Instituto Histórico recebeu o Eminentíssimo Metropolita Inácio, Bispo da igreja ortodoxa-russa.

O Instituto Histórico e Geográfico da Vitória de Santo Antão teve a honra de receber em suas dependências o Eminentíssimo Metropolita Inácio, Bispo da igreja ortodoxa-russa, para Argentina, Brasil e América do Sul. O ilustre prelado russo reside atualmente em Buenos Aires.

Antes de narrarmos a visita, derivo um pouco para a vida e importância do Metropolita Inácio,  que nasceu em Irkutsk em 1956. Seu nome de registro é Sergei Gennadievitch Pologrudov. Graduou-se em Física pela Universidade Russa de sua cidade natal. No exército chegou a primeiro-tenente. Ao deixar a vida militar passou a trabalhar como engenheiro no centro de computação do Instituto de energia Siberiano Oriental.

Mas, falemos do religioso. Deixemos sua vida laical, secular. Recebeu o batismo aos 32 anos,  em 1988. Dois anos depois tornou-se noviço e logo em seguida diácono. Recebeu a tonsura monástica em abril de 1992,  adotando o nome de Santo Inácio. Em maio do mesmo ano foi ordenado sacerdote. Seis anos depois vamos encontrá-lo arcebispo em Petropavlovsk. Em 2011 foi elevado a METROPOLITA. No ano de 2016 foi indicado bispo para América do Sul.

Conhecedores da vida mística do nosso visitante,  vamos à visita ao museu. O Metropolita Inácio veio acompanhado de três sacerdotes. Uma comissão de recepção o aguardava na entrada do Instituto. Feitas as apresentações, o presidente, professor Pedro Ferrer, deu as boas-vindas aos ilustres religiosos.

Durante a visita um dos sacerdotes, conhecedor do russo, atuou como intérprete. Chamou-lhe a atenção nosso museu sacro. Interessou-se pela hecatombe e pela vitrine dos ex-votos, da qual tirou fotos. Na sala de imprensa mirou demoradamente nosso antigo prelo (1880) e nossa coleção de máquinas datilográficas. No setor dos engenhos foi lhe explicado a técnica de obtenção de açúcar a partir do caldo de cana. No setor antropológico, ele se deteve mais detalhadamente nos artefatos de barro (quartinhas, potes, chaleiras, panelas e bonecos). No setor do carnaval, criado recentemente, ele se deliciou. Fez questão de tirar fotos ao lado do monge, do Galo do Cajá, da Girafa, especialmente do Camelo.

E qual o principal objetivo desta visita?

Sabendo da sua vinda a Pernambuco em missão pastoral, o dr. Manoel Carlos entrou em contato com a paróquia ortodoxa-russa do Recife e formulou um convite para o Metropolita Inácio vir conhecer nossa querida cidade.

Sua visita foi encerrada com uma singela cerimônia religiosa: benção de um ícone representando a SANTÍSSIMA TRINDADE.

O ícone de origem russa foi um presente da igreja ortodoxa russa para nosso Instituto. O presidente do Instituto e o dr. Manoel Carlos, em pé, diante do Metropolita sustentavam os ícones. Em eslavo, acompanhado pelos sacerdotes, ele abençoou os ícones. Encerrada a benção ele dependurou o quadro na parede, não sem antes recomendar, que deveríamos diariamente fazer preces diante do ícone pedindo a proteção do Deus todo poderoso e que o Instituto estaria, mais que nunca, a partir daquele instante sob a proteção divina.

Afinal, foi uma visita ardorosa e comovente, deixando-nos, Sua Eminência, uma excelente impressão, demonstrando grande interesse pelo nosso acervo. Na despedida fez um rápido comentário, decorrente de uma observação feita pelo professor Pedro Ferrer ao falar dos riquíssimos museus da cidade de São Petersburgo na Rússia, afirmando que São Petersburgo era sim, riquíssima em museus, mas o nosso era ótimo e bem diferente do que por lá se encontra.

Portanto, eis aí, caros internautas, um espaço privado da nossa cidade que tem na sua gênese representar o conjunto da nossa coletividade, preservando a história e educando as novas gerações.

Esta entrada foi publicada em A Lupa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *