RESPEITO URGENTE – por Alexandre Rogério do Nascimento.


Queremos pedir ao Poder Executivo através da Secretaria de Defesa Cidadão e da AGTRAN que reveja urgentemente essas taxas colocadas muito juntas em diversas localidades na nossa cidade, elas estão obstruindo a passagem das cadeiras de rodas motorizada das pessoas com deficiências, que utilizam as referidas cadeiras para também trabalhar que é o meu caso, eu estou impossibilitado de passar pela Valois Correia na frente da Igreja Batista e também se eu for pela Matriz, na frente da Igreja do Rosário também (Vale salientar que entramos em contato com a Secretaria de Defesa do Cidadão e foi retirada duas taxas do meio na frente do Rosário, ai ficamos passando sem problema, mas ontem fui surpreendido porque recolocaram as taxas novamente, bronqueando novamente nossa passagem), subindo para Câmara de Vereadores onde trabalho, tem outra taxas impossibilitando a minha passagem próximo a Igreja do Livramento. Estamos a disposição para acharmos uma solução, não somos contra a redução de velocidade, mas que a mesma não proíba nosso direito de IR e VIR garantida pela Constituição Federal… Já não temos CALÇADAS, vivemos disputando espaço com os carros e motos pelas ruas e agora não vamos ter nem a rua para exercer nossa cidadania…. Pagamos impostos (Eu pago IPTU, IPVA etc…) Exigimos nossos direitos… porque para muitos nós estamos invisíveis, mas estamos cada vez mais visíveis e participativo exigindo respeito aos nossos direitos de Cidadãos Brasileiro e principalmente cidadão vitoriense, Vitória foi onde nascemos e vamos viver dignamente com os nossos direitos respeitados… Respeitamos todos para que possamos EXIGIR RESPEITO TAMBÉM!

Alexandre Rogério Nascimento

Esta entrada foi publicada em A Lupa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a RESPEITO URGENTE – por Alexandre Rogério do Nascimento.

  1. Alexandre Nascimento disse:

    OBRIGADO PELA PUBLICAÇÃO MEU AMIGO PILAKO, E UMA DAS SOLUÇÕES SÃO ELES FAZEREM O REBAIXAMENTO DA GUIA (MEIO FIO) ANTES E DEPOIS DA TAXAS E TONAR A CALÇADA ACESSÍVEL TAMBÉM….TEMOS INTERESSE DE RESOLVER SEM PREJUDICAR NENHUMA DAS PARTES INTERESSADAS…SÓ QUEREMOS TRABALHAR!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *