Faça alguma coisa para que, após a morte, não seja lembrando apenas no dia de Finados!!

Para os que acreditam, amanhã é o dia oficial da visita aos mortos. Túmulo limpo, flores, vela e  orações são ingredientes indispensáveis para festejar a “vida eterna” dos que já se foram. A tradição católica é antiga. Na nossa Vitória de Santo Antão do tempo pretérito, muita mais ligada nas tradições da Igreja de Roma do que hoje, o dia de finados era bastante “concorrido”.

Na bucólica e pequenina Terra de Santo Antão era motivo de comentários depreciativos, no seio da sociedade, na direção dos vivos (parentes)  que não batessem ponto no cemitério,  no dia dedicados aos mortos. Viúvas, então, que não se vestissem adequadamente para ir ao encontro do túmulo do falecido poderiam até ser descriminadas pelas famílias conhecidas.

O tempo passou e as coisas mudaram. Sem medo dos preconceitos, hoje, qualquer pessoa pode questionar abertamente essa tradição: será mesmo que os mortos estão no cemitério? Será mesmo que só é necessário  lembramos  dos entes queridos no dia de finados? Em outros tempos, feitas essas indagações, eu estaria morto também, amanhã…

Portanto, segue um recado aos vivos de agora: para não correr o riso  de, mais adiante, serem lembrados apenas no dia dedicado aos mortos – finados – procurem fazer alguma coisa positivamente diferente para, só assim  permanecer vivo,  nas lembranças e nos corações dos que seguirão depois. Eu, por exemplo,  já resolvi essa questão do dia de finados: serei cremado, poupando assim os parentes e amigos desse compromisso cristão. Bom feriado a todos!!!

Esta entrada foi publicada em A Lupa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *