De Vitória de Santo Antão à Garanhuns – parte 01

Foto: divulgação

Quem ama o lugar onde vive, em qualquer lugar do mundo que chegue se pega fazendo comparações com sua cidade natal. Com certeza, leitor, se você já se pegou fazendo isso sabe muito bem do que estou dizendo. Por esse motivo, estou fazendo uma série com 03 pequenos artigos, da impressão que tive há pouco, quando voltei à Garanhuns, cidade com cerca de 130 mil habitantes, no agreste pernambucano com fortes semelhanças físicas, econômicas e culturais a Vitória de Santo Antão.

Antes mesmo de chegar ao lugar, diante das recordações que tinha das outras vezes que fui, sabia que ia encontrar uma cidade muito bem arborizada e de pessoas que realmente preservam o local onde vivem. Mas, confesso desta vez em especial, minhas expectativas foram realmente superadas, encontrei mais que isso.

Cheguei à cidade na sexta-feira (15), à tarde, encontrando o lugar muito movimentado.  Bares, restaurantes, hotéis e lojas no centro estavam realmente com muita gente que se preparava para a noite de 4 grandes atrações a nível nacional na conhecida Esplanada Guadalajara.

A primeira impressão que se tem quando chega à Garanhuns é que o município é maior prova que o turismo pode mover a mola econômica de uma região. Basta dar uma breve volta na cidade e ver quantas placas se tem de incentivo do Governo Federal ao turismo, além de outdoors com o calendário turístico do ano todo, o que com certeza é um fator importante para o crescimento do número de pousadas, hotéis e restaurantes da região.

Outra impressão que se observa rapidamente, é que a cidade em é si é muito limpa, de ruas largas e avenidas longas, onde o trânsito flui com ajuda de guardas municipais, Detran e Policia militar que realmente não brincam, multam mesmo, diante de qualquer ato de infração. Alias, há vagas de zona azul no centro da cidade, onde podemos comprar um bilhete nos dando validade para passar até duas horas estacionado, igual a capitais. As linhas de ônibus são novas e os moto-taxis e outros transportes alternativos são regulamentados. Tudo isso pode parecer muito normal a qualquer um, não fosse o fato, que é uma cidade do interior que se encontra em pleno agreste pernambucano, quase no meio do nada, há cerca de 03h da capital pernambucana ou de 01h30min do aeroporto mais próximo, em Caruaru.

… continua.


Helder Sóstenes
Diretor da unidade PETCURSOS em Vitória.

 

Esta entrada foi publicada em Editorial. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

7 respostas a De Vitória de Santo Antão à Garanhuns – parte 01

  1. Pingback: De Vitória de Santo Antão à Garanhuns – Parte 02 |

  2. Pingback: De Vitória de Santo Antão à Garanhuns – Parte 03 |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *