O lançamento do livro sobre os apelidos vitorienses é nessa sexta.

Amanhã, sexta, dia 18 de agosto, acontecerá, na praça de eventos do Vitória Park Shopping, o lançamento do meu segundo livro sobre os apelidos vitorienses. Nesse projeto procuramos registrar a origem do apelido de alguns dos nossos conterrâneos que se tornaram mais conhecidos pela alcunha do que pelo próprio nome.

No primeiro volume, além do meu apelido (Pilako),  catalogamos: Americano, Batifino, Baleado, China Contador, Doutor do Posto, Fernando Diamante, Furão, Giba do Bolo, Heleno da Jaca, João de Qualidade, Lavoura, Mané Mané, Manga Rosa, Matuto, Nanãe, Natal do Churrasquinho, Olho de Pires, Moleza, Pindura, Pirrita, Toco, Tonho Trinpa, Torto e Zé Catinga.

Nesse segundo volume, que será lançado amanhã,  os “apelibiografados” são: Babai Engraxate, Novo da Banca, Pea Preta, Branca, Gongué, Vei Eletricista, Brother, Bambam Água, Zé Ribeiro, Regis do Amendoim, Val da Banca, Pirraia do Feijão, Pituca, Junior Facada, Pezão, Moreno, João Potó, Touro, Lino, Eraldo Boy, Cocota, Castanha, Miro da Cachorra, Nininho e Neném da Joelma.

Pois bem esse trabalho, aparentemente simples, me dá um enorme prazer. Na qualidade de historiador local compreendo a singularidade da obra e a importância do registro escrito e em vídeo, uma vez que, através do QR CODE,  poderemos, a qualquer tempo, acessar o próprio apelidado contando a sua história. Indiscutivelmente, esses apelidados estão eternizado na Terra de Diogo de Braga.

De resto, portanto, concluo dizendo que o terceiro volume desse projeto já encontra-se  “desenhado” na minha cabeça. Buscarei, na medida do possível – para lançar ano que vem (2018) –  mais vinte e cinco conterrâneos que são mais conhecidos na cidade pelo apelido do que pelo próprio nome.

Conto com sua presença: 

Sexta: 18 de agosto

Lançamento do Livro Apelidos Vitorienses II

Local: Vitória Park Shopping

Hora: a partir das 19h30 (apresentação)

Valor do livro: R$ 30,00

Obs: Na ocasião estarão disponíveis à venda o dois volumes.

Esta entrada foi publicada em Editorial. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *