Revivendo o Carnaval: O Reisado e a Igreja. (1910)

Foto: Fundação Joaquim Nabuco

Quase todos os Clubes e, notadamente os maracatus, começam a sua função na calçada da Matriz.

Em 1910, pouco antes de falecer o Monsenhor Laurino Justiniano Ferreira Douetts, Vigário da Freguesia, (que todos os sábados pagava a meu pai, seu Redator, um ano de assinatura do velho “O Lidador”), mandou colocar, na adro da Igreja, duas cadeiras para os Reis dos dois Maracatus se sentarem. E quando soube que, por isso, fora criticado, teve esta expressão luminosa: “É assim que se atrai o povo à Igreja”.

* * *
Extraído da REVISTA DO INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO, Volume 6º – 1976. Páginas 102.
Esta entrada foi publicada em Curiosidades Vitorienses, Editorial, Revivendo o Carnaval. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Revivendo o Carnaval: O Reisado e a Igreja. (1910)

  1. Emanoel Cunha disse:

    Incrível saber desse fato, vou procurar me aprofundar mais sobre essa história.
    A expressão do Monsenhor Laurino, demonstra a sábia posição dos vigários em atrair o povo vitoriense para as belas igrejas que hoje temos como patrimônio histórico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *