Momento Cultural: NOSTRA TARDE – por ADJANE COSTA DUTRA.

Nostra tarde que do meu alento te procuro,

que dos dúlcidos alentos mil beijos…

De Extenuante o meu escrínio peito,

e na alvorada de mil flores,

e no estiloante inverno as flores murchavam e

balbuciavam num só grito, de gritar amor.

Que na tarde Nostra ver-te ao meu lado a contemplar

a tarde que passa como nuvens escuras e como a estrelar no

universo, a estrela que reluz,

teu brilho na cor da luz.

Quero cintilar em todo alvorecer e venho te chamar, amor,

na tarde Nostra.

E das estribeiras na presilha do teu cavalgar,

Eu venho gritar, amor, hei de te buscar: nos vales, mares,

na crosta terrestre ou na órbita celeste,

e na tua distância, eu me porei no vento,

mas hei de te amar,

numa tarde Nostra em que venho te buscar.

(TAPETE CÓSMICO – ADJANE COSTA DUTRA – pág. 56).

Esta entrada foi publicada em Fim de Semana Cultural. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *