Apelidos Vitorienses: Mané Exprementa.

Dando continuidade ao nosso projeto – Apelidos Vitorienses – que tem como objetivo maior revelar a origem do apelido dos conterrâneos que são mais conhecidos na cidade pela alcunha do que pelo próprio nome.

O senhor Manoel Antônio de Santana, mecânico afamado na nossa Vitória de Santo Antão, algumas décadas atrás, foi parado por dois polícias na BR, próximo ao Engarrafamento Pitú. Na ocasião ele estava “experimentando” um automóvel  sinca, após uma regulagem na mecânica.

Pois bem, conversa pra lá, conversa pra cá um dos polícias perguntou se ele – Manoel – também sabia “arrumar” fusca. Com sua afirmativa o mesmo (policial) disse-lhe então que depois iria procura-lo. Com poucas informações do local da oficina do Manoel Antônio de Santana, que até então era conhecido por fregueses e amigos apenas por Manoel, o tal policial estava a sua procura.

Ao perguntar por Manoel o policial acabou causando um receio nos seus vizinhos. Pergunta o policial: “ onde fica a oficina do mecânico que gosta de experimentar carro?”. Ao reconhecer o tal polícia, o Manoel se apresenta e cumpri o prometido, ou seja: arrumar e experimentar o fusca do policial. Resumo da ópera: desse dia em diante todos os seus amigos passaram a lhe chamar por “Mané exprementa”.

Esta entrada foi publicada em Apelidos Vitorienses III. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *