BASTA DE MIMIMI – O HOSPITAL JOÃO MURILO É A NOSSA SALVAÇÃO!

Começo essas linhas dizendo: não fui “escalado” nem muito menos tenho procuração para defender o Hospital João Murilo de Oliveira. Mas, por uma questão de justiça,  sobretudo nesse momento agudo de  incertezas e extrema vulnerabilidade da sociedade vitoriense, me sinto na obrigação de levantar algumas questões.

Adianto, também, que não sou médico muito menos especialista na área da gestão pública de saúde. Nesse momento,  coloco-me,  apenas, como um observador atento do cotidiano antonense.

Com efeito, não é novidade para ninguém que o  caos pandêmico planetário,  e com mais gravidade em terras tupiniquins,   em que beiramos o meio milhão de vidas ceifadas, é público e escandalosamente notório.

Assim sendo, gostaria de perguntar ao internauta:

nesse momento,  em que lugar do território nacional existe uma unidade de saúde pública promovendo um atendimento de excelência?

Aliás, acrescento outra pergunta: 

mesmo antes do inicio dessa praga  chegar por aqui,  qual hospital de emergência do interior do  Nordeste Brasileiro poderia ser usado como um  exemplo,  no chamado  atendimento “padrão FIFA”?

Bom! Se você acabou de ler essas perguntas e não tem a resposta na ponta da língua, lhe digo que também não tenho condições de responder afirmativamente.

Pois bem, de um tempo para cá, venho  notando uma crescente onda de críticas e até, por que não dizer, versões fantasiosas envolvendo e tentando denegrir a imagem da nossa principal unidade pública de saúde. Ou melhor: a unidade hospitalar “made in Vitória” que  é a principal referência na nossa região.

É bom que se diga que  o HJMO nasceu de um  duplo sentimento: da larga ação de um político dessa terra que honrava  “as calças que vestia” e  da perda prematura que produziu uma verdadeira ferramenta de salvar vidas. João Cleofas de Oliveira eternizou sua marca na cidade  ao emprestar o nome do seu filho à referida unidade de saúde pública.  Hospital João Murilo de Oliveira.

Se atualmente  as UTIs, as enfermarias e até os corredores do “nosso hospital” estão abarrotados  de pacientes, precisamos entender que a culpa não é do “corpo funcional” do hospital, muito pelo contrário. A direção,  médicos e enfermeiras,  e todos os outros funcionários se configuram  na SOLUÇÃO dos nossos problemas. Que aliás, não são poucos…

Xingar, reclamar, fazer vídeo, áudios e postagens reclamando do atendimento na atual conjuntura pandêmica, tenha certeza: SE CONFIGURA NUM BRUTAL DESSERVIÇO À VITÓRIA DE SANTO ANTÃO E UMA INJUSTIÇA COM  TODOS OS PROFISSIONAIS  QUE LÁ ESTÃO, LUTANDO E SE ARRISCANDO PARA SALVAR  VIDAS, EDIFICANDO ASSIM SEUS RESPECTIVOS JURAMENTOS.

Se tá ruim com o Hospital João Murilo lotado, imagina sem ele?

Portanto –  minha gente – parem de falar mal do Hospital João Murilo nesse momento!!

Estamos todos sob a mesma tempestade. Precisamos, sim, NA HORA CERTA,  cobrar dos políticos locais por mais ações públicas para equipar e melhorar a estrutura física e humana do nosso “hospital salvação”.

Ano que vem tem eleição para governador, senador, deputado federal e estadual. Que tal criarmos uma pergunta padrão para todos esses candidatos que desfilarão por aqui pedindo voto: O QUÊ O SENHOR VAI FAZER PARA MELHORAR O HOSPITAL  JOÃO MURILO?

Portanto, precisamos dá um basta nessa campanha difamatória e injusta. Precisamos, sim,  entender que o HOSPITAL JOÃO MURILO NÃO É O PROBLEMA. ELE É A NOSSA SOLUÇÃO E, AO MESMO TEMPO,  SALVAÇÃO!!!

Esta entrada foi publicada em A Lupa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

6 respostas a BASTA DE MIMIMI – O HOSPITAL JOÃO MURILO É A NOSSA SALVAÇÃO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *