A nova “onda” Armando e Bolsonaro poderá favorecer dois candidatos “da terra” – Edmo Neves e Doutor Saulo.

Faltando pouco mais de duas semanas para os eleitores sufragarem seus respectivos votos o clima, entre os postulantes, começou a esquentar. Eles sabem, entre outras coisas, que é nessa reta final que as definições  começam a funcionar.

Na disputa pelo governo do Estado de Pernambuco o processo ganhou uma nova leitura. Se antes o pessoal ligado ao  governado Paulo Câmara – candidato à reeleição – falava em faturar a eleição no primeiro turno, após o anuncio das últimas pesquisas eleitorais, a coisa mudou completamente.

A postulação do Armando Monteiro cresceu e ganhou musculatura. Os eleitores de todas as regiões do Estado, insatisfeitos  com o desempenho da atua gestão, estão absorvendo bem  a mensagem da nova peça publicitária do principal postulante pela oposição, ou seja: “SE A GENTE NÃO MUDAR, FICA TUDO COMO ESTÁ”. O movimento político do governador Paulo Câmara, conhecido como ferrenho cobrador de impostos, começa dá sinal de fadiga.

Com o anuncio de mudanças na cobrança de impostos,  no que se refere à categoria dos mototaxistas, proposto pelo postulante Armando Monteiro, novas adesões da categoria devem acontecer em todo estado. Aqui na Vitória, por exemplo, na manhã de hoje (21), o candidato a deputado estadual, Edmo Neves – aliado de Armando – promoveu e participou dessa agenda. Veja o vídeo.

Outro candidato “da terra”, Doutor Saulo – que também é aliado de Armando Monteiro e disputa uma vaga de deputado federal – é outro postulante que poderá, concretamente, ser beneficiado por outra “onda de crescimento”.

A coligação na qual o doutor disputa é formada por 39 candidaturas. Todas aparentemente equilibradas. Ou seja: ninguém terá uma quantidade de votos exagerada. Nesse contexto, porém, existe a possibilidade concreta dessa coligação ser “bombada” pelos votos de legenda (17) do candidato a presidente Jair Bolsonaro. Esse movimento –  pelo voto “17”  na urna – é nacional e tem ganhado força no País inteiro. Entre outras coisas, diz a peça publicitária: “Bolsonaro vai precisar de um congresso renovado”

Resumo da ópera: se fizermos uma média de 5.000 votos por candidatos,  somando-se  uma enxurrada de votos da legenda do PSL – partido do Bolsonaro – o caldo tende a cresce e o Doutor Saulo é um dos fortes candidatos do grupo para garantir assento em Brasília, até porque  os eleitores não estão querendo votar em candidatos a deputado federal que tem mandato e é viciado no sistema, em função dos casos de corrupção anunciados todos os dias pelos meios de comunicação.

No quesito votação, segundo apoiadores do Doutor Saulo, ele tem tudo para avançar, isso porque,  o mesmo  desenvolve esse mesmo trabalho –  que o fez vereador e vice-prefeito da Vitória –  em várias cidades da região além de ser conhecidos por pacientes de praticamente todas as cidades do entorno da Vitória.

Oura coisa positiva na candidatura do Doutor Saulo, no que se refere ao seu principal reduto eleitoral – Vitória de Santo Antão – é que ele não está “casando” o voto com nenhum deputado estadual. Isso poderá lhe favorecer muito até porque ele é bem aceito por  todas as correntes políticas locais. O eleitor pode votar em Saulo e “homenagear” qualquer um dos oito postulantes  ao parlamento estadual,   que estão concorrendo como “filho da terra”.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *