a pintura sem ao menos consertar os bancos. O Secretário de Planejamento da atual gestão, que atua como uma espécie de “gerentão” da Prefeitura deveria ser mais atento. Pense numa gambiarra!

E os cachorrinhos?

Foto: Edu Defferrari

Um leitor muito atento, com ótimo senso de humor, escreveu para nossa redação indignado com a notícia da “bela obra” em frente a Compesa. Cláudio, do Jardim Ipiranga, fez a seguinte observação: “Já que esses políticos não ligam para a cidade, nem pra população mesmo, deveriam se preocupar pelo menos com os cachorrinhos, por que se obras forem feitas na cidade com essa arquitetura onde eles irão fazer xixi?”.

Olhe ai um legitimo protetor dos cachorrinhos...

Quer saber mais? Clique e leia o Post Gambiarra: "Bela Obra".

Gambiarra: “Bela obra”

Talvez, em nenhum lugar do Brasil a diferença entre o público e o privado seja tão grande quanto na terra da internacional PITÚ. Com a chegada da “moderna” SADIA uma indústria sintonizada com o “ecologicamente correto” e não esquecendo da “poderosa” recém inaugurada Kraft Foods a cidade “respira” o doce vento do ciclo do desenvolvimento sustentável. É lamentável que cenas de falta de gestão pública e de práticas administrativas do passado, que tanto puxaram a nossa cidade para baixo, ainda sejam a ordem do dia. Entra prefeito, sai prefeito, entra prefeito e Vitória sofre com a falta de um gestor sério que trate com respeito nossa cidade e a população. A pergunta que não quer calar é a seguinte: quem autorizou esta “bela obra”?

Quem chegou primeiro? O poste ou a "bela obra"? - Foto: Blog do Pilako

Outra pergunta surge em seguida; quem era para fiscalizar esta “bela obra”?

Uma vez que foi construida em frente da Compesa, em nossa cidade, será que o presidente estadual está sabendo desta “bela obra”?

Com a palavra as autoridades.