LEMBRANÇAS do Ginásio 3 de Agosto – por Marcus Prado.

ALEGRA-ME a notícia, divulgada neste Blog de Pilako, do restauro do prédio centenário do Ginásio 3 de Agosto. Uma boa ação do prefeito. Quando estive nesse colégio, há cerca de um ano, para rever a sala dos meus tempos de ginasiano, saí de lá indignado com a situação de abandono e carências, uma herança nefasta de ex-prefeitos omissos. Felizmente, foi restaurado. Veio-me à lembrança os meus queridos professores: Daury da Silveira Santos, Carlos Palmeira Valença, Padre João Tavares, Amaury Teixeira Nunes, Terezinha Beltrão, Ubiratan Carneiro da Cunha. Poucos sabem, mas um dos seus professores mais dedicados foi o saudoso  industrial vitoriense Elmo Cândido Carneiro. 

Foi das mãos de Amaury Teixeira Nunes, lembro-me como se fosse nesta hora, (eu tinha 17 anos) que recebi um livro que iria mudar  mais tarde o meu destino profissional: VIDA LITERÁRIA, de Rosário Fusco. Amaury morava no Ginásio, no terceiro andar, um ambiente cercado por centenas de livros, a sua paixão por toda vida.Foi dele que recebi os primeiros incentivos para o ofício de jornalista. 

 
Anos depois, nos encontramos, Daury e eu, o grande mestre e o ex-aluno,  quando, na condição de colunista e editor com César Leal, do suplemento literário do DIÁRIO DE PERNAMBUCO, tive a honra de publicar os seus artigos voltados para o mundo acadêmico.    
Marcus Prado – Jornalista
Esta entrada foi publicada em A Lupa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a LEMBRANÇAS do Ginásio 3 de Agosto – por Marcus Prado.

  1. PEDRO HUMBERTO FERRER DE MORAIS disse:

    Bom, muito bom, termos Marcus Prado de volta as nossas páginas. Ganhamos todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *