Internauta Wedson Garcia comenta no blog

Comentário postado na matéria “Preconceito Racial: INFORMAÇÃO E EDUCAÇÃO!!!“.

Vale lembrar que o Brasil foi construído através da maior migração forçada da história. Os Estados Unidos, também conhecido por seu passado escravista, recebeu 10 vezes menos escravos que nós. 4 milhões de africanos construíram o que se tornaria a terra da “ordem e do progresso”. Progresso esse que custa a chegar para a comunidade negra, mesmo nos dias de hoje. O Brasil se tornou o maior país escravista do mundo, tendo um dos regimes mais cruéis dos últimos séculos. Porque esta é uma história que muitos ainda preferem não contar? Simples: a escravidão é uma história nada conveniente para a elite brasileira e ela não quer que essa questão seja discutida. Basta ver a oposição a qualquer tipo de ação que tenha como intenção, o reparo aos danos causados. O dia da consciência negra é questionado por essa mesma elite. A igreja católica, que tinha um enorme poder de influência, foi cúmplice de tais atos, chegando a dizer que os negros precisavam de fato passar por todo esse suplício, para posteriormente passar por dias melhores no paraíso – Descarada hipocrisia. Parabéns pelo texto Pilako. Seu discurso nada mais é que um grito de resistência, muito bem vindo em dias tão difíceis como os que vivemos atualmente. O ódio não pode predominar, jamais.

Wedson Garcia

Esta entrada foi publicada em Editorial. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

5 respostas a Internauta Wedson Garcia comenta no blog

  1. kkkkkk
    Amigo Pilako o elemento que escreveu isso ai em cima deve ser mais um doutrinado doentinho…o cara não fez uma unica citação, só repetiu as baboseiras de sempre…e ainda desconhece o papel da Igreja Romana na proteção aos negroas….
    Tadinho, é tão limitadinho kkk

  2. Wedson Garcia disse:

    Senhor Manoel Carlos. Pra começo de história não admito que você nem ninguém, use expressões pejorativas para denigrir minha imagem nem minha honra. Não sou nenhum “elemento” nem “doutrinado doentio” como você fez questão de dizer sem nenhuma cerimônia em seu ofensivo comentário. Aliás, prática essa que você costuma fazer com várias pessoas que escrevem ou comentam aqui no blog. Eu não concordo com quase nada do que você escreve aqui ou com a forma com que você se comporta para com aqueles que discordam de sua opinião, mas nem por isso eu lhe ofendo usando palavras ofensivas seja lá de que natureza for. Você não me conhece, não tem ideia de quem eu sou ou o que faço, portanto não tem nenhum direito de me julgar ou me ofender como acabou de fazer. Sou um artista dessa cidade, casado, pai de dois filhos e professor. Sou um cidadão íntegro. E como qualquer outro cidadão que comenta e acompanha o blog de meu amigo Pilako, eu exijo respeito. E você, tão religioso e que se denomina tão inteligente e informado, além de seguidor das doutrinas cristãs, deveria ser o primeiro a abominar esse tipo de comportamento. Você não precisa concordar com nada que eu escrevo, mas respeite a minha opinião, e a de qualquer outro que aqui escreve. Não escrevo aqui para agradar ninguém, muito menos a você, também não sou obrigado a fazer citações de livros e autores em cada palavra que eu escrever, pois tenho opinião própria. O que não quer dizer que eu não os conheça. Se você quiser me fazer uma visita e discutir sobre qualquer assunto sem usar de ofensas ou palavras de ódio eu estou a inteira disposição, pois apesar de ter mais de um diploma e ser uma pessoa que vive em uma constante busca por conhecimento, não me considero mais inteligente ou melhor do que ninguém ao ponto de achar que não possa aprender com muita gente. Enfim, fique na paz e por favor respeite as pessoas que não concordam com você assim como você gostaria de ser respeitado. Ofender é coisa para quem não tem argumento nem conhecimento, e quero muito acreditar que você não é esse tipo de pessoa. Siga os conselhos e mandamentos do Cristo que você tanto diz amar: “Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros. Como eu vos amei, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros (Jo 13,34).” Aí está, já que você gosta tanto de citações.

  3. Elemento – substantivo, masculino singular. Gíria policial para pessoa suspeita ou criminosa. Ex.: O elemento em questão se homiziou na favela./Dois elementos foram presos na noite de ontem. É, caro Manoel Carlos Nascimento, seu comentário foi no mínimo desnecessário. Ficou feio pra vc heim. Mas a resposta foi perfeita.

  4. Ah mas é muito fácil se esconder atrás de um computador ou Smartphone e sair ofendendo os outros. Atitude digna de um covarde. O texto do colega não tem nada de limitado. Limitado é o sujeito não saber conviver com o fato de que ele não é o dono da verdade. Limitado é esse vocabulário sujo e cheio de arrogância que em nada contribui com os que acompanham esse blog. Mas a resposta do colega foi muito pertinente. Deixo aqui um conselho para o colega ofendido citando o Leandro Karnal: “ataque é veneno, se eu não tomar, o veneno não funciona, a vida é muito curta para que eu perca tempo com babacas cheios de ódio”. Abraço.

  5. Bruno Gomes disse:

    Pessoal, por mais difícil que seja se segurar, não fiquem dando atenção a esse tipo de gente pobre de espírito, esse tipo de gente que não consegue fazer uma contribuição positiva sobre a vida dos outros, é digno de pena. As palavras que ele usa nos dizem muito mais dele mesmo do que da pessoa a quem ele ofende. Deixem esse coitado falando sozinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *