Castro Alves: A praça é do povo

Neste domingo (25) as obras em frente ao prédio da Compesa na Avenida Henrique de Holanda aconteceram em ritmo acelerado. Até parece que só os fiscais de obras da Prefeitura, o Prefeito Elias Lira, o Vice-prefeito e o secretario de obras é que não estão vendo aqueles “empreendimentos imobiliários” acontecendo.

Nos últimos anos, nossos gestores, por “falta de capacidade” de fiscalização não conseguiram conter, o que poderíamos chamar de “marcha dos ricos aos terrenos públicos” em nossa cidade. Apenas como exemplos, poderíamos citar os próspero “empreendimentos  imobiliário” do final da Avenida, da linha férrea de Estrada Nova, na nova BR 232 próximo a “quase” sulanca, na beira da pista próximo a Hospital João Murilo, da beira da pista próximo do acesso de Pirituba, já temos agora os “empreendimentos” por trás dos “empreendimentos” de Estrada Nova, apenas para ficar por aqui. É oportuno lembrar que essa prática em nossa cidade não é nova. Viva Dr Ivo Queiroz, cada dia mais presente, com seus ensinamentos aos “administradores” da nossa cidade.

Esta entrada foi publicada em A Lupa, Editorial, Gambiarra. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Castro Alves: A praça é do povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *