Faixas do Paraguai

Depois de muitas cobranças feita pelo blog aos órgãos de Trânsito da prefeitura, com relação as faixas de pedestres também conhecida como faixa de segurança, finalmente as “benditas” começaram a aparecer nas ruas e avenidas da cidade, neste caso, poderíamos nos socorrer do adágio popular que diz: “antes tarde do que nunca.”

Muito bem, não é de hoje que flagramos e denunciamos serviços do tipo GAMBIARRA E MEIA-SOLA realizados pelos órgãos da Prefeitura, em diversas operações. Com as esperadas e cobradas faixas de pedestre não foram diferentes, nas mesmas foram utilizadas tintas inadequadas para sua aplicação, ou seja, mais dinheiro público sendo usado de forma errada e amadora.

Com poucos dias de aplicadas faixas no cruzamento da Avenida Mariana Amália com a rua Melo Verçosa (na esquina do Posto Cidade) já estão se apagando o que seria uma prova cabal daquilo que estamos dizendo. Apenas para efeito de comparação, quando o  internauta estiver em Recife, ou em outra cidade, observe que a tinta das referidas faixas que estão sob o piso (de asfalto ou de placa de cimento) da rua como se fosse uma adesivo emborrachado permanecendo assim “VIVAS” por um longo período de tempo, sem precisar que se faça o serviço todo mês.

Vídeo demonstrativo da aplicação do material correto:

Esta entrada foi publicada em A Lupa, Editorial. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *