Momento Cultural: A Balsa – por Stephem Beltrão

Lembro-me, pequeno passageiro,
a primeira travessia.
Na minha pequena cabeça,
O cabo de aço, a balsa
não suportaria.

Passei pelo antigo trapiche
da velha fábrica de gelo.
Meus desesperos se afastavam
do barco, junto com um banzeiro.

Prestava bem atenção
na espuma deixada pela chalana
amarrada atrás da balsa.
Girava como minha imaginação,
tal qual, o cabo na roldana.

A outra margem do rio
parecia o outro mundo.
Achava que nunca conseguiria
completar aquela
travessia.

Ao chegar, enfim, a margem,
um marinheiro a corda jogou,
amarrando a balsa ao cais,
dando fim à viagem.
E, como um sonho,
a travessia acabou!

Stephem Beltrão  

Esta entrada foi publicada em Fim de Semana Cultural. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *