DESABAFO DE PAI

Nesses dias, vai comer cadeia. Aí, o pai vai ter que vender o que não pode para entregar o dinheiro, de mãos beijadas, à INJUSTIÇA SOCIAL. Se tráfico de drogas fosse proibido no Brasil, não se traficava droga em presídio, nem traficante investia em candidatura política.

Ora, se a polícia prende, a família paga, e a justiça solta, onde está a proibição?

O Brasil é um país de faz de contas. Mas, no teatro encenado, a corda sempre arrebenta do lado do mais fraco. Como na maioria das escolas públicas, onde o professor faz de conta que ensina, o aluno faz de conta que aprende, e o poder público faz de conta que paga. Nem todo usuário de droga é marginal, mas resultado da marginalização a que foi submetido. Como ressocializar alguém que não foi socializado? Ademais, em nossas penitenciárias. Estamos debruçados, levianamente, sobre os efeitos sem olhar para as causas.

Tomara que esse menino não tome conhecimento da “delação premiada” que dá prêmio aos acusados na Operação Lava Jato. Ele se sentirá injustiçado por levar tabefe no focinho, só porque pratica pequenos furtos para pitar ‘cannabis sativa’.

Sosígenes Bittencourt

Esta entrada foi publicada em Fala, Vitória!. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *