3ª Festa da Saudade – por Pedro Ferrer.

Terceira Festa da Saudade. Compareci aos trancos e barrancos. Forte gripe deixara-me e mantinha-me em bagaço. Seria a segunda festa promovida pelo Pilako que eu faltaria. A outra  foi pela mesma razão. Não queria fazer esta desfeita ao amigo. À mesa Carlos Freire, sempre cortês, insistiu para que eu tomasse um “cow boy”. Agradeci e permaneci em minha abstinência. Começa a apresentação da Orquestra Super Oara. Vibrante, fantástica. Regredi no tempo. Velhos tempos “glamourosos” dos Românticos de Cuba, Nelson Ferreira, Severino Araújo, Românticos Del Caribe e tantas outras boas orquestras que aqui se apresentaram.

Faltou-nos, desculpem-me os que “bailaram”, os bons e autênticos “pés de valsas”: Zé Pedroso, Júlio Siqueira, Matias Beltrão, Ismael Gouveia, Manoel Mizura. Com exceção do Matias, todos falecidos.

Pés de ouro; não dançavam, patinavam. Rever muitos amigos: Severino Bezerra, dr. Clauderico, Fernando Moura, Demetrius, Luís Jorge, dr. Saulo, Henrique Queiroz, Ismael da “Caixa”, Ito Refrigeração, Carlos Freire e outros foi talvez o ponto mais positivo.

Uma palavra para encerrar esta pequena crônica: MAGNÍFICA. Parabéns pra  tu Pilako e tua equipe (Soraya e Gabriel). Lembra-te: não esqueças os salários dos teus assessores. Rsrs

Pedro Ferrer

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *