Carnaval no tempo de eu menino – por Sosígenes Bittencourt.

Quando eu era menino, as orquestras do Clube Abanadores O Leão e do Clube Vassouras O Camelo mediam força na Praça Duque de Caxias. O estandarte do Camelo havia sido confeccionado por PEDRO RAMALHO, e o estandarte do Leão por HONÓRIO TUNGÃO. Aí, a torcida do Camelo cantava:

A bandeira do Leão foi feita de algodão

da ceroula velha de Honório Tungão.

E a torcida do Leão respondia:

A bandeira do Camelo foi feita de retalho

da cueca velha de Pedro Ramalho.

Saudoso Carnaval!

Sosígenes Bittencourt

Esta entrada foi publicada em Fala, Vitória!. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *