EMPULHAÇÃO BANCÁRIA

Ontem, um funcionário de um banco me telefonou, pronunciando o meu nome assustadoramente errado, me intimando a comparecer numa agência bancária para me inteirar do encerramento de minha conta corrente por falta de movimentação e de uma ação judicial que havia contra mim.

O cidadão foi tão lacônico, tão breve, que eu nem pude perguntar se havia alguma ação judicial movida contra algum assaltante de banco.

Obviamente, o banco deve estar com saudade do tempo em que eu movimentava minha conta corrente, e ele podia beliscar, despudoradamente, o meu salário.

A empulhação é tão hilária que dá, direitinho, para relembrar aqui o dramaturgo alemão Bertolt Brecht: O que é um assalto a um banco, comparado com a fundação de um banco?

Sosígenes Bittencourt

Esta entrada foi publicada em Fala, Vitória!. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *