Debates e apresentação cultural marcaram a reunião ordinária da AVLAC – Academia Vitoriense de Letras, Artes e Ciência.

Aconteceu na manhã do domingo (11), no histórico prédio do “Sobradinho”, mais uma reunião ordinária da AVLAC – Academia Vitoriense de Letras, Artes e Ciência. Entre assuntos administrativos e rituais protocolares o encontro contou com debates, apresentações de trabalho dos acadêmicos e exposição musical dos “Literatos”- grupo liderado pelo acadêmico e professor Rafael.

Ao fazer uso do espaço dedicado aos acadêmicos, aproveitei para realçar a importância do feriado estadual, ocorrido no último dia 06 de março cuja data, em função dos movimentos republicano ocorridos em 1817,  em solo pernambucano, foi consagrada como “A Data Magna do Estado”. Na oportunidade expressei meu descontentamento e até certa decepção,  no que se refere à participação da então Vila de Santo Antão no aludido episódio.

Não obstante termos uma praça exaltando o feito de José de Barros de Lima – o Leão Coroado – nosso irmãos vitorienses, naquela ocasião, não aderiram ao movimento libertário e, muito pelo contrário, teriam sido solidários às tropas de Dom João VI, que marcharam da Bahia para abafar o grito de liberdade dos pernambucanos que, cinco anos mais tarde (1822), o Brasil deixaria de ser colônia de Portugal, mostrando que os pernambucanos estavam no caminho certo.

 

Além da participação de outros acadêmicos, exaltando figuras femininas que marcaram a história, na luta pela igualdade social, o grupo Literatos encerrou o encontro com uma apresentação cultural. Veja o vídeo:

Esta entrada foi publicada em Editorial. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *