“O Tarado” e “O Crack” já figuraram como títulos de jornais vitorienses.

Pilotando o Jornal da Vitória, há décadas, o amigo jornalista José Edalvo, atualmente, configura-se na maior autoridade para falar sobre a história da imprensa escrita local. Desde o primeiro exemplar publicado – 05 de novembro de 1866 – até os dias atuais tivemos inúmeros títulos. Alguns com vida longa, outros com passagens efêmeras.

Dias atrás, aos consultar os livros que contam a história dos nossos antepassados,  encontrei dois títulos de jornais – que circularam entre 1954 e 1955 – que, hoje, de partida já seriam considerados “agressivos”.

O Tarado” e “O Crack” (com essa grafia) estariam em descompasso daquilo que as pessoas acostumaram a chamar de “politicamente correto”. Isso é uma prova inconteste que as “verdades” e os conceitos, em função do tempo, sofrem mutações. Aliás, vez por outra, não custa nada consultar o passado para melhor nos posicionarmos no presente, na perspectiva de errar menos no futuro.

Esta entrada foi publicada em Editorial. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a “O Tarado” e “O Crack” já figuraram como títulos de jornais vitorienses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *