Missão em Marte: apenas PENSAR…….apenas IMAGINAR………

Na tarde da última segunda-feira (26) a sonda Mars Insight,  da NASA, após pousar em Marte – o Planeta Vermelho -, já conseguiu executar suas primeiras tarefas. Com a capitação dos raios  solares as baterias estarão sendo recarregadas diariamente,  mantendo assim tudo em perfeito estado de funcionamento, conforme previram os cientistas. Mais um espetáculo das brilhantes mentes humanas. Em breve, nos próximos dias,  novos passos serão efetivados na busca pelas mais diversas  informações desse planeta desconhecido. Existe muita expectativa por parte dos condutores da missão.

Muito bem, alguém poderia perguntar: os animais humanos ainda não conseguiram equacionar questões elementares no seu habitat natural (terra), tal qual a fome e questões de deslocamentos humanitários, em alguns casos construindo até muros para manterem-se separados, o que diabo estão, então,  buscando em Marte?  Não deixaria de ser uma boa pergunta!!

Mas, é bom que se diga, que se nas veias dos  nossos antepassados não tivessem correndo o espírito aventureiro e o aguçado instinto da sobrevivência, certamente, estaríamos todos, ainda,  vivendo na escuridão e na frieza do fundo das cavernas, ou até, quem sabe, sido extintos como os dinossauros. É bom que se diga que de todos os animais da terra nós – animais humanos – formos os que mais evoluíram.

Se engrenarmos marcha à ré no tempo, chegaremos a tantos outros momentos de “duvidas universais”. Por exemplo: em que momento na linha do tempo o animal humano passou a ter consciência de que sua vida era finita? Descobrir, então, que a agricultura e que a natureza tinha um ciclo, certamente foi um salto qualitativo para nossa espécie. Na Idade Média, por exemplo, o homem já “sabia” como o mundo havia sido concebido, mas não sabia que existia o continente americano, pois as criaturas marinhas do mal e um buraco no “fim dos oceanos” lhes impediam de navegar,  além da faixa do horizonte. Convenhamos que a travessia dos oceanos (XVI) impactou mais a civilização do que a chegada do homem à lua, na segunda metade do século próximo passado.

E se nessa atual aventura ao Planeta Vermelho – ainda em curso – aparecesse  um “sujeito”,  lá, acusado-nos de extra-marte?  O que deveríamos fazer? À quem recorrer para garantirmos os nossos direitos?  Afinal somos acobertados pela declaração universal dos direitos dos  homens!! Ou não somos?

Parece até brincadeira…..  Mas,  brincadeira mesmo é encontrarmos pessoas tão cheiras de verdades absolutas (prontas e acabadas) e conhecedoras de tudo,  baseado nas reproduções das reproduções que apenas aniquilam o sublime direito de exercer o único direito que verdadeiramente somos livres para exerce-lo…..PENSAR E IMAGINAR!!!

Esta entrada foi publicada em A Lupa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *