Carnaval da Vitória: na escuridão, mais uma vez.

017ren_palhacotriste (1)

O carnaval da Vitória, desde que me entendo por gente, sempre  teve nos presidentes e diretores de clubes, troças e blocos sua “coluna vertebral”. Prefeitura, apesar de ser a entidade, constitucionalmente, responsável pelo evento sempre participou da festa de forma “tímida”.

Apesar dos cofres da prefeitura, naquela época, ser menos abarrotado de dinheiro do que hoje, o prefeito Ivo Queiroz sempre foi mais “animadinho” para as festividades MOMESCAS. Entre outros, no quesito: ornamentação da cidade, Dr. Ivo pelo menos mandava confeccionar, de compensado, palhaços e colombinas, máscaras e elementos alusivos à festa pintados com cores vivas. Para iluminar a cidade ele mandava esticar, entre os postes, aquelas velhas gambiarras com luzes de 25 velas que, no raiar das primeiras fagulhas do  sol da quarta-feira ingrata, quase a metade, já estavam queimadas.

Pois bem, relembro tudo isto para dizer que este ano, mais uma vez a ornamentação carnavalesca da cidade foi uma PIADA. Primeiro, podemos citar a porcaria que foi realizada com franjas coloridas de tecido barato, parecendo mais enfeite de escola de zona rural em dia de aniversário da diretora.

Outra coisa, esta porcaria bem que poderia ser colocado 20 ou 30 dias antes da festa, e não, na noite da sexta-feira 21 de fevereiro, quando muitos blocos já tinha efetuados seus ensaios e desfiles.

IMG_3659

Outra coisa: a “imponente ornamentação”, coordenada por Paulo Roberto, de tão ordinária e fuleira, já na segunda-feira, dia 24 de fevereiro, já tinha tira arriando na Avenida Mariana Amália.

IMG_4126

Não sei também  de quem foi o mal gosto na escolha dos elementos para representar, nos banners, os nossos bichos, pois tinha alguns, como exemplo “O LEÃO” que mais parecia aqueles “elementos” do mal, retratados no seriado POWER RANGER.

IMG_4937

Já com relação a ILUMINAÇÃO, mais uma vez, a critica foi unanime. Eu queria saber de Elias Lira + Paulo Roberto o que eles tem contra a claridade? Todo carnaval é isso, refletores medíocres instalados nos “braços” dos postes, mostrando, sem limites, um amadorismo governamental  que mais  parece se ter interesse em prejudicar do que promover o espetáculo.

IMG_4642

O prédio da Antiga Estação Ferroviária, que dá lugar à sede da Secretária de Cultura, Turismo e Esporte da cidade também foi “contemplada” com a escuridão das trevas.

IMG_4632

Na Avenida Mariana Amália onde o ocorreu um maior fluxo de foliões e agremiações a prefeitura não reforçou a iluminação. Já com relação aos banheiros Químicos, faltou, por parte da organização do carnaval um melhor planejamento na sua distribuição, pois no Beco do Cornélio, onde também é conhecido como “Beco do Mijo”, pelo fato do grande números de foliões dele se utilizar para fazer sua necessidades fisiológica, observamos pouca quantidade de banheiros, chegando inclusive, contribuída também pela falta de educação de alguns, folião não suportar a fila e urinar fora deles.

IMG_4466

Sendo assim, além de tantas outras críticas, já mencionadas por nós e pela quase totalidade dos foliões e carnavalescos vitorienses, na direção dos organizadores do carnaval 2014, pedimos aos atuais gestores que repense suas táticas para o próximo carnaval, até porque, nossa cidade, sobretudo nosso carnaval, patrimônio imaterial da República das Tabocas não merece passar por mais um “mico” desta natureza.

Esta entrada foi publicada em A Lupa, Editorial. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Carnaval da Vitória: na escuridão, mais uma vez.

  1. jose francisco disse:

    haja escuridao e apagao em vitoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *