Professor Pedro Ferrer se revela no seu mais novo livro: “Cristais Fissurados”.

Aproveitei o último feriado para “viajar” na mais recente obra confeccionada pelo professor Pedro Ferrer. Na qualidade de sujeito vivido e experiente o premiado escritor já demonstrou ser entendido do riscado. Já documentou a vida do irmão, prefeito José Augusto Ferrer ,  com o “Sim, Sim…Não, Não”,  já mergulhou também no mundo dos engenhos antonenses – “República da Cachaça”.  Relembrou sua participação  no início da ideia  construtiva  da FAINTVISA  – “Vi Nascer” – e foi buscar no longínquo 1710, para  ressuscitar a saga do verdadeiro  herói vitoriense,  os registros  históricos que servirão de guia às gerações vindouras com o livro sobre  o legado do “Pedro Ribeiro”.

Eis que agora,  surge um Pedro Ferrer do “mundo da invenção e da ficção” com o seu mais novo livro – “Cristais Fissurados”. Partindo de um fato real, que teve grande repercussão na nossa cidade, ocorrido no século próximo passado,  O Pedoca vai criando histórias e entrelaçando os personagens, relacionando-os com pessoas da sociedade atual,  de maneira que você acaba acreditando que tudo é verdade. Nesse contexto, porém, diferente de todos os seus trabalhos, revela-se um Pedro Ferrer autêntico, e porque não dizer: “cagado e cuspido”.

Incumbido de fazer a apresentação desse opúsculo,  no dia do seu lançamento oficial –  em função das  minhas deduções -,    irei revelar muita coisa sobre o que se passa na cabeça dele (Pedro) que as pessoas nem sonham que existe. Ele que me aguarde!!!

Esta entrada foi publicada em A Lupa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *