Uma explicação cientifica para o que eu já sabia na prática!!!!

No seio da sociedade circula a ideia de que o brasileiro é apaixonado por futebol. Essa informação é duvidosa! Certa vez li em um artigo  – muito bem produzido – uma pesquisa séria, realizada no mundo inteiro,  revelando que não somos bem a “Pátria de Chuteira”, como nos propõe e deseja a Rede Globo de Televisão. Os números desmentem. Isso é mais um mito coletivo nacional.

Não raro, em rodas de amigos, nas mais diversas ocasiões, escuto alguns mais falantes expressar com toda “sabedoria” e a pleno pulmões  “dormir é perda de tempo. Eu que não passo uma manhã de domingo em casa, dormindo”.

Pois bem, quando o sujeito é desprovido de alguma informação, mas é um camarada “sangue-bom”, me atrevo a contra-argumenta-lo exemplificando da maneira mais simples possível, dizendo: fulano, tu já tomou conhecimento de alguém que já foi aconselhado Poe algum  médico, após uma consulta, deixar de dormir? Muito pelo contrário: em praticamente todas as recomendações e orientações médicas o descanso e o repouso são regra centrais, sejam nos tratamentos para casos traumáticos, neurológicos, psicológicos  e etc…

Assim sendo reproduzo, abaixo, um artigo publicado no Diário de Pernambuco desse final de semana. Nele, entre outras coisas, aprendi,  de maneira cientifica, o que na prática eu já sabia, mas não era detentor da explicação cientifica. Vale a pena ler…..

Descansar o cérebro para produzir mais e melhor

Descansar nunca foi perda de tempo. Estar ocupado o tempo todo nem sempre é sinal de produtividade, às vezes é ineficiência. Não precisa virar um bicho preguiça, porém, dê repouso ao cérebro. Pensar cansa….. E cansa muito! 25% de toda energia que consumimos é direcionada para o cérebro. É muita coisa, uma vez que este ocupa apenas 2% do nosso corpo.

As partes que estão sempre ativas no cérebro são as que realmente se desgastam…. É preciso fazer coisas diferentes e a neurociência explica o porquê. Nos Períodos de descanso as redes neurais são reorganizadas. Quando estamos descansando, as áreas do cérebro ativadas são diferentes das áreas ativadas quando estamos trabalhando. Existe uma rede neural positiva chamada de “rede de controle executivo”, ativada quando estamos realizando uma tarefa e outra negativa “rede de processamento padrão”, que é ativada quando deixamos o cérebro descansar.

A rede negativa nos permite fazer associação  de ideias soltas levando a momentos de genialidades. Conseguimos resolver nossos problemas mais complicados, porque estamos mais descansados e menos estressados. Então, se tiver a oportunidade, DESCANSE.

Rodolfo Cunha.

 

Esta entrada foi publicada em A Lupa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *