Momento Cultural: Caridade – por Célio Meira.

Não te pergunte, Senhora,
como se faz caridade:
– venha ver a dor alheia,
nos recantos da cidade

Repare bem o mendigo,
que se arrasta pelo chão,
é nosso irmão condenado,
nas grades da provação.

Veja crianças famintas,
e os olhos que não tem luz:
– seja irmã de Caridade,
na doutrina de Jesus.

(migalhas de poesias – Célio Meira – pág. 34).

Esta entrada foi publicada em Fim de Semana Cultural. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *