Momento Cultural: Tu, o espinho e a rosa – por Célio Meira

Por que, pisando no espinho,

Ficaste, assim, tão nervosa?

Tolice! Em nosso jardim,

entre espinhos, vive a rosa.

não digais mal deste espinho,

nem fiques triste, Querida,

se espinhos lembram as rosas…

és rosa na minha vida.

(migalhas de poesia – Celio Meira – pág. 42).

Esta entrada foi publicada em Fim de Semana Cultural. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *