O verdadeiro legado da Copa, já chegou na casa de todos os brasileiros.

foto1

Amanhã (12), com o apito inicial para o  jogo da Seleção Brasileira contra o selecionado croata, não tem mais lero-lero, definitivamente, a copa da FIFA começou nas  terras da “Pátria de Chuteiras”.

Da euforia da escolha como  sede – 30 de outubro de 2007 – até amanhã (12), quando  a bola (Brazuca) se configurar como o centro das atenções de bilhões de telespectadores espalhados pelos  quatro cantos do planeta, muita coisa mudou.

Com a noticia que a Copa 2014 seria realizada no Brasil, muitos discursos, sobretudos dos políticos, foram “turbinados” no sentido de que o nosso País, enfim, tinha alcançado a “estatura” de primeiro mundo, sensação, aliás, semelhante já vivida lá atrás, quando sediamos o mundial de 1950.

Como uma espécie de “toque mágico”, o Brasil, graças a uma galáxia de jogo de interesse, sobretudo, dos grandes conglomerados de comunicação, foi sendo “arrumado”, “asseado” e porque não dizer: CATEQUIZADO, para que todos os brasileiros, do Oiapoque ao Chui, vestissem a camisa amarela, literalmente, de corpo e alma, para bradar, gritar a uma só voz: EU TENHO ORGULHO DE SER BRASILEIRO !!

foto2

Concomitantemente, disseminou-se, exaustivamente a ideia de que a Copa deixaria uma grande legado. Aeroportos reformados, novas obras de infraestrutura, principalmente no tocante à MOBILIDADE URBANA, estádios do tipo multiuso e até ganhos particulares para os profissionais do setor de serviços, o que aliás, não podemos dizer que não irá acontecer, claro, deduzindo-se “a gordura lúdica”, da expectativa à realidade..

Pois bem, contrariando todas as expectativas, e não adianta ninguém chegar agora para dizer que alguém prévio, a reação do povo brasileiro não saiu à “moda tupiniquim”. Há exato um ano a população brasileira, de tanto ouvir a expressão: PADRÃO FIFA, “colocou as barbas de molho”.

A população brasileira, nos quatro cantos do País, das mais variadas classes sociais, sobretudos os mais jovens, deram uma rasteira nos “donos do poder”. Empunhado cartazes de cartolina, escritos com as “tintas” do livre arbítrio e da verdadeira liberdade de expressão, a revelia dos sindicatos e partidos políticos, até então, “donos” das grandes manifestações de rua, deram às cartas por uma semana no pedaço de chão verde/amarelo.

foto3

Amedrontados com o turbilhão de acontecimentos, todos os políticos, de todas correntes partidárias, recuaram. As grandes  emissoras de televisão tiveram que se dobrar, e porque não dizer, se curvarem à internet, mais precisamente às Redes sócias. De maneira sorrateira, os movimentos, antes independentes e legítimos, pouco a pouco, foram sendo instrumentalizados por estrategistas de distúrbio sociais, à depredação e o vandalismo para que fosse necessário retirar os jovens de boa fé das ruas.

foto4vandalismo

Chego hoje, um dia antes da  bola rolar, de fato, convicto, que já ganhamos a copa, independentemente do resultado futebolístico do escrete canarinho. Acho que o grande LEGADO DA COPA, no meu ponto de vista,  reside, justamente na dose endovenosa de maturidade política e social, mesmo que ainda em pequena dose, que a população brasileira foi submetida.

A Copa da Fifa 2014, realizada no Brasil, nos possibilitou, de maneira rápida, imagino eu, em um avanço na politização do povo brasileiro. O que  levaria trinta anos, quarenta anos ou até mais de meio século  para se ter-  consciência política –  acabou, graças ao excesso de exposição do famoso slogan: PADRÃO FIFA,  nos dando, entre outras coisas,  a plena certeza de que ainda padecemos de uma educação minimamente razoável, de um sistema de saúde perverso e desumanizado,  e que,  em nosso País só  tem segurança  quem pode pagar por ela.

Sendo assim, repito, independente do resultado da nossa Seleção nos gramados, já somos todos campeões, pois o grande legado da copa já chegou a todos os brasileiros. Portanto, se já ganhamos todos, antecipadamente, vamos então,  torcer para QUE o nosso time conquiste, NOS GRAMADOS, o hexa campeonato mundial, afinal, não custa nada indagar: SOMOS OU NUM SOMOS A PÁTRIA DE CHUTEIRAS?

foto5 neymar

Esta entrada foi publicada em Editorial. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *