Andressa Carneiro: um depoimento, uma declaração de amor ao carnaval!!!

Segue, abaixo, o depoimento de quem tem “carnaval nas veias”. Andressa Carneiro postou na sua página do Facebook uma “memória afetiva”, uma construção ideias, uma verdadeira declaração de amor ao carnaval, sobretudo  ao seu histórico familiar. Vale apena ler:

As melhores Histórias
Os melhores carnavais
Minha vida!

Silvano hj contou, talvez mais uma vez, que Seminha e Painho na terça feira de carnaval, subindo a duque, no último desfile do Camelo, faziam os músicos tocarem mesmo que com a boca sangrando!

Imaginei que se fosse dentista naquela época, usando alguns recursos , pudesse ajudar!

Que nada!

Era muito gelo, muita vaselina, nem lembro minha idade (7?), mas lembro mainha me dando a pomada para distribuir entre eles!

E eles lá, tocando!!!
E mesmo que com a boca sangrando:
“Frevão” “Lágrimas de fogo”
“Bomba relógio” saiam daqueles instrumentos!

Vi bocas sangrando, mas ouvi os melhores frevos que jamais ninguém escutou!

Subi a duque, pequena, muito pequena, rodeada de músicos e me esquivando das brigas!

Talvez qdo a gente chora ouvindo um frevo ninguém entenda!
Ou qdo a gente quer está naquela muvuca do etesão, nos chamem de loucas!

Pq ninguém sente o frevo como parte de sua vida!

Não é só uma música!
É amor!

É amor!
Amor por uma época!
Amor por uma música!
Amor pelo frevo!

Andressa Carneiro.

Esta entrada foi publicada em Editorial. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *