Ornamentação Franciscana

Na manhã de hoje (15) nossas lentes flagraram na rua Dr. José Rufino, no Cajá, parte da “ornamentação” carnavalesca danificada. O curioso é que só ontem (14) que as mesmas foram colocadas neste local e pelo andar da carruagem talvez não chegue nem no sábado de Zé Pereira.

Apenas a título de sugestão, o carnaval da cidade seria uma ótima oportunidade de fazer uma “concorrência salutar” entre os artistas locais, deixando cada pólo sob os cuidados e embelezamento de diferentes artistas, para se criar na cidade uma cultura nova.

Apenas para citar um, entre tantos, o renomado Deusdedith da Mata é uma referência no carnaval de Pernambuco. A cidade não está devidamente “produzida” para receber o senhor “Rei Momo”, até porque Vitória tem uma das histórias mais ricas do carnaval de Pernambuco. O secretário Paulo Roberto sabe disso, mas chega no seu quarto carnaval a frente da pasta e não deu oportunidade aos artistas vitorienses de ganhar dinheiro mostrando o seu trabalho.

Esta entrada foi publicada em A Lupa, Editorial. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *