Será que a culpa é de “São Pedro”?

Certa vez, ainda garoto, no terraço da minha casa escutando uma conversa de meu pai com um dos seus inquilinos, que dizia ter 70 anos e que sempre morou de “aluguel”. O senhor, que não me lembro o seu nome, disse o seguinte: “o melhor tempo de ‘correr’ casa para alugar é no inverno, porque agente vê logo os defeitos”. Seu Zito, bom comerciante que era, de pronto respondeu: “casa boa não tem isso não”.

Muito bem, diz um ditado popular que: “de cantor, pedreiro e louco todos nós temos um pouco”, bastou uma chuvinha para a “vitrine” da administração do Governo de Todos apresentar suas falhas primarias.

Aparentemente, os entendidos da matéria ao incorporarem todo Pátio da Matriz em uma só Praça, certamente esqueceram de fazer alguma coisa em frente a Igreja do Rosário, isso porque a água está ficando empossada sem ter para onde escoar.

Ora, o Prefeito passou 01 ano e três meses “chambregando” nessa Praça, desviou o percurso do carnaval, privou as pessoas durante um bom  tempo  de curtir a Praça, culpou a demora das obras nos maus empresários, inventou todo tipo de desculpas, escondendo a principal causa, que era o calendário eleitoral e depois de inaugurada com menos de uma semana os brinquedos precisaram de reparos (soldas) e com uma chuvinha os alagamentos já começaram. Pelo jeito logo logo a Rádio do prefeito vai colocar a culpa no coitado do “São Pedro”.

Leia também:
Só falta agora botar a culpa nas crianças… (Publicado em 23 de dezembro)

Esta entrada foi publicada em A Lupa, Editorial. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a Será que a culpa é de “São Pedro”?

  1. Pingback: A falha ainda continua. | Blog do Pilako

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *