MANIFESTANTES E MANIFESTADOS

Vandalismo é ódio desorganizado. O sujeito que arenga com a esposa e chuta o cocão do cachorrinho não sabe o que faz com o ódio que sente, não está revoltado, está manifestado. Antigamente, dir-se-ia que estaria com o cão no couro.

Nas passeatas de protesto, existem MANIFESTANTES e MANIFESTADOS. O mascarado que revira o automóvel de um desconhecido, mordido de raiva com o fermente amargo da corrupção nossa de cada dia, perdeu o juízo, está drogado pelo ódio.

Os episódios de rua que ora testemunhamos revelam o desrespeito da infiltração de baderneiros nos protestos. Quem pede justiça, não pode cometer injustiça, e desordeiro não quer a ordem, quer a desordem.

Odiar a classe política e atear fogo em ônibus, quebrar vitrine de loja, impedir que uma ambulância socorra um enfermo, que um trabalhador chegue ao emprego, um aluno vá à escola, não é um manifestante reivindicando Justiça, é um manifestado se comprometendo com a Justiça.

Prudente abraço!

Esta entrada foi publicada em Fala, Vitória!. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *