Henrique Queiroz propõe elevar Tapera (Bonança) à categoria de município.

Foto: Alepe

O parlamentar elencou uma série de atributos que favorecem a aprovação do projeto de lei que tomou o número 154/11. Entre outros, Bonança, tem 15.000 habitantes, 4.000 eleitores, posto de saúde, posto policial, abastecimento de água, estabelecimentos de ensino públicos e privados, além de ser um pólo fornecer de carne bovina para a região metropolitana.

Um amigo meu, o professor Ivan Lemosnovitch, ficou espantado como a Assembléia aceita o projeto. Pelo que me consta, afirmou o mestre, esta aprovação é uma prerrogativa da Câmara Federal.  O professor Ivan Lemosnovitch lecionou na Universidade de Sao Petersburgo, na Rússia. Está radicado no Recife, ensinando em universidades locais. O deputado quer fazer poses para os refletores ou média com a população de Bonança? O professor Lemosnovicht fez apuradas observações sobre a criação desse novo município: vai sobrecarregar o erário; mais dinheiro para as burras dos políticos.

Não mexe deputado Henrique, deixa como está, clamou o professor, que continuou em sua análise.
 
O leitor poderá estar indagando: o que tem Bonança a ver com a cultura?

Amanhã o professor Ivan abordará a questão.

Pedro Ferrer.

Esta entrada foi publicada em Vitória Ontem e Hoje e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 respostas a Henrique Queiroz propõe elevar Tapera (Bonança) à categoria de município.

  1. Pingback: Bonança: continuando nossa análise sobre a criação do novo município. |

  2. Pingback: Como é deputado? |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *