Espaço Parlamentar: “o prefeito não tem diagnóstico da cidade” – por André Carvalho.

Durante uma entrevista ao Blog do Pilako, o prefeito Paulo Roberto comentou sobre os seus primeiros 100 dias na prefeitura da Vitória de Santo Antão. Eu analisei alguns pontos positivos e negativos a partir da entrevista. Sabe o mais grave deles? O prefeito não tem diagnóstico da cidade, não tem indicadores sociais claros e nem definiu prioridades. Não se faz gestão pública sem isso.

O primeiro passo da gestão deveria ser a realização desse diagnóstico e a elaboração de um planejamento. Na sequência, é necessário fazer o saneamento fiscal da prefeitura, com reforma previdenciária e administrativa. Para se ter uma ideia do nosso desequilíbrio fiscal, a prefeitura aportou, somente no início do ano, 4 milhões na previdência. Pergunto: de onde o prefeito vai tirar dinheiro para investir, sem fazer um equilíbrio fiscal das receitas e das despesas? De onde se vai tirar recursos para fazer o “Trepa Bode de Dubai”, “as 15 creches”, a “Via Tapacurá”,”uma pista de pouso”?

E mais: a sociedade tem que participar do orçamento. A prefeitura não é uma empresa privada, a sociedade tem que ser convidada para o debate. A cidade quer a demolição do Carneirão e um centro social no lugar?

Outro ponto negativo é a falta de transparência. Estou sendo obrigado a entrar  na Justiça para conseguir informações básicas que já deveriam estar públicas. E fazer lives, divulgar atos nas redes sociais, são ações importantes, mas são propaganda e não transparência.

Antes de agir, a gente precisa de planejamento, e é por isso que venho sempre falando da necessidade de um Plano Estratégico para o crescimento da economia, infraestrutura e qualidade de vida de nossa gente.

Vereador André Carvalho.

Esta entrada foi publicada em A Lupa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *