Livro “Cristais Fissurados”: Pedro Ferrer foi mesmo seminarista ou gerente de cabaré?

Registro o recebimento do convite para o lançamento do mais novo livro de professor Pedro Ferrer – “Cristais Fissurados”. O evento festivo terá como palco a “Casa do Imperador” (Instituto Histórico) e ocorrerá no próximo  dia 24 de maio às 19:30h. Registro também que ficará por minha conta a honrosa missão da apresentação do opúsculo,  no referido evento. Por esse motivo, já sou conhecedor do seu conteúdo.

Assim sendo, sem autorização do autor, adiantarei algumas das minhas inferências sobre a obra:

Primeiro:  próximo de completar oito décadas de vida, posso afirmar que  o amigo Pedoca está com as suas faculdades mentais tinindo – algo que nunca teve bem ajustadas.

Segundo: de todos os seus livros, esse é o que mais que se parece com ele. Seria uma espécie de “DNA” literário.

Terceiro: o tema central do livro retrata  um acontecimento real, ocorrido na nossa cidade  e que teve grande repercussão à época. Mas Pedro, com uma narrativa criativa (ficção/mentiras) conseguiu transformar algo denso numa leitura gostosa, alegre, sensual  e leve.

Quarto: no conjunto de personagens por ele criado, muitas pessoas conhecidas  serão identificadas no seio da sociedade vitoriense. Imagino até que o autor aproveitou-se dessa  capa – “ficção” –  para descer o cacete nos seus parentes que não lhes agradam, em algumas pessoas próximas da família e até para revelar alguns segredos, antes  guardados sob um pacto de silêncio.

Quinto: em alguns trechos, o leitor deverá ficar se perguntando sobre a verdeira história de vida do autor: será que ele foi mesmo um seminarista ou atuou lá pelas bandas da Bahia  como gerente de cabaré qualquer?

Só lendo para crer……..

Esta entrada foi publicada em A Lupa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *