RECORDAR É VIVER – RONDÓ PARA A VEREANÇA – por Sosígenes Bittencourt.

(Campanha para Vereador – 1988 – Vitória de Santo Antão-PE)
Eu sou da cerveja e Giba do Bolo –
Eu gosto de maxixe e Biuzinho do Chuchu –
Eu sou do xarope e Mané do Comprimido –
Eu vinha da Compesa e Dário da Celpe –
Eu sou professor e Geraldo Enfermeiro –
Eu venho de casa e Braz do Trânsito –
Eu prefiro cavalo e Jair Carneiro –
Eu não sou santo nem Ronaldo de Deus –
Eu não brigo com branco nem discuto com Preto –
Eu não ando às cegas, mas Petrúcio Pisca-Pisca –
Eu durmo em paz enquanto Nicolau Vigia –
Eu cheguei da confusão e Galego do Rolo –
Eu nunca vi lobisomem, mas Papa-Figo da Mangueira –
Eu não almoço rato sadio nem Neco Rato Podre –
Eu conheço meleca e Zé Catota –
Eu sou flexível e Mestre das Molas –
Eu sou das sereias e João das Cobras –
Eu sou de mamãe e Dr. Severino de Conceição Parteira

Esta entrada foi publicada em Fala, Vitória!. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *