COVID -19: em nossas terras, todos já conhecem um contaminado pelo NOVO CORONAVIRUS!!!

(Vitória de Santo Antão, 15 de abril de 2020 – 23:10) Aos céticos, nada como um dia atrás do outro. Em se tratando de Brasil, a tal curva de novos casos da COVID-19 continuam subindo. Os técnicos sanitaristas, lá atrás,  alertaram para esse fenômeno. Em Pernambuco tivemos hoje –  desde o inicio da pandemia – o maior número de casos confirmados e mortes pelo novo conavirus – 28 mortos e 200 novos casos.

Na nossa Vitória de Santo Antão, por força de um decreto municipal, as ruas centrais do comércio estarão interditadas para o trânsito de veículos amanhã (16), no sentido de uma grande desinfecção, por parte do poder público municipal. O Exército Brasileiro, em nossas terras representado pelo Tiro de Guerra 07-004,  “entrou em campo” para contribuir na orientação e  disciplinamento da população no locais em que há serviços essenciais em funcionamento – bancos, lotéricas e etc.

Estamos numa “encruzilhada”, por assim dizer. Com pouco mais de trinta dias em que a orientação é ficar em casa a população, sobretudo a menos favorecida, dá sinais de inquietação. Se no início da quarentena  ocorreu um choque, aos poucos, o isolamento social foi sendo relaxado, mesmo em plena  vigência dos decretos  estadual e municipal proibindo aglomeração de pessoas e várias  atividades classificadas como não essências.

Não é fácil manter confinados em casa pessoas que tem renda incerta. Invariavelmente essa faixa da população  trabalham durante o dia para comer à noite. Apesar do “socorro” do governo federal,  no chamado auxilio emergencial e nas ações realizadas por grupos religiosos com doação de cestas básicas,   ainda paira na cabeça da população muitas angustia e principalmente incertezas. Há, também, necessidade real de sub-existência minima.

Em meio a tudo isso os casos de contágios confirmados e de mortes pela COVID-19 na nossa cidade também seguem em alta. Nas redes sociais já circulam notícias de conterrâneos contaminados e mesmo aniquilados pela doença. Se antes existiam pessoas que não acreditavam nessa pandemia, doravante o sentimento começa ser outro.

Com a proximidade territorial da capital e pelo inevitável fluxo constante de pessoas daqui com os que residem nos municípios da chamada região metropolitana – epicentro da pandemia em Pernambuco – a situação da nossa cidade não poderia ser outra. Aliás, as coisas por aqui, ao que parece, caminham para dias piores.

Não custa nada lembrar que temos uma rede de saúde pública precária que não possui a menor condição de atender a nossa população. Infelizmente o histórico de saúde da nossa cidade é baseado nos encaminhamento para a capital, tratando aqui os casos mais simples. Portanto, seguir as orientações das autoridades sanitárias – FICAR EM CASA – nos parecer ser, para o momento, num só tempo, a melhor prevenção e o melhor remédio na Terras das Tabocas!!

Esta entrada foi publicada em A Lupa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *