Viva o Código de postura de 1897

Pedimos aos nossos irmãos vitorienses que evitem trazer algum parente ou amigo de fora para conhecer o centro comercial da Vitória aos sábado, isso porque, após seu retorno para cidade de origem, certamente com a bagunça que encontrariam, não aconselhariam ninguém vir à nossa cidade.

Eu queria saber, do senhor Prefeito Elias Lira, o que ele está esperando para tentar, digo, pelo menos tentar, arrumar essa bagunça do centro, até porque, o senhor tem obrigação de tomar alguma atitude, o senhor foi eleito pelo povo para trabalhar, respeitar e usar os instrumentos legais de governo em favor da cidade e dos seus munícipes e até agora,  com  três anos de gestão, a bagunça do centro só vem piorando. Onde não se tem ordem coletiva o salve-se quem puder campeia.

Revirando meus arquivos encontrei no Código de Postura de 1897 de nossa cidade no título nono, Art. 79, paragrafo 2, o que certamnete serviria de resposta para os “apressados” que estavam buzinando por estarem preso no engarrafamento. seguinte:

Bons tempos aqueles que nossa cidade tinha ordem.

Esta entrada foi publicada em A Lupa, Editorial. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Viva o Código de postura de 1897

  1. JORDANIA disse:

    É LAMENTÁVEL O DESCARAMENTO QUE JÁ EXERCITAVA O CORONELIALISMO ABSOLUTISTA, NESSA EPÓCA : DISCRIMINAVAM COM PRECONCEITO O NOSSO BRAVO HOMEM DO CAMPO; COMO SE LER ACIMA “PESSOAS OU MATUTO”, COMO SE ESTE(AO LADO) FOSSE ORIUNDO DE UMA SOCIEDADE INFERIOR, NÃO CONSIDERADO DIGNAMENTE COMO CIDADÃO DO MUNICÍPIO.
    ERA MUITA CARA DE PAU DESSES DITADORES FEUDAIS CRÁPULAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *