Prefeito Paulo Roberto: “demonstra o teu valor” – “Vitoria merece Respeito”.

Com trajetória pessoal marcada por barreiras sociais, nas primeiras décadas da vida, o hoje bem sucedido empresário do ramo da educação, Paulo Roberto Leite de Arruda, assumiu, pelos próximos 4 anos, o destino administrativo da terra desbravada por Diogo de Braga, em 1626. Sob o ponto de vista político/eleitoral, como já sublinhamos aqui, a sua chapa, formada pelo também empresário do ramo da educação, Edmo Neves, obteve uma vitória maiúscula.

Ao assinar o livro de posse na última sexta (01), o agora prefeito da Vitória de Santo Antão,  Paulo Roberto,  tem nas mãos uma procuração popular para colocar em prática suas ideias e desejos. Nas oportunidades em que esteve no poder, na qualidade de vice-prefeito (1997/2000) e de secretário de três importantes pastas  2009/2016), segundo ele,  faltou-lhe a “caneta” para decidir e fazer acontecer.

É compromisso público dos novos administradores realizar uma gestão transformadora  e transparente em todas áreas. Para encurtar o caminho com a população, no sentido dos serviços públicos ofertados pela municipalidade, Paulo prometeu o “app Minha Vitória” – uma espécie de prefeitura na palma da mão. Na infraestrutura, por exemplo, obras consistentes  em saneamento, requalificação nos mercados públicos, um novo cemitério e etc. Na área cultural,  o  prometido foi levantar o astral dos artistas com  políticas públicas nunca antes praticadas e efetivadas. Tudo isso e muito mais segue na ordem do dia, no sentido da expectativa da população de boa fé.

Com um secretariado híbrido, por assim dizer, formado com critérios técnicos e políticos, com gestores jovens e maduros, experientes e novatos no ramo da administração pública, com perfis diferentes  e etc é  possível dizer que o conjunto tem condições de avançar, na direção das transformações que nossa polis tanto almeja, sobretudo no quesito da “quebra de mentalidade atrasada e centralizadora,  reinante nas administrações públicas locais”. Aliás, é bom que se diga: não adianta ter  no time um quadro do nível de Lionel  Messi  e  não deixa-lo jogar ou mesmo  colocá-lo no banco de reservas.

É bom que se diga também que os novos gestores  já perderam  uma boa oportunidade de mostrar que querem  fazer diferente.  Apesar da boa iniciativa, em convocar  a  imprensa  e transmitir pela internet o anuncio  do relatório final da transição, apesar de não ser especialista nessa área (gestão pública),  podemos dizer que o trabalho foi mal conduzido,  ao não expor, de maneira clara uma espécie de “inventario” da estrutura municipal,  focado nos temas que estão intimamente ligados à sucessão  (estrutura física dos imóveis, contas a pagar, contratos em andamento, folha de pagamentos e etc).

Perdoe-me, mas não vejo como produtivo realçar  relatórios  com  números e fornecedores da administração anterior,  relativos aos  primeiros anos ficais de gestão. Penso eu,  em nada contribui para o entendimento global do que concerne uma transição focada na boa governança. Informações fiscais, pagamentos, fornecedores de anos que não seja o da transição é algo que interessa diretamente aos órgãos de controle  (TCE) e Câmara de Vereadores. Até porque, em ato de diplomação, o prefeito Paulo Roberto disse que não iria governar “olhando pelo retrovisor”.

Sob o ponto de vista político o novo prefeito Paulo Roberto, doravante, terá a oportunidade de ampliar o seu nome para todo estado de Pernambuco. Vitória não é uma “cidadezinha qualquer”. No conjunto político em que o mesmo está inserido, de “índio”,  passou ao patamar de cacique, algo que possivelmente lhe renderá constantes “abalroamentos” no campo da “ciumeira”. Os seus gestos – e não palavras -, daqui para frente, indicará a calibragem dessa difícil equação, até porque, ao seu lado, tem alguns atores já sonhando –   de olhos abertos –  com a sua cadeira.

No mais,  é torcer! Torcer e pedir iluminação divina para que  Paulo compreenda bem a liturgia do cargo que agora ocupa e que não caia na tentação de governar com a intenção de “dividir” a cidade – os meus e os que são contra mim. É possível dizer que o eleitorado da nossa “aldeia” amadureceu, entre outras coisas,  em função da democratização dos meios de comunicação, antes, algo exclusivo aos mesmos. Para concluir, mais uma vez, desejo a Paulo e Edmo sucesso nessa nova empreitada cívica/política/administrativa/histórica…..

Esta entrada foi publicada em A Lupa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a Prefeito Paulo Roberto: “demonstra o teu valor” – “Vitoria merece Respeito”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *