Um 06 de maio único e emblemático que entrou para história……

Considerando que o nosso Brasil foi materializado há 520 anos  – levando-se em consideração à chegada dos europeus em terras tupiniquins – a circunscrição territorial desbravadas (1626) pelo português da Ilha de Santo Antão, Diogo de Braga, em 2026, chegará à retumbante marca dos 400 anos. Desatento, algum internauta poderia indagar-me: oxente, e hoje num foi feriado municipal porque a cidade completou 177 anos?

Explico: foi em 06 de maio 1843 que a então “Vila de Santo Antão” recebeu o título honorífico de “cidade”, passando assim a se chamar Vitória. Só em 1943, 100 anos depois,  é que ganhou o sobrenome “de Santo Antão”. Aliás, o nome “Vitória de Santo Antão” está  totalmente interligada com outra data não menos importante, ou seja: 03 de agosto de 1645  – Batalha das Tabocas –  data Magna da cidade e também feriado municipal.

Em sintonia com o nosso Instituto Histórico e Geográfico, havia programado, desde o ano passado, um movimento intitulado “Maio Antonense – o mês azul e branco” para sublinharmos os acontecimentos relevantes da nossa história ocorridos justamente no mês de maio – em anos diferentes.  Evidentemente que por conta da pandemia do novo coronavirus o planejado foi suspenso.

Mas como a história é dinâmica e os fatos se entrelaçam, sobretudo aos  olhos perceptíveis  dos mais sensíveis,  o “06 de maio”  de hoje ficará impresso de maneira singular na mente de todos antonenses em função do incomum momento vivido pela comunidade planetária nos cinco continentes.

Tenho absoluta certeza que em nenhum momento da nossa história monumentos foram adornados com máscaras de pano justamente para reforçar uma  recomendação sanitária realçada em decreto municipal,  recomendando  o uso das mesmas por toda população para que se possa atenuar o contagio viral entre os conterrâneos. Desconheço o autor da iniciativa, mas, desde já, louvo essa emblemática ação.

Registramos os monumentos que homenageiam  “Diogo de Braga”, “Leão Coroado” e “Padre Felix Barreto”, mesmo que de maneira simbólica,  compartilhando com todos os antonenses um momento difícil e de muitas incertezas. De concreto mesmo, apenas a certeza que tudo isso vai passar….Viva o 06 de maio……

Esta entrada foi publicada em A Lupa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Um 06 de maio único e emblemático que entrou para história……

  1. Rivaldo Felipe disse:

    Uma boa lembrança Pilako. Principalmente com a associação da pandemia que estamos vivenciando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *