Apelidos Vitorienses: Zé Ribeiro.

img_2226-x

Em recente encontro com o amigo “Zé Ribeiro”, descobri que seu nome de batismo é outro. Ou seja: desde que me entendo por gente que o conheço por “Zé Ribeiro”.  Mas ao comentarmos sobre o nosso livro – Apelidos Vitorienses –  ele foi taxativo: “Pilako, meu nome é Rivonaldo”.

Pois bem, diante da “novidade” – pelo menos para mim – aprofundei-me no tema. Segundo o senhor Rivonaldo Gomes Tavares  seu nome foi escolhido por seu pai, em função dele  haver achado bonito o nome de um comandante da Aeronáutica, durante a Segunda Guerra Mundial.

Contou-nos também o amigo Rivonaldo que a “turma da praça” –  da qual fazia parte no tempo da juventude –  “inventou” uma brincadeira – copiando o quadro “Qual é a Música?” do Programa Silvio Santos –  que tinha por objetivo realizar  disputas,  para saber, do grupo,  quem era o maior conhecedor de música. Esse grupo foi apelidado, à época, de “Clube dos Artistas”.

O amigo Rivonaldo,  que antes era tratado apenas por “Riva”  passou, doravante, ser chamado pela alcunha de  “Zé Ribeiro”  em função da sua admiração e interpretação do famoso cantor Zé Ribeiro que, entre outras musicas, emplacou sucessos como: “A Beleza da Rosa” e “ Bom dia Meu Amor”.

O curioso é que os “apelidados” do famoso “Clube dos Artistas” da turma da praça, capitaneada pelos então jovens Moisés Sales, Tadeu Lourenço, Zé Maria, Wayne Cardoni e tantos outros, só o do amigo Rivonaldo “pegou”.

Portanto, o amigo Rivonaldo Gomes Tavares será mais um vitoriense catalogado pela coluna do Blog do Pilako e que terá também a história do seu apelido – “Zé Ribeiro”- grafada nas páginas do segundo livro Apelidos Vitorienses. Veja o vídeo:

Esta entrada foi publicada em Apelidos Vitorienses II, Editorial. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *